Resenhas

sexta-feira, 17 de abril de 2015

:: Resenha 31 :: Pausa, Colleen Hoover

Sinopse: Destinados um ao outro, Layken e Will superaram os obstáculos que ameaçavam seu amor. Mas estão prestes a aprender, no entanto, que aquilo que os uniu pode se transformar, justamente, na razão de sua separação. O amor pode não ser o bastante. Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. Talvez a poesia desse casal acabe num verão solitário... Sem direito a rimas ou ritmo. A ex-namorada de Will retorna arrependida de ter deixado o rapaz. E está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas reações no comportamento do rapaz. E na insistência para adiar a "primeira vez" de ambos. Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou fruto da extraordinária situação que os uniu. Será que é amor? Ou apenas compaixão? Layken passa a questionar a base de seu relacionamento com Will. E ele precisa provar seu amor para uma garota que parece não conseguir parar de "esculpir abóboras". Mas quando tudo parece resolvido, o casal se depara com um desafio ainda maior - e que talvez mude não só suas vidas, mas também as vidas de todos que dependem deles.

É ou não é pra ficar tensa pra borboleta depois de ler essa sinopse? Eu quase tive um treco assim que terminei Métrica e peguei Pausa pra ler e me deparei com tudo isso aí. Depois de todo aquele desespero, você respira aliviada quando chega ao final, aí vem Pausa e bagunça tudo. Poxa, Colleen, assim meu coração não aguenta! E haja lencinho de papel!


Nosso envolvimento aconteceu muito rápido naquela primeira noite que saímos. Eu nunca tinha conhecido ninguém com que me divertisse tanto sendo quem eu era. Passei o fim de semana inteiro pensando nela. No instante em que a vi parada em frente à minha sala de aula, senti como se meu coração tivesse sido arrancado do peito. Percebi imediatamente o que ela estava fazendo lá, embora ela tivesse demorado um pouco mais para se dar conta do que se passava. Quando ela descobriu que eu era um professor, a expressão que surgiu em seus olhos me deixou completamente arrasado. Ela estava magoada. De coração partido. Assim como eu. De uma coisa tenho certeza – nunca mais quero ver aquele olhar outra vez.

Mas tudo bem, antes de tudo desandar, o começo é uma delícia e bem fofo. Com todas as porradas que a vida deu nesses dois, Lake e Will têm de amadurecer e seguir a vida, ainda mais que ambos são responsáveis por seus irmãos mais novos. São dois jovens que se tornam pais de uma hora para outra e que começam um relacionamento, coisa que não é fácil e a gente sabe disso. Imagina como é ser jovem tendo de criar duas crianças e ainda ter todas as outras responsabilidades da vida, e mais, construir um relacionamento sem ter ninguém mais velho pra te aconselhar quando necessário? Não é fácil, não.

Pensando nisso, antes de partir, Julia deixa um presente incrível para os dois. É um vaso contendo milhares de estrelinhas de papel e em cada estrelinha há uma frase, um conselho e eles devem pegar uma estrelinha sempre que eles acharem necessário, tipo quando houver uma discussão, um problema, um momento difícil e tal.

Às vezes duas pessoas precisam se distanciar para perceber o quanto precisam ficar perto uma da outra. – Autor desconhecido.

Esse segundo livro não é mais narrado por Lake e sim por Will, então não temos mais um trechinho de música dos Avett Brothers no começo de cada capítulo. Ao invés disso, tem pedacinhos do diário de Will no qual ele escreve um pouquinho todos os dias. Nesse livro também, nós conhecemos alguns personagens novos e eu vou apresentar os mais importantes pra vocês.

Se eu fosse um carpinteiro, eu construiria para você uma janela para minha alma. Mas eu deixaria a janela fechada e trancada, assim, toda vez que você tentasse olhar por ela... tudo que veria seria seu próprio reflexo. Você veria que minha alma é um reflexo de você...

Kiersten e sua mãe Sherry são duas figuraças e são as novas vizinhas de Lake e Will. Elas são vegetarianas e Sherry faz seus próprios remedinhos de maneira natural, só por isso já dá pra imaginar a figura. A filha é uma garota incrível, cheia de atitude, por quem Kel está caidinho, e é muito fofo e engraçado ver Caulder encarnando nele e a preocupação de Lake e Will em ver as crianças crescendo e tendo suas paixonites. Com seu jeitinho doido e sagaz, Kiersten conquista a todos, ela é impressionante.

