Resenhas

segunda-feira, 25 de abril de 2016

:: Resenha 163 :: "À Flor da Pele", Helena Hunting


Sinopse: No primeiro volume da série À flor da pele, dois jovens traumatizados encontram o amor em uma relação que desperta sensações à flor da pele.
Tudo na tímida Tenley Page intriga o tatuador Hayden Stryker de um modo que ninguém jamais conseguiu: do cabelo longo e esvoaçante com aroma de baunilha até a curva suave do quadril... E o interesse dele só aumenta quando ela pede que ele tatue um desenho incomum em suas costas.
Com seu jeito durão, Hayden é tudo que Tenley nunca se atreveu a desejar. A química entre os dois é instantânea e desperta nela o desejo de explorar o corpo escultural que há por baixo de tantas tatuagens. Traumatizada por um passado trágico, Tenley vê em Hayden a chance de um recomeço. No entanto, o que ela não sabe é que ele também tem segredos que o impedem de manter um relacionamento por muito tempo.
Quando os dois mergulham em uma relação excitante e enfim passam a confiar um no outro, lembranças e problemas batem à porta — e talvez nem mesmo a paixão entre eles seja capaz de fazê-los superar seus traumas.

Sabe aquele livro que tem a capa que grita o seu nome? Pela capa ser bonita, ou um nome sugestivo? Eu já comentei com vocês que adoro brincar no Photoshop, curto fazer montagens e dessa curtição minha eu tenho um grande apreço quando vejo imagens bonitas. Quando À flor da Pele foi lançado ano passado, ainda não éramos parceiros da Cia das Letras e nem da Suma de Letras, então eu vi esse livro na Amazon, amei a capa, esse tom de azul-escuro (adoro cores escuras), curti o nome e a sinopse, mas vi o detalhe Livro 1 e como estávamos aprendendo a fazer o blog, e eu tinha muita coisa para ler, joguei na lista de compras futuras, de preferência quando o livro 2 estivesse para ser lançado, e esqueci, afinal, se eu pensar muito no livro acabo me atrapalhando. Tempo passa, recebo as relações de pedidos e o livro 2, Marcados para Sempre aparece, vem também a chance de conhecer essa série, de ver o que essa capa esconde, foi então que fui surpreendida por um livro bom, com uma história que prende (eu li em uma semana, o que dado aos meus padrões de tempo, foi relativamente rápido) e uma protagonista feminina que eu quero ora matar, ora acalentar. Vem que vou te explicar mais sobre À Flor da Pele e dizer porque você deve ler esse livro. 

Sou uma pessoa paciente, da paz, do amor, sou zen, em 99% do tempo eu juro que sou assim, mas tem hora que o meu 1% aflora e eu tenho um ataque súbito de fazer uma loucura do tipo invadir o livro estapear a cara da personagem e gritar “Filha! ACORDA! Vai ser feliz!! Você merece!!!!”

"Meus medos tinham pouco a ver com a tatuagem em si e tudo a ver com a forma como eu me sentia em relação a Hayden. Aquela tatuagem não apenas garantiria a presença dele na minha vida, mas também continha a possibilidade de cura verdadeira. Era minha tentativa de encontrar um desfecho, de deixar tudo para trás aceitando, assumindo, vestindo aquilo na minha pele. Mas eu não conseguia parar de refletir se acabaria perdendo Hayden no processo, quando ele percebesse que eu nunca poderia ser consertada."

Não me levem a mal, eu geralmente tento entender a dor dos personagens, amo me colocar nos sapatos deles e pensar “o que eu faria?”. Eu tento até mesmo não julgar o que ele escolhe fazer, mesmo que seja algo completamente diferente do que eu faria, mas a Tenley apertou todos os meus botões! Eu nunca li uma personagem que sabota tanto a si mesma quanto ela! Como o livro é contado nos pontos de vista dela e do Hayden, cada vez que a Tenley começa o seu drama "eu não sirvo para o Hayden nhénhénhé..." era essa a minha cara:


Talvez o meu maior problema com a história foi que desde a sinopse nós sabemos que se trata de um romance entre duas pessoas quebradas, para não dizer destruídas. Tanto a Tenley quanto o Hayden passaram por traumas pesados, o Hayden a mais tempo e ela mais recentemente. E por serem quebrados que os dois se conectam, para ambos ninguém entende mais suas almas despedaçadas que o outro, afinal, por trás da armadura de tatuagens e piercings que o Hayden tem, ele sabe o que é desespero, sabe o que é estar se sentindo tão por baixo que não enxerga mais luz no fim do túnel, que é como a Tenley se sente agora. Não vou falar muito sobre o passado deles porque a aflição em descobrir o que moldou eles do jeito que encontramos no livro é um dos maiores atrativos do livro, então leia para descobrir (#SouMáAssim).

"Quando se tratava de andar na linha, eu não tinha muita paciência. As pessoas se apegavam a códigos de conduta porque se preocupavam com o que os outros iriam pensar. Eu estava cagando e andando para isso. Na maioria das vezes. Havia algumas pessoas seletas cuja opinião impactava minhas decisões. Tia Cassie era uma delas e a Lisa era outra. Por isso, eu ia tentar me comportar o melhor que pudesse em relação a Tenley, mas não podia garantir nada."

Com personagens com uma carga passada tão pesada, é natural que o drama entre eles seja justamente como contar, como dividir esse peso com o outro. Quando o passado sujo do Hayden bate na porta do casal, a Tenley exige verdades, chora, grita e faz o diabo, mas não conta os esqueletos que estão no armário dela. Aí a Tia Tali aqui entrou em desespero, porque a Tenley não conta porque é sacana, ela continua insistindo que não serve para ele, mesmo com o passado dele sendo pesado, ela ainda se acha indigna, e que não merece o amor do Hayden, e eu só queria entrar no livro sacudir os braços dela e depois abraçar, falar umas verdades e abraçar de novo, claro que não consegui isso e claro que vai ter livro dois! Claro!!

"Suspirei fundo, sem saber se aquilo iria escancarar a ferida ou me dar um mínimo de paz. Queria que fosse a segunda opção, mas tinha medo da primeira. Os acontecimentos que me levaram até ali não podiam mais ser desfeitos. Até então, contá-los parecia ser mais torturante do que reconfortante. Mas as coisas tinham mudado. Eu tinha mudado. Ficar em Arden Hills logo após o acidente tinha sido difícil. Eu havia me fechado para me proteger. Dar voz ao meu sofrimento significava reconhecer minha realidade."

É um livro aflitivo e não poderia ser diferente. Sim, é um romance adulto (eu disse adulto e não erótico, reparem a diferença) entre pessoas que tem um longo caminho a percorrer até refazerem as suas vidas e encontrarem um equilíbrio a dois. Não vou mentir para vocês, o começo foi bem lento, mas o que me manteve lendo foi a curiosidade de descobrir o que aconteceu com eles no passado, quando chegamos mais ou menos na metade do livro, ele engrena e temos uma explosão, uma necessidade de continuar lendo desesperadamente.

"— Eu sei bem o tamanho do estrago que você pode fazer com aquilo — acrescentou ela.
— Não é tão grande assim.
Deveria ser estranho discutir aquilo, mas não era. Talvez porque Lisa tinha enfiado uma agulha no meu pau."

O que me leva a crer que o livro dois, Marcados para Sempre, vai ser uma loucura, porque ou vai ou racha! Esse livro, é o típico livro que se você fosse escolher um para uma ilha deserta, ele não estaria na lista, mas se você estivesse em uma ilha deserta, iria ler com toda a certeza!

Com drama, romance, humor e uma dose de desespero por querer que esse casal problemático fique junto de uma vez, nas medidas certas, eu recomendo À Flor da Pele, tenho certeza que, apesar de querer virar os olhos para a Tenley, vocês vão ficar loucos para saber como tudo vai se acertar!

Título: À Flor da Pele
Série: À Flor da Pele # 1
Autor: Helena Hunting 
ISBN-13: 9788581052885
ISBN-10: 8581052886
Ano: 2015
Páginas: 336 
Compre aqui: Ponto FrioAmazon
Skoob | Goodreads
Classificação:

Sobre a autora:


Helena Hunting vive nos arredores de Toronto com sua família incrivelmente tolerante e dois gatos moderadamente intolerantes. Ela está usando a sua licenciatura em Literatura Inglesa para escrever bons romances eróticos contemporâneos.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Então... Já tô louca pra saber tudo, Tali! Mas, obviamente, só lerei esse com o Marcados ao lado, rsrs.
    Eu sou como vc, bem paciente qnd leio, tentando entender tudo, mas tem umas horas que realmente não dá, a gente quer dar na cara da pessoa, hahaha. Acho que a minha reação vai ser igual a sua, depois te conto o que achei. Só mais uma coisa: o cara fez uma tattoo no pau, é isso mesmo? hahaha

    PS: Caprichou mesmo no gif, amei Cersei bolada hahahaha
    PS2: Espero que vc tenha conseguido fugir dos spoilers dos seus alunos hj, rsrs


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou paciente, mas a Tenley despertou a Cersei em mim! Era uma baixa estima que meu Deus!!!!!!
      Já comecei Marcados porque essa menina tem que se fortalecer!!!!

      Ps: meu aluno falou que sou pior que a Melissandre, mas nao falou imã linha de spoiler u.u

      Excluir
    2. Oiio Talita,amei sua resenha flor,pois estava muito curiosa sobre esse livro... Eu gosto de personagem quebrados e tudo mais,só que os dois serem assim já começa o drama kkk e ainda por cima a protagonista com síndrome de coitadinha é complicado kkkk

      Mas enfim,por tudo o que você falou,mesmo com esses baixos vale super a pena ler o livro e quem sabe a continuação seja tão boa quanto você espera! Amei a capa dos dois livros,lindinhas mesmo *--*

      Vou esperar resenha da continuação!!
      Bjão flor:*

      Excluir
  2. Eu já estava paquerando esse livro mas estava na dúvida em comprar, agora fiquei louca para ler.
    Espero que o segundo livro comece com tudo !!!

    Esses gifs estão fantástico !!!

    ResponderExcluir
  3. Eu já estava paquerando esse livro mas estava na dúvida em comprar, agora fiquei louca para ler.
    Espero que o segundo livro comece com tudo !!!

    Esses gifs estão fantástico !!!

    ResponderExcluir