Resenhas

quarta-feira, 13 de abril de 2016

:: Resenha 160 :: "Nunca Jamais", Colleen Hoover e Tarryn Fisher


Sinopse: Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar.
Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.

Quem me conhece ou quem acompanha o blog ou os grupos do Viciados, sabe que eu não sou muito fã de e-book. Eu leio, não estou dizendo que não leio, mas eu prefiro mil vezes os livros. Gosto de ter ele ali na mão, poder marcar com lápis o trecho e a página que eu gostei e voltar nela quando e quantas vezes quiser, coisa que fica mais complicada no e-book, eu acho. Daí eu comecei a ler um e-book da nossa parceira Bárbara Shênia. Estou lendo sempre no metrô, indo e vindo do trabalho. Só que sinto muita falta de ter um livro de papel nas mãos e foi por isso que eu peguei Nunca Jamais, que é curtinho, pra ler junto com o e-book. Ler dois livros ao mesmo tempo tem sido uma novidade pra mim, pois eu não curto muito, só que ando tão atolada de livros de parceria, que às vezes se faz necessário. O bom é que dizem fazer bem pra memória, coisa que sou uma negação, então, vamos exercitar!

Fanzoca da Colleen, eu já estava ansiosa pra ler esse livro e isso só foi aumentando a cada resenha que eu lia. Sobre a Tarryn Fisher eu já não posso falar, pois nunca li nada dela. Enfim, com o livro nas mãos eu mergulhei nessa história doida, meio sem pé e sem cabeça.

A história começa com a jovem Charlie acordando no meio da sala de aula sem entender nada. Ela não sabe onde está, quem são aquelas pessoa, nem quem ela mesma é. Não sabe nem o seu nome. Louco, né? Aos poucos, por meio dos colegas e do professor ela pega algumas informações como o próprio nome e acaba descobrindo que tem um namorado, Silas.

Na verdade a situação dos dois é meio complicada e aos poucos nós vamos entendendo. O mais bizarro de tudo é o que o mesmo está acontecendo com ele. Silas também está sem memória, ele também não faz ideia de onde está, quem são aquelas pessoas, qual seu nome e quem é aquela menina que dão a entender que é sua namorada.

Sério, eu terminei o primeiro capítulo assim: 

Whaaaa...?
Na verdade essa cara você faz em praticamente todo capítulo, mas enfim...

Assim que eles se encontram no intervalo da aula, é notável que ambos estão diferentes e isso tudo se dá porque naquele primeiro momento, eles não sabem o que acontece com eles. Quando um revela para o outro, tem certas horas que Charlie até desconfia que Silas também está mesmo desmemoriado, achando que ele está fazendo alguma pegadinha com ela.

"Ela fixa os olhos em mim, e, numa fração de segundo, a clareza sobrepõe a confusão em seu rosto. A facilidade com que consigo interpretar suas expressões nesse momento, em comparação a hoje de manhã, é fascinante. Seus olhos são como livros abertos, e de repente fico com vontade de devorar todas as páginas."

Bom, achando aquilo tudo muito estranho, os dois se unem para tentar entender que diabos está acontecendo. O que foi que aconteceu no dia anterior para os dois acordarem sem memória e o livro se passa todo nessa busca.

Enquanto eles tentam desvendar esse mistério, a gente vai descobrindo um pouco mais da relação que os dois tinham. Charlie não está nada feliz com suas descobertas, pois não gosta muito de como ela mesma era. Ambos descobrem que o namoro não estava legal, que ela o traía e que a família deles se odeiam por um motivo que eu nem vou comentar aqui.

"- Não se refira a nós dois na terceira pessoa. Você é ela. E eu sou ele. Quer a gente goste de quem éramos ou não."

Na verdade não tem porque essa resenha se estender. Nunca Jamais é um livro bem pequeno com suas 192 páginas. É uma leitura super instigante que dá pra você ler em um dia, eu que prolonguei porque não queria acabar, confesso, e porque sabia que o final seria DAQUELES, e o pior, não me revelaria nada porque ainda tem mais dois livros. E como a graça é você ler sentindo todas as esquisitices dessa história, eu vou ficar por aqui. Isso só não quer dizer que eu não mostre pra vocês a minha cara com aquele final bombástico, pois foi exatamente essa:

Masoqueeeeeee???? Como assim??????

Sério, editora Galera Record, lindona, por favoooooor, o segundo livro precisa sair logo, porque olha... eu preciso saber que diabos está acontecendo com esses dois!!!!

Diferente de tudo o que eu já li, Nunca Jamais é super envolvente e misterioso. Eu só não dei cinco estrelas no Skoob e cinco bolinhos aqui no blog porque eu achei uma puta sacanagem ele ser tão curtinho e ser dividido em três sofridas e agoniantes doses homeopáticas.

Como eu falei lá no começo, eu não conheço a escrita da Tarryn, mas posso dizer que notei o lado sentimental e sensível que vejo nos livros da Colleen, ao ver o cuidado e o carinho que Silas tem por Charlie tentando reconquista-la em meio a todas as dificuldades que eles passam.

Leiam! Ou, esperem sair o próximo para não sofrerem demais rsrs.

"Há uma lanterna em cima de uma pilha de livros. Eu a ligo e examino as lombadas: são histórias que conheço, mas que não me lembro de ter lido. Que estranho ser feita de carne, se equilibrar em ossos e ter uma alma que nunca conheci."

Título: Nunca Jamais
Título original: Never Never
Série: Never Never #1
ISBN: B01CO0F8W8
Ano: 2016
Páginas: 192
Editora: Galera Record
Compre aqui: Amazon
Classificação:


Sobre as autoras:


Colleen Hoover mora no Texas, com o marido e os três filhos. Autora das séries Slammed e Hopeless, ambas na lista de mais vendidos do New York Times.
Tarryn Fisher é autora best-seller do New York Times e do USA Today. Atualmente, mora em Washington com os filhos.

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Tenho lido resenhas muito positivas desse livro e acredito que ele seja muito bom, pois a gente vai descobrindo com os personagens o que acontece com eles mesmo, gosto de livros assim hehehehe
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Nossa essa e a primeira resenha que vejo sendo positiva sobre este livro, por incrível que pareça, hoje mesmo uma amiga estava me falando dele, que foi a pior história que já leu da Colleen, eu confesso que dela só quero ler Métrica.
    Mas sua resenha está ótima e o que importa e que você tenha gostado não e?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi..
    Ainda não li uma resenha negativa do livro, rsrsrsrs..
    A Colleen é lacradora mesmo!!
    Otima resenha, abraços <3

    ResponderExcluir
  4. WTF?? Eu não sei o que dizer, eu não sei o que fazer.
    Ler agora ou esperar o próximo? É Colleen! Fico nervosa pra ler logo, rs.
    Gosto da Record, mas olha, toda trabalhada na maldade. Fiquei chocada ao ver o livro, é pequeno pra caramba, foi o maior vacilo dividirem. Tinha que lançar logo tudo, mas não sei não... Já li que eles vão lançar um dos independentes dela esse ano. Agora não lembro qual vai ser, mas aí sim compro na hora! hahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Ai meu Deus !!! Eu não vou aguentar a ler esse livro, sou um poço de ansiedade, vou aguardar sair todos os livros.
    Colleen é fodástica !!!!

    ResponderExcluir
  6. Hahahahahah, nunca li dois livros ao mesmo tempo, acho que vou fazer essa experiência, vamos ver no que dá.
    Não li este livro, mas já coloquei na lista de 2016, pela sua reação na resenha, parece daqueles que deixam a gente surtada pela história, kkkkkkkkkkkkkkkkk

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oii... Então, normalmente livros de mais de uma autora me deixam com o pé atrás, mas como é escrito em parceria com a Colleen (que eu amo de paixão desde que li O Lado feio do amor) eu pensei em arriscar. Confesso que já tinha visto a capa desse livro por aí e muitas pessoas falando que adoraram a leitura, eu imaginava desse livro algo totalmente diferente do que foi falado na resenha rs. Achei a premissa interessante, gosto muito desse lance de perda de memória, mas fala sério achei muito desnecessário transformar em uma trilogia! Devia ser livro único, uma vez que cada livro é relativamente curto. Eu até queria muito ler esse livro, tava ficando louca mas ele não está nas minhas prioridades de leitura, depois que descobri que vai ser uma trilogia e que os outros livros que faltam ainda estão pra lançar, eu dei uma desanimada legal, porém vai pra listinha dos livros que pretendo ler!

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Menina, eu li esse livro e fiquei da mesma forma, sem entender muito da trama. Preciso do segundo livro para entender mais dessa trama! Uma pena que ainda não sei quando vai sair kkkkk Eu adorei bastante esse livro, pena que não entendi muito kkk
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Tudo bom?
    Venho adiando ler esse livro justamente pq sei q o final vai me deixar louca!!
    Vou esperar lançar todos aqui antes de me arriscar, mas olha...depois dessa resenha vai ser difícil me segurar mais tempo!
    Sou fã da Tarryn <3 nem acredito que ela vai estar no Brasil para a Bienal, e aqui na minha cidade também (Recife)!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Ain....

    eu sou louca pra ler esse livro!!!! fico protelando, mas aí eu vejo uma resenha dessas e nossa... o que eu estou esperando????

    pois é, chega de esperar!!!!

    amei a resenha!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá.... preciso ler urgentemente Colleen Hoover , até o momento não li nenhum livro dela! Acho que vou começar pelo livro que resenhou, gostei muito da premissa e também por ser curtinho já vai dar pra saber se vou ou não gostar da Colleen!!!


    Parabéns pela resenha!

    LEITURATERAPIA

    ResponderExcluir