Resenhas

terça-feira, 7 de julho de 2015

Entrevista: Alessandra Vale


Bom diaaaaaa!!! Tudo bom com vocês?

Sexta-feira vocês viram a resenha de Simplesmente Amigos, livro maravilhoso da querida Alessandra Vale e hoje, trago para vocês, uma entrevista super bacana com ela.

Na sexta nós batemos um papo muito legal e eu não vejo a hora do seu próximo livro sair. Vocês também vão poder conferir aqui a capa e a sinopse de Destino ou Acaso, que ela me contou que sai agora dia 15! \o/

Continue lendo!

A carioca Alessandra Vale, morou por sete anos em Nova Iorque. Quando retornou ao Brasil permitiu que seu sonho de colocar no papel suas inspirações viesse a se tornar real. Em 2008 ela deu início às suas primeiras linhas. Foram histórias abandonadas, ideias interrompidas, sentimentos não descritos, mas foi em 2013 que ela decidiu abandonar seu emprego como secretária para escrever romances. Seu primeiro livro Simplesmente Amigos foi sua estreia no mundo da literatura, isso graças ao incentivo de algumas pessoas que, após lerem suas obras, se apaixonaram. 






Como foi que surgiu a história de Alice e Simplesmente Amigos? Teve alguém ou algum acontecimento na sua vida que te inspirou?

Algum dia de janeiro de 2014, eu estava tomando banho e pensei: Já imaginou se uma pessoa levanta no meio do velório dela? Cara, seria uma loucura, gente correndo, pessoas apavoradas; e se no momento seguinte a ex-defunta descobre que o marido morreu, e se mais a frente ela descobre que foi traída... Essa inspiração unida ao cotidiano de algumas mulheres me conduziu a história.


Quando você teve a ideia você já sabia o seu desfecho ou as ideias foram surgindo aos poucos enquanto você escrevia? E quanto tempo você levou pra escrever Simplesmente Amigos?

Então, eu tinha o início e a parte daquela reviravolta surpreendente (você sabe bem do que estou falando rsrsrsrs), mas os outros detalhes da história foram surgindo conforme eu ia escrevendo, inclusive a ideia inicial era terminar o livro ali, mas conforme as coisas foram acontecendo, vi que precisava ir além e dar um outro fim a história. Levei menos de dois meses escrevendo.


Você lançou Simplesmente Amigos de forma independente, foi muito difícil lança-lo sem o apoio de uma editora? Você pensa em publicar os seus outros dois romances que tem escrito?

Sim. A verdade é que o custo de um livro independente, é muuuuuito grande, e nem todas as editoras valem a pena, algumas cobram muito caro pelo seu livro e não divulgam, por isso preferi arcar com toda despesa e conquistar os leitores com o meu marketing vagaroso, porque acredito que a melhor forma de divulgação ainda é, as pessoas que gostam de sua obra e te indicam.

Perguntinha pra quem já virou fã e quer desesperadamente mais livros: Esses outros dois romances que você já tem são sobre o quê? Dá só uma diquinha. ;)

Vamos lá, são outras duas Alices, todas distintas; o próximo livro é Destino ou acaso, uma Alice que se apaixona por Paulo Renato, alguém que talvez ela não possa ter, um amor sorrateiro e arrebatador, a partir daí... rsrsrsrs, o outro que pretendo lançar é, A morte pode esperar, nesse livro (ainda escrevendo) Alice começa o primeiro capítulo com o projeto de cometer o suicídio, porém muita coisa pode acontecer, será que a morte pode esperar?

Por que tantas Alices??

Toda vez que eu começava um livro a protagonista era Alice, aí eu não terminava; quando finalmente achei que tinha acertado na trama e na escrita (mesmo assim ainda não totalmente satisfeita) lancei o meu primeiro livro Simplesmente Amigos. Resolvi que reescreveria os outros, por isso, não tinha sentido colocar outro nome, mas... descobri que as Alices tinham uma coisa em comum, então resolvi escreve-las e finalizar com um livro unindo todas rsrsrsrs (será que vou conseguir?).

Quais são os seus gêneros literários preferidos? E os autores?

Romances e autoajuda, quando falo de autoajuda me refiro a Augusto Cury, amo de paixão, e romances uma das autoras que a escrita me prende do inicio ao fim é Marian Keyes,

Qual foi o primeiro livro que você leu e depois pensou “Acho que posso fazer isso também, escrever minhas próprias histórias”?

Me lembro bem que na adolescência, li Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon e pensei, quero ser escritora.

Que outro gênero literário você escreveria fora o romance?

Amo romances, mas se eu tivesse inspiração acredito que seria autoajuda.

Que conselho você dá pra quem tem vontade de escrever?

Bem, uma boa história não é o suficiente, tenha alguém (que saiba o que está falando) te acompanhando, é sempre bom ter sua história vista por outro ângulo; arrume alguém para fazer a correção antes de distribuir; pesquise sobre o local ou o assunto que você vai falar para não escrever besteiras e por fim ame... amor pela escrita é o ingrediente principal, mesmo que ninguém venha ler o que você escreveu faça com amor.

Por fim, deixe um recadinho para os seus fãs e leitores do blog.


É maravilhoso poder compartilhar um pouco do meu universo com vocês, o meu maior desejo é tocar o coração de cada leitor com emoções verídicas, por isso, saber que alguém se apaixonou é gratificante. Mil beijos e até a nova Alice. 

Veja o próximo lançamento:
Sinopse: O mundo dá voltas e é nessas voltas que as pessoas se encontram e desencontram. Isso seria obra do destino ou do acaso? O que determina quem entra, quem sai e quem fica na sua vida?
Paulo Renato surgiu de forma inesperada na trajetória de Alice, fazendo com que ela se apaixonasse despercebidamente. Assim que cruzou seu caminho, ele deixou lembranças de uma conexão que nem o tempo estava conseguindo apagar. Era a magia da existência entrando em ação e orquestrando os acontecimentos da vida. Se somos responsáveis por nossas escolhas e comandamos o nosso trajeto, por que algumas vezes desejamos ir por um caminho, mas somos conduzidos a outro? Quando amamos ou nos identificamos com alguém, a quem devemos responsabilizar? Foi obra do destino, acaso ou apenas escolhas?
Vivemos em um mundo repleto de possibilidades, mesmo quando o destino se apresenta, porém, somos impulsionados por nossa história na decisão de nossos caminhos. Alice mudou sua rota quando terminou seu casamento oito dias antes de acontecer, e isso só confirmou sua determinação na busca da satisfação pessoal... Ela ainda não sabia quem seria o grande amor de sua vida, mas ao longo dos acontecimentos, ela decidiu quem não seria.
Uma viagem inusitada e cômica, com personagens profundos e marcantes, a fizeram entender boa parte de seus conceitos e reformulá-los. Será que existia a famosa metade da laranja? Como compreender que a beleza da borboleta só apareceria depois do sofrimento da lagarta? Montando esse quebra-cabeça e enfrentando os fatos que envolviam sua existência, ela optou em seguir por uma trilha sem mágoas, recomeçando a caminhada e construindo uma história, que na realidade se chama vida.

Ale, eu acho que depois de todos os nossos papos, você é a nossa mais nova parceira, não é? rsrs Então, quem quiser saber mais sobre a Alessandra e os seus trabalhos, nós estaremos sempre trazendo aqui pra vocês e os links dela estarão ali na página Parceiros, no menu do blog. ;)
E que venha Alice e Paulo Renato!
Beijos!

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. li a resenha tipo eu ia é correr muito kkkkk,mas parece bem legal o desfecho da historia.Parabéns pela entrevista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahah dá medo mesmo, eu que sou medrosa então... mas como falei na resenha, se fosse eu levantando, com certeza brincaria falando Buuuu!! hahahaha

      Excluir
    2. Pra quem ta levantando super engraçado,mas pra quem ta perto pernas pra que te quero kkkkk

      Excluir
  2. Ela ficou pensando na historia durante o banho. Meio doido pensar numa mulher levantando do tumulo no banho. rsrs
    Gostei muito da entrevista. :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahah eu já me arrisquei a escrever quando jogava rpg online, então eu sei o que é isso de pintar ideias nas horas mais loucas hahaha.

      Excluir
  3. Parabéns pela entrevista, ficou bacana :D

    ResponderExcluir
  4. Gostei da entrevista, não conhecia a autora e nem os livros, gostei da capa desse proximo lançamento, irei procurar saber mais sobre os livros dela, obrigado pela dica

    ResponderExcluir