Resenhas

sexta-feira, 27 de maio de 2016

:: Resenha 172 :: “A Herdeira”, Kiera Cass


Sinopse: O que vem depois do "felizes para sempre"?
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha mais velha do casal. Criada para ser uma líder forte e independente, ela nunca quis viver um cono de fadas como o de seus pais. Por isso, antes de conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, a jovem está totalmente descrente. Mas, assim que a competição começa, a situação muda de figura, e Eadlyn percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto imaginava.

A Seleção para mim era aquela série das capas lindas que muitos falavam bem, outros nem tanto e como boa compulsiva que sou, tinha já quatro livros há algum tempo quando, na Maratona Literária de Inverno do ano passado, eu resolvi ler. Havia um desafio de ler uma trilogia ou série e também um de ler uma distopia, então eu juntei a fome com a vontade de comer e peguei os três primeiros livros e os devorei. Sim, porque a história é diferente, gostosa, além da escrita da Kiera ser uma delicinha, o que torna tudo muito fácil. É fácil de ler, é fácil se encantar, é fácil se tornar fã.


Meses depois... Eu recentemente recebi A Coroa, então foi o momento de pegar A Herdeira para ver como America, Maxon e todo o povo de Iléa estavam se saindo, principalmente Eadlyn, a filha deles e futura rainha de Iléa.

Preciso dizer que essa princesa, muitas vezes, me cansou. Sério, Eadlyn é muito mimimizenta, mas, foi bom ver que tudo o que ela passou nesse livro, foi abrindo os olhos dela, fazendo com que ela mostrasse sinais de mudança que eu espero ver em A Coroa. Mas, vamos falar sobre A Herdeira.

Esse livro começa anos depois de A Escolha. America e Maxon tiveram quatro filhos: os gêmeos Eadlyn e Ahren – sendo que Eady nasceu 7 minutos antes, por isso ela é a herdeira que se tornará rainha e não seu irmão gêmeo – e Osten e Kaden, que são os dois mais novos e duas figuras!

Depois que Maxon se tornou rei, muita coisa mudou. Ele acabou com as castas imaginando dar uma nova esperança e novas oportunidades ao povo, porém com o passar dos anos ele foi vendo que ainda havia problemas. Ainda há dificuldades e preconceitos, com isso ainda há revoltas.

É para combater os atuais problemas da população de Iléa, que America e Maxon tem a grande ideia de fazer uma nova Seleção, agora para Eadlyn, numa forma de distrair e alegrar o povo. Só que a coisa toda não é fácil. Eadlyn como eu falei, é cheia de mimimi. Ela é uma garota totalmente independente, que sempre soube do dever que tinha de um dia se tornar rainha e tem em mente, desde sempre, que nunca precisará de ninguém ao seu lado para governar. Por isso ela acha um absurdo a ideia dos pais de arrumarem um par para ela.

"Eu acreditava plenamente que não era culpada pelo meu estado naquele momento. Eu sabia para quem apontar o dedo, e todos eram membros da família Schreave. Culpava minha mãe e meu pai por serem incapazes de controlar o país e me forçarem àquela situação, e culpava Ahren por, antes de mais nada, me convencer a dar uma chance aos garotos.
Eu seria rainha, e uma rainha podia ser muitas coisas... mas vulnerável não era uma delas."

Felizmente, ela consegue ver todo o trabalho exaustivo do pai e faz um acordo com ele. Ela aceita participar de uma Seleção, porém ela durará somente três meses e no final, se nenhum candidato a conquistar, ela encerra e fica por isso mesmo, pois como ela vive deixando bem claro, ela não tem interesse por ninguém e ela não precisa de ninguém.

É engraçado ver a diferença das Seleções. Na de Maxon nós vimos um bando de mulheres loucas, capazes de fazer de tudo para conquistar o coração do príncipe. Neste, nós vemos trinta e cinco rapazes tentando conquistar o coração duro da futura rainha, mas é muito difícil eles criarem as confusões e intrigas que vimos as candidatas de Maxon. Não que não haja confusão, vamos ter sim alguns casos, mas é bem diferente.

Claro que a princesa não facilita, ela faz até anotações de planos para meio que assustar e fazer os rapazes desistirem, mas claro que há aqueles que, de alguma maneira, conseguem ir mexendo com Eadlyn, por incrível que pareça!

Claro também, que o livro não fala muito de todos os selecionados, mas temos aqueles mais presentes, os principais e que são os que de certa forma estão indo bem com a princesa, são eles:

Henri Jaakoppi
Ele é adorável, gentil, bondoso e adora cozinhar, só tem o grande problema de ser da Noruécia e não falar patavinas de inglês, por isso ele precisa de Erik, seu intérprete, o tempo todo ao seu lado.

Kile Woodwork
Kile é filho da querida e já conhecida por nós, a Marlee. Como eles moram no castelo, ele conhece a princesa desde criança, então tem aquela coisa deles se odiarem ser um tempero e tanto para essa atual situação em que se encontram e Kile se mostra um candidato e tanto!

Hale Garner
Hale é adorável e ganhou pontos com a princesa quando disse que iria mostrar a ela que ele era digno dela a cada dia. Ele adora moda, então tem algo em comum com ela, que adora desenhar vestidos. Eles se dão muito bem.

Estes, para mim, são os que tem grandes chances de chegar a final e acho que ela vai acabar ficando entre Kile e Hale, já que vai ser muito difícil ficar com Henri pela questão do idioma e total falta de comunicação dos dois. Não deixando de lado, claro, Erik, o intérprete, que eu suspeito ter desenvolvido alguns sentimentos pela princesa.

Erik

É importante dizer que, apesar de ter esses candidatos fofos que conseguiram amolecer um pouco a casca grossa que é Eadlyn, as primeiras impressões da Seleção não foram tão boas, não foram as esperadas por ela, Maxon e America. Por conta do jeito duro e frio da princesa, o povo não se mostrou feliz e crente daquilo tudo. Então, Eadlyn passa a ter trabalho e vê que não tem como ser do jeito que ela havia planejado, tentando se livrar de todos os selecionados. As pessoas querem ver uma princesa doce se encantando por alguns selecionados, tendo dúvidas entre quais deve escolher.

"Desacelerei os passos e comecei a olhar para os garotos à medida que avançava. Como seria adormecer ao lado de Hale? Ou ver Baden colocar um anel no meu dedo?
Tentei visualizar a cena e falhei. Me lembrei de Ahren comentando que alguns garotos haviam perguntado se era possível que eu gostasse de garotas. Me fazia rir só de pensar. Sabia que não era isso que impedia de ter um envolvimento genuíno com um garoto... mas eu sentia que havia uma barreira. Não era só o meu desejo de ser independente. Havia um mur ao meu redor, e eu não sabia bem o motivo."

O legal é que temos alguns personagens que mostram a Eadlyn que ela precisa mudar esse jeito tão frio e solitário de querer viver e resolver seus problemas. É sobre isso que comentei no começo. Mesmo ela sendo difícil e muitas vezes meio que esnobe que se acha completamente autossuficiente, ela vai, aos poucos, vendo que não é bem assim, que não deve ser assim. Por isso acho que vamos ver uma mudança nela em A Coroa. Pelo menos assim eu espero! rsrs Ainda mais depois daquele final! Ah, gente, o final desse livro é daqueles que te deixa desesperado para ter A Coroa logo em mãos para continuar.

Vocês já leram A Herdeira? Por qual selecionado vocês torcem? Contem pra mim aí nos comentários, pois agora eu vou ali ler A Coroa. ;)


"A Seleção estava me tornando uma mula!
Por isso o amor era uma ideia terrível: ele enfraquecia as pessoas.
E não havia nenhuma pessoa no mundo tão poderosa quanto eu."

Pffff... se acha o último biscoito do pacote essa daí!

Título: A Herdeira
Título Original: The Heir
Série: A Seleção #4
Autora: Kiera Cass
ISBN-13: 9788565765657
ISBN-10: 8565765652
Ano: 2015
Páginas: 391
Editora: Seguinte
Compre aqui: Fnac, Livraria da Travessa
Classificação:



Sobre a autora:


Kiera Cass nasceu em 1981, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Formou-se em história na Universidade de Radford, na Virginia, e publicou seu primeiro livro, The Siren, em 2009, em uma edição independente. Beijou aproximadamente catorze garotos em sua vida, mas nenhum deles era um príncipe.

Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. Oiii, li esse livro assim que saiu, e confesso que só vim gostar do meio para o final, por mim tinha acabado em A escolha e pronto, mas enfim. Já tenho a Coroa em mãos e espero me breve ler, ótima resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ooi! Vi muita gente reclamando sobre a personagem principal, e bom, depois desse quote, já comprovei que ela é bem pior que a mãe, que era uma indecisa. Não gosto muito das ideias dos livros, por isso deixo a dica passar. Mas, parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiii Bianca, tudo bem?
    Infelizmente não consigo ter interesse em ler essa série, já tentei algumas vezes mas sempre acabo desistindo, pelo tema mesmo, contos de fadas assim me tiram do sério huahauaha amei a sua resenha e as fotos.
    Beijão linda

    ResponderExcluir
  4. Oi, já li quase toda a série, só falta A Coroa, mas no geral eu gosto muito da historia e dos personagens, mas é claro que as vezes a Eadlyn que irritava, mas mesmo assim, gostei da construção da personagem e dos demais, eu gostei desse livro e espero que o desfecho seja agradavel e tomará que eu goste da escolha dela e que tipo de rainha ela se tornará. Adorei a resenha, pois foi bem detalhista e achei as fotos lindas.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi Bi!
    Ahhh, foi justamente pela personagem que eu fiquei com o pé atrás para a continuar a série. Ainda não tenho A Coroa, mas tenho A Herdeira e ainda não tive oportunidade de ler. Pretendo, mas não é uma das principais apostas do momento, até porque tem outras séries que quero terminar antes.
    Confesso que pra mim, não queria mais continuação. A Escolha foi um final lindo e pra mim, ele bastaria. Amava a America, mesmo com os dramas dela, e só vou continuar porque ainda tenho esperança nela, mas pessoalmente, não guardo muitas expectativas não.
    Que linda sua coleção <3 Falta A Coroa e esse dos contos pra mim.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii,

    Tenho que dizer que amei a história em si, mas detestei a Eadlen do início ao fim. Ela é a personagem mais mesquinha e mais chata que conheci e quase larguei a leitura por causa dela. Mas ainda bem que continuei e me deparei com um final que chorei rios..hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu li só o primeiro dessa série. Confesso que não gostei muito e por isso não fiquei com muita vontade de continuar (mesmo com a insistência das pessoas para eu continuar). Adorei a resenha! Sei que tem muita gente que é fã dos livros, e eu vejo o motivo! Só não funcionou muito comigo =D
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Eu gostei muito de A Herdeira quando eu li, mas essa continuação da série eu achei bem desnecessária. É legal entender o que veio depois de A Escolha, eu só não acho que tinha que ser parte da série.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi

    li esse livro assim que saiu, e reli agora para ler a Coroa, e olha gostei mais na releitura...hehe...vai entender...

    adorei a sua resenha...super completa!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Biaaaaaa, eu tenho os 3 primeiros livros já tem uns 200 anos e ainda não li afffffff
    Vou comprar os outros e começar a ler, estou loooooouca de vontade de embarcar nessa aventura.

    ResponderExcluir
  11. Gente não me matem kkkkkk mas eu não fui muito com essa série,sei lá só quem me cativou foi Maxon. Eu ainda nem tentei ler os da filha ,mais vendo uma resenha nos faz pensar em continuar

    ResponderExcluir
  12. Só li o primeiro livro dessa série. Tenho que confessar que não achei muito legal, por isso acabei nem lendo os outros. Achei bem bobinho. rsrs

    Beijos, Thay.
    http://www.leitoranamoda.com

    ResponderExcluir
  13. Bom, Estou Ansiosa Para Ler " A Coroa " Sério , Amooo Essa Coleção E Principalmente O Jeito Que A Kiera Consegue Me Enlouquecer E Me Viciar Cada Vez Mais ... Estou Torcendo Pelo Kile ... Ain Gente Ele É Um Fofo ^^ ....

    ResponderExcluir