Resenhas

segunda-feira, 13 de julho de 2015

:: Resenha 57 :: Destino ou Acaso, Alessandra Vale

Sinopse: O mundo dá voltas e é nessas voltas que as pessoas se encontram e desencontram. Isso seria obra do destino ou do acaso? O que determina quem entra, quem sai e quem fica na sua vida?

Paulo Renato surgiu de forma inesperada na trajetória de Alice, fazendo com que ela se apaixonasse despercebidamente. Assim que cruzou seu caminho, ele deixou lembranças de uma conexão que nem o tempo estava conseguindo apagar. Era a magia da existência entrando em ação e orquestrando os acontecimentos da vida. Se somos responsáveis por nossas escolhas e comandamos o nosso trajeto, por que algumas vezes desejamos ir por um caminho, mas somos conduzidos a outro? Quando amamos ou nos identificamos com alguém, a quem devemos responsabilizar? Foi obra do destino, acaso ou apenas escolhas?

Vivemos em um mundo repleto de possibilidades, mesmo quando o destino se apresenta, porém, somos impulsionados por nossa história na decisão de nossos caminhos. Alice mudou sua rota quando terminou seu casamento oito dias antes de acontecer, e isso só confirmou sua determinação na busca da satisfação pessoal... Ela ainda não sabia quem seria o grande amor de sua vida, mas ao longo dos acontecimentos, ela decidiu quem não seria.

Uma viagem inusitada e cômica, com personagens profundos e marcantes, a fizeram entender boa parte de seus conceitos e reformulá-los. Será que existia a famosa metade da laranja? Como compreender que a beleza da borboleta só apareceria depois do sofrimento da lagarta? Montando esse quebra-cabeça e enfrentando os fatos que envolviam sua existência, ela optou em seguir por uma trilha sem mágoas, recomeçando a caminhada e construindo uma história, que na realidade se chama vida.


Sabe aquele livro fácil de ler? Aquele que você começa um dia e aí vai passando as páginas e quando vê  "Jafoi"? (Você vai entender essa piada mais tarde, juro!) Foi assim que a leitura de Destino ou Acaso fluiu comigo. No começo da semana passada a Bia me procurou para saber se eu havia terminado Uma longa Jornada, que foi uma jornada looooonga, já que eu tive pouco tempo para ler graças ao meu trabalho e os meus estudos, por obra do destino ou quem sabe do acaso, eu terminei no dia anterior ao que ela me perguntou, e ainda não tirei A Transformação de Raven (minha próxima leitura) do saco protetor, então, claro, topei ler o livro da Alessandra Vale que ainda não estava a venda.

Podem dar aquele gemidinho de inveja branca, galera! Sim, eu li um livro antes de tooooooodo mundo!! Isso é tipo um sonho de criança que estou realizando, e foi em GRANDE estilo porque não teria livro melhor para alcançar esse sonho! Ok, sem inveja, o livro chegou para a Alessandra na sexta passada, dia 10, e não mais dia 15 como havíamos dito na entrevista que a Bia fez com a Alessandra e que vocês podem conferir aqui. Agora vamos voltar ao livro.

Quando eu li a resenha da Bia sobre Simplesmente Amigos fiquei bastante atraída quando ela diz que a Alice poderia ser qualquer uma de nós, pode ser você, eu, aquela sua amiga. Livros que falam de gente como a gente sempre ganham um destaque no meu cardápio literário atual, principalmente quando se trata de livro nacional. Então eu comecei a ler Destino ou Acaso meio que esperando encontrar uma personagem real, só não esperava encontrar alguém tão real que eu não queria abandonar por nada! Quando eu terminei o livro, na manhã de domingo, eu só pensei "Já???". Eu queria mais da Alice, do Paulo Renato, do "Jafoi"! Não perde tempo e compra esse livro, literatura nacional de qualidade como essa não se encontra todo dia, não!

Marcadores lindos

Mas quem é essa Alice? Alice é uma carioca como muitas de nós, ela trabalha, ela rala, ela se apaixona, sofre, se decepciona, e principalmente, como nós mulheres, ela espera o príncipe encantado aparecer no cavalo branco, pronto para matar o dragão, escalar a torre e beijar a princesa no final. O problema é que no começo do livro Alice está na beira do altar, e faltando 8 dias para a cerimonia com Bernardo, ela cancela tudo! E vou te dizer, isso é no primeiro capítulo e já começa arrancado risadas maravilhosas!

Pensando bem... Aos  trinta e um anos de vida, eu já havia tido quase todas as decepções amorosas do mundo e Bernardo era  o  homem  mais  correto  que  eu  havia  conhecido  em  toda  a minha vida. Bem, ele queria casar comigo, mas e daí? A quem eu precisava prestar fidelidade? Ao bom  homem que Bernardo era, ou ao amor verdadeiro que sentia por Paulo Renato?

