Resenhas

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Livros que NÃO deveriam virar filme [2]


Tô chegando... E já venho com algo espinhoso para fazer, listar dois (e apenas dois, graças a Deus!) livros que não devem virar filmes!! Foi difícil, tive que pensar em muitas opções, na verdade o meu critério foi pensar se existia uma forma daquela história sair dos livros e ser fiel nos filmes. Por fiel, entendam que eu estou falando não em pequenas mudanças, que às vezes são necessárias, mas daquelas mudanças graves, que praticamente mudam o filme, portanto, consegui um livro. Foi aí que percebi que o pior não seriam essas mudanças, mas assistir a um filme de um livro que amo sendo levado para telas com efeitos especiais estranhos, ou com mudanças para que os efeitos tivessem impacto na tela, então consegui os meus dois livros que não devem virar filme. Curiosos? Então não deixe de comentar no final se concorda comigo ou não! 




Vamos começar falando de um livro que se for para o cinema vai ter que mudar muita coisa e isso vai ser uma porcaria. Você já deve ter visto aqui no blog a resenha de Amos e Masmorras que a Grazi fez. Se não leu, favor clicar aqui e leia a resenha para entender melhor o livro. Amos é um romance erótico, todos sabemos disso e apesar de ter um drama policial acontecendo, um mistério que ronda a trama, ele é, em essência, um romance erótico com BDSM. É um livro muito bom, eu adoro, sou mega fã dessa série, e claro que, desde o boooooom Cinquenta Tons de Cinza, ninguém acha estranho essa prática sexual. Porém, vou usar exatamente 50T como exemplo para explicar porque eu não quero Amos no cinema. 
Quando eu vi 50T, o filme ficou super romântico, as cenas de sexo eram bem românticas, mesmo na hora do chicote comer, e isso funcionou para 50T, mas não funcionaria para Amos. Sim a Cleo ama o Lion e o Lion ama a Cleo, mas no primeiro livro eles estão o tempo todo reprimindo esse sentimento, focando numa relação mais carnal, mais sexo, plugs, castigos, orgasmos públicos e afins, e ainda se vêem envolvidos em encontrar a Leslie. Tudo isso faz o livro se destacar entre tantos romances eróticos com BDSM no mercado. Romantizar deixaria o livro virar algo lugar comum, ele ficaria como todas as outras tramas com BDSM por aí, e por isso eu voto Não!


A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços – e impulsos – na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano.Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa?Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!

 Vamos para o segundo livro? Vamos!


Hoje em dia, nos filmes, efeito especial é tão comum quanto areia no deserto. Filmes de ação como Transformers e Tartarugas Ninjas ( Michael Bay *__* ) ou até mesmo os muitos filmes de heróis dos quadrinhos ganhando vida (#HydraNooo), tem explosões, prédios caindo, sumindo, explodindo, virando pó, mas esses são filmes com grande capital envolvido e uma grande expectativa de arrecadação de dinheiro quando chegam aos cinemas e muitas vezes é o que acontece. As empresas gastam milhões e recebem bilhões! Mas nem sempre foi assim, basta procurar no Google e vamos achar alguns filmes bem ridículos, com efeitos mais ridículos ainda! 
Aí para piorar, todas as adaptações de filmes com vampiros e lobisomens que eu vi, começaram bem e desandaram para um grande e gordo ralo, ao ponto que eu abandonei True Blood. Me julguem, mas até hoje não tive coragem de ver o final e nem me deixem começar a falar de Crepúsculo. Dito isso, eu resenhei, um tempo atrás, a série sobrenatural da Sylvia Day, Renegade Angels, que envolve anjos, vampiros e lobisomens com direito a transformações em lobo e asas. E pessoas voando em asas brancas com as pontas carmesins. Se Hollywood é capaz de levar isso para as telas bem feito? Sim, é, mas eu duvido que uma série sobrenatural erótica teria tanta verba quanto um Michael Bay! Aí vai ter cenas feias, rudes, vai matar a ilusão e isso não pode cara, não mate a ilusão! 

 
Andrian Mitchell não é um homem qualquer. Além de ser o mais sensual, elegante e charmoso dos seres, também é o grande líder de uma unidade de elite de Operações Especiais dos Serafins. Sua missão: controlar vampiros e licanos. Mas o seu encontro, depois de quase duzentos anos, com a alma da mulher que ama, no corpo da bela Lindsay, os leva a uma proibida paixão que poderá colocar tudo a perder.

Comente com o Facebook:

30 comentários:

  1. Que gif é esse?! hauhauahuahauhauahuahauahua

    ResponderExcluir
  2. Eu até ia comentar seriamente (ou não), mas perdi o raciocínio num dado momento...

    QUE SEGUNDO GIF É ESSE??????????????? HAHAHAHHAAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHA infinito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu levei minutos para por por no blog corretamente de tanto que ria!

      Excluir
  3. Ri infinito com os gifs.
    Enfim concordo com você em vários pontos. Eles deixam a desejar e muito em adaptações e isso é frustante. Pensei que se quer fazer. Faz direto.

    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As coisas vão funcionar quando descobrirem a diferença de "levemente baseado" para adaptação. Enquanto isso a gente vai viver nessa montanha russa de esperar algo incrível e precisar da sorte para ter!

      Excluir
  4. Oi, Talita...
    Alguns livros hots não poderiam virar bons filmes mesmo nas telonas rs Mas tudo depende né rs
    Eu ainda não vi 50Ts para opinar, mas ainda vou ver. Esses livros que você citou eu ainda não li também, mas imagino o que você quis dizer.

    ResponderExcluir
  5. Sério mesmo? Eu rachei de rir com o segundo gif, na boa véio foi muito engraçado kkkk. Mas agora nessa onda de cinquenta tons, nova safra de filmes hots com certeza vai aparecer nas telas. Ainda estou rachando com aquele gif, aquela dancinha dela é um barato.

    ResponderExcluir
  6. Tali do céu, que gif é esse ? kkkkkkkkkkkkkkkkkk assisti umas 2.348 vezes e ri em todas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Realmente, se fizessem a adaptação de Amos e Masmorras sairia uma verdadeira caca kkkk O livro é muito bom para ser reduzido em duas horas. Talvez até uma série ficaria legal, mas um filme não, acabaria com a história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Como ler sobre o livro 2 com esse gif kkkkkkkkk.Eu concordo com você tem coisa que a tela não consegue transmitir a intenside da história de um livro

    ResponderExcluir
  9. Eu sou louca para que o Amos e Masmorras vire um filme, eu acho que tenha uma pegada de romance sim, o Lion é durão e eles se bicam mesmo, mas eles se amam. Só não acho que deveria ser como o 50 tons porque ficou uma porcaria. Já leu o segundo livros Amos e Masmorras - O torneio? é maravilhoso e dá pra saber o quanto eles dois se amam.

    ResponderExcluir
  10. Oi, rachei de rir com esses gifs,kkkkkkkk
    Também acho que livros hot não deveriam virar filme, não só esses, mas muitos outros que fazem sucesso, acho que esse tipo de livro não daria certo como filme, por conter cenas pesadas e picantes. Concordo com você e tomará que ninguém tenha a ideia de fazer filme de livros hot.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thatyane,
      você não me entendeu. Eu não disse que livros eróticos não devem virar filmes. Eles podem e devem sim virar filmes, mas eles são eróticos e não romances seção da tarde! O que eu quero é que um livro erótico vire um filme erótico, que ele respeite a sua origem e desse jeito ele vai dar certo sim, no cinema.
      PS: Cenas pesadas e picantes a gente vê até em novela, isso não é impedimento para ninguém.
      PS2: Espero que MUITAS pessoas tenham ideia de levar livros hot para o cinema, mantendo eles hot, com todas as cenas de sexo, explicitas e bem feitas.

      Excluir
  11. Uhahahahahah
    Que porra de gif é esse?? Kkkkkkkkk
    Não, mil vezes não!!!
    Não estraguem amos!!!!!
    Esse da sylvia comprei e não li!
    Na verdade comecei a ler e achei uma merda! #mejulguem

    ResponderExcluir
  12. Eu nao gosto de livros com BDSM, entao pra mim e um favor que nenhum deles virem filme.
    Livros eroticos deveriam seguir a mesma linha, entao, mesmo amando loucamente o Adrian e essa serie dos Renegade Angels, concordo que nao deveria virar filme. Da mesma forma que achei besteira anunciarem uma serie de Crossfire. Eles nao vao fazer a coisa do jeito que e e se amenizarem vai virar uma bosta, entao e melhor nem mexer nisso.


    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  13. Dei risada com os gifs... rsrsr
    E referente aos livros, ainda não li nenhum dos dois pra dizer se acho que deve ou não virar filme.
    Infelizmente a maioria dos filmes baseados em livros deixam a desejar em alguns aspectos né?!

    ResponderExcluir
  14. Oi
    Tudo bom?
    AMO Amos e masmorras, um dos melhores livros do gênero, essa mulher é um gênio, criou um mundo totalmente novo e colocou sexo no meio. Puro amor por essa história... E concordo totalmente com vc, se virar filme vão estragar totalmente essa história incrível!
    Adorei a coluna.
    Bjos

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  15. Oi!!
    Concordo que alguns livros não devem virar filme, principalmente porque muitas vezes as mudanças feitas na história acabam estragando a essência da trama. Eu gosto de True Blood, assisti todas as temporadas, mas as duas primeiras são as melhores depois a coisa começou a ir ladeira abaixo.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  16. Ola lindona eu concordo com vocês Amos e Masmorras é perfeito e não ficaria bem em filme devido a muitas cenas que teriam que ser tiradas e tornaria o filme incompleto.
    Esse da Day ainda não li mas alguns efeitos precisam ser bem trabalhos para não ficar artificial demais. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. Oi...
    Concordo com vc. Acho que não teria nexo a adaptação cinematográfica de Amos e Masmorras, iria estragar tudo o que a autora criou e desejou passar em seus livros, por que nunca gravariam o torneio e tudo mais. Ainda não li o da Sylvia, então não posso opinar direito.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  18. Oie
    livro erótico é bem tenso mesmo de virar filme pois sinceramente parecem todos a mesma pegada sabe? muito legal o post hahaha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá Talita,
    adorei sua visão, explicou muito bem os motivos. Fiquei bastante curiosa com o livro Amos e masmorras, mas são os livros da Sylvia Day que tem me perseguido rsrsrs
    Concordo com você, filmes eróticos devem ser fiéis e isso não vai acontecer se forem feitos para o cinema.

    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  20. Olá eu não curto o gênero hot...sei que o principal não era isso, mas os gifs roubaram o post...kkkkk
    Sensacional!

    Abraços

    ResponderExcluir
  21. oi

    eu não gosto de hot...mesmo tendo sobrenatural no meio (aliás, não imaginava que esse da Silvia Day era assim)...portanto, concordo com as tuas escolhas, mesmo que por outros motivos, hehehe

    bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá Talita!!!
    Admito que nenhum dos livros citados eu conheço e pelo que li realmente se tivesse adaptações deles acho que não sairia algo que agradasse aos fãs.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Olha, para ser bem sincera, não li nenhum dos livros mencionados, mas creio que alguns filmes jamais deveriam virar filmes mesmo. Por outro lado, há livros que lemos e parece passar um filme em nossa mente.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  24. Ahh, amei esse livro (Um Toque de Vermelho) bom... até onde li é claro, não terminei ainda. rsrsrs Acredito que tem livros que perdem a excelência quando se tornam filmes! Cinquenta tons de Cinza foi uma completa decepção pra mim. Ainda não li Amos e Masmorras, mas já tou curiosa.

    ResponderExcluir