Resenhas

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

:: Resenha 214 :: "Play", Kylie Scott




Sinopse: Mal Ericsson, o baterista da mundialmente famosa banda de rock Stage Dive, precisa melhorar sua imagem, e rápido. Ter uma boa garota ao seu lado parece ser o suficiente. Mal não planejara que este artifício temporário se tornasse permanente; no entanto, ele não esperava encontrar o amor de sua vida.
Anne Rollings jamais pensou que conheceria o rockstar que inundava as paredes de seu quarto na adolescência - especialmente não naquelas circunstâncias. Anne está com problemas financeiros, e dos grandes. Porém, ser paga para ser a namorada de mentira de um selvagem e festeiro baterista não poderia terminar bem, não importa se ele é muito gostoso. Será que um final feliz é possível nesse caso?




Bora começar a resenha...


E eu voltei, voltei para ficar.... hahahahaha sim coleguinhas, titia Grá voltou trazendo dessa vez uma resenha bastante especial:  Play da Kylie Scott.

Siiiimmmmm, felicidade me domina!!

Esse é segundo livro da série Stage Dive, e vai contar a história do famoso baterista Mal Ericsson, e além de ele ser o baterista dessa banda de sucesso, Mal é o personagem mais sem noção e irresistível que eu já conheci. 

Como eu disse na resenha do primeiro livro, para vocês terem uma ideia do quanto eu gosto dele, eu li o segundo livro umas três vezes! E vou ler muito mais vezes, uma vez que ele me conquistou com o senso de humor único, o seu charme enorme sem esforço nenhum e seu grande coração.

Em Lick (quem quiser ler a resenha, é só clicar aqui), a sua participação é bem bacana, pois ele é o responsável por trazer momentos divertidos e leves no livro, já que a história de David e Evelyn é bem intensa, tanto no romance como por seus problemas. Já no segundo livro, o cara que é capaz de fornecer esse certo alívio cômico de um jeito especial e sua total amizade e zelo quando necessário. Também é o cara que tem uma baita falta de limites e uma incrível intensidade em tudo que faz ou sente, dado que, seus momentos altos ou baixos acabam mostrando a total turbulência emocional que Mal vive. E essa parada é algo a ser questionada por seus amigos quase sempre, uma vez que quando aqueles momentos baixos aparecem, eles estão sempre repletos de bebidas alcoólicas e mau humor.

Quando Mal conhece Anne, acabamos embarcando em uma história envolvente, que consegue ser engraçada e triste ao mesmo tempo, sexy e fofa e que funciona muito bem desde o começo até o final. E o diálogo entre os dois protagonistas, tanto os engraçados quanto os com carga emocional intensa, é atraente demais. Digamos até que é a tal cereja do bolo, pois eles seguem de uma maneira absurdamente engraçada e de uma forma muito espontânea ao mesmo tempo surreal. A  aproximação dos dois através de uma proposta onde ele precisava de uma namorada de mentira e ela precisava de ajuda financeira, acaba mudando a vida de ambos. Sentimentos são construídos durante uma convivência não planejada. É uma amizade que surge e que a partir daí, ensina para ambos, que a superação de tais demônios internos pode ser encontrada de uma maneira totalmente inesperada.

“Ficou de pé e começou a andar pela sala. Dada à extensão de suas pernas, ele não foi muito longe. Três passos para frente, três passos para trás. Depois de algumas voltas parou, olhou pela janela para rua lá embaixo. — Por que todo mundo insiste em ser sério toda a porra do tempo? A vida é curta demais para todo esse excesso de liberdade compartilhada. Você está aqui. Eu estou aqui. Nós podemos ajudar um ao outro e ter um bom tempo, enquanto estamos nisso. Isso é tudo que importa — Ele girou sobre os calcanhares para me encarar, braços bem abertos. — A vida é uma canção, Anne. Vamos tocar.”

Kylie Scott oferece uma história com uma sensibilidade única, além de uma escrita descontraída, cativante e diversos momentos engraçados. E se você me perguntar se você vai chorar nesse livro... Bom... eu respondo que acho que sim, porque eu chorei. Em algumas partes é impossível você não se emocionar, pois os personagens vivem experiências ao mesmo tempo tocantes e hilárias. Uma mistura perfeita entre drama e humor.

Eu amei a Anne e principalmente a sintonia que ela tem com o Mal. É impossível você não sentir a conexão instantânea entre os dois. Você consegue ver o quanto o casal nasceu para estar junto e a relação deles se desenvolve de uma forma sedutora, prendendo o leitor. A química entre os personagens convence e a autora conseguiu desenvolver muito bem o romance entre eles, conseguindo aproximar muito da vida real em algumas partes, principalmente na parte em que os amigos estão envolvidos. Não tem como não se apaixonar por eles também, visto que com Anne, Mal conhece a tal sensação de paz e tranquilidade que ele tanto necessita. E com Mal, Anne se sente encorajada a correr riscos e se divertir. São personagens fantásticos cujas personalidades são muito bem construídas e que individualmente ou em conjunto, eles instantaneamente acabam roubando o seu coração. Além de dar muitas risadas, também achei legal o sarcasmo (na medida certa) em que Kylie depositou em Mal. Amei os diálogos que ela criou, sem dizer na maneira bacana que ela conseguiu enquadrar os personagens secundários, tornando suas presenças fascinantes. 

