Resenhas

sexta-feira, 24 de julho de 2015

:: Resenha 62 :: Inferno, Dan Brown


Sinopse: Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em "O Código Da Vinci", "Anjos e Demônios" e "O Símbolo Perdido" e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento.

No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.





Vocês sabem que eu sou uma devoradora de livros, ainda mais esse mês por conta da Maratona Literária deInverno, mas na boa, ler um livro tão detalhado como um livro do Dan, não tem como e por isso eu levei uma semana e confesso que até pra escrever essa resenha está difícil, porque é muita coisa pra absorver e ao mesmo tempo muita coisa pra não contar se não estraga a leitura de vocês quando o pegarem para ler.

Florença
"Só existe um contaminante que se propaga mais depressa que um vírus, pensou. O medo."

Inferno não é só um thriller, é uma aula de história e de artes, como todos os livros dele; Dan Brown sendo Dan Brown, porque ele é desses.

Sylvain Reynard já me deixou encantada por Florença e por Dante Alighieri quando li a sua trilogia O Inferno de Gabriel, e desde então eu estava super curiosa pra ler Inferno, até que por conta da Maratona a oportunidade surgiu. E mais uma vez eu me encantei, assim como foi com O Código da Vinci e Anjos e Demônios, os outros dois do Dan que eu li.

Nesse livro nós vamos ver o professor de iconografia religiosa e simbologia da Universidade de Harvard, Robert Langdon, acordar completamente desorientado, com um ferimento a bala na cabeça em um hospital em Florença. Ele não faz a mínima ideia de como foi parar ali e logo percebe que sua vida corre risco, quando uma mulher de cabelos espetados invade o hospital atirando em sua direção.

Galleria degli Uffizi
Sienna, a médica que estava atendendo Langdon, o ajuda a fugir e assim que eles chegam ao aparamento dela, a história toda começa a se desenrolar. Se já não bastasse o fato de Langdon ser um cabeçudo (leia-se superinteligente rs), Sienna tem um QI elevadíssimo e os dois juntos começam a desvendar o motivo dele estar em Florença, porque tem homens de preto atrás dele, além do objeto misterioso que Langdon tinha posse ao dar entrada no hospital e o que significavam as palavras que ele chegou balbuciando. Fora as visões estranhas que vinha tendo, e que ele não conseguia entender por conta da amnésia. Tudo isso vai desencadeando a trama.

Claro que, assim como a gente já viu nos outros livros do Dan (A íntima! rs), cada lugar, a cada passo ele vai descobrindo o que fazer a seguir, indo de pista em pista, de lugar em lugar, e assim segue a nossa viagem literária, a nossa viagem pela história e pelas artes. Pra vocês terem uma ideia, eu demorei mais pra ler esse livro porque eu toda hora parava pra entrar no Google, pois o legal de ler um livro recheado de detalhes e lugares históricos, é você ver como realmente é cada um deles. Olha só o meu histórico como ficou:

E isso é bacana até pra calar a boca de muita gente que chama o Dan de charlatão, como se o cara fosse escrever um livro desses, rico em detalhes, história e arte, sem pesquisar. Ô povo que adora falar, viu...

"- Sabia que, se viver mais 19 anos, até os 80, verá a população triplicar ao longo da sua vida? Triplicar, no tempo de uma única vida. Pense nas implicações. Como bem sabe, a Organização Mundial da Saúde voltou a elevar as previsões, calculando que haverá em torno de nove bilhões de pessoas na Terra antes da metade deste século. Espécies animais estão entrando em extinção num ritmo aceleradíssimo. A demanda por recursos naturais cada vez mais escassos é astronômica. É cada vez mais difícil encontrar água potável..."

Voltando! Nesse livro o Dan trata um assunto muito interessante e delicado, que é o crescimento desenfreado da população mundial. Há um transumanista, um cientista brilhante, porém completamente obcecado e radical, fã e seguidor da obra A Divina Comédia de Dante Alighieri, que bola uma “solução” para esse “problema” da superpopulação. E é aí que entra o professor Langdon com todo seu conhecimento pra desvendar o que esse malucão resolveu fazer. Lógico que eu não vou contar, porque estragaria todo o mistério e a revelação final.

