Resenhas

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

:: Resenha 67 :: Melancia, Marian Keyes

Sinopse: "Melancia" é um romance sobre a arte de manter o bom humor mesmo nos momentos mais adversos. Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais de gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Nada tendo em vista que a anime, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; a mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e o pai, à beira de um ataque de nervos. Após passar alguns dias em depressão, bebendo e chorando, Claire decide avaliar os prós e os contras de um casamento de três anos. É justamente nessa hora que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.

Bem, esse livro foi escolhido pela Bia para o desafio “um livro que alguém escolheu por você” da Maratona Literária de Inverno. O box estava na promoção e eu, como sempre no olho grande, comprei, e ele ficou lá, num cantinho da minha estante, aguardando seu momento.
Admito novamente minha futilidade literária e digo que adquiri o mesmo porque achei a capa bem bonita. Contudo, vi muitas resenhas negativas e o equivalente de positivas. Logo, como amo um desafio, fui ler para tirar minhas próprias conclusões.
Para começar, um aviso: Não comprem o box de edição econômica da Marian Keyes... Não tenho nada contra edições econômicas, muito pelo contrario, tenho vários!  Mas esse da Marian é de péssima qualidade, a capa é super fina, amassa a toa, as páginas são mais finas ainda. Não vale nem um pouco apena.

Agora vamos a historia... 

“Nunca perdia meu apetite, não importavam as circunstancias. Nervosismo por causa de provas, entrevistas para emprego, tremores no dia do casamento, intoxicação alimentar – nada, a não ser a morte, faria a mínima diferença para minha capacidade de comer como um cavalo de corrida. Sempre que encontrava uma pessoa magra, que gorjeava: ‘Ah, mas sou mesmo uma tola, simplesmente me esqueço de comer’, eu a olhava com mal disfarçada frustração e amargura, sentindo-me pouco glamorosa, inchada e bovina. Que sorte dessas filhas da puta, pensava eu, como é que alguém pode esquecer-se de comer? Eu tinha apetite – que coisa fora de moda e vergonhosa.”

Como diz a sinopse, esta história fala sobre Claire, nascida em Dublin, Irlanda, que se aventura em uma nova vida como garçonete em Londres; e no meio dessa aventura, Claire conhece sua metade, seu melhor amigo e companheiro no qual se apaixona a primeira vista, James.

James é um contador chato e enfadonho, responsável e o salvador eterno de Claire. Claire é meio desligada, divertida, espontânea... A alegria de qualquer ambiente. Eles são como o Yin-Yang. Um equilíbrio harmônico. Um completa o outro.

Aos 29 anos, após alguns anos de namoro, noivado e casamento, após finalmente mobilharem sua casa do jeitinho que queriam, Claire e James decidem ter um filho. Tudo está ótimo, tudo está perfeito, até o dia do nascimento do bebê, quando em sua primeira visita, ainda no hospital, James informa a Claire que a está abandonando por estar apaixonado pela vizinha do andar de baixo no qual vem vivendo um caso há seis meses. Uma vizinha casada, mãe de três filhos e com 39 anos.

'"Então, estava certa.
Nota dez para meus instintos.
Nota zero para meu bem-estar.
Sentia-me como se tivesse levado um coice de cavalo no estomago.
De fato, não é verdade, porque jamais levei um coice de cavalo no estomago. Acho que estava sentada aqui agora, conversando com você se fosse a feliz recebedora de um coice de cavalo no estomago? A resposta só pode ser não!."

Arrasada, Claire decide então voltar para a casa dos pais em Dublin aonde vivem ainda suas duas irmãs mais novas, a calma e hippie Anna e a inconveniente e arrebatadora de corações, Helen. E assim, embarcamos nesse novo momento, novo e difícil momento da vida de Claire. Vemos as fazes de seu sofrimento, a sua tentativa de dar a volta por cima e seu novo recomeço como mãe solteira.

“Vesti-me para matar.
Pensei que seria  apropriado.
Mas não como  você poderia esperar, com um uniforme  de combate, capacete com uma rede cheia de folhas e alguns cartuchos  de munição atravessados sobre meu peito. Ah, não, usei uma saia sensual, curta, preta, com um casaco preto, meias finas e saltos altos, muito altos. Teria usado um pequeno chapéu arredondado, sem aba, com um véu, se tivesse um. Mas felizmente eu não tinha.
Queria parecer uma puta assassina saída do inferno. Mas pensando bem, acho que o chapéu seria um exagero.”

Esse foi um livro muito difícil para mim. Foi um dos mais demorados. Como disse anteriormente, estou lendo a edição econômica da BestBolso e o livro tem 500 paginas. Paginas repletas de letrinhas miúdas, em folha fina e super branca... No início eu achei uma maravilha, porque eu adoro essa coisa de humor sarcástico ou autodepreciativo e ele tem de sobra. Paguei micos gigantescos em vários ônibus, tanto que cheguei a chorar de tanto rir, sério, foi patético. Mas a dinâmica do livro é como se você lesse um diário com toda a historia detalhada e narrada por Claire, e ela divaga muito, perde o foco da história principal tornando a leitura chata e maçante. Muito detalhe desnecessário.

Acho que se não existisse esse equilíbrio entre os momentos de divagação e os de humor sarcástico dela, eu nem teria conseguido terminar o livro. Pelo que eu vi, Claire é uma de cinco irmãs e cada uma tem um livro. Sei nem se vou conseguir ler os outros dois que vieram no box...  imagina concluir essa saga... Para quem se interessar, os livros fazem parte da saga das irmãs Walsh...

Esse será minha primeira nota três... Não queria, mas... Fazer o quê? Não só de glórias vivem os leitores...  

Título: Melancia
Título Original: Watermelon
Série: Família Wlash #1
Autora: Marian Keyes
ISBN-13: 9788528609165
ISBN-10: 8528609162
Ano: 2004
Páginas: 490
Editora: Bertrand Brasil
Compre aqui: Amazon
Classificação: 

Comente com o Facebook:

29 comentários:

  1. Parabéns pela resenha e adorei a dica sobre a edição econômica. Ainda não li esse livro, algumas pessoas já me disseram que esse livro era ótimo, mas a historia nunca me interessou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, eu não curti muito não. esperava mais... falavam tanto...

      Excluir
  2. Eu tenho vontade de ler os livros dela, as capas sempre me chamaram a atenção também, mas nem sei porque nunca comprei. o.o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bia, ele é like safado do 105... grande de mais... calma, calma... grande o livro!! huahuauauh

      Excluir
  3. A um tempo atras esses livros faziam muito sucesso, eu tinha pensado em ler mas logo depois vieram vários comentários negativos. Falavam que esses livros eram todos iguais, que a historia era a mesma praticamente. Então eu desanimei de comprar os livros.
    Você não leria novamente porque a edição era de bolso, ou porque ela se tornou chata?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha Thiago, por ambos os motivos.... :P

      Excluir
    2. Então acho que não vou nem tentar ler esse livro. rsrs

      Excluir
    3. huaauhuhauhahua.... Não te recriminarei por isso! :P

      Excluir
  4. Toda vez que vou na americanas vejo esse livro, e assim como você, meu lado fútil literário grita para comprar, mas sempre rola um algo para me distrair e levar outra coisa, eu adoro livro com humor, odeio livro com descrição em excesso... vou adiar a compra mais um cadinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha, é muita coisa de detalhes... se não gosta, é bom adiar mesmo... dica de amiga de blog! ;)

      Excluir
  5. Já vi esse livro váááááááárias vezes em promoção, me chamava atenção mas algo me bloqueava em comprar. A resenha está ótima, mas não bateu aquele "tcham" para ler... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha, eu também perdi esse tchan aí no meio do livro... huahuahuauhuah

      Excluir
    2. Perdeu né ??? Então, vou gastar meu rico dinheiro em outro livro hehehehehehe

      Excluir
    3. Fran, super apoio vc viu?! :D

      Excluir
  6. Eu sempre ficava na duvida,compro ou não.Depois da sua resenha,já to decidida,não vou compra.Não gosto de livros cheios de super detalhes,pulo tudo ao ler kkk,e livro de muitas paginas tenque te prende,pois a leitura se torna cansativa.RESENHA SUPER,E SINCERA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #SouDessas
      huahuauhauhauhauhauha

      Excluir
    2. Eu num sei pra que tantos minimos detalhes,acho que é pra ter mais paginas só pode.Detalhes é bom,mas tem escritores que exageram.

      Excluir
    3. Elisangela, vê se concorda comigo, tudo em excesso enjoa... tanto o bom como o ruim....

      Excluir
  7. Edição economia é complicado mesmo, eu comprei a os livros A Torre Negra e não é a mesma coisa do original.

    Sempre tive curiosidade por esse livro, mas já tinha lido algumas resenhas que falavam que o desenvolvimento não era bom. Então acabei desistindo.
    Mas acho as capas bonitas e bem interessantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tenho vários livros edição econômica. nenhuma tão ruim como essa edição... lamentável.

      Excluir
    2. Hoje eu não compro mais edições econômicas, me decepcionei muito.

      Excluir
    3. Thaísa... as vezes eu sou obrigada ($$) a fazer isso, sabe?! huauhuhuha
      #AnaPobre

      Excluir
  8. Lendo de ler lido uma pagina desse livro e depois desisti.
    A premissa até que é boa, essa loucura na vida da personagem, fiquei bem interessada no que ela iria fazer, se iria da a a volta por cima. Não me lembro porque parei de ler, mas um dia pretendo retomar a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se te prendeu e gostou, leia mesmo! conheço várias pessoas que amaram o livro! algumas inclusive queriam me bater porque eu não gostei muito... huauhauhauh

      Excluir
    2. srrsrsrs Não é todo livro agrada a todos né? Mas eu não achei a premissa tão ruim, e pelo que lembro esta bom pelo menos no começo. Vou retomar a leitura e falo aqui o que achei. :**

      Excluir
    3. Pois é... o começo foi ótimo pra mim também... Depois.... não rolou muito.... Mas leias! continue e volta pra me dizer o que achou!!

      Excluir
  9. Oi, queria ter tido a chance de chorar de rir com este livro, mas o que encontrei nele foi apenas uma mulher chata e mal amada que só fica se lamentando. Achei o livro um tédio. Foi uma grande decepção. Até comecei a ler o Sushi e parei na metade, não gostei. Definitivamente, os livros dessa autora não me agradam.
    Mas eu gostei da sua resenha.
    Bjs
    www.como1onda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Angela... eu não pretendo continuar a leitura das irmãs Walsh nem tão cedo..... :P

      Excluir
  10. Esperava mais em relação a esse livro. Gosto da sua série desde muito tempo atrás, e, claro, estou louco para conquistá-la. Apesar da resenha com alguns pontos negativos do livro, gosto da estória que ele propões, mantendo sempre o bom humor.

    ResponderExcluir