Resenhas

quinta-feira, 3 de março de 2016

[Vamos falar de sexo?]

Significado de Intolerância: Característica do que é intolerante ou repugnância. Ausência de tolerância ou falta de compreensão. Comportamento - atitude odiosa e agressiva - de caráter político ou religioso, daqueles que possuem diferentes opiniões. Intransigência a diferentes opiniões.

Nossa que papo pesado para o blog! Mas precisamos falar disso, precisamos conversar um pouco sobre a intolerância contra gêneros literários, em especial os romances eróticos, e mesmo que você não goste desse estilo, por favor, leia essa coluna até o fim, afinal, mudar alguns conceitos, crescer, nunca é muito, nunca é tarde.


Eu já contei para vocês aqui no blog que decidi escrever um livro? Não? Shame on me! Desculpa, pessoal, eu escrevi um livro e meio, melhor dizendo. Um livro completo e estou fazendo o segundo. Eu publico eles no Wattpad porque afinal, conheci tanta história boa lá que me empolguei e postei o meu. Foi preciso coragem, vou assumir, eu sou tímida, já diz o meu perfil, então, expor o meu livro lá não foi fácil nem uma decisão rápida.

E quer saber de uma coisa? Eu gostei! Escrever é muito divertido! Quase tanto quanto ler. Criar um livro é quase como criar uma vida, na realidade, criamos várias vidas. Eu criei o médico galinha que foge de compromisso, a jovem mãe solteira, o ex namorado psicopata, a criança esperta e alegre... tantas vidas em tão poucos atos: pegar o note, abrir o Libre Office e digitar!



Brincadeira!!!
Mas não é fácil, talvez porque eu seja uma leitora assumidamente viciada, escrever me criou um certo peso. Eu não quero fazer o mesmo que meus autores favoritos, mas ao mesmo tempo eu quero ser como eles! Eu não quero fazer um cliché, eu quero fazer um cliché, eu não quero fazer cenas de sexo, eu quero fazer cenas de sexo. Aí eu me pego pensando, o que tal autor escreveria? Quando eu me peguei com a dúvida sobre escrever cenas de sexo, me peguei quase desistindo, pensei seriamente em apenas deixar a sugestão, então eu li A Transformação de Raven, de um dos meus autores favoritos, Sylvain Reynard.


SR, como é chamado pelos fãs, escreve romances eróticos onde cada transa entre os personagens é uma ode ao amor, se você torcer o livro dele sai gotas de amor, é lindo, é arte, é maravilhoso e é erótico. Em seguida, me peguei relembrando sobre os livros da série Crossfire da Sylvia Day, se você espremer algum desses livros corre o risco de gotejar porra, se me permitem ser direta, mas mesmo assim, eu adoro, eu acredito no amor da Eva e do Gideon e eu entendo a necessidade de sexo deles. Explicação rápida! Se se você não leu Crossfire isso pode ser um spoiler leve, fica a seu critério pular para o próximo parágrafo ou não! Tanto a Eva quanto o Gideon foram vítimas de abuso sexual e lidam com os traumas através do sexo, não com aversão, mas com excesso de sexo, de controle sobre o sexo, o parceiro. Eles reagiram dessa forma ao trauma e quando eu percebi isso eu vi todo o sentido de cada cena.


Viu só? Eu leio erótico, mas sou super esperta!


Sem falar que eu acho os livros eróticos divertidos. Eu gosto. Ler é entretenimento, isso é, ao ler um livro, nem sempre quero uma lição de moral para a minha vida, nem sempre quero ajuda para enfrentar um momento particularmente complicado. Às vezes quero apenas rir, chorar, me apaixonar e mesmo assim olhando bem, você encontra. Afinal, Crossfire não é sobre o amor vencendo traumas do passado? Ardente/ Em Chamas não era sobre aprender a perdoar o erro do outro para poder confiar (coisa que eu não sei fazer!)? Cinquenta Tons de Cinza não é sobre a libertação sexual de uma jovem mulher? E sim, essa libertação é uma fase importante da nossa vida, da nossa virada de meninas a mulher!

Voltando... Ler é entretenimento, ler é para divertir, ler não é para ser polida e julgada pela capa do livro, pelo conteúdo do livro ou pelas palavras do personagem. Como escritora, eu gostaria de poder escrever o que eu quiser, quando eu quiser e da forma que quiser, dito isso, eu também acho que é meu direito de gostar ou não gostar de algo que foi escrito sobre o gênero literário Romance Erótico. 



Se vamos falar de livros Hot, tem que ter um cara... deu para entender!

Quando lemos muito, tem um bichinho estranho que cresce dentro da gente chamado Opinião. Adoramos dar as nossas opiniões sobre o que estamos lendo, e se não fosse por esse bichinho não estariamos aqui, no blog, escrevendo resenhas, que nada mais são que opiniões sobre o livro que acabamos de ler e vocês não estariam aqui lendo essas mesmas resenhas e dando a opinião de vocês sobre o que leram. Existe um limite entre dar uma opinião e ser grosso. Existe um limite entre ter uma posição e ser uma pessoa intransigente. Vamos a um exemplo:




Você pode não gostar de ler erótico, você pode não ler erótico, mas colega, você não pode, de jeito nenhum, jamais, nunca, chamar alguém de burra com base no que ela lê! De fato, você não pode jamais chamar alguém de burro seja o motivo que for! Chamar o livro da colega de merda? Não! Por favor, vamos falar com calma aqui, vamos sentar, respirar fundo e falar algo bem alto e claro. Nenhum livro é uma merda! Vamos, todo mundo que está lendo essa coluna, por favor, repita com a tia em voz alta: NENHUM LIVRO É UMA MERDA! Não importa o gênero, não importa o quanto você não gostou, nenhum livro é uma merda! 


Pensa aqui com a tia, você gostaria que eu dissesse que o seu livro favorito é uma merda? Aposto que não! Essa imagem eu peguei de um grupo dedicado a autores do Wattpad, lembra lá no começo que eu comecei falando que estou escrevendo? Pois é, por isso eu ando nesses grupos e encontrei esse post. Meu livro não é uma merda. É meu, eu criei ele do nada, dei vida a cada um daqueles personagens, fiz cada um deles ter um destino, dei momentos de alegria e tristeza para eles que eu também senti, e tudo isso para alguém, que não leu, que nem conhece ele, mas julgou pelo gênero dizer que ele é uma merda, e isso não é legal, não é digno, não é certo!




Vamos ver um quadro grande. Um autor famoso passa um ano da sua vida (ou mais) se dedicando a escrever um livro e alguém, que não leu uma linha, não sabe nada sobre o livro, apenas porque vê o rótulo erótico, diz que ele é ruim. Que ele não serve. Que não vai ler porque não gosta. Tem certeza que você não gosta? Já tentou? Mas tentou de verdade, sem preconceitos, tentou sem medo de ser tachada de puta porque está lendo uma personagem gozar? Tentou sem medo de ser chamada de vazia porque não está lendo Clarisse Lispector? Tentou de verdade, tentou ler de mente aberta, de coração livre, pronta para aceitar que aquele livro, onde o cara vai usar palavras vulgares, na verdade vai te divertir? 



Se já tentou desse jeito e mesmo assim não gostou, parabéns! Você tem todo o direito de não gostar, assim como eu não gosto de livros de auto-ajuda, apesar de que provavelmente vou tentar ler outro desse gênero para ver se mudo de opinião. Mas se não e está por aí julgando, está na hora de rever os seus conceitos. Vai lá, pega um livro erótico, lê ele com carinho, a gente guarda o seu segredo, tenta se apaixonar por esses personagens e aqui um segredinho entre a gente? Mesmo quando os personagens gozam, e eles gozam bastante, eu não saio por aí tendo orgasmos em público, corando loucamente (mesmo sendo tímida) e não sinto vergonha do que li, do que escrevi, afinal, faz parte da vida e se mesmo assim você continuar praticando sua intolerância, continuar sendo essa pessoa fechada, atrasada que não aceita o gosto do colega bem...


Palmas irônicas para você...

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Não gosto de ser julgada pelos livros que eu leio, logo não faço isso com ninguém. Acho que em um mundo onde poucos jovens lêem, se tem um lendo, seja o livro que for, já é importante. Eu não gosto de romances eróticos, e, sim, já tentei ler, mas não gostei, mas há todo tipo de gosto nesse mundo, então devemos respeitar! E qual é o seu livro?

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém gosta de ser julgado ou de receber rótulos. Eu realmente não sou de fazer as colunas mas o post em questão me incomodou muito.
      ps: eu optei por não falar o nome do meu livro para focar no tema mas ambos estão no wattpad e talvez eu fale deles num futuro.

      Excluir
  2. Talita fantastico seu post.. adorei.. E uma coisa que me deixa com cara de blasê é a opinião dos outros sobre o que leio. Dependendo de quem me julga não dou bola ou sou grossa mesmo e digo que não pedi a opinião do dito...rrss

    Parabens pelo blog sempre
    Abçs
    Ana Paula
    http://paixaoporleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em 99,9% eu não respondo por que sou bem segura nas minhas escolhas mas tem hora que é preciso descer do salto, tirar oa brincos e descer a lenha!!!
      Obrigado pelo comentário

      Excluir
  3. Haha, adorei a postagem, não curto livros eróticos com cenas explícitas, mas respeito muito quem curte! Realmente a imagem que as pessoas tem desses leitores é muito preconceituosa! Abraços e até mais :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu usei o erotismo por que agora é moda julgar esse Gênero, mas eu não só nerd por ler star War nem gênio por ler livros matemáticos. É só queria com essa coluna falar que o que eu leio não me define ;)
      Obrigado pelo comentário

      Excluir
  4. Parabéns pelo seu post Talita, está demais. Eu não curto muito erótico, mas não significa que não leio ou que julgo alguém por ler. Eu acho muito engraçado os palavrões, as partes de sexo. Acho que cada um tem que guardar a opinião para si próprio e não ficar julgando só por não gostar, acho isso uma falta de respeito. Nossa, nem sei qual seria a minha reação se alguém me chamasse de burra pq leio um certo livro. Cada um tem que respeitar o gosto do outro. Tem que acabar esse preconceito bobo e essa mania de rotular as pessoas por ler certo tipo de livro. Enfim... Talita, eu comecei a ler seu livro hoje, e confesso, estou amando a história, os personagens, tudo. Continue assim, está de parabéns, você vai longe! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem dei o nome do livro e você me achou? Mas que bom que você está gostando do livro..
      Mas voltando ao tema, sim ser julgada não é fácil e eu geralmente não respondo pq sou segura das minhas escolhas mas ten horas que o barraco é preciso. Tem hora que é preciso brigar para ser ouvida e respeitada. Esse não do o primeiro post que vi mas foi o mais chocante que precisou de resposta.

      Excluir
    2. Achei sim, vi no face uma post que falava que o livro era seu e fui procurar. kkkk Concordo com você, infelizmente esses tipos de preconceitos estão se tornando comum nos dias de hoje.

      Excluir
    3. Achei sim, vi no face uma post que falava que o livro era seu e fui procurar. kkkk Concordo com você, infelizmente esses tipos de preconceitos estão se tornando comum nos dias de hoje.

      Excluir
  5. Talita, vc sempre arrasa !!!! Odeio ser julgada pq leio erótico, fora as pessoas que te torcem o nariz qdo vc fala que gosta desse tipo de livro.
    Eu já entrei em várias discussões por causa disso, chego a ter preguiça de gente que fazem julgamentos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Talita! Podemos andar juntas no recreio?

    Não julgo ninguém pelo que lê. Assim como você disse, também não curto auto-ajuda, por exemplo. Mas e daí? Não curto Nicholas Sparks (precisava falar disso, pq é algo que realmente mora em mim), mas muita gente ama. Assim como amo After e umas e outras - Bia - implicam bastante. rsrs

    E tem um outro ponto também. Adoro romances eróticos, curto um pouco os água com açúcar.. mas isso não quer dizer que adore TODOS. Primeiro pq nem li todos. Segundo que alguns podem ser ruins. Então tb é importante dar até mais uma chance pro gênero, pq vai q vc leu justamente um fraco?

    Enfim, acho que todo mundo tem o direito de não gostar de algo, desde que tenha propriedade para falar sobre aquilo. Não adianta falar q não gosta sem nunca ter lido. Ou talvez ter lido um que, realmente, não era dos melhores.

    A exceção fica por conta de terror. Se eu sei q sou cagona e vou me borrar de medo, aí nem vejo motivo pra tentar. rsrs Mas tirando isso, acho que toda experiência é válida.

    ResponderExcluir
  7. Oiiee, tudo bom?
    Gostei muito do post, eu não tenho problema nenhum com livros eróticos hahahaha, já li vários, deu uma parada no gênero, porque preciso respirar um pouco hahahaha, concordo que não devemos julgar gêneros e nem gosto, pois cada uma possui uma personalidade diferente, e um gosto diferenciado, hoje em dia é muito normal o sexo, e falar disso em livros e tornar o personagem ainda mais real, cada uma lê o que quer não é mesmo, não tenho que me intrometer no que o meu irmãozinho gosta de ler só porque eu não gosto hehehe.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Gentee,esses dias estava comentando com uma moça no Instagram que ela postou uma imagem sobre a intolerância e estava comentando sobre esse preconceito contra os livros eróticos e nossa,isso é um fato que me deixa muito triste,pois muitos leitores julgam o erótico como sem cultura,como se só literatura fosse coisas de pessoas cultas e romances eróticos ou qualquer outro gênero fora disso não acrescenta e nem têm conteúdo hahaha nada contra pessoas que gostam desse tipo,mas ohh quem decide o que é de cultura ou que tipo de livro é bom sou eu!!! Eu não consigo ler livros de literatura,os únicos que li foi obrigada pela escola e agora pela faculdade (confesso haha)e fico pensando,sériooo que têm gente que curte isso?! Mas daí o meu bom senso volta e lembro que existem GOSTOS DIFERENTES e NÃO uma DEFINIÇÃO DO QUE É LEITURA DE CULTURA e afins... Cada um lê o que quer,e leitura nÃo define caráter e muito menos moral. Ler livro hot não significa ser uma pessoa promíscua ou algo do gênero,MUITO PELO CONTRÁRIO,e eu sou a prova disso,por exemplo,sou evangélica de berço de uma igreja bem conservadora,e leio livros eróticos e não vejo problemas nenhum nisso,e mesmo se não fosse religiosa,a questão seria mesma!! Tendo idade,ou ás vezes isso nem interfere muito,enfim você decide do que gosta de ler e pronto acabou. Leitura é para divertir,ou para qualquer outro fim que quiser,mas o mínimo que você têm que fazer é gostar do que tá lendo.

    Eu lembro que o primeiro erótico que li foi sem querer,explico: achei linda a capa do livro da Nana Pauvolih,RedençÃo ao Amor,na Época ainda tinha em ebook,e fui ler no "escuro" pois nÃo me atentei as resenhas. Qual nÃo É minha surpresa quando me deparo com partes hots EXTREMAMENTES descritivas e ainda com BDSM :o Fiquei chocada,passada e tudo mais...abandonei o livro mas adivinha,aí já era tarde,fiquei com a história na cabeça e tive que voltar a ler o resto...AGora,poxa,mesmo preferindo só ser bem hot ao ínves de ter BDSM,eu leio sem problemas,atÉ sinto falta quando nÃo têm nenhuma parte hot no romance,sinto que falta alguma coisa...Enfim,creio que para a maioria das pessoas É questÃo de experimentar mesmo...mas deixo um aviso,se o negocio te pegar,tá lascado kkk por que vira um vício rs !!!!

    Bjss. Ótima exposição de ideia =D
    #RespeitoPelaLiberdaDeGostosDiferentes

    ResponderExcluir