Resenhas

segunda-feira, 20 de abril de 2015

:: Resenha 32 :: Entre o Agora e o Sempre, J.A. Redmerski


Sinopse: Entre o agora e o sempre - A continuação de Entre o agora e o nunca, a história de amor, sexo e celebração da liberdade que encantou milhares de leitores. 

Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade... até que uma tragédia os surpreende.
Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que ela busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto...

Saudade! Vocês já ouviram falar que saudade é uma palavra do nosso indioma que não possui uma tradução para outro? Uma vez eu vi um gringo falando disso, que nos EUA existe a palavra "miss" que tem um sentido parecido, mas que "saudade" é uma palavra que ele aprendeu aqui no Brasil, e o significado dela não existe em outro lugar, saudade é mais que palavra, é um sentimento, um estado de espírito, é o que eu senti quando li o epílogo de Entre o Agora e o Sempre. Eu odeio quando uma boa série chega ao fim! Bate essa nostalgia durante a leitura. Um sentimento de que vai ser a última vez que vamos ver aquelas pessoas que de certa forma parecem parte da gente, uma extensão de nossos sonhos, fantasias e desejos. Eu vou sentir tantas saudades de Andrew Parrish e Camryn Bennet! Vou sentir falta de viajar com eles, sonhar com eles, ser impulsiva com eles, sofrer com eles, me entregar com eles...

Mas Entre o Agora e o Nunca/Sempre é uma série sobre jornada, e toda jornada precisa de um fim, que é o que Redmerski nos dá de forma épica! No primeiro, Entre o Agora e o Nunca temos uma jornada de auto descobrimento, de aceitação. Camrym precisava aprender a superar a dor, a voltar a sentir, a viver assim como Andrew precisava aprender a sofrer pelo seu pai e encontrar uma razão para viver, que ele encontra em Cam. O primeiro tem um carrossel de emoções tão forte, especialmente no final, quando descobrimos o segredo de Andrew que acaba eclipsando a jornada da Cam e aí temos o segundo, Entre o Agora e o Sempre. 

Quem leu o primeiro sabe o quanto Camryn já sofreu e ela chegou a entrar em depressão e se tratar com remédios, que ele revela logo no começo a Natalie (ou Shenzi, segundo Andrew e quem lembrar do Rei Leão vai entender o nome)...voltando! Cam fala para Nat que não toma mais os seus anti depressivos e quando tudo acontece, ela rompe e foge para a estrada, dando início a sua jornada.
“Sabe, existe um momento na vida em que é preciso encarar algo tão horrível que você sente que nunca mais vai voltar ser a mesma pessoa. É como se algo tenebroso desse um rasante, vindo de cima, e roubasse cada migalha de felicidade que você já sentiu, e você só pode ficar olhando, sentir aquilo indo embora, sabendo que não importa o que você faça na vida, nunca mais poderá tê-la de volta. Todos passam por isso ao menos uma vez na vida. Ninguém está imune. Mas o que não consigo entender é como uma pessoa pode passar por isso o bastante para cinco pessoas e em tão pouco tempo.”
Apesar de Camryn aprender e crescer muito durante essa viagem, ela até mesmo volta a sentir, sua saúde emocional ainda é frágil, especialmente quando acontece "aquilo" com Andrew, e apesar de tudo acabar bem, no final, ao começarmos Entre o Agora e o Nunca eu vi a Cam retrocedendo um pouco ao seu "eu pré viagem" e quando a tragédia acontece, a decida é fácil, Cam ainda não sabe lidar com a dor, com a perda, e logo entra em depressão novamente e pior, em um momento de fraqueza, procura a saída mais fácil.
“- Você é a coisa mais importante do mundo pra mim.  - sussurro en seus lábios. - Espero que nunca esqueça disso.
- Nunca vou esquecer - elaa sussurra em resposta, e mexe seus quadris delicadamente no meu colo. Então ela roça meus lábios com os dela e diz, antes de me beijar: - Mas se um dia eu esquecer, seja por que motivo for, espero que você encontre sempre um jeito de me fazer lembrar.
Eu estudo sua boca e depois suas bochechas, apertadas entre meus polegares.
- Sempre - digo, e a beijo com intensidade.”
E aí que temos um personagem que eu vou sentir muita falta: Andrew Parrish! Andrew é a força do livro, apesar da história ser pelo ponto de vista dos dois, temos muito mais dele, pois é ele que toma a frente e guia Cam para sair de vez desse caminho, e a solução dele? Voltar para a estrada! E assim temos mais uma jornada, a nossa última com eles, e o que poderia ser repetitivo, ganha ares de nostalgia, um sabor doce de saudade.
“Eu me pergunto se existe alguma coisa que eu possa fazer que seria tão horrível a ponto de ele me abandonar. Algo no meu coração diz que não, não existe nada capaz disso. Nada mesmo.”
Eu já li muitas críticas negativas a esse livro, confesso que muitas delas me fizeram atrasar sua leitura por medo, e eu fui burra, confesso! Todos tem direito a opinião, é claro, mas eu não percebi aquilo que tanto reclamaram, não achei esse livro uma encheção ou cópia do primeiro, eu vi ele como necessário. Lindo. Ok, é verdade que Redmerski escreveu ele a pedido de fãs, mas no final, eu fiquei com a sensação que sem ele, não estaria completo a jornada dos dois. E o epílogo? Que perfeição! Se você não leu, não perca tempo, é um livro que TODOS precisam ler.


Título original: The edge of always
Série: Entre o Agora e o Nunca #2
Autora: J.A. Redmerski
ISBN-13: 9788581052151
ISBN-10: 8581052150
Ano: 2014
Páginas: 302
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: Amazon
Classificação: 

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Uma série que vale ser relida é essa. <3

    ResponderExcluir
  2. Sabe que já li algumas resenhas desse livro por aí, mas nunca peguei pra lê-lo... A sua me deu muita vontade agora! Talvez seja minha próxima leitura!!

    beijooos

    aquelaepifania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliza lê sim!! Essa série é uma que todos tem que tentar ler, eu acredito que uma vez que começar vai se apaixonar rapidamente!

      Excluir
  3. Que coincidencia vi agorinha esse livro swdhjheuj
    Obra do destino

    ResponderExcluir
  4. ANDREW,sonho de consumo quero um pra mim.Amo de mais, uma historia de crescimento,amor superação,esses livros me conquistaram,quem não queria ter uma aventura assim.

    ResponderExcluir