"Fiquei só olhando para ele, hipnotizada. Ele era, sem dúvida, o homem mais bonito que eu já vira. As linhas elegantes do seu rosto faziam com que eu quisesse escrever poesia de má qualidade. E o som de sua voz, suas palavras, era tudo tão perfeito e tão bom. Então, minhas entranhas se apertaram, e não havia nada em que pudesse me apoiar. Eu estava tão terrivelmente vazia que chegava a doer."

E para quem não conhece a sequência da série Stage Dive, o primeiro livro, Lick é história do guitarrista, David, o segundo livro, Play é a história do meu amado baterista, Mal, o terceiro livro, Lead (eu já ganhei de cortesia da nossa parceira Universo dos Livros e logo sai resenha) é do vocalista da banda, Jimmy. E o último livro da série, Deep é do baixista, Ben.



Mal, seu lindo!!! 







Então é isso coleguinhas, leitura recomendadíssima! Espero realmente que vocês coloquem esse livro na lista de vocês, dando a oportunidade de conhecer um pouco do mundo do Mal e da Anne.

Título: Play
Título Original: Play
Série: Stage Dive #2
Autora: Kylie Scott
Gênero: New Adult
ISBN-13: 9788579309496
ISBN-10: 8579309492
Ano: 2015
Páginas: 320
Compre aqui: Amazon, Saraiva
Classificação: 



Sobre a autora:

Kylie Scott é uma autora best-seller do USA Today e do The New York Times. Foi eleita escritora do ano em 2013 pela Australian Romance Writer’s Association e seus livros já foram traduzidos para vários idiomas. É fã de longa data de romances eróticos, rock and roll e filmes de terror lado B. Ela mora em Queensland, na Austrália, com o marido e seus dois filhos.

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Oie
    Eu simplesmente amo essa série.
    Adorei sua resenha e vejo que compartilhamos ideias parecidos sobre esse livro.
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Adoro livros com bandas e gostei de conhecer essa série que parece ser muito boa. Já fiquei encantada com o protagonista desse volume e adorei as quotes que você separou, principalmente a da quarta imagem ao fim do texto que é sedutora e divertida ao mesmo tempo. Essa é uma série que com certeza lerei e logo.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  3. UAU! Quantas fotos e montagens maravilhosas...
    Aquela singela vontade de ler esse livro outra vez kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Amei sua resenha, as limagens também estão muito bonitas, tem bastante série com essa pegada Roqueira, né? Estou vendo vários. Mas não sou muito chegada na pegada dessa série, é muito focada em relacionamentos amorosos e eu realmente não gosto de tramas românticas.

    ResponderExcluir
  5. É muito bom quando os personagens nos ganham de cara e vivemos a cada página como se estivéssemos junto com eles, torcendo pelas mesmas coisas. Parece ser o que essa série fez com vc. Eu não conhecia ainda, mas parece ter uma trama bem cativante. Ótima resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Não conhecia a série, mas fiquei encantada com a sua empolgação. Muito boa a resenha!
    As imagens estão incríveis. Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Amei a foto com as baquetas! Não conhecia a série, mas pela sua empolgação deve ser muito boa! Contagia! rsrs Gostei das imagens e achei a história bem interessante, principalmente por saber que os personagens contagiam o leitor! Beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  8. Oiee, tudo bem? Adoorei sua resenha! Eu gosto muito de new adult e tenho imensa curiosidade com essa serie, que todos falam tão bem. Você só conseguiu aumentar minha ansiedade pela leitura! :D Play parece ser um ótimo livro. Espero poder lê-lo em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia essa série, mas de qualquer maneira o enredo não me atraiu. Não vi nada de diferente e, apesar de você não ter falado sobre isso na resenha, desconfio que tenha um lado hot, principalmente por causa do quote na ilustração. E eu não ia curtir essa turbulência emocional do Mal.

    ResponderExcluir
  10. Amiga sua linda NÃO ME ATIÇA NÃO. Estou pra ler esse livro tem tempo mas leituras obrigatórias estão passando na frente. Quando li Lick também me encantei demais pelo Mal e estou doida pra ler logo, você não tem noção!! Adorei demais sua resenha e ri bastante haha
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Eu não sou muito fã desse gênero. Mas confesso que sua resenha me deixou bem curiosa.
    Principalmente quando vc diz que o livro contém momentos humorados, e que ele te fez chorar, eu não sei se isso vai acontecer comigo, mas vou dar uma chance ao livro.

    ResponderExcluir