Resenhas

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

:: Resenha 194 :: "Mr Mercedes", Stephen King





Sinopse: Ainda é madrugada e, em uma falida cidade do Meio-Oeste, centenas de pessoas fazem fila em uma feira de empregos, desesperadas para conseguir trabalho. De repente, um único carro surge, avançando para a multidão. O Mercedes atropela vários inocentes, antes de recuar e fazer outra investida. Oito pessoas são mortas e várias ficam feridas. O assassino escapa. Meses depois, o detetive Bill Hodges ainda é atormentado pelo fracasso na resolução do caso, e passa os dias em frente à TV, contemplando a ideia de se matar. Ao receber uma carta de alguém que se autodenomina o Assassino do Mercedes, Hodges desperta da aposentadoria deprimida, decidido a encontrar o culpado. Mr. Mercedes narra uma guerra entre o bem e o mal, e o mergulho de Stephen King na mente obsessiva e psicótica desse assassino é tão arrepiante quanto inesquecível.




Hahahahaha... Bora começar a resenha.


Certo... Todo mundo sabe que titio King é um grande mestre do horror, já ganhou vários prêmios, foi elogiado por diversos críticos literários e tem uma porrada de fãs espalhados nesse mundão velho. Sua narrativa é viciante e como um “bom viciado”, você sempre acaba indo atrás de mais uma dose. Sendo assim, você sabe que a tal dose vai vir sempre com uma boa carga de emoções. E claro, isso acontece em Mr. Mercedes, livro cortesia da nossa parceira, a editora Suma de Letras.

Para quem odeia terror, já adianto que a parada aqui é outra. Mr. Mercedes é um suspense policial e já vou confessando que teve horas que fiquei com o meu psicológico afetado, culpa, claro, do tal Sr. Serial Killer. E antes que vocês me perguntem: "Mas titia Grá, você já não bate muito bem, né?" Eu respondo: Não... Mas posso dizer que mesmo assim, saporra de livro bagunçou um pouco mais os meus "miolos", até porque isso é normal quando eu pego um livro do King. A bagunça reina geral e fica por um bom tempo hahahahahaha.  

Yes, it's me!

Ok... Então com uma introdução estilo a la King, vamos parar no ano de 2009, em uma cidade pequena do Meio Oeste, onde o desemprego grita alto e geral  tá desesperado para conseguir trabalho. Sendo assim, centenas de pessoas não se incomodam em enfrentar a fila em plena madrugada em meio a uma neblina forte, para tentar a sorte. E enquanto eles estão lá, imersos em seus próprios pensamentos e criando centelhas de esperanças, chega a porra de um mercedes, atropelando sem dó a multidão. Cara... A parada é louca e o tal mercedes que não tá contente com o primeiro estrago, dá ré e vai com tudo p/ cima do povo de novo, matando oito pessoas e deixando muitos outros gravemente feridos...

Certo, coleguinhas, agora titia Grá vai pedir para vocês imaginarem essa cena, narrada pelo mestre do terror, titio King!

Cara....Foda demais!

Agora, para quem não conhece a narrativa do King, espero que a imagem abaixo explique um pouco o que eu pedi:

Mais ou menos assim, quando Mr. Mercedes aparece...

Bom, brincadeiras à parte... A real é que, a sensação perturbadora fica por um bom tempo depois que você termina de ler a cena toda, pois você consegue visualizar e sentir o sofrimento das vítimas. E mais uma vez, você comprova o quanto a narrativa de King é única e te impulsiona para uma montanha russa de emoções. Sem contar que aparecem apenas no começo, mas deixam uma marca forte na história que se segue. E então, depois de um tempo, vemos Bill Hodges, um detetive de homicídios recentemente aposentado, que tá numa deprê lascada devido ao sentimento de fracasso sobre esse caso, uma vez que ele foi designado para descobrir o tal assassino do Mercedes e que nesse momento tá livre, leve e solto por aí.  

Divorciado, deprimido, sem um pingo de propósito na vida e totalmente atormentado, ele passa a maior parte do seu tempo vivendo entre assistir péssimos programas de televisão e brincando com seu revólver, decidindo se tira a própria vida ou não. Tenso, né? Enfim, quando ele acha que a vida não tem mais o que oferecer e o melhor a fazer é sair fora desse mundão velho, Hodges acaba recebendo uma carta do próprio assassino. E o desgraçado ainda insinua (não muito sutilmente, claro!), que Hodges deve admitir a causa perdida que ele é. Só que essa carta provocativa, no intuito de destabilizar ainda mais a mente fodida do detetive, tem o efeito contrário. A real é que a tal carta, acabou dando um up no detetive. O cara se sente revigorado, ganhando assim um novo sentido para sua atual vida desprezível. E aí coleguinhas, Hodges começa então uma nova investigação solitária, não oficial (até porque ele tá aposentado), e o jogo de gato e rato começa. E quem ganha somos nós, pois acompanhamos uma batalha de inteligência contra a tal sede de justiça, que no momento tá gritando bem alto...

Momento: Cabou depressão, bora caçar esse Filho da P!@#$%^...
.
Ah, titio King também mostra o lado do tal Mr. Mercedes que no caso se chama Brady Hartsfield e cara... eu adorei isso! É claro que não vou contar nada sobre o tal assassino, porque já sabemos que o legal é você descobrir enquanto estiver lendo, principalmente em um livro do Stephen King. E eu falo isso, porque mesmo a gente já sabendo quem é o assassino no começo do livro, o mestre do horror tem aquela pegada em colocar o leitor diretamente com os inúmeros demônios que habitam alguns personagens dos seus livros, inclusive os protagonistas. Ele mostra com uma veracidade os temores profundos, a dependência, os traumas e a alienação que frequenta de boa o dia a dia desses infelizes. 

Outra coisa que sempre falei, é que o King tem aquela parada de conta-gotas, porque conforme você vai lendo o seu medo vai crescendo aos poucos. E nesse livro, a parada que cresceu bastante (no meu caso) foi a angústia. Posso dizer que teve momentos que fiquei meio sufocada com tamanha ansiedade, e se for ver, até que foi meio assustador hahahaha, pois eu queria muito saber qual seria o desfecho dessa ameaça genuína, que é Brady Hartfields.

Não posso esquecer de dizer que, como sempre, os personagens estão sensacionais e os ambientes muito bem construídos. Sem contar que esse livro saltou o topo da lista dos mais vendidos do New York Times, antes de ganhar o Prêmio Edgar Awards, prêmio concedido pela Mystery Writers of America, que reconhece os bam-bam-bam da literatura de suspense, mistério e policial.

Além disso, vamos ver Mr Mercedes virando série e vai ser produzido pela Sonar Entertainment. A primeira temporada terá 10 episódios e vai estrear em 2018.

Ah... e antes que eu me esqueça, Mr Mercedes é o primeiro livro da Trilogia Bill Hodges, e cada livro vai ser um caso diferente para o ex-detetive desvendar.

    1.  Mr. Mercedes
    2.  Achados e Perdidos
    3.  End of Watch (Junho de 2017)


E a nossa querida parceira, Suma das Letras, já me enviou o segundo livro e posso dizer que fiquei muito feliz quando chegou o pacotinho.

Adorei esse gif! =D

Então é isso coleguinhas! Espero que vocês coloquem esse livro na lista de suas futuras leituras. Eu recomendo! =D

Para falar a verdade, eu não sabia o que podia acontecer. Achei que as chances de eu ser descoberto eram de 50%. Mas sou um "otimista inveterado" e me preparei para o Sucesso , não para o Fracasso.


Título: Mr Mercedes
Autor: Stephen King
Série: Trilogia Bill Hodges # 1
ISBN-13: 9788556510020
ISBN-10: 8556510027
Ano: 2016
Páginas: 400
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: Saraiva
Classificação: 



Sobre o autor:

Stephen King é um autor de mais de cinquentas livros best-sellers no mundo inteiro. Os mais recentes incluem Revival, Mr. Mercedes, Escuridão total sem estrelas (vencedor dos prêmios Bram Stoker e British Fantasy),Doutor Sono, Joyland, Sob a redoma (que virou uma série de sucesso na TV) e Novembro de 63 (que entrou no TOP 10 dos melhores livros de 2011 na lista de New York Times Book Review e ganhou o Los Angeles Times Book Prize na categoria Terror/Thriller e o Best Hardcover Novel Award da organização International Thriller Witters). Ele mora em Bangor, no Maine, com a esposa, a escritora Tabitha King.

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Oi, Graziela!
    O mestre do terror, agora me surpreendeu mais ainda com o elemento de suspense, mistério e pouco de terror, é claro, no livro " Achados e perdido", o titio Stephen King traz em sempre os seus personagens incríveis e impossível de largar o livro. Parabéns pela sua maravilhosa resenha.
    Já estar ananota aqui, na lista das minha próximas leituras.

    Muitos Livros e Sucesso!
    Beijos!

    booksmagiclove.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quem diria que um homem tão comum, parece ser pequeno. Quando escreve se torna um gigante. Seus livros nos prendem te tal maneira que não conseguimos mais largar. Ainda não li Mr Mercedes, ams esta na minha lista infinita e sem fim

    ResponderExcluir
  3. Meu ... meu ... meu ... tenho medo desse homem, tenho medo de ler os livros dele. :/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Graziela, tudo bom? Eu tenho vários livros do mestre King, porém, apenas aqueles de fantasia ou terror, então a minha curiosidade de saber como ele se sai num suspense policial e essa cena que você falou, do Mercedes atropelando todo o pessoal na fila, realmente me convenceu. Espero poder conferir a leitura desse livro e gostar assim como você gostou. Parabéns pela resenha!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Grazi!
    Nunca li nada do King, mas confesso que também não é um gênero que eu tenha vontade de me aventurar. Sou mega medroso e como as obras do autor sempre tratam de temáticas de terror, eu geralmente não me empolgo em conhecer, por mais positiva que sua resenha tenha sido. Pelo jeito ele realmente te seduziu muuito. Fico feliz que a leitura tenha sido tão positiva, mas pessoalmente, vou passar sua dica.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Sou mega fã do Mestre King, preciso muito ler essa obra do gênio do terror. Pelo jeito você curtiu e muito essa obra. Quero poder conhecer esse lado de um livro com estilo policial.

    ResponderExcluir
  7. Socorro, que resenha maravilhosa kkkk
    estou arrumando um projeto para ano que vem começar uma maratona de KING e ler todos os livros dele, será que isso vai dar certo ? tomara que sim, mas como sou uma louca da organização, quero começar a ler do primeiro livro que ele escreveu, em ordem e você me deixou super instigada com esse livro , e ele é lançamento novo, então deus sabe quando eu vou finalmente chegar nele, e eu amoooo romances policiais então estou super ansiosa.

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Não li nenhum livro do autor (sou de outro mundo kkkk) mas morro de vontade de ler Carrie, a estranha.
    A resenha me deixou bastante curiosa e, embora não seja o meu gênero favorito, pretendo ler.
    As capas são sempre incríveis.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Sempre que eu digo que quero começar nesse gênero, me indicam stephen king, mas alguma coisa sempre me impede de mergulhar nas obras do autor. Ainda não consegui encontrar nada que me atraísse muito.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Acredita que nunca li nada do Stephen King?!
    Até tenho vontade de conhecer, mas por enquanto prefiro ficar com os meus romances, hehe.
    "Mr Mercedes" é um dos poucos q pretendo ler, justamente por ser suspense policial, que eu amooo!
    Não sabia do que se tratav a historia ate ler aqui, achei bemmmm legal, fiquei curiosa com o final.
    A capa está linda, e vou tentar comprar logo.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Acabei de comprar Mr. Mercedes e sua resenha me deixou com vontade de largar tudo e começar a leitura. Gostei muito dos elementos que você mencionou na obra e acho que vou curtir cada momento do livro.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  12. Oie
    ótima resenha e eu estou bem curiosa pelo livro já que adoro o autor, não é um dos que quero mais ler mas sempre bate a curiosidade hahaha espero gostar bastante

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi. Numca li nada do autor, tenho vontade de ler, mas nunca consegui pegar nenhum livro e começar a ler. Vou tentar começar com algum livro dele.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    Eu não tinha coragem para ler nada dessa autor, aliás ainda não sei se tenho rsrs
    Eu li um livro e meu psicológico ficou bastante abalado, lembrei bastante agora lendo a sua resenha. Tenho certeza que ia ficar igualzinha a você hahaha
    Mesmo sabendo como ia ficar a história todinha, também ia querer saber o final e como ia terminar.
    Somos doidinhas kkk
    beijos e amei a resenha

    ResponderExcluir