Resenhas

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

TOP 5 - Livros nacionais que preciso ler [Ana]

Difícil fazer um post com 5 livros para qualquer coisa. Comprar, ler, ter, cheirar, viver...

Tinha que ser no mínimo uns 200 né não gente?!

Para quem acompanha o blog, sabe que eu tenho alguns probleminhas com a literatura nacional. Com exceção de No Mundo da Luna (Carina Rissi) e O Vilarejo (Raphael Montes), não andei tendo muita sorte.

Mas, vou fazer todo um esforço para conseguir seguir a risca e selecionar 5 livros nacionais que preciso ler.

Vamos começar com um muito antigo.

1. Sempre tive curiosidade de ler algo escrito pelo Jô Soares. E gostaria muito de arriscar começando pelo O Xangô de Baker Street. Uma história de detetive com mistérios e bem brasileiro!


Sinopse: Um violino Stradivarius desaparecido, algumas orelhas cortadas e seus respectivos cadáveres trazem o famoso Sherlock Holmes ao Brasil, por recomendação de sua não menos famosa amiga Sarah Bernhardt. Porém aquilo que parecia um pequeno e discreto caso imperial transforma-se numa saga cheia de perigos, tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim, pais-de-santo e cannabis sativa. Sem falar, é claro, dos crimes do primeiro serial killer da história, que executa seu sinistro plano nota a nota, com notável afinação e precisão de corte. O britânico e intrépido detetive e seu fiel e desconfiadíssimo esculápio vivem então no Rio de Janeiro a aventura de Sherlock Holmes que Conan Doyle se excusou de contar - por motivos que ficarão bastante óbvios -, mas que para felicidade do leitor brasileiro Jô Soares resgata neste romance implacável e impagável.


2. Todos sabem que sou meio estranha, gosto de um terror, suspense e adoro umas histórias de assassinos, psicopatas e serial killers. Logo, nada mais curioso para mim do que o livro Mentes Perigosas - O Psicopata Mora ao Lado, de Ana Beatriz Barbosa Silva .



Sinopse: Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco! Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem."Mentes Perigosas" discorre sobre pessoas frias, manipuladoras, transgressoras de regras sociais, sem consciência e desprovidas de sentimento de compaixão ou culpa. Esses "predadores sociais" com aparência humana estão por aí, misturados conosco, incógnitos, infiltrados em todos os setores sociais. São homens, mulheres, de qualquer raça, credo ou nível social. Trabalham, estudam, fazem carreiras, se casam, têm filhos, mas definitivamente não são como a maioria da população: aquelas a quem chamaríamos de "pessoas do bem".Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloqüentes, "inteligentes" e sedutores costumam não levantar a menor suspeita de quem realmente são. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade.Em casos extremos, os psicopatas matam a sangue-frio, com requintes de crueldade, sem medo e sem arrependimento. Porém, o que a sociedade desconhece é que os psicopatas, em sua grande maioria, não são assassinos e vivem como se fossem pessoas comuns.


3. Como não se mexe em time que está ganhando, não posso deixar de ler todos os livros possíveis da Carina Rissi. E o que está faltando é o PerdidaE antes que vocês me batam, eu não li ainda porque fiz uma promessa de somente ler livros em série quando tiverem todos publicados. E por mais que os últimos livros não tenham ligação com os primeiros, não adianta. Quando tiverem todos, eu leio! Caso contrário, nops!!!!


Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...


4. Fui a um evento literário e lá conheci Eduardo Spohr e seu livro A Batalha do Apocalipse. Curti muito o autor como pessoa, curti muito o enredo do livro e fiquei muito curiosa, até porque há tempos não leio fantasia e acho que essa história seria perfeita para recomeçar.



Sinopse: Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.


5. Esse livro também conheci em um evento e fiquei intrigada com o enredo. As Batidas Perdidas do Coração da Bianca Briones me pareceu ser da linha new adult e com uma história bem intrigante e cheia de emoções.
  


Sinopse: “Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre.As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.


Um romance policial, um new adult, um romance mimimi, um fantasia e um estudo sobre psicopatas. Tem para todos os gostos!

E vocês?! Façam suas listas! Conta pra gente o seu TOP 5 nacionais!

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. oi... Adorei as dicas!!! O único que li foi Perdida e isso foi antes dele virar uma série mas eu adoro a Carina. Tenho vontade de ler os livros do Eduardo, já vi muitas criticas positivas sobre ele. Outra autora brasileira que quero conhecer é a Barbara Morais que escreveu a trilogia anômalos...
    bjus
    http://reticenciasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não conhecia essa trilogia Andrea. vou pesquisar. O Spohr é um cara super gente fina e com ótima escrita. então, sou louca pra ler todos!!! agora Carina é Carina. não tem o que se dizer! huahuahuahu

      Excluir
  2. Eu já tentei ler Mentes Perigosas 03 vezes, ainda não consegui terminar. Acho muito técnico. Não é realmente uma história e sim informações baseadas em pesquisa e tal. É muito instrutivo, mas também bastante cansativo.

    Perdida é uma delícia, tem resenha lá no blog também. Daya leu As batidas perdidas do Coração e também gostou bastante.

    A Batalha do Apocalipse acaba de entrar para a minha lista.rs

    Um que sugiro é Minhas para Proteger. Muito bom!

    Mariana

    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/11/resenha-minhas-para-proteger.html#comment-form

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, acho que é por isso que eu sempre quis ler Mentes perigosas. não é ficção. é fato! dá mais medo sabe? e talvez me faça mergulhar mais nesse universo louco...
      Dica anotada!!!! :D

      Excluir
  3. Ana, eu tbm preciso muito ler Perdida, adorei a sinopse desse livro, quero ele e Encontrada, ainda não li nada da Carina, quero começar com esses. Agora, As Batidas Perdidas Do Coração eu já li e tenho, é muito bom, ele é new adult, parecido com a série Belo Desastre. Gostei tanto que já comprei até o segundo livro, espero que esse seja tão bom quanto o primeiro, que é uma leitura fácil, rápida e muito envolvente. Leia ele, você não vai se arrepender! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. já sei aonde vou conseguir meu livro as batidas perdidas então... em dezembro... precinto isso...

      Excluir
    2. Dreams come true, my dear.... huahuahuahua

      Excluir
  4. Não li nenhum dos livros indicados. Desde que li Procura-se um Marido, fiquei super fã da Carina e o livro Perdida estou louca pra ler, os comentários que vejo são sempre ótimos, não é atoa que o livro vai ser adaptado para o cinema.

    ResponderExcluir
  5. Sempre me interessei por Mentes Perigosas, mas nunca fui atrás.
    Perdida é um livro que também me deixa interessada, sempre (sempre mesmo) leio sobre e todos falam bem, tenho muita vontade de ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giovana, Carina Rissi é perfeita! não tem erro com ela! Agora mentes perigosas não é um livro de história. é como se fosse um estudo. é mais para você realmente entender o que se passa na cabeça de uma dessas mentes aí.. rs , uma leitura diferente pra quebrar dar aquela diferenciada... :D

      Excluir
    2. Ahhh, que bacana, fiquei mais interessada ainda, parece ser mais descontraído, pra quem tá tentando sair de uma ressaca literária e tal, parece bem útil!

      Excluir
  6. Oi, Ana! Tudo bem?! Eu não conhecia os dois livros primeiros citados por você, gostei bastante. Quero ler também Perdida e As Batidas Perdidas do Coração, parecem ótimos. Possuo A Batalha do Apocalipse, mas não o li ainda.
    Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro! estou louca para ler A atalha do apocalipse... Quem sabe não ganho de Natal?! huahuahua

      Excluir