Resenhas

sábado, 20 de fevereiro de 2016

[Filme] O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2002)


Sinopse: Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.

Se tem um filme que eu adoro e acho uma graça, este filme é O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. Sabe aquele filme engraçado, fofo, ingênuo, simples e despretensioso, mas que tem uma mensagem muito legal e bonita? Pois então, é este aí.

No Carnaval eu resolvi deixar os livros um pouco de lado e fui ver e rever alguns filmes. Só com a Bell foram 9!

Se você tem vontade de fugir das películas norte-americanas, das grandes produções hollywoodianas e está querendo se aventurar em outras terras estrangeiras, este filme francês é a minha dica. Há quem ache o filme muito metódico, muito “diferente”, mas eu digo a você, mantenha a mente aberta e preste atenção na bela mensagem que ele irá te passar.

Talvez seja muito difícil pra nós, que estamos sempre correndo, fazendo mil coisas, tendo horário pra tudo, pensando no trabalho, nos estudos, na família, nos livros pra ler, nas séries e filmes pra ver, no parceiro ou parceira, que, ufa, não paramos pra observar nem ajudar o próximo, mas Amélie não.


Amélie teve uma infância muito triste, a meu ver, com pais ausentes, donos de manias esquisitas e esses sim, eram metódicos. O pai, um ex-médico militar achava que a filha tinha algum problema cardíaco que fazia o coração da menina disparar, mas mal sabia ele que aquilo era emoção que ela sentia pelo único gesto de aproximação que o pai tinha com ela. Por conta disso, ela foi proibida de frequentar a escola e passou a ser alfabetizada em casa pela mãe, outra doida cheia das manias.

Já crescida, a doce e pura Amélie deixa a casa onde cresceu para morar sozinha em Montmartre, um bairro parisiense e lá passa a trabalhar como garçonete para poder se bancar. Uma curiosidade bacana é que este lugar onde Amélie trabalha é uma cafeteria chamada “Les 2 Moilins”, que fica na Rua Lepic em Montmartre mesmo, e os fãs do filme costumam ir até lá para tomar um café e claro, conhecer o famoso gnomo, aquele que enfeita o jardim do pai de Amélie e que ela o “sequestra” pra deixar com uma aeromoça e assim, ela tira foto do gnomo em vários lugares do mundo e manda pro pai anonimamente hahaha. O que é muito bom no fim das contas, mas não vou dizer o por quê.

Dona de um coração puro, apesar da dura infância e da perda da mãe, Amélie é uma sonhadora e o gostoso do filme é ver o prazer e a alegria que ela tem em ajudar as pessoas, mesmo quem ela mal conhece. Uma cena que eu gosto muito é a que ela ajuda um senhor ceguinho a atravessar e depois sai narrando tudo o que vê e o que tem na rua pra ele. Outro ponto alto pra mim no filme é a pequena vingança que ela arma ao dono do mercadinho perto da casa dela. O cara é tão grosso que ela invade a casa dele, assim como quem não quer nada, e troca um monte de coisas hahaha tipo, troca os números gravados no telefone dele, substitui o sapato que ele usa em casa por um de número menor ao dele e outras coisas.


Além dessa vingança que é uma parte cômica do filme, há outras tantas que nos fazem rir, como as doideiras dos pais de Amélie que aparece logo no início do filme quando somos apresentados a eles. Por exemplo, o pai dela odeia calções de banho que grudam quando ele sai da água hahah e adora arrancar pedaços de papéis de parede. Já a mãe de Amélie detesta as marcas de lençol deixadas no seu rosto quando ela acorda, e adora encerar a casa de pantufas, usando as pantufas pra limpar o chão! Rsrsrs E confesso, até a forma como a mãe da Amélie morre é meio cômica.

Durante a sua caminhada ajudando as pessoas a sua volta, Amélie não deixa de ajudar a si mesma. Mostrando os prazeres simples da vida, as paranoias das pessoas, essa menina que nunca teve ninguém busca a alegria e o amor para as pessoas e para ela mesma, e é muito legal a forma como ela realiza todas essas coisas.

Pra terminar, não posso deixar de falar da bela fotografia, das cores vivas e muito presentes no filme e aqui vai outra curiosidade: a presença intensa das cores vermelha, verde e amarelo que vemos no filme foi inspirada nas pinturas do artista brasileiro Juarez Machado. Também não posso deixar de falar na belíssima trilha sonora composta inteiramente pelo maravilhoso músico francês, Yann Tiersen. Sério, eu sou APAIXONADA pelo trabalho desse homem, gente! E por fim, a belíssima e apaixonante interpretação de Audrey Tautou. Dona de expressões que marcaram a personagem, Tautou conseguiu perfeitamente dar vida a Amélie com aqueles olhos expressivos e aquele jeitinho tímido de falar.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é adorável e eu super recomendo!


Título: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
Título original: Le Fabuleux destin d'Amélie Poulain
Diretor: Jean-Pierre Jeunet
Elenco: Audrey Tautou, Mathieu Kassovtz
Gênero: Comédia
Ano: 2002
Duração: 2h00
Classificação:


Assita ao trailer:



Ouça a linda trilha sonora:


Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Adorei a dica do filme, não conhecia esse e fiquei muito interessada pela história, gosto de filmes assim. As vezes precisamos abandonar os livros para por em dia algumas séries e filmes mesmo, fiz isso na semana passada e decidi que vou fazer sempre agora, vou ter que dividir bem os horários pra filmes, séries e livros, cá entre nós, não da pra ficar muito tempo sem eles!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, faz um tempão que não assisto um filme igual a esse - engraçado, ingênuo, simples e despretencioso, com uma mensagem bonita. Com uma infância dura e pais cheios de manias é admirável a forma como Amélie encara a vida. Valeu pela dica, vou tentar assistir O fabuloso destino de Amélie Poulain em breve.
    Ps: ameiii a trilha sonora, é mesmo muito linda e muito emocionante!!

    ResponderExcluir
  3. Oi sinceramente o trailer do filme não me chamou a atenção bjs.

    ResponderExcluir
  4. Achei a atriz linda !!!! como eu amo filme de comédia, ótima dica.
    Faz tempo que paro para ver um filme, preciso fazer isso URGENTE !!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Ainda não conhecia esse filme, mas gostei da historia parece simples mas interessante e gostei do trailer que pareceu engraçado e achei legal essas vinganças que ela faz !!

    ResponderExcluir
  6. Amei a dica, não conhecia esse filme, gostei muito da sua resenha, vou dar uma pesquisada sobre ele e com certeza irei assistir em breve.

    ResponderExcluir
  7. Oi!

    Eu amo tanto esse filme que eu nem sei direito o que comentar hehe
    Assisti a primeira vez pq não tinha nada pra fazer e desde então já reassisti umas quantas vezes. É lindo <3

    ResponderExcluir