O  grande amor da vida de Alice é Paulo Renato, mas o romance acabou de forma abrupta e deixou uma marca na coitada, eu não vou falar muito de Paulo Renato e a relação deles dois, pois essa relação tem que ser descoberta aos poucos, mas o que me chamou ainda mais a atenção foi que o livro não é uma história de amor a dois, é uma história onde Alice precisa se conhecer como mulher, antes de embarcar em uma relação, é claro que ela não é nenhuma freira, afinal, quem seria quando você encontra um deus grego?

Olha que demais essa necessaire do livro!

Uau!,  pensei  surpresa.  O  que  é  isso?  Aquele homem  tinha  no  mínimo  1,75m  de  altura  o  que  destoava  de todos os maranhenses que eu tinha visto até aquele momento  — mesmo  não  sendo  muitos.  Ele  tinha  uma  pele  morena  jambo, seus cabelos negros e lisos estavam deliciosamente bagunçados, seu queixo quadrado unido aos traços de seu rosto lhe dava uma masculinidade maravilhosa, a barba por fazer me causava algum tipo de fetiche, ele usava uma camisa de malha que realçava seu corpo e os contornos de seus músculos, onde se via nitidamente sua barriga tanquinho, e através da calça jeans percebi que suas pernas  não  eram  finas,  tinham  harmonia  com  seu  corpo  e possuía leve arqueado  —  deveria ser de montar os cavalos  —  e sua  bunda  me  fez  suspirar,  eu  poderia  passar  o  resto  do  dia admirando aquela maravilha. E quando saí do transe me veio ao pensamento a pergunta que não queria calar:  Quem era aquele monumento?

Esse monumento é Jafoi! Sim, leitor dessa resenha, você leu certo, o nome dele é Jafoi e agora minha piada lá do começo fez sentido! Quando Alice cancela o casamento, seus pais enviam a pobre para a fazendo dos avós no Maranhão e lá ela encontra Jafoi, esse gato, e logo rola aquela química, porém, Jafoi tem um grande amor, assim como Alice tem o seu grande amor, mas é na amizade colorida deles que Alice aprende muito sobre si mesma e nós aprendemos com ela. Entre Jafoi, Paulo, Renato e Paulo Renato, Alice vai aprendendo que precisa romper o casulo e ser uma mulher inteira, antes de procurar a sua metade.

—  Pra  todo  pé  cansado  há  de  haver  sempre  um  chinelo véio, num é?
Eu  preferia  me  sentir  uma  laranja  em  vez  de  um  pé cansado! Que droga! Será que a minha metade vai ser sempre a metade de outra laranja?
—  Acho  que  isso  não  funciona  pra  mim!  —  sussurrei desanimada.
—  Oxente!  É  claro  que  tu  vai  encontrar  alguém,  e  se  tu não encontrô ainda é porque num chegô a hora.

Título: Destno ou Acaso
Autora: Alessandra Vale
ISBN-13: 9788591730315
Ano: 2015
Páginas: 346
Editora: Independente
Compre aqui: Alessandra Vale (diretamente com ela)
Classificação: 

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Oi, tudo bem?! Me chamo Daniel e conheci seu blgo agora, mas já estou adorando! Já estou seguindo no gfc, no twitter e curtindo a fan-page no facebook :)

    O livro não é muito meu gênero, mas parece uma leitura deliciosa ^-^
    Abraços do Dan ^-^
    •bookdan.blogspot.com
    •facebook.com/leituradan
    •twitter.com/leitura_dan

    ResponderExcluir
  2. Oi Daniel, bem vindo ao blog! Que bom que gostou, volte sempre que vamos ter sempre alguma novidade!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Metade da laranja,tampa da panela.......kkkkk PERGUNTA: Destino ou acaso.Escolho destino acho que combina mas com romances,mas tem muita gente vivendo acasos por ai.kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chinelo velho para um pé cansado... hahahahaaahah espero um dia encontrar o meu. :P

      Excluir
    2. Mas vai ,confia no destino,pois o acasso só trás bolhas pro pé.kkk

      Excluir
  4. O nome do cara é Jafoi? RSRS Da onde a autora tirou esse nome?
    Bem fofa essa necessaire do livro, e os marcadores são lindos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Rsrsrs se VC lê o livro, vai entender por que o nome é Jafoi... Rsrsrs, beijoss

      Excluir
    2. Hahaha eu também to intrigada, Thaisa. Doida pra ler pra entender.

      Excluir
    3. Ah então tem uma explicação.. agora to mais curiosa querendo saber porque desse nome rsrs
      Beijs

      Excluir
    4. Tem explicação simmmm, e espero que se apaixonem por ele... Rsrsrs

      Excluir
  5. Que nome estranho Jafoi :)
    Adorei a capa é linda e confesso que fiquei interessada e tambem para saber o porque desse nome

    ResponderExcluir