Resenhas

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Como foi o meu 2º final de semana na Bienal [Bia]

Então, alguns de vocês sabem que eu e a Bell íamos também nos dias 11, 12 e 13, o último final de semana da Bienal, certo? 
Pois é, mas nós não fomos porque depois daquele final de sábado, eu não iria má neeeeemmmm de graça no domingo!!! 
Continuem lendo aí que vocês vão entender o que rolou, mas antes, oh nossa cara de felicidade na sexta (esq.) e no sábado (dir.):

Pois é, amiguinhos, na sexta-feira dia 11, estávamos nós lá mais uma vez. Eu já tinha comprado o que queria e mais um pouco, mas é óóóbvio que estando lá, eu ia comprar mais uma coisinha ou outra, né? Porque viciado é assim mesmo. >__<

A Bell esse dia aproveitou pra ver as coisas com mais calma que no domingo dia 06, e foi bacana também porque de tarde nós encontramos uma prima dela com o marido, então não ficamos tão abandonadas rsrs.

Estava cheio como fica nos finais de semana, mas muito mais tranquilo, principalmente no final do dia. Uma coisa linda aqueles corredores transitáveis depois que a galera das escolas vão embora.

Daí esta foi a minha comprinha singela:



Siiiiiiiiiiim, vocês não estão vendo coisa, não é miragem, nem alucinação!!! Eu comprei um livro de terror, eu comprei King!!!! Cara, eu comprei King!!!! Hahahahaha!!! Palmas pra mim, por favor, palmas! U__U

Eu li uma resenha de Caixa de Pássaros, não me recordo agora o blog infelizmente, que me deixou tão curiosa, mas tão curiosa, que mesmo ele sendo terror, e vocês sabem que eu sou a MAIOR cagona do mundo, eu tive que comprar. Vamos ver se eu vou dar conta hahahahaha.

O do King é indicação de um amigo que é viciado nessa série A Torre Negra, então de tanto ele me encher a cabeça, eu fiz a vontade dele haha.

Coben é Coben, não resisti quando entrei na Arqueiro pra comprar Mar de Tranquilidade que era o único da minha lista que eu não tinha comprado no final de semana anterior, e vi que TODOS os livros dele estavam só 19 reais. Como não comprar, né? Não deu!

Aí na Record também não consegui me segurar quando vi que o livro da Kinsella tava só 30 reais, pois os livros dela nunca estão nesse preço, estão sempre mais de 35, mais de 40 até. Como esse livro todo mundo fala super bem, não consegui me segurar. Eu sou uma fraaaaaacaa!!!!!!! +__+

No sábado dia 12, eu tinha combinado de encontrar duas autoras queridas, as nossas parceiras Alessandra Vale e a Cinthia Freire. 

Dessa vez um casal de amigos do namorado da Bell foram com a gente e lá, nós encontramos a Mariana, uma amiga da Bell que acabou passando o dia com a gente e que conseguiu um lance bafônico que eu vou contar já, já pra vocês. 

Nas andanças eu encontrei umas amigas rapidinho pra dar aquele beijo e aquele abraço e claro, registrar com fotinho.

Nat (do Aquela Epifania) e Flavia
Logo que nós chegamos eu fui ver a nossa parceira linda, a Cris, que estava lá praticamente todos os dias, então eu sempre dava uma passadinha no stand da Qualis pra dar um beijo nela. Dessa vez quando passei ela me deu um presente liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo, que eu fiquei apaixonada!!! Talvez vocês não saibam, mas eu tenho uma coleção de canecas e o que ela me deu? UMA CANECA!! É muito amor, gente!


Depois eu passei pra ver a minha querida Alessandra Vale que estava no stand da Ler Editorial. 


Daí a Bell e a Mariana resolveram encarar a fila para pegar o autógrafo da Collen Houck (que infelizmente não conseguiram porque acabaram as senhas), enquanto eu ia conhecer a querida Cinthia, que eu não consegui encontrar no final de semana anterior. Dela também ganhei presentes lindos. Sério, nós temos as parceiras mais queridas do mundo!


Agora sim chegou a hora do lance bafôôônico. A Mariana estava lá para curtir a Bienal, óbvio, mas também estava para entrevistar quem? Quem? Sophie Kinsella! Pode um babado desse? 
Aí eu, que tinha comprado Fiquei com o seu número na sexta e NÃO tinha levado no sábado porque não estávamos no pique de ir cedo pra pegar senha, tive que comprar outro livro só pra Mari pegar autógrafo pra mim hahahahahaha. Ainda comprei dois, o meu e um pra dona Grazi (tá vendo como sou uma boa irmã? =D).