Vaughn (Sério, Colleen, o que são esses nomes?), a ex-namorada de Will que o largou assim que os pais dele morreram, pois se achava muito nova pra tomar conta de uma criança, volta e pra complicar mais ainda as coisas, ela está na mesma turma que Will numa matéria da universidade. Ou seja, eles estarão sempre juntos e eu nem vou falar o que o cabeçudo do Will faz, vocês vão ter de ler pra descobrir. Homens... ¬¬

E é claro que Lake uma hora fica sabendo de tudo e é aí que a coisa toda desanda. Por conta de Vaughn, Lake resolve “esculpir abóboras” e logo começa a se questionar sobre a relação dela com Will, e mais uma vez a gente volta a se desesperar, comendo o livro pra ver tudo resolvido e quando acontece...

Decidido a provar os seus sentimentos e o seu amor pra Lake, Will tem a ajuda de seus amigos e irmão, principalmente de Kiersten, e numa apresentação de slam ele faz a declaração mais linda ever!!! Sério, é muito amor esse garoto! Mas como eu falei no parágrafo anterior... é aí que acontece a tal coisa... A primeira parte do livro termina de um jeito que... BORBOLETA! É desesperador! E assim segue a segunda parte do livro, que eu praticamente comi e gastei foi lencinho de papel, viu!

Em todo relacionamento, existem certos momentos que definem quando as pessoas começam a se apaixonar uma pela outra.
Um primeiro olhar
Um primeiro sorriso
Um primeiro beijo
Uma primeira queda.

Ainda mais emocionante do que Métrica, Pausa é maravilhoso! A escrita da Colleen é fantástica, gostosa e você não consegue parar de ler porque como eu comentei na resenha passada, são tantos acontecimentos e um vai desencadeando sempre uma coisa nova, que você simplesmente devora por querer saber o que vai acontecer e ver as coisas se resolvendo.

Graças a Deus a Colleen escreveu o terceiro livro, Essa Garota, porque Slammed seria uma série de dois livros só e quando você termina Pausa você pensa: BORBOLETAS, NÃO! Como assim? Eu quero mais! E a gente tem mais e eu não vejo a hora de começa-lo. Espero parar de sofrer, essa turma já sofreu demais, poxa!

Aprendi uma coisa sobre meu coração.
Ele pode ser partido.
Pode ser dilacerado.
Pode endurecer e congelar.
Pode parar.
De vez.
Pode ser quebrado em um milhão de pedacinhos.
Pode explodir.
Pode morrer.
A única coisa capaz de fazê-lo voltar a bater?
O instante em que você abriu os olhos.
Título original: Point of Retreat
Série: Slammed #2
ISBN-13: 9788501401892
ISBN-10: 8501401897
Ano: 2013
Páginas: 301
Editora: Galera Record
Compre aqui: Saraiva
Classificação:

Ligo o som e coloco a música “I and Love and You” para ficar se repetindo, é a música preferida dela.




Pra terminar, hora do chato e legal! O meu chato é que eu estou indo para o terceiro livro e essa série linda vai acabar. E o legal é que eu poderei ler os outros livros da Colleen, porque ela é demais! ^^ E o chato e legal de vocês? Comentem!

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Olá Bianca,
    ainda não Métrica e nem Pausa, mas Collen é diva rsrs
    Amei a resenha e com certeza esta na minha lista.
    beijos
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, são ótimos! Não vejo a hora de ler os outros da Colleen. ;)
      Bjo

      Excluir
  2. Como eu disse antes,esse livro parece ser interessante e tals, maaas não me trouxe um a curiosidade,do tipo " TENHO QUE LER' sla....Acho mt normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é normal, não. Como a Emanoella comentou, é um livro lindo onde a gente vê jovens passando por dificuldades, tendo de amadurecer de uma hora para outra. É muito bom, dê uma chance que você não vai se arrepender.

      Excluir
    2. Quem sabe, mas continuo achando a mesma coisa

      Excluir
  3. Oi Bianca!
    Já vi milhares de elogios para os livros da Colleen e principalmente para a sua narrativa (sobre o quanto é envolvente e como se devora as páginas), mas nunca li nenhum. Tenho curiosidade de ler algum, mas acho que é por "Um Caso Perdido" que vou começar.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim que vc não vai se arrepender! Eu to doida pra ler Um caso perdido. Bj

      Excluir
  4. Da Collen só li Um caso perdido e amei. já ouvi vários elogios sobre o livro, mas ainda não li, mas fiquei com mais vontade ainda depois de ler a resenha. Gosto muito de livros que mostram as dificuldades de jovens e a forma como crescem com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou doida pra ler os outros livros dela! Tb gosto de ler livros assim, mesmo sendo triste e fazendo a gente passar um nervoso do caramba, eu gosto bastante.

      Excluir
  5. eu espero poder ler este livro que todo mundo fala bem este ano

    ResponderExcluir