Resenhas

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Entrevista: Kelly Hamiso


Oiê! Quem aqui lembra da resenha de Padma que fiz setembro passado? Caso não lembre, clique AQUI e refresque a memória, pois hoje nós vamos conferir uma entrevista bem bacana que eu fiz com a queridíssima Kelly Hamiso, nossa parceira, autora de nada mais, nada menos que, Padma. =)


Como foi que surgiu a história de Beto e Jéssica? Teve alguém ou algum acontecimento na sua vida que te inspirou de alguma maneira a construir a história de Padma?
R. Eu passava as férias na casa da minha avó em São Paulo todos os anos e eu observava meu tio e um grupo de amigos dele. Eles eram legais, descolados e cada um tinha sua particularidade e eu posso afirmar que a ideia para o livro começou ali.

Quando você teve a ideia você já sabia o seu desfecho ou tudo foi surgindo aos poucos enquanto você escrevia? E quanto tempo você levou pra escrever Padma?
R. Eu, geralmente tenho a ideia central, sento para escrever e tudo vai fluindo naturalmente. Para escrever Padma levei seis meses, trabalhando no livro das dezoito horas até duas ou quatro da matina. Foi Punk!

Você viu alguma dificuldade em inserir a trama de Arimã e Gabriel na história? Você gosta de ler sobre anjos?
R. Eu fui criada na religião espírita e católica ao mesmo tempo. Hoje, não tenho uma religião, mas estudo as religiões e acho que cada uma tem muito para ensinar e absorvo o melhor delas. Por isso inseri o sobrenatural na trama. Gosto de pensar que existe um outro plano onde seres sobrenaturais estão nos ajudando, nos vigiando e que pessoas que amamos que já se foram estão nos aguardando.

Muitos autores e principalmente os fãs gostam de visualizar os personagens. Quem você imagina que poderia interpretar Beto e Jéssica?
R. Quando tenho uma ideia para uma história, o primeiro passo é achar o rosto dos personagens. Corro pro computador e vou garimpando rostos e só consigo começar a escrever quando eu acho. Acho que o Rômulo Arantes e a Fiorella dariam ótimos Beto e Jéssica.

Quais são os seus gêneros literários preferidos? E os autores?
R. Eu sempre li Machado de Assis na adolescência, é o meu autor preferido. Mas hoje leio de tudo, claro tem que ser novidade, não leio cópia de best seller.

Empresária, esposa e mãe de duas crianças; a vontade de escrever surgiu de repente ou você sempre teve esse sonho? Teve algum livro ou autor que você leu e que te fez pensar: “Taí, acho que posso fazer isso também, escrever minha própria história”?
R. Eu escrevo desde os treze anos, foi quando surgiu a primeira versão de Padma. Sempre escrevi o que vinha na cabeça. Às vezes eu achava que era um distúrbio ou coisa assim.

Eu gostei muito da turma de Padma, a Bel, o Bento, o Tucaio e a Sheila. Algum deles têm chance de ganhar um livro, como se fosse uma continuação de Padma?
R. O final de Padma é independente de continuação, mas eu escrevi boa parte da história da Angélica que é a filha da Jéssica e do Beto, onde os personagens de Padma reapareceriam.  Alguns leitores me pediram para que eu escrevesse a história da Sheila e o Tucaio, isso não estava nos meus planos, mas passou a ser uma ideia que está amadurecendo aos poucos.

Que conselho você dá pra quem tem vontade de escrever?
R. Escrever é uma dádiva! Padma ficou na gaveta por vinte e três anos, acho que sou a melhor pessoa para dizer "vá em frente".

Pingue-pongue:
Um livro: Helena
Uma palavra: perseverança
Um sentimento: AMOR
Um lugar: meu escritório
Uma frase: "Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize seu desejo." Paulo Coelho
Uma comida: macarronada
Um filme: Gosto de vários, mas um que me deixou sem ar foi "O Menino do Pijama Listrado"
Uma música: While Your Lips Are Still Red - Nightwish
Kelly Hamiso: do bem

Por fim, obrigada pela parceria! Deixe um recadinho para os seus fãs e leitores do blog.
R. Eu que agradeço a parceria! Aos leitores, obrigada pelo carinho e continuem lendo muito.


Curtiu??? Eu adorei e fiquei super animada com a ideia de um livro sobre Tucaio e Sheila. :)
Beeeijos!

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Ainda não conhecia a história. Me interessei a partir do momento em que ela disse que, estuda várias religiões e a partir disso, tirou a ideia de colocar o sobrenatural no livro. Algumas histórias não tem nenhuma base para falar a respeito, e eu normalmente me decepciono. Uma boa pesquisa é o ponto forte de série Supernatural, e creio que também deva ser de Padma.
    A autora pretende continuar nessa linha de história em seus próximos livros, ou será que pretende mudar um pouco?
    Adorei a entrevista! Abraços. :)

    http://caixasdsapato.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Bruno. Acho que pra escrever sobrenatural, você tem que pesquisar muito e mesmo que você crie algo diferente e novo, como sei lá, dar uma característica a uma espécie que a pessoa criou, você tem que manter aquilo até o fim. Porque eu acho que é muito fácil você se perder, aí fica uma história confusa, com pontos abertos, o que é muito chato.
      Abraços!

      Excluir
  2. Adorei a entrevista e a maneira que ela falou sobre religião, geralmente isso não é muito comum. Ainda não tive a oportunidade de ler Padma, mas desde quando a resenha saiu aqui no blog eu quis muito ler, me amarro em histórias com anjos e outros seres sobrenaturais, da mais emoção a história e faz ela ficar emocionante, esse livro parece ser bom. Já está na minha lista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, se você curte, com certeza vai gostar de Padma. Leia sim. ;)

      Excluir
  3. Acabei de ler a resenha de Padma, gostei bastante !!! Achei demais ela lembrar do Rômulo Arantes como personagem.
    Parabéns Bia, está linda a entrevista !!! :D

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ainda não conhecia o livro da Kelly Hamiso mas li a resenha e gostei bastante da historia e gosto muito quando podemos conhecer um pouco mais da visão da autora sobre o livro e da pessoa atras do livro ela pareceu legal e espero que escreva sobre os outros personagens !!

    ResponderExcluir