Resenhas

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

:: Resenha 201 :: “No Limite da Atração”, Katie McGarry


Sinopse: Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma esquisita cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.
Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.
Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente.
No Limite da Atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar.

Eu adoro um bom Young Adult, adoro um drama, adoro personagens sofridos e problemáticos. Pois é, sou dessas. Mas vou falar pra vocês que o começo foi difícil, demorei a engrenar na leitura e me apegar aos personagens e a história. Talvez eu só não estivesse no momento certo, não sei (devia ser ansiedade pelas férias no trabalho rsrs). O importante é que logo isso passou e a leitura fluiu sem problemas. Me vi sempre querendo ler mais um pouco pra descobrir o que havia acontecido com a personagem, me vi sofrendo, chorando as pitangas, querendo chegar ao final pra saber como tudo terminaria.

Katie McGarry nos apresenta a história da jovem Echo Emerson. Echo sofreu um grande trauma certo dia e ela não se lembra o que de fato aconteceu com ela. Por conta disso ela recebe ajuda psicológica na escola em que estuda. Esse acidente, esse dia terrível na vida dela deixou marcas profundas, não só por dentro em seu emocional, mas como fisicamente também. Ela tem inúmeras cicatrizes principalmente nos braços, que ela esconde sempre usando blusas de mangas compridas e até luvas.

É muito angustiante acompanha-la porque todo mundo sabe o que aconteceu no tal dia, mas ninguém conta pra ela. No decorrer do livro, dos acontecimentos e através das sessões de terapia com a assistente social da escola, a Sra. Collins, Echo vai aos poucos lembrando de certas coisas, mas claro, o que de fato aconteceu nós só descobriremos lá para o final do livro.

Além desse angustiante problema da Echo tentar se lembrar o que aconteceu, nós temos a relação conflitante que ela tem tanto com o pai quanto com a mãe dela. Echo perdeu o irmão na guerra com o Afeganistão, e isso acaba com ela, pois eles eram muito próximos. Ela tem um pai controlador e uma mãe com problemas psicológicos. Por conta desses problemas e por ter relação com o que ocorreu com Echo, a mãe tem restrição imposta pelo pai de Echo, então ela não pode chegar perto e nem entrar em contato com a filha. Sente o drama dessa garota!

Bom, além dela, McGarry também nos apresenta Noah Hutchins. Noah estuda na mesma escola que Echo, eles até já tiveram e ainda tem algumas aulas juntos, mas só passam a se conhecer e só se aproximam quando, um dia, se encontram em frente a sala da Sra. Collins.  Há pouco tempo Noah perdeu os pais e por não ter parentes próximos, ele e os dois irmãos mais novos foram mandados para adoção. Os meninos foram adotados por um casal, enquanto Noah já passou por algumas famílias. O desejo dele é, depois de se formar, conseguir uma casa e ter seus irmãos de volta, conseguindo a guarda dos dois e sua família de volta (pelo menos parte dela, né) . Para isso, ele tem todo um acompanhamento do sistema e da terapeuta da escola, pois Noah também é bem complicadinho e ele precisa desse acompanhando para melhorar seu comportamento. Ele tem aquele estilinho meio bad boy, com tatuagens, que fuma maconha, que já teve um problema com um dos pais adotivos, então ele precisa muito dessa ajuda.

Então, como eu comentei no início, toda essa sofrência e esses problemas que permeiam um bom Young Adult, não param por aí. Noah tem sérios problemas com os adultos. Por conta dos problemas que já vivenciou com pais adotivos, ele acha que os novos pais de seus irmãos podem não ser tão bons pais para eles. Ele também acha que a Sra Collins esconde informações dele, como se ela não estivesse ali para ajudá-lo. Assim como Echo também tem outros problemas, como não ser mais a garota popular da escola, por ter voltado diferente após o tal acidente, sendo alvo de fofocas de outros alunos.

No Limite da Atração vai intercalando capítulos narrados ora por Noah, ora por Echo. E a cada capítulo você vai descobrindo algo novo, vai sofrendo junto também, acompanhando a vida difícil desses dois jovens, vendo como os dois vão se envolver e se ajudar, pq vamos combinar? Superar tantos traumas e tantos problemas, sozinhos, não dá, né?

Gostei muito da escrita da McGarry e como ela levou a trama e os problemas de Noah e de Echo. Foi bacana ver cada um lidando com seus traumas, enfrentando-os, amadurecendo. Logo, logo vou ler o segundo, No Limite da Ousadia que conta a história de Beth, amiga locona do Noah.

Vocês já leram? Gostaram dessa série? Comentem aí!
E se você não leu ainda, faça como eu, comece porque vale a pena! ;)



"Meu coração batia em harmonia com uma música de trash metal. Tínhamos lido sobre as sereias na aula de inglês no outono; uma besteirada de mitologia grega sobre mulheres tão bonitas e com vozes tão encantadoras que os homens faziam qualquer coisa por elas. Mas acontece que a besteirada mitológica era verdadeira, porque toda vez que eu via a Echo eu perdia a cabeça."

"Minhas entranhas derreteram quando o Noah deu aquele sorriso malicioso e me olhou como se eu estivesse nua. O Luke costumava me dar a sensação de borboletas no estômago. O Noah invocava pterodátilos mutantes."

"No ar frio e revigorante de fevereiro, balançamos juntos, ao som do nosso próprio ritmo. Por um instante, escapamos do inferno. Nada de professores, nada de terapeuta, nada de amigos com boas intenções, nada de pesadelos - só nós dois, dançando."

"- Por que as pessoas sentem orgulho de mim quando a minha vida está uma droga?
- Porque crescer significa fazer escolhas difíceis, e fazer a coisa certa nem sempre significa fazer oq ue faz a gente se sentir bem."

Título: No Limite da Atração
Título original: Pushing the Limits
Série: No Limite # 1
Autora: Katie McGarry
ISBN-13: 9788576862161
ISBN-10: 8576862166
Ano: 2013
Páginas: 364
Editora: Verus
Compre aqui: Fnac, Amazon
Classificação:


Sobre a autora:


Katie McGarry foi adolescente na época do grunge e das boy bands e se recorda desses anos como os melhores e piores de sua vida. Ela gosta de música, finais felizes e reality shows, e torce secretamente pelo time de basquete da Universidade de Kentucky.
Katie adora interagir com seus leitores. Você pode entrar em contato com ela pelo site www.katielmcgarry.com, pelo Twitter @KatieMcGarry ou pelo Fabeook.

Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. Acho que se eu visse o livro em um site, eu não clicaria em comprar (já que compro pela net) Mas hoje depois dessa resenha linda e esse drama todo com a vida desse casal tenho certeza que vou comprar. Adorei a resenha Bia!

    ResponderExcluir
  2. Eu estou louca para ler todos os livros dessa série, li recentemente No Limite do Desejo e gostei bastante, agora quero ler os volumes anteriores.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Gosto bastante de romance principalmente quando os personagens são problemáticos rsrs
    Ainda não li nada dessa série, mas tenho muita vontade de conhecer a escrita da autora por ouvir falar muito bem dela.
    Todo esse drama me chamou bastante a atenção e adorei a capa!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Então eu fiz a leitura desse livro em uma unica noite esse é um daqueles livros que a gente lê super rápido e acabam nos conquistando.Eu me emocionei demais apesar de não tem me apegado tanto a Echo porém o Noah foi meu queridinho e amor que ele teve pelos irmão me deixou extremamente apaixonada <3
    Adorei sua resenha
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  5. Oi, mesmo gostando da sua resenha, o livro não conseguiu atrair a minha atenção, pois não faz o meu estilo e por me lembrar muitos outros do mesmo estilo, sendo mais do mesmo, por isso, não leria.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Esse livro estava na minha lista de desejado quando lançou mas por algum motivo que não lembro acabei não o lendo... Ele tem a pegada dos livros que eu costumo ler mas fiquei com o receio depois de ler sua resenha porque jurava que eles fossem mais velos, mas eles são adolescentes e não sei se vou gostar tanto assim, mas agora após ler sua resenha ele voltou pra minha pequena(ou não) lista de livros pra ler!

    Beijos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Só ouço elogios dessa obra e também adoro um bom YA sofrência, então é claro que amei a premissa hahaha Sua resenha está muito boa e me deixou com muito mais vontade de ler esse livro.
    Beijos.
    https://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Bianca!
    Essa série é bem comentada na blogsesfera. Já vi algumas resenhas desse e de outros volumes, e o segundo ganhou resenha lá no blog por uma amiga minha. Pessoalmente não é o tipo de YA que me envolva. Acho a história muito clichê, batida, e o casal não me chama atenção :(

    Abraços
    David Andrade
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Esse é um livro que quero muito ler. Ainda bem que mesmo o livro não fluindo bem no inicio depois a leitura desengatou né. Amo livros que nos deixa dizer aquela linda frase: VOU LER SÓ MAIS UM CAPITULO hahahhaa.
    Amei a premissa e sua resenha. Amo personagens problemáticos também hahaha

    ResponderExcluir
  10. Eu li um livro dessa série e achei a narrativa da autora muito cansativa, e os personagens também. Depois dele acabei desistindo de comprar os outros volumes

    Accidentally Engaged

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    li a sinopse e fiquei de cara, doida para ler o livro, aí chego na primeira linha "young adult" e logo a frente: draaaaama! Tô correndo de drama, só pego livro cor de rosa, sem violência, sem vilões do mal - só meio sem noção. Vou deixar a dica anotadinha em "desejados da Amazon", vai que uma hora eu melhoro o suficiente para encarar dramas.

    bjsss

    ResponderExcluir
  12. Já tinha lido esse livro a alguns anos atrás. Lembro de ter gostado bastante mas nunca dei continuidade na série.
    Quem sabe um dia?!

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Eu sou apaixonada por esse livro. Foi um dos primeiros que li do estilo e ele ainda está entre os melhores que eu já li... Acho que tem muito sofrimento, mas mesmo assim é lindo ver como um vai ajudando o outro com seus problemas, como eles são um para o outro o que cada um precisa, mesmo quando eles ainda não se deram conta disso.
    Para mim, a cena mais linda é quando o Noah visita a Echo em casa e por causa do calor ela arregaça as mangas e ele, sem perceber faz carinho em suas cicatrizes... É tão linda a cena que eu fiquei pensando que é isso que é o verdadeiro amor, alguém que não vê suas marcar ou seus defeitos...
    Estava preocupada com o livro da Beth pois não sabia se daria certo ela não ficar com o Isaiah como a gente meio que pensa ao ler esse livro - mas o livro dela é muito bom, e o do Isaiah acaba por ser melhor ainda, então se prepara que a série é muito boa!!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir