Resenhas

segunda-feira, 6 de junho de 2016

:: Resenha 175 :: "O Talismã", Stephen King e Peter Straub


Sinopse: Em O Talismã, Stephen King e Peter Straub convidam o leitor a embarcar numa aventura com todos os ingredientes das histórias que os tornaram os mestres do horror e da fantasia contemporâneos. Jack Sawyer, um garoto de 12 anos, está prestes a iniciar uma jornada fantástica: a empolgante e assustadora busca de um talismã. Jack sabe que correrá vários riscos e que sua coragem e resistência física serão testadas a cada segundo. Mas vai lutar até o fim: de seu sucesso depende a vida de sua mãe...
Para atingir sua meta, Jack terá de lutar contra um inimigo furioso e cruel que está disposto a fazer qualquer coisa para destruí-lo e atravessar não apenas os Estados Unidos de costa a costa, mas também os Territórios, uma região assombrosa e ameaçadora.
Onde ficam os Territórios? Como chegar a esta região fantástica e mítica que não pode ser alcançada de modo comum? Em que plano da existência se situa esse mundo tão intrigante quanto a Atlântida? Jack vence estes mistérios ao atravessar para os Territórios. Aí, descobre a desconcertante existência dos "Duplos", reflexos de pessoas que conhece na Terra como a Rainha Laura, o "Duplo" de sua mãe, que também está com a vida por um fio.
Jack não tem muito tempo e é longa a viagem. A cada passo de sua jornada, precisa enfrentar inimigos perigosos que o perseguem nos dois mundos. No entanto, ele persiste, pois só terá sossego quando o valioso talismã estiver em suas mãos.
Respire fundo e, se tiver coragem, acompanhe Jack nessa longa viagem. Ah, e não se surpreenda se, de repente, você começar a sentir que olhos o espreitam quando estiver absolutamente sozinho. Talvez você não esteja tão só quanto imagina...

Voltei! E adivinha pra falar de quem??
Stephen MotherFucker King! Óbvio! :D
Só que dessa vez ele não está sozinho! Nada disso! Dessa vez, King vem acompanhado de Peter Straub.
Pra quem não conhece, aqui vai uma rápida apresentação que tirei do Skoob:

“Peter Straub nasceu em Milwaukee, Wisconsin em 2 Março, 1943, o primeiro de três filhos de um vendedor e uma enfermeira.O escritor é mais conhecido por escrever livros do gênero horror, mas também tem trabalhos de ficção e poesia.Straub é conhecido no mundo inteiro por criar thrillers fora do comum, literalmente. Straub já publicou com o Stephen King duas obras: O Talismã e A Casa negra. "Ninguém na indústria do horror pode se igualar a ele", King em referencia a Straub.Infelizmente ele não é lembrado por ter participando dessas obras devido a grande reputação de King, que faz com que o seu nome seja ocultado. Mas Straub tem um talento magnífico para escrever. Porém, suas obras dificilmente são traduzidas para o português e isso dificulta a sua "dispersão" pelo Brasil.”


Logo, esses dois autores de peso no mundo do terror, vieram nos presentear com essa obra ENORME, com apenas 751 paginas e lindamente concedida pela parceria maravilhosa com a Companhia das Letras através do selo SUMA.

Vou confessar... O livro foi meio maçante pra mim, mas vou explicar o porque...
Eu, com minha grande sabedoria, pedi para a parceria o livro A Casa Negra. Confesso... achei a capa bonita e o título instigante... Quis ler! Simples assim. Lembre-se... eu sou fútil! ;)
Comecei a ler e quando estava com uns 30% lido, eu parei e pensei... Cara... Tem alguma coisa aqui muito errada que não está certa.... Não estou entendendo bulhufas do que estou lendo!! (Eu falando bulhufas... huahuahuauha.... piada isso! Foi um palavrão mesmo bem bonito ;) !!).

Aí, fui pesquisar o que estava errado nessa parada toda e descobri que A Casa Negra é a continuação ELETRIZANTE de O Talismã! CONTINUAÇÃO!!!!!!!
Nesse momento, fiz que nem o livro do Paulo Coelho... “Nas margens do rio piedra eu sentei e chorei.”... Chorei mesmo... Internamente, deitada em minha cama, porque estava lendo um livro de mais de 700 paginas, errado! E tinha que ler outro de mais de 700 paginas também.... O certo!!! huauhauhhau #SmartAna #SQN (Então, preparem-se que já, já vem resenha de A Casa Negra! :P)

Continuando... Acho que por esse motivo eu fiquei meio desanimada.

O Talismã conta a história de Jack Sawyer. Um jovem de 12 anos que acaba passando por “aventuras” inimagináveis para salvar sua mãe do câncer.

Ok, não é tão simples assim...

Jack vive fugindo com sua mãe (uma atriz e rainha dos filmes série B, atualmente aposentada e viúva), do ex-sócio de seu pai e coincidentemente,  pai de seu melhor amigo. Esse homem chama-se Morgan Sloat.

E esse nome o irá aterrorizar no decorrer dos próximos meses. Tempo esse que será o necessário para percorrer de costa a costa os Estados Unidos, com a função de cumprir sua meta, seu objetivo, seu dever. Pegar o Talismã.

Antes de tudo isso começar, Jack conhece seu ajudante, quase guia, Parker. Parker ajuda Jack a relembrar de algumas coisas que deixou para trás, guardados apenas em sua memória. Lembrou a Jack da existência dos “Territórios”, mundo ao qual já foi quando criança e ao qual precisa voltar para ajudar a salvar a vida da Rainha.
A rainha é um “Duplo” de sua mãe.
Duplo seria a versão da mãe de Jack no Território.
Os duplos geralmente seguem a mesma linha da vida. Quando um se machuca, o outro quase sempre também se machuca. E quando um morre....
Jack precisa salvar a vida da Rainha e de sua mãe.

Com essa motivação, Jack começa sua incrível jornada, através desses dois mundos, correndo de vários perigos, dos sofrimentos e da dor. Jack segue em procura do Talismã, da salvação de sua mãe, da salvação da Rainha e de sua redenção.

Embora alguns pensem que essa seja uma história infantil, devido à idade do personagem principal, não é. É uma história super bem estruturada e cheia de cenas fortes, mostrando a realidade dos perigos que um jovem pode passar vivendo de caronas nas estradas, assim como os perigos de caminhar por um mundo totalmente diferente com o mal espreitando o tempo todo ao lado.

Foi nítido para mim o lado fantasioso da historia. Teve uma pitada de terror, outra pitada de terror psicológico, mas a fantasia faz parte de quase todo o enredo da história. Assim como também me foi nítido desde o inicio a diferença na estética do livro. Percebe-se logo que não é apenas de autoria do King. Não conheço nenhum trabalho do Straub, mas acho que nesse livro ele se empenhou mais na fantasia que do terror. Li em certo lugar que nessa obra em especial, é possível ver que Straub se sobressai. Assim que li isso, fiquei mais aliviada... Não era implicância com o cara... huauhauhauha.

Durante toda a leitura eu me senti numa gangorra. Num momento muita ação e fantasia e noutro, coisas banais, dá aquela esfriada. Acabou não sendo um dos melhores livros que li do King, mas levando em consideração que é uma parceria e que não sou muito fã do gênero fantasia, pode ser essa a razão principal (Acho que até devo ler alguma obra do Straub pra me manter em paz comigo mesma....uhauhuha), fora a minha lerdeza inicial de ler o livro na ordem errada... huauhauhuha.

Pra quem curte uma fantasia, super recomendo o livro. Não vai se arrepender de jeito nenhum.
E pra quem tem medo e aversão ao terror “Pennywiseano” de King, vá sem medo! O Talismã chegará até a arrancar algumas lágrimas de seus olhinhos!
Juro! :D
Beijo!

Título: O Talismã
Título original: The Talisman
ISBN-13: 9788581050539
ISBN-10: 8581050530
Ano: 2013
Páginas: 751
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: SaraivaSubmarino
Classificação:

Sobre os autores:


Stephen Edwin King é um escritor americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países.







Peter Straub nasceu em Milwaukee, Wisconsin em 2 Março, 1943, o primeiro de três filhos de um vendedor e uma enfermeira.O escritor é mais conhecido por escrever livros do gênero horror, mas também tem trabalhos de ficção e poesia. Straub é conhecido no mundo inteiro por criar thrillers fora do comum, literalmente. Straub já publicou com o Stephen King duas obras: O Talismã e A Casa negra. "Ninguém na indústria do horror pode se igualar a ele", King em referencia a Straub.

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. O problema é que na capa do livro não há informação que é a continuação, nem na resenha, você descobre apenas pesquisando. A casa negra é uma historia fantastica, muito bem construida e com um enredo que te amarra de uma forma surreal. Te recomendo muito, se gosta de suspense misturado com terror, vai adorar. Infelizmente não tive tempo de ler a continuação mas voce me abriu os olhos pra muitas coisas e solucionou algumas questoes que o final do livro não respondia, o que é otimo. Adorei a resenha sincera <3

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    Sou uma pessoa extremamente medrosa, então, os livros do King passam bem longe de leituras que vou ou gostaria de fazer. Apesar dele ser muito consagrado, e mesmo com tantas resenhas positivas, não dá. Tenho medo facilmente, então, prefiro nem me arriscar.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olha sua resenha está muito boa, parabéns, mas não e um gênero que eu leria, não me atrai, mas irei indicar a alguns amigos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. King eh divo em tudo o que faz, amo os livros dele, mas ele tbm tem o dom de escrever calhamaços... ao lado de Peter entao... kkkkk... Eu estou fazendo aos poucos minha coleçao do King, mas por conta do numero de paginas tenho lido bem pouco, pois preciso render nas leituras de parceria e detesto arrastar uma leitura por muito tempo. Se eu nao fizesse mais nada da vida e so estudasse ai encarava de monte, mas como trabalho, estudo e ainda tenho coisas pra fazer em casa antes de sentar pra ler... to so nos fininhos mesmo que e pra render... kkkkk
    adorei saber que se le primeiro A Casa, assim nao ficarei perdidinha como vc... kkkkk...

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Oiii Ana, tudo bem?
    Tenho muita vontade de ler essa obra, sou completamente fã do King e seria uma ótima pedida, amei a sua resenha e posso dizer que tu é bem sortuda em receber essa obra em parceria huahuaahua
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Isso é realmente uma mancada da editora, essa serie é uma trilogia e a editora tinha que colocar isso na capa do livro, outra coisa é que eles vendem King, e King é terror, nas ele não escreve só terror, esse é fantasia, Mr Mercedes é mais policial, eu acho que o consumidor precisa saber o que está comprando.
    Eu amo King, e espero muito poder ler tudo que ele escrever \○/
    Beijinhos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ooi! Eu não conhecia o livro, mas eu espero poder conhecer a escrita do SK, pois há um tempo já estou com essa curiosidade, só preciso me decidir por qual livro começar rs
    Parabéns pela resenha e ótimas leituras!

    ResponderExcluir
  8. Acredita que eu nuca li nenhum livro do Stephen King? Sério! Sempre vejo todos falarem super bem dele, mas a temática de seus livros não me atraiu. Essa questão do terror como o do seu livro resenhado não me prende muito, ainda mais tendo mais de 700 páginas kkkkkk. Dá uma preguicinha né? O livro tem que ser bom messssssmo, que é pra valer a pena.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana
    NUnca li nada dos autores, mas pretendo um dia. NOssa, mas 751 páginas são muitas hein! Começaria a conhecer a narrativa do King com outro livro primeiro, ainda mais sabendo que não fui um dos melhores que você leu dele.
    Bom, mas apesar de algumas ressalvas que você fez quem sabe um dia me anime.
    Ótima dica.

    ResponderExcluir
  10. Oioi! Tudo bem?
    Eu tenho medo dos livros do Stephen King, nao é mto meu genero e sei que vou ficar com as imagens feias na cabeça.
    Nao conhecia o livro O Talismã e achei ate interessante a premissa.Ainda mais que nao é terror e fantasia eu curto mto.
    Me deixou curiosa, quem sabe um dia eu tento ler e começo por ele.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  11. Ana,
    Foi um susto vi ué vc deu nota 3 nesse livro. Fiquei assim, pq sei que vc gosta desse autor, mas como vc disse, deve ter sido pq é uma fantasia ou foi o caso que começou pelo livro errado rsrsrs
    Complicado ter que ler 700 páginas e ainda correr para ler o outro livro grosso eitttaaaa Ana!
    Beijos e amei a sua resenha
    Não devo ler, não é meu estilo e você ainda achou maçante

    ResponderExcluir
  12. Oi

    sabe que eu nunca li nada do autor??? tenho vontade, mas sempre pego outro na frente...meio que tenho medo sabe...hehe

    adorei a sua resenha e não conhecia esse outro autor....

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oie
    stpehn é sensacional e olha que só li um livro dele por falta de tempo, pretendo ler mais alguns esse ano e ainda não conhecia esse, muito legal a resenha e parece ser uma leitura muito legal

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, ganhei esse livro o ano passado e não conhecia muito bem a história, mas por se tratar de King fiquei bem curiosa. Essa é a primeira resenha sobre a obra que leio e gostei bastante. Espero ler em breve.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Olá Ana!!!
    Apesar de gostar muito de fantasia admito que não seria um livro que eu leria.
    King me desperta a curiosidade em apenas um livro dele que sinceramente ainda pretendo ler que é "O Cemitério", as outras obras do autor ainda não fizeram eu querer ler.
    Porém, sua resenha está maravilhosa e tenho certeza que quem gosta desse estilo de fantasia e quer ler algo há mais de King irá se interessar :3

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Eu já li alguns livros do King, e gostei de todos que li. Esse, infelizmente, ainda não tive a oportunidade de ler, mas pretendo, ainda mais depois de saber que a leitura arrancará lágrimas, pois adoro livros que me emocionam. Dica anotada!

    Tatiana

    ResponderExcluir