Resenhas

segunda-feira, 4 de abril de 2016

:: Resenha 156 :: "Somente Sua", Sylvia Day

Sinopse: Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se recusa a enfrentar os seus próprios.
Os votos que tínhamos trocado deveriam ter nos ligado de forma mais apertada do que sangue e carne. Em vez disso, abriu velhas feridas, expondo dor e inseguranças, e isso atraiu amargos inimigos para fora das sombras. Sinto ele escorregar da minha mão, meus maiores medos se tornando a minha realidade, meu amor testado de maneiras que eu não tinha certeza de que era forte o suficiente para suportar.
Em um tempo brilhante em nossas vidas, a escuridão de seu passado invadiu e ameaçou tudo o que tínhamos trabalhado tão duramente para esquecer. Nós enfrentamos uma escolha terrível: a segurança familiar das vidas que tivemos antes de termos um ao outro ou a luta por um futuro que, de repente parecia um sonho impossível e sem esperança... 

Se vocês ficaram ligados no blog durante esse mês que passou, que por sinal levou muito tempo para passar, viram os nossos especiais (modestos, é verdade) sobre a série Crossfire, mas se você perdeu, não tema, pode acessar eles indo nesse link aqui, aqui e aqui.
O nosso objetivo era fazer um esquenta para o lançamento de Todo Seu, quinto livro da série que é publicada no Brasil pela nossa parceira Paralela. Durante o especial, eu falei várias vezes que teríamos uma resenha e ela finalmente chegou! Entre todos os livros, eu decidi fazer uma escolha óbvia e resenhar o quarto livro da série, porque ele é o que antecede o último (Senhorita Óbvia, prazer!) e também, entre todos os livros, eu gostei mais do quarto do que dos outros e acho que vou gostar ainda mais do quinto e nessa resenha vou ter a chance de falar porque! Essa resenha pode ficar um pouco vaga, eu estou tentando “vender” o livro para vocês, mas sem desanimar quem nunca leu com spoilers acidentais.

Já conversei com vocês sobre livros eróticos, se você perdeu nosso papo, por favor visite esse link antes de comentar ou até mesmo seguir lendo essa resenha.
Quando eu comecei a ler esse gênero dos romances, lá atrás no finalzinho da minha adolescência, com meus quase 18 anos, eu nunca imaginei que uma das minhas séries favoritas seria justamente uma desse estilo. Mas eis que o tempo passa, eu paro de ler para fazer faculdade de exatas (eu sei, sou louca!) e quando volto para esse mundo perverso dos muitos livros para ler e pouco tempo (e dinheiro) para dar conta de tudo, reencontro o gênero e me apaixonei pela história criada pela Sylvia Day. Sim, o livro tem sexo, afinal, é um livro erótico, mas ele tem mais que isso, tem um casal muito problemático, ambos vítimas de abuso e que lidaram com isso de maneira semelhante: usando o sexo como válvula de escape. Entretanto, mesmo com o sexo e o erotismo pesado que a Sylvia coloca em toda a série, a escrita dela é tão boa, mas tão bem feita que eu não senti nenhuma necessidade de pular partes, correr em pontos, enfim, a coisa flui! E esse livro em especial é tão carregado de sentimentos que cada trepada (desculpem o meu português) tem uma razão, seja fazer as pazes, descarregar raivas, mostrar um momento feliz. Tudo no livro funciona porque a Sylvia sabe escrever um romance erótico.

"Eva me beijava como se eu fosse a coisa mais deliciosa que já tinha provado, um sabor no qual estava viciada. Para mim, era uma sensação inebriante, e tinha se tornado uma necessidade. Eu vivia para seus beijos. Quando ela me beijava, eu tinha a sensação de encontrar meu lugar no mundo."

Vamos conhecer os personagens, Gideon e Eva. Como eu já disse, eles foram vítimas de abuso e usaram o sexo como uma maneira de lidar com o que sofreram. Eva tinha um comportamento autodestrutivo onde ela buscou sempre se envolver com homens que queriam apenas usar o seu corpo, e após fazer terapia com o Dr. Travis, percebeu seu comportamento, que incluía o relacionamento que ela mantinha com o vocalista de uma banda, Brett Kline (vamos voltar a esse nome depois). Quando decide trabalhar em Nova York, a última coisa que ela esperava era se envolver com Gideon Cross, gostoso, lindo, rico e que usa as mulheres apenas para o sexo. Ao longo dos três livros anteriores vemos como ambos vão se revelando pouco a pouco um para o outro, vão abrindo mão de certas coisas e entram numa relação quase abusiva e obsessiva que onde a Eva busca no sexo uma maneira de se conectar e o Gideon uma maneira de controlar.

"Uma vez ele me contou que se masturbava toda vez que tomava banho, um hábito que passara a considerar tão rotineiro quanto escovar os dentes. Dava para entender por quê, considerando quão intenso era seu apetite sexual. Nunca vou esquecer a visão dele se tocando no chuveiro por minha causa, tão viril, potente e sedento por um orgasmo. Depois que me conheceu, Gideon parou de se masturbar. (...) Gideon me dera o direito sobre seu prazer. Era meu, todo meu. Ele não se permitia nada sem minha presença, o que era um presente e tanto. Sobretudo considerando seu passado, quando a satisfação sexual era usada como arma contra ele."

E aí chegamos até o quarto livro e ao que tudo indica, o livro que vai anteceder o final. Eu pedi para vocês guardarem o nome do Brett, certo? Ele é o exemplo máximo do que é o Gideon e a Eva como um casal. Quando Brett volta para a vida da Eva disposto a manter aquela relação, afinal, a sua banda faz sucesso porque ele escreveu uma música sobre a Eva talvez porque ele ainda goste dela ou apenas para continuar a usá-la dessa vez para alavancar a carreira, vemos a Eva crescer um pouco e confesso, bem menos do que eu gostaria e finalmente começa a buscar atitudes mais maduras para fazer aquela relação dar certo. Ela começa, por exemplo, a pensar mais no sentimento do Gideon e ele por sua vez... Gideon ainda é Gideon e passou 28 anos agindo por conta própria e por Eva ele tem um instinto protetor muito forte e acaba, por vezes, metendo os pés pelas mãos e sendo ultrarromântico em outras, entretanto, ele enfim acaba se abrindo mais, saindo da concha. 

“Você não podia escolher uma das outras mulheres apaixonadas por você, que não dariam tanto problema? Uma que você poderia exibir e que não perturbaria sua vida nem um pouquinho?”
“Como diz Eva, que graça teria nisso?” O sorriso desapareceu do meu rosto. “Eva me desafia, Arnoldo. Me faz ver as coisas… pensar sobre as coisas… como nunca antes. E ela me ama. É diferente das outras.” Ponho a mão no celular de novo.
“Você nunca permitiu que as outras chegassem perto.”
“Eu não podia. Estava esperando por ela.”

"Talita, você vai fazer resenha da Sylvia Day e não vai falar da demora? Não vai reclamar? Chorar? Bater o pé? Ameaçar largar a série porque a autora decidiu aumentar de três para cinco livros?"



Já repararam que eu sou uma pessoa sem paciência para certos mimimis? Pois é, eu tenho muito pouca, às vezes acho que tenho nenhuma paciência. Não vou reclamar de nada disso, e digo porquê. Demorou para lançar? Demorou. Mas nesse meio tempo eu não fiquei exatamente sem nada para ler. Se demorou, e vamos apenas informar que a culpa da demora foi da editora lá de fora e não da autora como muitos culpam, eu peguei outras coisas para ler, afinal sou prática. Eu não vou jamais reclamar de uma autora que me deu mais tempo com personagens que amo, sério! Eu vi as mesmas pessoas que reclamaram disso comemorando porque a Jojo Moyes lançou mais um livro com os personagens de Como eu era antes de você, a lógica não é a mesma, livro único não é mais único... estranho né? Mais uma coisa sobre mim, além de não ter paciência para mimimi eu também sei pensar por conta própria, não pela cabeça de todo mundo. Eu tenho a minha e a uso. #DesculpaFalei

PS: Eu estou pronta para ser toda sua, Gideon Cros!!! Já é abril, gente! E vamos ter surpresa na resenha de Todo Seu e não vou falar o que é, tem que ficar ligado no blog!



Título: Somente Sua
Série: Crossfire # 4
Autor: Sylvia Day
ISBN-13: 9788565530835
ISBN-10: 8565530833
Ano: 2014
Páginas: 286
Editora: Paralela
Compre aqui:
Skoob | Goodreads
Classificação: 


Sobre a autora:


Nasceu em 1973, em Los Angeles. Publicou romances dos mais variados gêneros, muitos dos quais entraram para a lista de mais vendidos do New York Times, com três pseudônimos diferentes. Mãe de dois filhos, trabalhou como tradutora do russo para o serviço de inteligência do Exército dos Estados Unidos.

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Eu assumo que reclamei da demora, sou uma pessoa muuuuuito ansiosa !!!! Eu comprei os 3 livros de uma vez só achando que fosse uma trilogia, qdo eu terminei e descobri que seriam lançados mais dois e não tinham previsão da data fiquei MALUCAAAAAA !!! PRECISANDO, NECESSITANDO saber o final dessa história.

    Não da para antecipar a surpresa do Todo Seu ? hehehehehehe

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Bom ainda não li nenhum hot, tem alguns que até quero conhecer, mas sempre fico com um pé atras porque não gosto de romances, é sou bizarra!
    Sou do tipo que fica impaciente com séries, ou melhor com livros sem finais, é por isso que estou até evitando, a menos que ela já esteja concluída, acho que um livro 'único' que no futuro tenha uma continuação mais aceitável, porque o livro foi concluído, depois é que laçam um livro com novos fatos.
    Espero muito que a conclusão tenha superado todas as suas expectativas, você fala da série com uma paixão que dá até vontade de ler ^^
    Beijos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Bom, não curto livros hot :/, mas amei a sua resenha, você sabe como explicar e deixar a pessoa curiosa😂. Eu gosto quando lançam mais livros relacionados a outros livros, considero como sendo um tempo a mais com meus personagens favoritos, mas, as vezes gosto de esperar terminarem de lançar todos os livros antes, como é o caso de House of Night. :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Eu sou suspeita em falar dessa série, pois gostei até o segundo volume, e o terceiro e quarto para mim, foram enrolados rs. A história é boa, o casal é intenso, mas se a autora tivesse terminado no segundo livro, teria sido ótimo kkk
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Comecei a ler essa série, mas depois deu uma desanimada sabe?
    Mas ler a sua resenha me deu um novo ânimo. Estava com saudades desse casal e espero retomar a leitura.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Oioi!
    Gosto muito dos livros da Sylvia Day, mas confesso que nao li ainda a serie Crossfire toda.
    Eu apenas li o primeiro e até que gostei, mas nao morri de amores como algumas amigas.
    Tia Sylvia realmente enrolou mtooooo e eu suspeitei q ela tinha desistido.
    Ainda vou ler todos e ver direito o que o Gideon tem de bom, haha.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Puxa! Adorei tua lógica!
    Demora pra lançar, mas isso não significa que congelamos no tempo e só ficamos esperando e nos descabelando né? até porque ficar descabelada não é legal....

    amei a tua resenha e confesso que, graças a ela até pensaria em ler o livro, que é de um gênero que eu não gosto muito..

    parabéns! amei a resenha e, principalmente a tua escrita divertida e espontânea!!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá

    Adorei sua resenha!!
    Eu nunca li nada da Sylvia Day, mas vejo falar muito que dá uma curiosidade.
    Vou falar, eu não costumo reclamar de demoras, pra quê (meu note está sem o interrogação rs) Mas claro, sou ansiosa e fico na expectativa, mas nada que outros livros não resolvam rs.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii... Eu gosto de ler livros do gênero, mas nunca li nada da Sylvia Day acredita?
    Essa série parece ser uma das mais recomendadas e até tenho curiosidade em conhecer. Em relação a esse livro, senti que a autora criou uma trama apenas para "encher linguiça" e fazer os personagens sofrerem mais, tomara que eu esteja errada. Agora, em relação a demora, eu vejo muitos comentários de pessoas reclamando da autora como você mesma disse. Eu particularmente odeio esperar pela continuação de uma série, gosto de pegar e ler na sequência tudo certinho, esse é o principal motivo por eu não ter lido essa série ainda. Vou esperar lançar tudo para depois comprar e ler. Mas eu confesso, estou louca para saber mais do Gideon e sua história. kk bjs

    ResponderExcluir
  10. Esta série é o terror de algumas amigas. Pois elas amam e odeiam, relação bem louca. Só fico acompanhando as emoções das leitoras. Haha. Eu ainda não li e confesso que não tenho vontade, mas eu até curto erótico de vez em quando. As vezes é bem relaxante e excitante quando bem escrito. Ótimas leituras.

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adorei sua resenha! Eu sinceramente não tenho vontade de ler essa serie Crossfire, mas sei que muita gente ama. Já ouvi dizer que o primeiro livro é o pior... Mas só lendo, não é? Não faz muito meu estilo de leitura mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu li o primeiro livro dessa serie, logo apos conhecer 50 Tons e no começo fiquei esperando alguma semelhança, mas a historia de Crossfire é bem diferente. Gostei do primeiro, o segundo foi me enjoando e o terceiro terminei na marra. Fiquei super chateada com a demora do lançamento do 4 livro, essa demora me chateou de tal forma que refletiu nos outros livros da autora, não tenho vontade nenhuma de ler, mesmo se eu ganhar os livros.
    O fato de achar a historia repetitiva, com varias cenas de sexo desnecessárias e ter pegado birra da Eva, não tirou a minha curiosidade em saber como esse dramalhão termina.
    Só vou ler esse livro quando o ultimo for lançado. Quem sabe em futuro bem distante eu releio a serie e minha opinião mude.

    ResponderExcluir
  13. Ei, tudo bem?
    Muita boa sua resenha, nem parece que é do quarto livro da série. Eu gosto bastante de livros eróticos, apesar de não estar muito na vibe deles no momento. Essa é uma das séries que eu não li e que desanimei de ler por conta dos vários comentários que li, entre eles esse aumento de livros, que as pessoas mais próximas a mim acham desnecessário e que acabou estragando a história. Então, provavelmente não vou ler essa série, até porque eu acho a premissa bem parecida com outros que li, não vai me fazer falta. Mas espero que você aproveite muito o último livro e que ele tenha um desfecho satisfatório.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  14. Oi Talita!

    Queria ser como você e não reclamar da demora hahahahaah
    Achei ruim também ter aumentado o número de livros, muitas autoras estão fazendo isso, e tomara que a história não se perca né? Sei lá, tenho a impressão de que todo mundo quer lucrar ao máximo com os livros que fizeram mais sucesso... Fico logo com o pé atrás de estragar a história =/
    Não li ainda o Somente Sua, mas sua resenha me animou.

    Beijinhos,

    Luiza​
    Every Little Book

    ResponderExcluir
  15. Tenho muita vontade de ler essa série, que parece ser fantástica. Mas como não li nenhum ainda, claro, precisarei começar pelo primeiro. Mimimi é muito chato mesmo, mas no meu caso, não precisarei esperar, já que começarei leitura com cinco livros publicados. Às vezes é bom esperar! ;)

    Tatiana

    ResponderExcluir
  16. Oie
    bem legal sua resenha mas nunca tive curiosidade de ler algo da autora ou livros do gênero, espero que os fãs curtam a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir