Resenhas

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

:: Resenha 132 :: Minha Obsessão, Érica Christieh



Sinopse:  Zoe Morgan é uma adolescente de 18 anos, tímida, de poucos amigos, que não possui sonhos e que há muito tempo não se sente notável. Ela luta insistentemente com um passado traumático e cheio de medos. Abusada sexualmente pelo próprio padrasto, Zoe tenta entender os motivos que levaram a sua mãe, Elisabeth Morgan a se preocupar mais em lhe arranjar um emprego, do que perceber o que aconteceu debaixo do próprio teto. Quando obrigada pela própria mãe a ir trabalhar na biblioteca da pacata cidade onde mora, ela conhece Arthur Bernardo, bonito, sorridente e um perfeito sedutor. Porém enquanto ela ainda luta para contar o segredo sobre os abusos causados pelo marido da mãe, se ver perdidamente apaixonada por Arthur e aprisionada por uma obsessão sem fim. Uma história apaixonante que vai prendê-lo até a última pagina.

Recebi este livro no começo do ano de cortesia da nossa querida parceira, Érica Christieh.
Com suas 208 páginas, uma escrita simples e fluida com uma fonte grande, a leitura foi bem rápida e... tensa. Vou explicar pra vocês o por quê.



"Sempre fui a patinha feia da história. Eu sou o tipo de pessoa que odeia os espelhos, pois eles me mostram que eu jamais poderei ser amada pela beleza que não tenho. Autoestima? Ela era tão baixa que mal de podia enxergar."

A sinopse já deixa tudo muito claro, mas eu vou contar como eu vi e reagi à história de Zoe.

Nós começamos o livro vendo uma menina reclusa, triste, depressiva e muito pessimista, depois do horror de ter sido abusada sexualmente por seu padrasto, dentro da própria casa. Zoe não era assim, ela era animada, uma menina feliz que tinha o sonho de ser professora, só que ao ter sua vida transformada por esse terrível acontecimento, ela se vê praticamente um nada.

Zoe vive em seu quarto, não tem amigos e toda vez que se vê no espelho se acha a menina mais feia do mundo. Um dia, sua mãe Elisabeth, arruma um trabalho pra ela na biblioteca da pequena cidade do Colorado, no Rio Grande do Sul. Já no primeiro dia de trabalho, ela avista Arthur, que de tão lindo deixa a menina mexida e encantada. Há muitos avisos por parte de todos - em volta de Zoe - de que Arthur não é flor que se cheire e que é melhor ela nem tentar algo, mas claro, isso não acontece e ela fica intrigada com aquele belo rapaz.

Passa alguns dias, os dois se encontram e Arthur nota que aquela menina guarda alguma coisa, pela tristeza que ela aparenta, e por mais estranho que seja, nesse encontro e mesmo Arthur sendo um homem que Zoe mal conhece, ela se vê contando todo o seu segredo pela primeira vez.

Arthur por sua vez, tem a reação que eu imagino ser a de qualquer pessoa normal. Ele diz pra ela que ela tem de denunciar o padrasto à polícia e contar o ocorrido para a mãe, que ela não pode viver naquela situação, com medo das ameaças do padrasto.

E é o que Zoe faz. Ela acaba contando pra mãe, fazendo a denuncia para a polícia, e João - o padrasto - vai preso. Se Arthur já mexia com Zoe, acho que depois dessa atitude ele a encantou mais ainda. Só que o cara muda completamente, ou se mostra um ser completamente diferente daquele que acabara de ter aquela bela atitude de ajudar e incentivar Zoe.

Lembra que eu acabei de falar que todos avisavam Zoe de que Arthur não era flor que se cheire? Pois então, quando as coisas finalmente vão se ajeitando na vida dela, com todo o peso do medo tirado de suas costas e também de sua mãe se recuperar - já que a coitada não sabia de nada e ficou horrorizada por saber que o monstro que tinha colocado dentro de casa havia feito aquilo com a filha - Zoe e Arthur começam um caso muito, muito irritante e obsessivo. Sério, eu queria entrar no livro e dar na Zoe inúmeras vezes!

"Ele havia me abandonado no meio do nada a quilômetros de distância da cidade, sozinha, sem meios ou recursos para voltar para casa, correndo inúmeros riscos de ser assaltada ou violentada novamente e nem assim, estando como eu estava naquele momento eu conseguia odiá-lo. Pelo contrário, eu o amava como jamais amaria a mim mesma."

O caso dos dois é só sexo e às escondidas. Primeiro era por conta de Elisabeth que sempre demonstrava com muito desgosto e fúria que não queria a filha junto com Arthur, depois vemos que Arthur é que mantinha tudo em segredo porque ele não tinha só aquele caso com Zoe, nãããoooo, o cara era o maior mulherengo, daqueles que passam o rodo (ai que péssimo rsrs) na cidade toda!

Nisso, ele faz Zoe passar por cada situação! Mas é cada situação! Que meeeeeeeu Deus!!!

Zoe fica tão obcecada por ele, que ela não aceita os avisos das pessoas e aceita as piores atitudes de Arthur. Só que aí, mesmo sentindo muita raiva ao ponto de querer largar o livro, você tenta entender e eu, que trabalho em um consultório psiquiátrico e vejo todos os tipos de problemas que a nossa mente pode ter/criar/desenvolver ainda mais desencadeado de um acontecimento muito marcante como ocorreu com Zoe, eu prossegui a leitura querendo entender aquilo tudo e ver onde tudo aquilo ia dar.

"Meu coração estava bloqueado para a verdade. Eu me recusava a aceitar a hipótese de não ter o Arthur comigo, isso me corroía por dentro, sangrava, doía. Eu precisava dele muito mais do que o ar que eu respirava."

Bom, eu não vou falar mais até porque se eu continuar vou acabar contando toda a história. O final, conversando com a Daya – nossa amiga e parceira do blog Conchego das Letras que já leu e resenhou esse livro – vi que ela achou o final corrido, e eu já vejo um pouco diferente. Foi de certa forma sim, sucinto, mas eu acho que não havia tanta necessidade de alongar mais. A Érica mostrou a forma como a Zoe passou por determinadas situações – que eu não vou contar – de uma forma mais sintética pra mostrar o que aconteceu e como as coisas ficaram, mas eu, sinceramente, não vi necessidade de mais informação.

Então, por mais que dê muita raiva as atitudes que vemos de Zoe com Arthur, eu tentei entende-la e vi que Zoe, por ter passado o que passou, acabou se tornando uma menina muito frágil, machucada, negativa, vendo-se como uma pessoa muito feia e que ninguém nunca a amaria. Por isso ela ficou com aquela obsessão por Arthur, que mesmo escondido, na hora do sexo, demonstrava que tinha certo carinho por ela, mas só naquele momento mesmo.

Este foi o primeiro livro da Editora Multifoco que eu li. Achei a diagramação boa e apesar das folhas serem brancas, como eu já comentei no começo da resenha, a fonte é grande, então não vi dificuldade na leitura. Agora, vale, para as próximas edições, uma revisão mais atenciosa para corrigir pequenos e bobos erros de ortografia.

"- Você é a menina mais linda que já conheci - Certamente o amor estava deixando ele cego. - Antes mesmo de me apaixonar por você eu já achava você encantadora. Nem mesmo a doença consegue tirar o brilho que você tem. Simpática, cordial, educada e linda.
Eu me olhei novamente e nada disso eu conseguia ver.
- Sabe o motivo de você não enxergar isso Zoe? - Ele continuava a falar - Por não se amar como deveria.
A verdade doía como um tapa em mim. como um tapa dado no meio do rosto."

Se você ficou curioso pra saber como Zoe ficou, se ela finalmente enxergou as canalhices de Arthur e seguiu sua vida, compre aqui o seu Minha Obsessão e depois me conte o que achou. Esse livro, apesar de tirar a gente do sério muitas vezes, nos mostra como a nossa mente é e o que somos capazes de fazer, nos cegando pra certas coisas. E nos mostrar também a importância de procurar ajuda, seja por meio de um terapeuta ou de um psicólogo.



Título: Minha Obsessão
Autora: Érica Christieh
ISBN-13: 9788584735242
ISBN-10: 8584735240
Ano: 2015
Páginas: 208
Editora: Multifoco
Compre aqui: Loja Multifoco
Classificação:

Comente com o Facebook:

47 comentários:

  1. Eu fiquei com vontade de ler esse livro só pela capa, achei muito legal a foto que vc publicou no face. Ai vc me faz outra publicação dizendo que queria bater na Zoe, isso só aumentou minha vontade de ler.
    Achei a sinopse bem "forte" , o assunto abuso sexual me revolta bastante.
    Amei a resenha, vou ler com toda a certeza. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha aquela foto ficou bem legal, né. XD
      Leia sim, é um assunto bem delicado e revoltante mesmo. Não foca tanto assim no acontecido, mas sim no que causou à Zoe.
      Bjo

      Excluir
  2. Oii! Que história agoniante :z Dá nervoso pensar que depois de tudo que Zoe passou ela ainda se envolve com um cara que só vai fazer mal, vivenciar um relacionamento abusivo. Mas, infelizmente, depois de tantas marcas e feridas é compreensível as atitudes que ela toma... Enfim, espero que ela procure ajuda e consiga ultrapassar esses obstáculos, ser feliz! Beijos e obrigada pela dica de leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Camila, dá uma raiva danada em vários momentos, mas se a gente parar pra analisar, dá pra entender o pq dela ter certas atitudes. Bjo e obrigada!

      Excluir
  3. Uma pena que você parou de contar a história, eu estava adorando. rsrs Agora eu posso dizer com toda certeza, eu preciso ler esse livro. já queria muito quando li a sinopse , agora com a resenha então. Estou super curiosa para saber o que acontece com a zoe e com Arthur. Eu nunca li um livro que aborde esse assunto e nem história parecida, mas me revolto as vezes só de pensar. Enfim... esse livro já está na minha lista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah leia o livro pra saber!! Eu to curiosa pra saber como será o segundo livro.

      Excluir
  4. Olááá!

    Eu não conhecia a obra e nossa! Que tenso esse enredo né?
    Eu achei maravilhosa a forma como você citou alguns trechos do livro e fiquei curiosa para saber como a autora terminou isso.
    Acho interessante quando há esse trabalho do psicologico dos personagens e conseguimos pensar e refletir nossas próprias atitudes.
    Ótima resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto muito, Ana Paula. O livro pode ser um meio de nos entreter e relaxar, mas o bom é quando ele faz a gente pensar e até mesmo nos influenciar. Adoro isso.
      Obrigada!
      Bjo

      Excluir
  5. Oie. Achei uma história muito tensa neh? Ainda mais por ela se envolver com um canalha depois de ser abusada. Geralmente pessoas que sofrem abuso são mais retraídas e não se envolvem tão facilmente. Não gostei muito da premissa. Me pareceu uma Leitura muito agonizante.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tem isso também, mas ela não foi por esse caminho, acabou ficando tão fissurada no cara e como ela tinha aquela coisa de "sou tão feia e preciso aproveitar pelo menos esse que 'gosta' de mim". Uma coisa doentia mesmo.
      Bjo

      Excluir
  6. Acho que quando nos revoltamos com um personagem , é porque somos maduros para perceber o quanto ele está errado e o quanto não faríamos a mesma coisa no lugar dele. Acho que eu também ia querer bater na Zoe... mas isso também seria um abuso. A capa é um luxo e me deixou mega curiosa!!!
    http://meuamorpeloslivros.blogspot.com.br/2016/02/star-wars-estrelas-perdidas.html
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, Ivi, acho que é isso mesmo. Por mais que tenhamos raiva, acho que essa demonstração de sentimentos que o livro faz a gente passar, é que mostra que o livro mexe mesmo com a gente e é bom.
      Obrigada pela visita. ^^
      Bjo

      Excluir
  7. Começando pela capa, que coisa primorosa.
    Acho muito bacana esses livros que tratam a questão da autoestima de maneira gostosa.
    Ahhh adoro esses livros que nos colocam "contra" alguns personagens rsrsrs! Isso me empolgou um pouco a conhecer a história.
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Grazi, a gente sente raiva e vontade de jogar o livro longe, mas isso também empolga pra saber o que raios o personagem vai fazer e como tudo irá terminar rsrs.
      Bjo

      Excluir
  8. Olá, ainda não conhecia esse livro, gostei muito da sua resenha. A personagem parece ter uma construção bem complexa e ter passado pir situações bem complicadas mas que infelizmente podem acontecer na vida real. Certamente lerei se tiver a oportunidade.

    ResponderExcluir
  9. Oie.
    Acredita que meu blog foi o primeiro que fechou parceria com a Érica? Me sinto honrada por isso.
    Eu ainda não li o livro que recebi, mas assim que ler vou receber Minha obsessão também.
    Ainda não tinha lido a sinopse, pois queria ser surpreendida, mas aqui estou lendo sua resenha, que por sinal é bem escrita e beeem detalhada, espero esquecer tudo quando começar a leitura do livro kkkkkkkk
    Não sabia da profundidade da estória, e confesso que adorei.
    Uma pena as páginas serem brancas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada! E que legal, então logo você vai ler. Hahaha espero que você esqueça e tenha uma ótima leitura. XD

      Excluir
  10. Oi!
    Adorei a resenha. O fato do padrasto dela te abusado dela mexeu com o seu psicológico, não li o livro, mas pela sua resenha acho que da pra entender que as atitudes da personagem em relação ao Arthur não era muito agradável mas compreensível, já que ela provavelmente tinha problemas de auto estima.

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Sim, bem isso, Brenna. Ela irrita, mas também dá certa dó dela.

      Excluir
  11. Oi Bianca, menina essa capa me lembra o livro Grey rsrsrs
    Enfim, achei a trama interessante mas o livro não me atraiu. Parece ter uma boa história sim, mas não é pra mim. Eu ficaria com muita raiva do Arthur e provavelmente da Zoe também, mas pelo que li na resenha, as atitudes dela até que são justificáveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha é, acho que o olho lembra...
      Dá muuuuita raiva mesmo, mas, é compreensível.

      Excluir
  12. O livro me parece ser bem triste e ao mesmo tempo nos trás um romance
    para dar uma equilibrada em tudo sabe? Mas eu não sei se leria por agora
    essa obra, mas confesso que fiquei bastante interessada, eu acho que iria gostar de
    fazer a leitura sim, porque gostei da maneira como abordou sobre a estória em sua resenha.
    Espero que agrade seus outros leitores também =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resumo-do-mes-de-janeiro-2016.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Se tiver a oportunidade, leia sim, Silvana. O romance, apesar de ser a parte irritante do livro rsrs, ele nos mostra o estado em que Zoe se encontra. E o livro foca nisso, no estado em que ela ficou depois do ocorrido.

      Excluir
  13. Olá Bianca,
    Eu não teria força para ler esse livro.
    Eu abomino qualquer tipo de violência sexual e isso dói demais em mim, é meu maior medo e não aceito ler nada do tipo.
    Tirando o fato do abuso sexual praticado pelo padrasto, achei a personagem um pouco, sei lá, fraca. Por tudo o que ela tinha passado, ficar obcecada por um cara era tudo o que ela não precisava e justamente o que acontece.
    Parabéns pela resenha, mas, infelizmente, não me sinto impelida a ler :(
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Gente... Acho que esse livro deve ser agonizante!
    Odeio violência e fico imaginando os horrores vividos por Zoe.
    Vi que há um romance meio esquisito para completar a história.
    Eu sinceramente achei interessante, mas não sei se leria. Fiquei esperando mais ação em algum momento.
    Mesmo assim anotei a dica.;
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  15. Terminei um livro hoje que a personagem também é completamente cega em relação ao comportamento do namorado e fiquei com muita raiva. Por isso, essa leitura não seria uma que eu leria no momento, chega por um tempo de garota boba e sem atitude, rs. Mas a trama é interessante e quero ler um dia!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Simplesmente amei essa premissa!
    Em momento algum, eu poderia julgar a Zoe por ter esse relacionamento nem um pouco saudável com o Arthur, nossas mentes tem um jeito diferente de enfrentar traumas, alguns esquecem ou fingem que esquecerem a situação, e ainda há aqueles que acabam entrando no caminho da auto-destruição, e quando digo isso não só falo de drogas e tentativas de suicídio, e sim, de relacionamentos viciosos como o que a Zoe arranjou. Estou morrendo de curiosidade para saber mais e o que aconteceu no final da estória, fiquei super curiosa com a estória.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Olha eu entendo a Zoe, ele ajudou ela de uma forma muito maravilhosa no começo, e a primeira impressão é a que predomina por muito tempo. É fácil você de fora da situação falar que é só acabar com a relação (que nem a mão dela literalmente fez), agora e se eu ou você estivesse no lugar dela, seria muito mais complicado, para quem está passando por algum tipo de situação assim é muito complicado. O livro pelo que eu vi é espetacular, pelo jeito muito bem desevolvido, gostei muito da resenha, beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ai ai, do conta de ler esse livro não kkkkkk
    É muito triste quando encontramos livros de meninas abusadas que não conseguiram se recuperar, e são quebradas, frágeis e sem muita noção de o que é errado ou certo, ou como você disse, meninas que ficam doentes psicologicamente.
    Não deve ser fácil ler esse livro, ainda mais com a sua profissão, então vou deixar passar a dica.. srsrsr

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oiee ^^
    Estava gostando da história até ver o quote em que a moça fica abandonada na estrada. Meu Deus, é mais uma Tessa da vida *-* Como você disse, a Zoe passou por muita coisa, então a mente dela provavelmente teve muita coisa a ver com esse amor todo que ela sentia pelo Arthur, mesmo ele fazendo canalhices com ela, mas, não sei... Quem sabe eu leia o livro um dia, mas não sei se o faria agora *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha mais uma Tessa da vida, foi ótimo!

      Excluir
  20. Oi! Que livro, hein? Gostei da sinopse e a sua resenha me deixou com bastante vontade de ler. Mesmo que tenha essa temática "mais pesada", é legal a gente sair da nossa zona de conforto e ler coisas que nos fazem refletir sobre algumas realidades lamentáveis. Parabéns pela resenha, está ótima! Vou anotar a dica aqui e com certeza lerei assim que der. Beijos.

    www.eicarolleia.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi, Bianca!
    Leio para fugir por um momento da realidade a minha volta, consequentemente livros que abordam assuntos sérios, abuso sexual por exemplo, não faz parte dos livros que leio, e sinceramente, não curto personagens como a Zoe que aceita tudo o que o Arthur faz com ela, essa obsessão doentia que ela sente por ele que você descreveu na resenha me tirou do sério imagine então se eu fosse ler Minha Obsessão?!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  22. Ola Bianca a premissa do livro é bem interessante e lendo sua resenha já me deu vontade de socar esse protagonista sem vergonha, mas fiquei interessada e curiosa com o desfecho da protagonista que terá mais essa fase complicada em sua vida. Não conhecia o livro e já anotei a dica. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  23. Oi que capa mais linda eu não conhecia essa livro e nem a escritora gostei muito da sinopse o livro parece que é bem intenso com certeza vou ler e a sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  24. Que tenso esse tema. Não lembro de ter lido nenhum livro com plot de abuso sexual entre familiares. Acho meio forte pra mim, não sei se daria conta de ler. Mas, mesmo assim fiquei curiosa com a temática, e em saber como é esse relacionamento com o Artur. Não curto muito livros com folhas brancas, mas como esse não é muito longo, acho que não tem grandes problemas.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  25. Oi Bianca,
    Eu gostei da premissa do livro Fiquei bem interessada em fazer essa leitura, daí dei uma corrida em algumas partes da resenha porque eu achei que você estava contando um pouquinho demais e algumas coisas eu prefiro descobrir lendo.
    O interessante é que pareceu a mim, que a autora descreveu um tipo de relação abusiva que infelizmente é bem comum, no dia a dia de muitas mulheres. A personagem saiu de uma violência física pra uma psicológica. E realmente, as vezes a atitude permiciva Das mulheres que passam por isso pode ser bem irritante, mas se analisarmos a situação com empatia entenderemos que elas precisam de ajuda psicológica. Já conheci algumas assim na vida real e acho que por isso é que eu fiquei mais interessada ainda na leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Esse livro me pareceu bem diferente entre os livros com temas densos/polêmicos, pois a princípio parecia que seguia pelo rumo normal: a menina levava abusos, conhece o carinha perfeito que vai fazer ela acordar para vida, o cara fez isso porém ainda conseguia ser horrível, e gostei desse diferencial.
    Não estou no humor para livros mais densos, mas com certeza vou anotar a dica, por ser diferente e uma leitura rápida!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Minha Obsessão é, infelizmente, uma história cada vez comum na realidade do mundo atual, onde muitos adolescentes ou jovens sofrem por certas situações específicas. Apesar de todo o sofrimento pelo qual a personagem passa, a autora consegue nos apresentar uma narrativa simples e casual, com uma história cativante.
    Apesar das atitudes da personagem por vezes serem um pouco irritantes, dá para aceitar devido a tudo o que ela viveu.

    ResponderExcluir
  28. Oiii,
    Nossa parece ser um livro bem tocante, fiquei muito interessada na premissa, gosto quando autores abordam temas mais sérios, mais polêmicos, e o relacionamento abusivo infelizmente é algo que acontece bastante. Adorei sua resenha, você foi bem articulada e conseguiu passar um pouco da história para gente. Já anotei para ler futuramente.

    Bjs
    Aline Lima
    Sempre Nerd

    ResponderExcluir
  29. Olá Bianca, quando a Érica começou a postar esse livro no wattpad já fiquei de olho que parece ter um toque de thriller psicológico com drama do qual sou fascinada, mas agora com sua resenha to maluca pra ler!!!
    Parece ser uma leitura bem tensa, adoro...kkk
    Parabéns pela resenha.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
  30. Olá Bianca, quando a Érica começou a postar esse livro no wattpad já fiquei de olho que parece ter um toque de thriller psicológico com drama do qual sou fascinada, mas agora com sua resenha to maluca pra ler!!!
    Parece ser uma leitura bem tensa, adoro...kkk
    Parabéns pela resenha.
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
  31. Personagens chatos e não tão bem construídos deixam a leitura meio escassa mesmo. A premissa é bem polêmica e original, fiquei interessado mas não sei se leria. A resenha está super completa, adorei! Abraços e parabéns por incentivar a leitura nacional ^^

    ResponderExcluir
  32. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro e a historia pareceu interessante principalmente o tema que autora aborda mas lendo a resenha vejo que se fosse ler primeiro iria ficar muito irritada pelas atitudes do Arthur e depois com a Zoe por ainda continuar com ele !!

    ResponderExcluir
  33. Parece até història real, gostei muito. É o tipo de livro que eu não aguentaria e leria o final por pura curiosidade.

    ResponderExcluir
  34. NOOOOOSSAAAAA

    Adoro esses livros q tem uma trama mais psicológica, tratando de desordens, por assim dizer hehe
    Acredito que deva ser um livro muito forte de ler, pela parte do estupro e do relacionamento abusivo que ela arruma, e que provavelmente eu vou me sentir mal/triste de ler, mas mesmo assim eu tenho vontade.

    ResponderExcluir