Resenhas

quarta-feira, 6 de abril de 2016

:: Resenha 157 :: "Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo", Benjamin Alire Sáenz





Sinopse: Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão. Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.





Bora começar...

Sabe quando você pega um livro e a leitura flui que é uma maravilha? Então, esse é o caso de Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo, livro que recebi da nossa parceira Seguinte. Com uma narrativa cativante e com uma sucessão de acontecimentos que te prende do começo ao final, o livro consegue mexer com as suas emoções de uma maneira real e não superficial.
    
A história do livro se passa no ano de 1987, em El Paso, cidade do Texas. E é narrado pelo ponto de vista de Aristóteles (ou Ari, como ele prefere ser chamado), um jovem mexicano de 15 anos solitário e introspectivo, que tem vários questionamentos, tanto interno quanto ao seu redor.

Em casa a parada fica mais tensa, os questionamentos vão desde o comportamento do pai (um ex- fuzileiro naval, que convive com seus próprios demônios) e o fato de não poder tocar no nome do irmão mais velho, Bernardo (que está preso, mas Ari não tem ideia do motivo).
Além disso, Ari acha que ter quinze anos é a pior tragédia que pode acontecer a alguém. Está na fase de não saber direito quem é, muito menos quem poderia ser e principalmente não está confortável com o seu corpo, mesmo sua mãe dizendo que o que ele sente agora, é apenas uma fase. Ari detesta essa fase...

E então é verão e quando Ari acha que vai ser como os outros, a surpresa acontece e a surpresa tem nome: Dante.

"(...) Ele tinha quinze anos. Quem era aquele cara? Parecia meio frágil, mas não era. Era disciplinado, rígido e inteligente; e não fingia ser burro e comum. Não era nem um nem outro.
Era engraçado, focado e impetuoso. Quer dizer, podia ser impetuoso. E não tinha nenhuma maldade. Eu não entendia como alguém podia viver em um mundo mau e não absorver um pouco dessa maldade. Como um cara era capaz de viver  sem um pouco de maldade?
Dante se tornou mais um mistério em um mundo cheio de mistérios."

Dante é um personagem que me cativou na primeira frase, aliás, um ponto que quero deixar claro aqui é que o autor é incrível na apresentação dos seus personagens. Sério, tanto Ari quanto Dante ou os personagens secundários, a sensibilidade apresentada pelo autor Benjamin Alire Sáenz é um dos pontos altos do livro. Não tem como não se apaixonar!

Certo... voltando. Dante é um americano com ascendência mexicana, sua forma de ver o mundo é totalmente oposta da de Ari. Dante é totalmente expressivo quanto aos seus sentimentos, sua relação com a família é boa e não sente vergonha em expressar o quanto ama os pais. Ele também tem os seus conflitos e se sente um peixe fora d’água em certos momentos, principalmente por ser um “americano intelectual”.
Dante é do bem, um adolescente que curte poesia e acha desnecessária qualquer tipo de violência gratuita. Sua forma de agir e pensar estão longe do típico adolescente que conhecemos,  conseguimos ver que ele tem dúvidas e temores sobre essa etapa intermediária entre a infância e a fase adulta, mas suas ações quanto as diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais é única e especial.  

E então vemos Ari tendo seu primeiro e único amigo e cara... a construção dessa amizade é intensa e bela. Ambos estão enfrentando seus conflitos internos, ambos estão descobrindo cada vez mais sobre um e o outro. Ambos estão se apoiando um sobre o outro. É uma relação de uma delicadeza e sensibilidade sem fim, com momentos que fazem seus olhos transbordarem de lágrimas inesperadas e que são derramadas e esquecidas. E digo isso porque teve vários momentos que eu chorei e só deixei as lágrimas escorrerem. A parada era, eu absorvendo a cena do momento e sentindo  como se fosse eles.  É o poder dessa narrativa maravilhosa que o autor tem.

Uma coisa curiosa sobre Dante e que eu gostei muito, foi que o personagem odeia sapatos.

"Um fato importante sobre o Dante: Ele não gostava de usar sapato.
Quando íamos andar de skate no parque, ele tirava o tênis e esfregava os pés na grama como se quisesse arrancar alguma coisa que tinha grudado ali. Quando íamos ao cinema, ele também tirava o tênis. Uma vez o esqueceu lá, e tivemos que voltar para buscar.
Perdemos o ônibus. Dante também tirou o sapato no ônibus.
Uma vez, sentei ao seu lado na missa. Ele desamarrou o cadarço e tirou o sapato bem no banco da igreja. Eu o olhei indignado. Ele torceu o nariz, apontou para o crucifixo e sussurrou:
- Jesus não usa sapato.
Rimos."

Capa maravilhosa....

Outro ponto que gostei muito do livro (fora a diagramação que tá impecável) é que os capítulos não são longos, tipo na medida certa. Sério, gente, esse ponto a meu ver é muito importante! Não tem nada mais chato que você ler um capítulo enorme, que muitas vezes é mais uma parada de encher a linguiça do que de fato continuar a narrar a história de acordo. 


Não quero me aprofundar mais na história, pois senão vou acabar soltando spoiler e eu sou total contra essa parada. Só quero que vocês saibam que então temos aqui, um livro com uma bela, sensível e intensa história de amizade, descobertas e amor. Temos uma história que toca o nosso coração e que abre a nossa mente para diversas questões e temos uma história que a titia Grá recomenda e que deseja mesmo que vocês a coloquem na lista de vocês.  

Encontrei essa imagem na internet e achei a perfeita representação de Ari e Dante. (by rocket-chip)


Título: Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo
Título Original: Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe
Autor: Benjamin Alire Sáenz
ISBN-13: 9788565765350
ISBN-10: 8565765350
Ano: 2014
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Classificação:



Sobre o autor:


Benjamin Alire Sáenz nasceu em 1954, no Novo México, Estados Unidos. É chefe do departamento de escrita criativa da Universidade do Texas em El Paso e escreve prosa e poesia para jovens e adultos.
Seu primeiro livro de poemas, Calendar of Dust, ganhou o American Book Award em 1992. Em 2013, Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo foi escolhido livro de honra do Michael L. Printz Award e recebeu o Stonewall Book Award, entre vários outros prêmios. 

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Eu amei essa resenha, eu amo essas histórias que te prendem do inicio ao fim e tb acho que os capítulos pequenos fluem super bem durante a leitura.
    Fiquei curiosa para conhecer a história de Dante e Ari, vou anotar na minha lista de desejos !!! :D

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Que resenha linda e apaixonada, adorei lê-la. O livro parece lindo, acho legal acompanhar o crescimento dos personagens, mas mesmo assim não sei se leria por causa da pegada adolescente que eu noto nesse livro.
    Beijinhos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Tudo bom?
    Ainda nao tinha lido resenha sobre esse livro
    Adorei!!
    Adorei sua resenha, me fez querer correr logo pra devorar esse livro!
    Obrigada pela dica
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Faz tanto tempo que não vejo alguém falando desse livro.
    Ele esteve na minha lista por um tempo, mas acabei me esquecendo dele. Na época a premissa chamava muito mais minha atenção do que hoje, embora seja uma premissa interessante, e com uma capa MARAVILHOSA.
    Que bom que os capitulos não são longos, pois eu concordo com você, é chato ler um livro com capitulos gigantes, ninguém merece, a leitura parece que empaca.
    Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  5. poxa...favorito??? bom saber!!!

    mas gente, como assim odeia sapatos???? hehe

    fiquei curiosa com isso

    tenho vontade de ler esse livro, sua resenha "reavivou" essa vontade...

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Oioi!
    Sempre achei a capa do livro Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo taooo linda.
    Eu ja li varias resenhas sobre o livro e sendo que a maioria da nota boa pra a leitura.
    GOstei do modo que explicou sobre a historia,sem spoilers e fiquei curiosa com o Dante. O modo como falou dele achei tao interessante, quero ler de verdade.
    A imagem que achou é perfeita mesmo, nem li o livro e ja achei a cara da historia.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Não conhecia esse livro, mas bom saber que te prendeu e a leitura flui com naturalidade.
    Também gosto de capítulos curtos, parece que a leitura rende mais e fico ainda mais curiosa.
    Adoro histórias sensíveis!!
    Obrigada pela dica, vou anotar
    beijos

    ResponderExcluir
  8. OI!!1


    Fiz que essa estoria de amizade te surpreendeu, muito bom quando somos afetados dessa forma. Enviados de forma maravilhosa para um mundo lúdico, encantado, onde as emoções transbordam em cada página. Em relação a não gostar de sapatos, eu li recentemente um livro que os protagonistas tinham essa "síndrome" também. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu já compraria esse livro só pela capa!
    Adorei, pareceu ser bem intenso mesmo e eu adoro histórias assim. Ainda mais que envolva amizade.
    Outro ponto, não gosto de capítulos longos e fiquei mais animada que esse não é assim.
    Com certeza uma ótima dica de leitura que já vai para os meus desejados.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse livro me ganhou pela capa já a um tempo, mas nunca parei para ler uma resneha, até já li algumas, mas nenhuma me chamou atenção ou me fez ter vontade de ler, já a sua conseguiu me conquistar e sim o livro foi pra lista haha

    ResponderExcluir
  11. Eu adorei a capa quando o vi!! É linda com uma mistura de espaço com os arabescos!! Eu amo histórias sobre amizade, sempre me tocam muito, e eu adorei a resenha, despertou muito o meu interesse, principalmente o fato de os dois serem tão diferentes e ainda acabarem mudando a vida um do outro. Parece muito bom, quero muito ler. Adoro o jeito como você escreve sob os livros, colocando os pontos positivos, bem legal! Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá! Estou conhecendo esta obra agora e não posso deixar de falar que já me encantei. Primeiro porque sua resenha está muito interessante. toca em alguns detalhes que me chamaram muito a atenção para a obra. Gostei do enredo e esta capa é uma gracinha!

    Já anotei aqui! <3

    ResponderExcluir
  13. Ai que resenha linda!!!!!!!
    Sou louca para ler esse livro, primeiro porque só ouço maravilhas e segundo porque sou apaixonada por esse título <3
    Até comprei-o em uma promoção no fim do ano passado, mas até agora não tive tempo de lê-loa ainda. Espero conseguir fazer isso muito em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Sabe aquele livro que sempre te deixou curiosa quanto ao conteúdo e tem uma capa que te prende? É esse livro, a capa dele para mim é linda, sempre gostei dela, mas apesar disso nunca consegui comprá-lo. Quando estava comprando algum livro, sempre colocava ele no carrinho, mas sempre acabava tirando, agora vejo o quão errada estava em não comprar. Então essa vai ser uma das minhas próximas comprar.

    Beijos.

    ResponderExcluir