A Mari escreve para a revista online Capitolina e vocês já podem conferir a entrevista que ela fez com a Julia Quinn e com a Sophie Kinsella aqui. E se eu fosse vocês, assistiria o vídeo da entrevista com a Sophie, foi a Bell quem filmou. ;) 

Agoooooooooooooooooooora, eu preciso contar o estresse que foi sair dessa Bienal no sábado. Meu Deus, como eu fiquei irada!!! Foram 3 horas, TRÊS HORAS pra sair daquele Rio Centro! Nós pegamos uma chuva infeliz na saída, ainda ficamos que nem doidos no estacionamento procurando o carro (tomando chuva!), pra ficar depois horas dentro do carro, congelando!!!!!!!! E pra completar a minha revolta, foi que eu estava nojenta, molhada e o povo ainda quis sair pra comer, sendo que eu não podia gastar nem com uma bananada!!!! Foi por isso, por essa canseira toda que eu não quis ir no domingo. Os 4 dias que eu fui super valeram a pena, não precisava de mais um dia não. Fora que por conta daquela chuva eu estou até hoje mal pra cacete, peguei A gripe! ~___~

Maaas, tirando isso, o saldo da Bienal do Rio 2015 foi maravilhoso.
E que venha 2017! ^_^

Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Eu também comprei o Caixa de Pássaros, escolhi pela capa e me ferrei pq é terror kkk morro de medo, enquanto isso vou lendo outros livros até tomar coragem para lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha eu comprei já sabendo que era de terror. Vamos ver como vai ser isso hahahaha.

      Excluir
  2. eita que a mulher ficou corajosa.Depois tu diz o que acho,do livro do King.eu ainda num li.Gosto das florzinhas.

    ResponderExcluir
  3. Me passa coragem ai pra ler um terror rsrsrsrs. eu numa Bienal repleta de livros ficaria louca. Agora sair molhada depois do estresse,eu também não ia querer não rsrsrs. Mas pensa na parte boa vai ter muita historia pra contar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ixi, Fernanda, eu ainda não encontrei a minha coragem, não tem nem como te passar um pouco hahahaha. Pois é, aquelas três horas pra sair foi punk demais.

      Excluir
  4. Oie
    Meu Deus mais livros,a Bienal vem pra falir as pessoas kk.E eu também tenho isso de colecionar canecas,e essa do livro está linda.E se eu fosse na Bienal iria sair de lá louca,primeiro que não posso ficar onde tem aglomerações de pessoas e outras que iria ficar pobre e ter que vender a casa já que ia comprar tudo em que colocasse os olhos.Agora é aguardar a Bienal de 2017.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, eu estou completamente falida hahahahaha tenho nem pra bala! XD

      Excluir
  5. Olá,
    Olha. não vi essa tranquilidade ai em nenhum momento neste sábado em hahahahaa. E também não vi essa chuva, vi um dilúvio. Sabendo que teria a chuva e que o rio centro alaga, eu resolvi ir de ônibus, achei que seria uma boa ideia, ledo engano. ônibus lotado, ensopado de chuva, um frio horroroso por estar ensopado hahahahaa. Esse sábado realmente foi extremamente cansativo principalmente devido a saída. Ótimas compras, caixa de pássaros e a torre negra dispensam comentários. King é King né hahahaha. 2017 estaremos lá de novo :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Thiago, na sexta no final do dia tava tranquilo sim cara, não estava vazio vaziiiio, mas estava tranquilo. Puuuuutz, eu me mataria se tivesse de ônibus hahahahah eu tava muito estressada e irritada, mas muito mesmo hahahaah.
      Que venha 2017!! XD

      Excluir
    2. Ahhh na sexta eu não vi não, comentei sobre a muvuca do sábado, ainda tinha um pouco de pessoal de escola mesmo sendo sábado e você tem razão, quando eles sai fica um pouco mais tranquilo pra acabar, mas ai a pessoa já tá com as pernas sem obedecer ao cérebro hahahahaaa. Sim sim, que venha 2017 :D

      Excluir
  6. Amei a caneca! Eu sou pior que você e ainda mais fraca, quando vejo um livro que não tenho que preciso comparar eu simplesmente não seguro, talvez seja o motivo de eu estar lisa agora. Surpresa por comprar um livro do King, espero que tenha uma boa leitura, porque também não curto muito terror, mesmo preferindo nos livros que nos filmes.

    ResponderExcluir