Transumanismo é uma filosofia emergente que analisa e incentiva o uso da ciência e da tecnologia, especialmente da biotecnologia, da neurotecnologia e da nanotecnologia, para superar as limitações humanas (intelectuais, físicas e psicológicas), e, assim, poder melhorar a própria condição humana.
Os transumanistas defendem, por exemplo, a manipulação genética de embriões para eliminar doenças e escolher características vantajosas para os filhos, a criação de implantes neurais que permitam a interação com computadores pelo pensamento, e o uso de drogas capazes de manipular o cérebro humano, melhorando sua cognição, memória, concentração e humor. (fonte: Wikipédia e Veja)
 
Os médicos da peste negra e a máscara que usavam

"Não fazer nada é o mesmo que acolher o Inferno de Dante... amontoados e famintos, chafurdando em Pecado. Por isso tive coragem de tomar uma atitude. Alguns se encolherão de horror, mas toda salvação tem seu preço. Um dia o mundo irá entender a beleza do meu sacrifício."

Por fim, mesmo o livro sendo um pouco cansativo no início justamente por ser tão detalhado, a história é interessantíssima e envolvente. Faz você pensar em certas coisas, na ideia do transumanista, por mais radical que ele tenha sido. A leitura flui muito bem e os capítulos são curtinhos, o que faz você sempre ler mais e mais, sem ter vontade de parar. Só que fica aquele gostinho de quero mais, só pra saber como o mundo ficou depois daquele final.

"O poema de Dante, como a releitura o fizera lembrar, falava menos sobre as agonias do Inferno e mais sobre a capacidade do espírito humano de suportar qualquer provação, por mais aterrorizante que fosse."

O filme, mais uma vez estrelado pelo querido Tom Hanks no papel do professor Langdon e com a bela Felicity Jones (A Teoria de Tudo) no papel da Dra. Sienna, estreia dia 13 de outubro de 2016.

Da esq. para dir., Tom Hanks, Sidse Babett Knudsen, o diretor Ron Howard, Omar Sy, Dan Brown e Felicity Jones promovem 'Inferno' em Florença (Foto: REUTERS/Max Rossi)

Título: Inferno
Autor: Dan Brown
ISBN-13: 9788580411522
ISBN-10: 8580411521
Ano: 2013
Páginas: 448
Editora: Arqueiro
Compre aqui: Amazon, Submarino
Classificação:

A máscara mortuária de Dante Alighieri

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Nunca li nenhum livro do Dan Brown, eles me passam a impressão de serem cansativos. (mesmo acreditando que a história seja ótima). Como a Menina que roubava livros, achei o livro tão cansativo, demorei demais para terminar mas acho o livro lindo demais !!!!!!
    Gostei da resenha, quem sabe agora eu não me animo para ler. :D

    ResponderExcluir
  2. Achei Inferno o melhor livro do Dan, mais por causa do "vilão", achei ele genial e até hoje me pego pensando nesse livro e na solução que ele pensou. Outra coisa que eu adoro nos livros do Dan é que ele consegue manipular a mente do leitor do jeito que ele quer e depois ele joga alguma "bomba" e nos deixa de queixo caído... hehehe
    bjus
    http://reticenciasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro livros assim, de pistas com muito mistério.
    Eu tenho os livros 'O Código Da Vinci, O Simbolo Perdido e Anjos e Demônios'. Eu não li nenhum. srsrs Mas vou ver o filme, Fato!
    Eu estou numa onda de Romance New Adult que não me permite ler nenhum outro gênero.

    ResponderExcluir
  4. Meu QI não me permite ler livros desse estilo kkkk,acho aleitura complicada,ai perco interesse,digo que meu gosto de leitura não é muito culto kkk.

    ResponderExcluir
  5. Eu tinha esse livro, comecei a ler, mas não gostei então desisti de ler, acho que não consegui nem chegar na pagina 100, infelizmente não é meu gosto mas sei que muito gostam e que iram gostar dessa dica

    ResponderExcluir