Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 9 :: Sedutor, Christina Lauren

Sinopse: Christina Hobbs e Lauren Billings, conhecidas pelo pseudônimo Christina Lauren, causaram grande impacto com seu Cretino irresistível. A série entrou nas listas de mais vendidos no Brasil e é best-seller do USA Today e do The New York Times. Agora, elas estão de volta com Sedutor, primeiro volume de uma série que não promete menos: Selvagem Irresistível. Mia Holland, depois de comemorar sua formatura em um louco final de semana em Las Vegas, fica aterrorizada com as escolhas que terá de fazer nessa nova etapa da vida. Ela toma, então, uma decisão selvagem: partir para a França seguindo os passos de Ansel Guillaume, um homem envolvente e extremamente sedutor. Por trás de todas as brincadeiras sensuais de Mia e Ansel, sentimentos começam a surgir. Nesse momento, ela precisa decidir se retorna para a vida que deixou ou se entra de cabeça nessa aventura ardente e arrebatadora que acabou de descobrir.


Eu já falei aqui no blog o quanto adoro essas meninas, Christina e Lauren. Sim, elas fazem livros recheados de sexo, é uma leitura completamente leve e despretensiosa, muitos dizem ser mais do mesmo. Que seja! XD Adoro o jeito que elas escrevem e me divirto muito com as turmas que elas criam. Dá vontade de conhecer cada um deles, vontade de fazer parte, tanto da galera do Irresistível quanto do... Selvagem Irresistível. Ok, vamos ter de entrar nessa questão do nome. Eu sei que foi tudo uma questão comercial, mas... precisava mesmo? Todo mundo confunde, TODO mundo, sem exceção, acha que Sedutor é continuação da turma Bennet, Max e Will. Sem necessidade, né? Eu confesso que detestei eles meterem Irresistível no título dessa série nova, mas enfim.

Como a sinopse já diz, Mia se forma e viaja com suas melhores amigas, Harlow e Lola, pra Las Vegas. Era pra ser um final de semana entre amigas com bebidas, alguns gatos e quem sabe, um sexo sem compromisso. Ok, isso rolou, só que sabe aquela coisa que costumam fazer em Vegas? Sabe? Eu não vou falar, pensa aí. Pensou? Então, é isso que acontece, é exatamente isso que elas descobrem no dia seguinte depois de passarem uma noite regada no álcool junto de Ansel, Finn e Oliver.

Só que ao contrário de Harlow, Finn, Lola e Oliver, que vão logo resolver o que fizeram na noite passada (aquilo que eu não vou contar!), Ansel vira pra Mia e diz que não vai fazer nada a pedido dela mesma, pedido esse feito num momento durante a bebedeira.

Mia tem todo o verão pela frente antes de começar a faculdade de administração ao qual não está muito feliz, já que esse não era o seu sonho. É por conta disso e por conta da noite incrível que tiveram e daquele negócio que eu não contei, que Ansel resolve convida-la pra passar o verão na França. Sim, Ansel é um francês irresistível com um sotaque arrastado que tem um efeito incrível na calcinha de Mia (não só dela, PERDÃO MEU MAX LINDO!). Continuando... FOCO!

Ela não aceita assim tão de cara, até porque, vamos combinar? Ela acabou de conhecer o cara!!! Mas ela vai, porque né, ficar o verão todo em casa com um pai pegando no seu pé por causa da faculdade, ruminando um futuro que não está te agradando, tendo a opção de ter um verão na França com um gostoso fazendo todo tipo de loucura. Quem não iria?!?!?!

Mia se joga nessa loucura! Infelizmente ela não consegue conhecer o lugar ao lado de Ansel por conta do trabalho dele que lhe toma muito tempo, mas mesmo assim ela não deixa de passear pelas estreitas ruas francesas, de comer coisas gostosas, e o melhor de tudo, realizar fantasias e brincadeiras deliciosas com Ansel.

A cada segundo que passa e não estamos nos beijando ou nos tocando, sou tomada pelo medo de que o conforto fácil que temos hoje vai evaporar e ele vai sentar na sua mesa no escritório – e eu irei sozinha para o quarto.
Mas hoje à noite, enquanto olhamos um para o outro sob a luz diminuta proporcionada pela única lâmpada acima do fogão, a energia entre nós parece apenas crescer mais ainda. Parece real.

Só que nem tudo é um mar de rosas, muita coisa nessa viagem acontece e vocês têm que ler!! Na verdade vocês vão devorar porque é uma história muito gostosa e envolvente.

Balanço a cabeça, olhando para meus pés. Nem sei por onde começar. Isso é muito mais do que uma primeira briga. A primeira briga acontece quando ele deixa o assento do vaso levantado constantemente, ou quando lava meu vestido novo de seda em água quente. Isso é diferente.

Em um capítulo só você se pega com o sorriso de Ansel, aquele que brota no canto dos lábios e vai se abrindo, até você soltar uma gargalhada. Isso aconteceu muito nos momentos com a Harlow, o que me fez ficar louca pelo livro dela. Nesse mesmo capítulo que você sorri e gargalha, você também molha os olhinhos. Pois é, tem de tudo nesse livro irresistível (droga, o título calhou bem agora!).

Ah! Dirty Rowdy Thing, o segundo livro da série que conta a história de Harlow (já sei que vou rir demais) e Finn, sai ainda nesse primeiro semestre. \o/

Nome original: Sweet Filthy Boy (Sedutor)
Série: Wild Seasons #1 (SelvagemIrresistível #1)
ISBN: 9788579307256
Ano: 2014
Páginas: 379
Compre aqui: Amazon, Americanas
Classificação: 


Comentários

  1. eu to parada na metade desse livro a muito mais de um mês, até que o começo foi legalzinho mas não me prendeu sabe... culpa sua Senhora Bia que disse que era super divertido :s

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei