Resenhas

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

:: Resenha 122 :: Infinito + um, Amy Harmon


Sinopse: Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios?
Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer.
Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida.
Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida.
Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados.

Sabe quando você precisa ler um livro? Pois é, Amy Harmon causa isso depois de você ler um livro dela, ainda mais se esse livro tiver sido Beleza Perdida. Sabe aquele livro perfeito que te marca? Pois é, Beleza Perdida é desses e aí depois você fica sedento por mais dessa mulher que tem o dom da palavra.

No dia que eu terminei de ler Antes que aconteça, chegou o Infinito + um e foi aquela coisa. Eu olhei pra ele, ele olhou pra mim e eu juro que ele piscou. Daí não teve jeito, agradeci por não estar em casa em frente aos meus livros, pois certamente todos eles me xingariam por ter agarrado Infinito + um, pulando vários outros que eu já tinha em mente pra ler. Sim, não teve jeito, eu precisava ler! E eu fiz muito bem em ter pegado ele!

Eu não vou compara-lo com Beleza Perdida, pois cada livro é um livro, independente de ser do mesmo autor. Ele não passou a frente de Beleza Perdida, mas não deixa de ser um livro e tanto, daqueles que te deixa nervosa, ansiosa, apreensiva e sério, quando foi chegando na reta final eu enrolei, mas enrolei bonito porque estava morrendo de medo do que poderia acontecer, e isso não acontecia comigo fazia muito tempo. Juro pra vocês, eu fiquei muito tensa e cheguei a pensar em perguntar pra Grazi se tudo ia ficar bem no fim das contas, mas resolvi me segurar e ir em frente, mesmo morrendo de medo.


Neste livro, Amy nos apresenta Bonnie, uma jovem estrela da música country que está completamente perdida e arrasada, pois ela perdeu sua metade, sua irmã gêmea, e por conta do trabalho puxado, dos shows, ela nem chega a saber de sua morte, não chega nem a ir no enterro da irmã, ela só fica sabendo depois. Isso tudo porque sua avó, que cuida de sua carreira, uma criatura que visivelmente só pensa em dinheiro, acha que é melhor assim pra ela não desviar e nem desmarcar os shows. Sério, que criatura desprezível!

Aí em um show que Bonnie está fazendo em Boston, a velha tem a brilhante ideia de colocar um vídeo com fotos de Minnie, a irmã de Bonnie, e ela não aguenta. Ela sai do palco e se tranca no banheiro, depois disso toda a história se desenrola. Bonnie em desespero corta os cabelos e foge, levando somente a bolsa da avó.


E então conhecemos Clyde, um ex-presidiário que ao passar por uma ponte, vê um menino pendurado à grade. Ele decide parar e ir até o menino, mas ao chegar lá pra salva-lo, ele vê que não é um menino, e sim Bonnie que está prestes a se jogar da ponte. A partir daí eles começam uma viagem e tanto, cruzando as estradas dos Estados Unidos rumo a Las Vegas, destino de Clyde que ia para lá ver um emprego que um amigo dele arranjara para ele.

Se você lembrou de Bonnie e Clyde, famosa dupla de criminosos norte-americana que cometeu assaltos pelo interior dos EUA no começo da década de 30 e que foram mortos em 1934, você está certo. A história de Bonnie Rae Shelby e Infinity Clyde é inspirada na história real de Bonnie e Clyde, por isso ela me deixou tão nervosa, porém, não deixa de ser um maravilhoso new adult lindo e empolgante.

Bonnie e Clyde
Só que ela é só inspirada, eles não cometem crimes nem assaltos, apesar de fazerem tudo de forma “suspeita”, “na encolha”, por assim dizer, pois nenhum dos dois querem ser descobertos, Bonnie não quer ser reconhecida, apesar disso ser bem difícil em vários momentos.

No decorrer dessa viagem, é muito legal ver o envolvimento dos dois. Clyde que é um cara bem na dele e fechado, se vê intrigado com aquela menina doida e doce que é Bonnie. E ao longo da viagem também, nós vemos como a mídia, ainda mais a sensacionalista se tratando de uma jovem artista, pode inventar as coisas mais absurdas. Sério, a gente sabe como a mídia é, ela é igual em todo lugar, mas é muito surreal ver a que ponto eles podem chegar. A comparação aos verdadeiros Bonnie e Clyde, a dupla de criminosos, fazem você pensar que, merda, o final deles será igual, só que caramba, eles não fizeram nada demais, nada! Que nervoso que isso me deu!

"Algumas pessoas podem rir ou revirar os olhos e me acusar de usar velhos clichês. Mas esta é a verdade: comida quente em estômago vazio, água fresca em garganta seca, o primeiro vislumbre de casa ao virar da curva, ou a primeira garfada de algo que a gente achava que nunca teria coragem de experimentar, apenas para perceber que era a melhor coisa que já tinha provado. O beijo de Finn era tudo isso. E, naquele momento, percebi que estava morrendo de fome fazia muito tempo. Estava morrendo de fome. Faminta de companheirismo, afeto, vínculo. E o mais estranho de tudo: com fome de Finn Clyde."

Agora, se você quer saber por que o nome do livro é Infinito + um e por que têm números e fórmulas na capa, eu te digo. Intinify, o nosso Clyde, é um puta cabeçudo bom em matemática e o título Infinito + um não poderia ser diferente e melhor, com um baita significado que você vai descobrir enquanto lê.

Eu termino a resenha feliz por ter lido mais um livro maravilhoso da Amy Harmon, com um enredo maravilhoso, uma história que te faz sentir várias emoções, que te traz paz, alegria, esperança e como não poderia ser diferente se tratando da Amy, um livro cheio de reflexões e aprendizados.

Título: Infinito + um
Título original: Infinity plus one
Autora: AmyHarmon
ISBN-13: 9788576864424
ISBN-10: 8576864428
Ano: 2015
Páginas: 336
Editora: Verus
Compre aqui:
Classificação:

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. É um livro que tenho vontade de ler. Vi alguns blogs falando sobre ele já... :)

    Beijos,
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu não teria me interessado, só de ler a sinopse e ver a capa, mas, sua resenha me deixou curioso ._.
    Eu não conhecia Bonnie e Clyde da vida real, mas isso tornou o livro subitamente mais interessante. Acabei fazendo uma pesquisa a respeito do casal real, e está decidido. Eu preciso ler. kkkkk

    http://caixasdsapato.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha leia sim. Essa dupla é muito famosa, tem filme, música. É engraçado ver como uma dupla de criminosos pode ficar tão famosa.
      Abraço!

      Excluir
  3. Para de ser tão linda Bia !!!! hehehehehehe Está resenha está MARAVILHOSA !!!! De tanto vc elogiar Amy Harmon, PRECISO ler, mas antes começar com Beleza Perdida.
    Os dois livros estão na lista para o desafio de 2016. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahah que bom que gostou. Fraaaaannnn do céééuuuuu você PRECISA ler esses livros! Certeza que vc vai AMAR!!! ;)
      Bjks

      Excluir
    2. Eu acabei de comprar Beleza Perdida !!!! Uhuuuuuuuuuuuu !!!!

      Excluir
  4. Desde quando vi a capa e li a sinopse eu me interessei muito, depois dessa resenha então... Estou super curiosa para ler sobre Bonnie e Clyde, esse casal tão bem falado e também quero conhecer a escrita de Amy Harmon, vejo muitos comentários positivos sobre os livros dela. Quero muito ler Beleza perdida, parece ser um livro muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia e você irá se perguntar "pq demorei tanto?"!! ;)

      Excluir
  5. Oi!
    Ainda não li nada da Amy Harmon mais vejo as pessoas falarem tanto dos livros dela que fiquei muito curiosa para conhecer sua escrita e gostei muito dessa historia, tinha pesado que assim como Bonnie e Clyde eles também iriam roubar ao longo do livro e acho que quando gostamos muito de uma historia sempre ficamos com medo do autor fazer algo mortal e ainda mais inspirado na historia do Bonnie e Clyde espero realmente que não aconteça torcendo para esse casal !!

    ResponderExcluir