Resenhas

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

:: Resenha 314 :: "Um Amor Inesperado", Silvia Spadoni





Sinopse: Na antiga Inglaterra, para se livrar do seu terrível tutor, Amélia embarca em um plano mirabolante: casar-se com um total desconhecido, ainda por cima prisioneiro da Coroa Britânica à espera da execução. O plano parece dar certo. Ela se considera viúva e já não sente mais a presença obscura de seu guardião. Mas o mundo de Amélia vira de ponta cabeça quando Lorde Cunnington, o herdeiro até então ignorado do conde de Hartford, assume as propriedades e é recebido como herói na sociedade local. Tudo estaria bem, não fosse o fato de ser ele o prisioneiro com quem ela havia se casado no submundo daquela fétida prisão. Amélia agora precisará enfrentar a vingança do homem cujo nome ela comprou e os novos sentimentos que a simples presença daqueles olhos negros despertava nela.





Oi, pessoas!
Mesmo enrolada com mudança de casa, livros e mais livros de parceiros se acumulando, preparativos para evento pré Bienal e eventos na Bienal, eu consegui pegar esse livro e li assim, em poucos dias, porque como o primeiro, este segundo é uma delicinha que vai fácil.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

:: Resenha 313 :: "A chama dentro de nós", Brittainy C. Cherry



Sinopse: Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles.


Depois de uma longa ressaca literária, onde eu pegava diversos livros mas a leitura não rendia, finalmente peguei A Chama Dentro de Nós (segundo livro da série #Elementos) e a leitura fluiu espontaneamente. Esse é um dos dons da escrita da Brittainy C. Cherry. A mulher sabe como criar uma estória envolvente, com personagens cativantes, independente de quem seja, com diálogos fluidos e interessantes.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

:: Resenha 312 :: "Meus Dias Com Você", Clare Swatman


Sinopse: Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?
   Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.
   Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?
   Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.
    A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.

Olá, pessoal!! Tudo bem com vocês?? =D

Que livro maravilhoso é esse minha gente?? Estou encantadíssima e apaixonada pela leitura.
Em "Meus Dias Com Você", vamos conhecer a Zoe, que após a morte prematura do seu Marido Ed, ela, desiludida com a vida, escorrega em sua varanda, cai e bate a cabeça, e ao acordar se vê em 1993, com 18 anos e no exato dia em que conheceu Ed. Ao ver que ela voltou para esse dia, Zoe vê nisso a chance de poder consertar as coisas no futuro com Ed.


sexta-feira, 11 de agosto de 2017

:: Resenha 311 :: “Dois a Dois”, Nicholas Sparks


Sinopse: Com uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos.
Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções.
Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado.
Em Dois a dois, Nicholas Sparks conta a história de um homem que precisa se redescobrir e buscar qualidades que nem desconfiava possuir para lutar pelo que é mais importante na vida: aqueles que amamos.

Olá, pessoal. Preciso contar que está sendo bem difícil resenhar esse livro, porque ele mexeu muito comigo por ser intenso demais. Acho também que, quando eu falo de Nicholas Sparks, eu me torno uma pessoa um tanto quanto repetitiva, mas fazer o quê? Enquanto eu continuar adorando as obras desse cara, e, enquanto muitos falarem “Ah, nem vou ler então”, toda vez que me virem chorando que nem uma bezerra desmamada lendo um livro dele, eu vou sim ser repetitiva.

Sério! Eu não sei porque tem tanta gente com medo de ler os livros do Titio Nicholas. Ok, eu brinco que ele é o Titio Nicholas que não sabe brincar Sparks, porque ele sempre tem que dar aquela pisada na gente, aquela porrada no meio da nossa cara, aquela apertada no nossos coração. Mas gente! GENTEEE! A vida é assim, cara. A vida de alguém é fácil? A vida de alguém é um mar de rosas? 

Tudo bem, tudo bem. Eu entendo aqueles que falam “Cara, a vida já é dura demais para eu ainda ler um livro triste, prefiro ler coisas que me deixem bem, coisas alegres. Histórias perfeitas com finais felizes. Porque não sou obrigado!”. Juro, eu entendo, mas não concordo hahahahah. Acho sim que todo mundo deveria ler as belas palavras que esse homem tão talentoso escreve. Por isso disse que eu me torno repetitiva, porque eu sempre vou falar pra todo mundo ler e deixar esse mimimi bobo pra lá! Porque todo mundo precisa ler e sentir, principalmente sentir, o que esse homem escreve, porque ele é um cara que escreve a vida como ela é, com as coisas boas e as coisas ruins. Ele não cria nada absurdo, fantasioso demais e perfeitinho demais.

Mas, vamos lá, chega de papo e vamos falar sobre Dois a Dois

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

:: Resenha 310 :: "As cores do amor", Camila Moreira


Sinopse: O que define uma pessoa? O dinheiro? O sobrenome? A cor da pele? Filho único de um barão da soja, Henrique Montolvani foi criado para assumir o lugar do pai e se tornar um dos homens mais poderosos da região. No entanto, o jovem se tornou um cafajeste aos olhos das mulheres, um cara egocêntrico segundo os amigos e um projeto que deu errado na concepção do pai. Quando o destino coloca Sílvia em seu caminho, uma jovem decidida e cheia de personalidade, Henrique reavaliará todas as suas escolhas. O amor que ele sente por Sílvia o fará enfrentar o pai e transformará sua vida de uma maneira que ele nunca pensou que fosse possível. Um sentimento capaz de provar que nada pode definir uma pessoa, a não ser o que ela traz no coração.

Oi, amores e amoras! Vamos de romance hoje? E que tal um romance que caiu na minha mão antes mesmo do lançamento do livro? Tá phina a coisa hoje, minha gente!
A resenha de hoje é do romance nacional As Cores do Amor, da Camila Moreira, que recebemos uma cópia adiantada, uma semana antes de chegar nas livrarias de todo esse Brasil de meu Deus. E antes mesmo de falar sobre o enredo e dar as minhas opiniões, quero deixar uma coisa esclarecida: As Cores do Amor é um spin-off de 8 Segundos, que saiu pela Suma de Letras em 2015, porém, você pode ler Cores sem ter lido o anterior, coisa que eu fiz, na verdade esse é o meu primeiro livro da Camila. Um spin-off é um livro que se passa dentro do universo de outro livro. Personagens vão aparecer, mas não tem nada de um livro que você precise saber para entender o outro. É claro que para uma experiência completa é bom ler os dois, já estou prometendo fazer isso em breve (entrou na lista Bienal), mas se você não fez e quer começar por Cores, pode! Dito isso, vamos a resenha!

segunda-feira, 31 de julho de 2017

:: Resenha 309 :: "A Grande Ilusão", Harlan Coben

Sinopse: Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Um dia, ela vê uma imagem impensável capturada pela câmera escondida em sua casa: a filha de 2 anos brincando com Joe, seu falecido marido, brutalmente assassinado duas semanas antes. 
Tentando manter a sanidade, Maya começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas. 
Conforme os dias passam, ela percebe que não sabe mais em quem confiar, até que se vê diante da mais importante pergunta: é possível acreditar em tudo o que vemos com os próprios olhos, mesmo quando é algo que desejamos desesperadamente? 
Para encontrar a resposta, Maya precisará lidar com os segredos profundos e as mentiras de seu passado antes de encarar a inacreditável verdade sobre seu marido – e sobre si mesma.

Oi, amoras e amores. Um seguidor mais direto do nosso blog vai lembrar que tem pouco tempo que eu dei uma surtada aqui no blog com o anúncio da publicação de A Grande Ilusão, de um dos meus autores favoritos no segmento policial, Harlan Coben. E me desculpem os amigos, ele só perde por muito pouco para o John Verdon (para saber porque, por favor leia Não Brinque com Fogo e depois vem falar comigo!). Mas voltando ao assunto, Harlan é um mestre do suspense policial, isso é inegável, e o seu mais recente lançamento no Brasil, A Grande Ilusão é uma prova disso. O melhor? É livro único, então se você nunca leu nada dele, pode muito bem começar por aqui e já aviso, vai ter noites mal dormidas porque quando a trama pega fogo é impossível largar!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

.. Mini Gincana .. 3 anos de Viciados (Resultado)


*Favor inserir aquele tema musical do plantão da Globo aqui* Interrompemos a nossa programação para oferecer a vocês o resultado oficial final definitivo da nossa 2º Gincana de Aniversário Viciados em Leitura!!! Antes de dar o resultado, eu quero pedir para as duas vencedoras postarem um comentário discurso aqui porque a nossa Gincana é padrão Oscar sem falha de entregas de resultado! 
Eu vou parar de brincar e vou falar sério agora, esse ano teremos prêmio para o primeiro e segundo lugar apenas, e se você foi uma das vencedoras, favor entrar em contato com blog através do nosso e-mail (viciadas.leitura@gmail.com) até sexta feira para combinarmos os envios e tudo mais! E sem mais delongas... Vamos aos resultados!!!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

:: Resenha 308 :: "As Terras Devastadas - A Torre Negra vol.3", Stephen King

As Terras Devastadas

Sinopse: Junto com Roland estão dois daqueles que ele levou consigo para esse universo: o ex-viciado nova-iorquino Eddie Dean e Susannah, nova identidade da mulher que combina em um mesmo corpo duas personalidades distintas. À sua frente estão as extraordinárias revelações sobre quem ele é e o que o motiva em sua busca. E contra ele se perfila uma legião cada vez mais numerosa de inimigos, humanos ou não. "A medida que o ritmo da ação e aventura, da descoberta e do perigo se acelera cada vez mais, o leitor é irremediavelmente absorvido por um drama espetacular, ao mesmo tempo assustador como um pesadelo... e estranhamente familiar. As Terras Devastadas é uma história magnífica, mais um testemunho do imenso talento de Stephen King. Inspirada no universo imaginário de J.R.R. Tolkien, no poema épico do século XIX "Childe Roland "a Torre Negra Chegou", e repleta de referências à cultura pop, às lendas arturianas e ao faroeste, A Torre Negra mistura ficção científica, fantasia e terror numa narrativa que forma um verdadeiro mosaico da cultura popular contemporânea. Com As Terras Devastadas, terceiro volume da magistral saga épica A Torre Negra, entramos mais uma vez no reino de uma das imaginações mais poderosas de nossa época: a do escritor norte-americano Stephen King. Neste romance emocionante, Roland, o último pistoleiro, se aproxima ainda mais da Torre Negra de seus sonhos e pesadelos - atravessando um deserto amaldiçoado em um mundo macabro que é uma imagem distorcida do nosso próprio mundo.


Fala galera,

Eu sou o Bruno e essa é a minha terceira resenha aqui no Viciados.
Espero que vocês já tenham terminado de ler o segundo livro da série.
Faltam apenas mais 5 livros e dois livros de contos, eu acredito em vocês (O_O)

sexta-feira, 21 de julho de 2017

.. Mini Gincana .. 3 anos de Viciados (5ª Prova)


Bom crianças, chegamos a nossa última prova, um jogo clássico de criptografia com citações tiradas das nossas resenhas, mas antes de explicar o jogo de hoje, vamos conversar um tico.
Correndo o risco de ser piegas, eu preciso agradecer a todos que já visitaram o Viciados em Leitura ao longo desses últimos 3 anos. Foi uma longa e divertida jornada, que rendeu muitos frutos para nós, é claro que isso vai soar repetitivo, mas quando eu fiz o blog há 3 anos, jamais imaginei que estaríamos fazendo 3 anos e que teríamos conquistado tantos amigos ao longo desse tempo, muita gente acredita que ter um blog literário é uma desculpa para ter livros de cortesia, rá... Sabem de nada! Ter um blog literário é ter muito trabalho, mas também e ter muitos amigos e esse ano de 2017 não poderia ser mais especial, é o ano do nosso primeiro grande evento, o Pré-Bienal que vai acontecer aqui no Rio de Janeiro, na livraria Cultura (espero todos vocês lá!) e muitas outras coisas incríveis aconteceram nas nossas vidas, eu posso falar, sem sombra de dúvidas, que só tomei coragem para escrever porque existe um Viciados em Leitura na minha vida para me apoiar! Então, não vou me estender, não vou fazer textão, vou só dizer: obrigado por fazer parte da nossa história!
E que venham mais 3, mais 6 e muito mais anos para todos nós! 
Vamos começar?

:: Resenha 307 :: "A Rainha de Tearling", Erika Johansen




Sinopse: Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.


        Hahahaha bora começar a resenha.