quarta-feira, 7 de agosto de 2019

:: Resenha 508 :: Kade, Kym Grosso


Sinopse: Um romance erótico paranormal…
Após uma série de garotas serem mortas ritualisticamente nas frias ruas da Filadélfia, a experiente detetive Sydney Willows é forçada a trabalhar com o sensual vampiro Alfa, Kade Issacson. Enquanto trabalham no caso, Sydney se descobre inexplicavelmente atraída por Kade, lutando contra a paixão que ela sente por ele. Determinado a resolver o caso e fazer justiça, ele é cativado pela independente e impetuosa detetive. No que ele tenta protegê-la de um assassino mais do que real, fica preocupado que a bonita, mas completamente humana detetive, possa terminar morta se ela se meter com forças sobrenaturais fora de seu controle.
A investigação os leva para um mundo sombrio e perigoso no coração de Nova Orleans, onde juntos eles irão procurar pelos responsáveis pelos assassinatos Vudu. 
Sydney logo se torna o alvo do matador e acaba lutando pela sua vida e pelo amor na Big Easy. Se ela conseguir sair viva, será que cederá ao desejo intoxicante que sente por Kade? 
Aviso: Este livro é um romance erótico paranormal com cenas de amor e situações maduras. Ele é destinado para leitores adultos, maiores de 18 anos.
Os direitos cinematográficos da série Immortals Of New Orleans foram vendidos para a DreamStreet Entertainment.

Vou começar essa resenha com um aviso muito sério: esse livro é QUENTE!! E não, isso não é ruim, na verdade é bom para caramba, porque, como vocês sabem, eu amo livros que tenham vampiros quentes e se tiver lobos igualmente quentes, eu já não vou ter muitas chances. Mas a dona Kym Grosso foi além disso, ela colocou nessa mistura uma heroína independente, investigação de crimes no melhor estilo CSI e um final com ação, tudo isso envolto em muito romance hot e temos um livro imperdível. Se você gosta de romance paranormal no estilo Irmandade da Adaga Negra, da J. R. Ward ou Imortais, da Kresley Cole, então já corre e compra o seu exemplar de Kade que você não vai se arrepender.

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

:: Resenha 507 :: “Onde Mora o Coração”, Jill Shalvis


Sinopse: Em meio a amigos e filhotinhos de seu pet shop, Willa Davis leva uma vida de enorme realização profissional. Mas falta algo: a seção de sua vida “relacionamentos amorosos” anda paralisada. E nada parece estar a caminho para mudar esse destino.

Keane também anda desiludido depois de muitos desencontros. Mas após receber a tarefa de cuidar da temperamental gata de sua tia-avó, ele procura uma especialista no assunto, e o destino joga suas cartas.

Ele não faz a mínima ideia de quem seja a proprietária da loja de animais, mas Willa sabe exatamente quem ele é… Alguém que no passado já partiu seu coração.

E nada é fácil quando se trata de duas pessoas que se fecharam para o amor.

Os amigos entram em ação. Mas tão diferentes? Tão improváveis? Será que Keane mudou? Será que Willa é capaz de perdoar?

Esta é uma história divertida sobre quais escolhas valem a pena e sobre como podemos evitar o olhar viciado que sabota as oportunidades… e, também, sobre aceitar a sorte quando ela aparece.

Oi, gente! Hoje eu venho falar pra vocês de um livro delicioso que eu acabei de ler, cortesia da nossa parceira Faro Editorial, Onde Mora o Coração da autora Jill Shalvis.

quarta-feira, 31 de julho de 2019

:: Resenha 506 :: "Mulher-Gato: Ladra de Almas", Sarah J. Maas


Sinopse: TERCEIRO VOLUME DA SÉRIE LENDAS DA DC.
A Mulher-Gato da autora best-seller Sarah J. Maas é o que os fãs da personagem amam: forte, independente e única.
No passado, Selina Kyle vivia no submundo de Gotham, cometendo pequenos delitos para sustentar a família. Quando a mãe a abandona, a jovem precisa tomar uma difícil decisão e entrega a irmã nas mãos de um casal que poderia cuidar bem melhor dela, longe da pobreza. 
Dois anos depois, Selina retorna como a rica e misteriosa Holly Vanderhees. O que a trouxe de volta à cidade? E o que vai aprontar agora que tem como parceiras Arlequina e Hera Venenosa? 
Com Batman fora em uma missão vital, Luke Fox quer provar que pode ajudar os habitantes de Gotham usando o disfarce de Batwing. Seu alvo é uma nova gatuna que se uniu às duas rainhas do crime. Juntas, as três instauram o caos. 
Em meio a um jogo de segredos, mentiras e furtos, Selina se engalfinha à noite com Batwing, e se enrosca de dia com Luke Fox. Em uma trama que vai roubar o fôlego dos leitores, Sarah J. Maas mostra os primeiros momentos da ardilosa Mulher-Gato como uma das anti-heroínas mais ambíguas e amadas do mundo.


Ano passado eu fiz a resenha de Batman – Criaturas da Noite, livro 2 dessa série de Lendas da DC que é publicada aqui no Brasil pela Arqueiro e, antes de seguir em frente, vale dizer que o livro da Marie Lu vai ser adaptado pela própria DC em uma Graffic Novel a ser lançada agora em outubro nos EUA.

Bom, voltando, Criaturas da Noite não me levou de corpo e alma, senti falta de algumas coisas que formam o Batman, mesmo aquele sendo um Bruce pré-Batman. Nem por isso deixei de ficar interessada nessa série, já garanti o meu exemplar de Mulher-Maravilha e tive uma agradável surpresa quando a Arqueiro ofereceu enviar Mulher-Gato para gente, mesmo não sendo mais parceiros deles e, confesso, fiquei empolgada, tanto que troquei toda a minha ordem de leitura para poder começar Ladra de Almas e gente… Não me arrependi da minha empolgação!

segunda-feira, 29 de julho de 2019

:: Resenha 505 :: “Na cama com a Fera”, Tara Sivec


Sinopse: Um conto tão antigo como o tempo: ela precisa de um local para ficar, ele é um cara rabugento com um segredo e um quarto extra... Será que o amor consegue se instalar?

Morando no porão do seu pai superprotetor, a acanhada Belle vive sua vida através dos livros. Ser parte do 'The Naughty Princess Club' é a primeira aventura que teve, além disso, ela precisa desesperadamente de dinheiro para salvar um dos seus lugares preferidos: a biblioteca local.

Mas quando suas novas amigas e parceiras de negócios acabam fazendo com que ela seja expulsa da casa do pai, Belle é resgatada pelo ríspido Vincent "Fera" Adams que a convida para ficar em sua casa até que ela consiga colocar a vida nos trilhos. Apesar da atitude dele e da longa lista de regras, o coração de Belle começa a acelerar para aquele homem musculoso com tendências a rosnados, e passa a ver um lado gentil dele que não estava lá antes.

Mas tem um quarto que a Fera mantém trancado e a intuição de Belle diz que ele está escondendo algo... Será que uma bibliotecária nerd consegue domar a fera ou o romance deles terminará antes mesmo de ter a chance de florescer?

Olá, pessoas! Vocês sabem que eu fiquei apaixonada por Tara Sivec ao ler No Badalar da Meia-noite, primeiro livro da Série The Naughty Princess Club, publicado pela The Gift Box Editora. Que quando conheci Cindy, Belle e Ariel, eu só podia contar os dias para o próximo livro, e esse dia finalmente chegou.

A The Gift acaba de lançar o segundo livro e nós finalmente vamos conhecer a história daquela que é um doce e super inteligente, dona das melhores tiradas e observações perspicazes, Belle.

terça-feira, 16 de julho de 2019

[Ordem de Leitura] Sea Breeze - 2019

Pois é gatinhas e gatinhos, a segunda Linha do Tempo (que a partir desse post eu vou chamar de Ordem de Leitura) demorou um pouco para acontecer, mas esse é um tipo de postagem que eu preciso de tempo, sem trocadilho, para poder fazer as imagens, pesquisar, elaborar o texto e no final, conseguir explicar tudo para vocês sem falhas e da melhor forma possível.

Além disso, o que não faltam são séries longas sendo publicadas no Brasil que a gente adoraria que alguma alma caridosa fizesse aquele resumo esperto que servisse para futuras consultas, não é mesmo?

Foi pensando nessa vibe, de qual série eu adoraria receber uma ajuda para acompanhar a leitura certinho, que eu pensei em Rosemary Beach, da Abbi Glines, só que aí a Anastacia Cabo, do Notas Literárias mandou uma ideia que eu não tinha como não deixar de executar. Trocar Rosemary por Sea Breeze! E eu adorei essa ideia por várias razões, primeiro, Sea Breeze ainda está em publicação no Brasil (até que digam o contrário, mas vamos falar disso no final). Outra boa razão é que, diferente da sua série irmã, Sea não recebeu aquela divulgação maravilhosa, e vocês sabem que eu amo de paixão Sea Breeze, inclusive, um leitor mais antigo vai lembrar desse desabafo aqui que eu fiz com vocês.

Agora chega de enrolação, de blá-blá-blá, pega a sua melhor roupa de praia, seu protetor solar e uma roupinha para uma balada com gatinhos tatuados e roqueiros e vem comigo conhecer Sea Breeze!

segunda-feira, 8 de julho de 2019

:: Resenha 504 :: “Declarar”, Nina Lane



Sinopse: O livro que encerra a trilogia apaixonante de Nina Lane. 

Desde o começo de sua intensa história de amor, Olivia e Dean nunca mediram esforços para permanecerem unidos, na alegria e na tristeza. Porém uma terrível mentira ameaça destruir a carreira de Dean e o casamento dos dois.
Enquanto luta para salvar seu emprego, ele precisará enfrentar seu maior medo: descobrir que não pode proteger Liv do passado que a atormenta.

E eu finalmente li Declarar, livro que encerra a trilogia Espiral do Desejo, da autora Nina Lane, publicada pela Editora Paralela. Já aviso que esta resenha poderá conter spoilers dos livros anteriores, então continue lendo por sua conta e risco.

Depois de me encantar por Despertar, passar por um turbilhão de sentimentos em Desejar, cheguei em Declarar nervosa, querendo descobrir o que iria acontecer com o casal nesse encerramento. 

sexta-feira, 5 de julho de 2019

:: Resenha 503 :: "Até o Fim", Harlan Coben


Sinopse: O detetive Nap Dumas nunca mais foi o mesmo após o último ano do colégio, quando seu irmão Leo e a namorada, Diana, foram encontrados mortos nos trilhos da ferrovia. Além disso, Maura, o amor da vida de Nap, terminou com ele e desapareceu sem justificativa.
Por quinze anos, o detetive procurou pela ex-namorada e buscou a verdadeira razão por trás da morte do irmão. Agora, parece que finalmente há uma pista.
As digitais de Maura surgem no carro de um suposto assassino e Nap embarca em uma jornada por explicações, que apenas levam a mais perguntas: sobre a mulher que amava, os amigos de infância que pensava conhecer, a base militar próxima a sua antiga casa.
Em meio às investigações, Nap percebe que as mortes de Leo e Diana são ainda mais sombrias e sinistras do que ele ousava imaginar.

Já aconteceu de você terminar um livro e ficar alguns minutos olhando para o nada, sem saber o que pensar porque o final foi literalmente de explodir a cabeça? Não vou mentir, apesar de ser uma grande fã de romances policiais, e às vezes até mesmo acerto o final, na maioria das vezes eu sempre fico surpresa com alguma revelação, ou até mesmo com o final em si. Mas eu nunca me senti tão perdida, e no bom sentido, quanto quando cheguei nos últimos capítulos de Até o Fim, e isso, porque eu já fiquei em choque com A Grande Ilusão e Volta para Casa. O que podemos afirmar sobre isso? Que Harlan Coben é um gênio!

segunda-feira, 1 de julho de 2019

:: Resenha 502 :: “Nós”, Elle Kennedy e Sarina Bowen


Resenha: Será que seus jogadores de hóquei preferidos terminarão a primeira temporada juntos e invictos?

Ryan Wesley (Wes) e James (Jamie) Canning se conheceram num acampamento de hóquei quando crianças. A amizade entre os dois cresceu pouco a pouco até que um acontecimento inesperado os afastou. Quando eles se reencontram na faculdade, ambos já adultos, se apaixonam e iniciam uma nova relação, agora de amor. 

Por motivos profissionais, Wes não quer que seu relacionamento se torne público, mas um de seus colegas de time se muda para o mesmo prédio onde ele está morando com Jamie, e a vida secreta que os dois construíram cuidadosamente corre o risco de ruir. 
Com o mundo externo pronto para testá-los, Jamie e Wes precisam descobrir do que são capazes em nome do amor que têm um pelo outro.

“Momentos sexy, muito amor, emoções à flor da pele e personagens secundários fantásticos… Nós é desesperador, apaixonante e muito hot!” ― Lauren Blakely, autora best-seller do New York Times

Vamos falar de romance LGBT fofo? Depois de me encantar como Jamie e Wes em Ele, primeiro livro que tem resenha aqui no blog pela Tali, eu precisaaaaava ler a continuação, então assim que terminei, já engatei em Nós.

quarta-feira, 19 de junho de 2019

:: Resenha 501 :: "Renegados – The Outliers", T.M. Frazier


Sinopse: O amor que o Finn e eu compartilhamos é do tipo que você nunca esquece. Do tipo que você nunca quer esquecer.
É por isso que faremos qualquer coisa para protegê-lo. 
Quando o meu passado vai até Outskirts atrás de mim, temos que fazer uma escolha. Deixar que o passado destrua a nossa chance de um futuro juntos ou… enterrá-lo no fundo do pântano, onde ele pertence.
Ferozmente. Possessivamente. Insanamente.
Sempre.

Se existe uma vantagem nas duologias, essa vantagem é a agilidade da trama sem que fique pontas soltas ou muita correria que um livro único poderia ter ou aquela enrolação meio sem razão só para preencher espaço. Libertados, com suas pouco mais de 200 páginas, fez o seu papel de introduzir Finn e Sawyer separadamente. Seus traumas, seus dramas, seus passados e no final, temos um pouco do que vamos ver quando eles ficam juntos, mas aí vem a autora e PAH, manda aquele gancho em forma de uma simples frase e ficamos na expectativa do segundo. E como vocês podem ver, eu não aguentei, terminei um e peguei logo o outro e fiz muito bem, porque em Renegados o casal tá sólido, tá firme, mas o passado de Sawyer volta a bater na porta deles e quando se tem um passado como o dela… essa batida nunca é leve! Vem ver na resenha de hoje o que eu achei de Renegados, o último livro dessa duologia mara!

segunda-feira, 17 de junho de 2019

:: Resenha 500 :: "Libertados – The Outskirts", T.M. Frazier


Sinopse: Sawyer quer ter a própria vida.
Finn quer esquecer que um dia teve uma.
Depois de uma tragédia, Finn Hollis foge para o pântano para ficar sozinho. Até que Sawyer Dixon aparece, cheia de inocência para lá de quente, alegando ser a dona das terras a menos de quinze metros da porta de sua casa.
Sawyer o incomoda profundamente, mas sabe o que é pior ainda? Ela o faz desejar coisas. Coisas nas quais Finn não pensava há muito, muito tempo. 
Finn quer Sawyer longe dali quase tanto quanto a quer em sua cama.
O pântano esta prestes a ficar muito, muito MAIS QUENTE.

Sabe aqueles livros que você começa a ler, está ainda nas primeiras páginas e quando percebe, já passou da metade? Bom, vamos trocar páginas por porcentagem, já que a minha versão é do Kindle e vocês vão ter uma noção do que aconteceu comigo ao ler Libertados. Eu comecei a ler na quarta a noite e já fui sentindo aquela história me deixando intrigada, curiosa querendo saber mais sobre a Sawyer e o Finn, mas a vida adulta é um saco e a gente tem que trabalhar. Tentei ler no meu intervalo, mas um professor estava falando mais do que um papagaio e não consegui, foi nesse instante que eu pensei: ferrou, estou dominada por essa história! E isso eu ainda estava bem no começo, e quando vi, já estava com uma porcentagem alta (eu esqueci até mesmo de levar um material para o trabalho no dia seguinte #segredo) e a razão é muito simples: Libertados é muito, muito, muito, muito bom! Chega mais que vou te contar um pouco mais sobre esse livro e sim, ele é um favorito!