Resenhas

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

:: Resenha 219 :: "O oceano no fim do caminho", Neil Gaiman



Sinopse: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos.
Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino.

Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.


O oceano no fim do caminho é um romance/fantasia narrado em primeira pessoa, por um homem de meia idade que volta ao povoado em que viveu toda a infância, para um velório. Não somos informados de quem era esse velório, não sabemos nem mesmo o nome do personagem principal.

Nesse primeiro momento acompanhamos sua volta, percebemos o quanto essa viagem está mexendo com ele. Sua memória está afetada, embora ele lembre apenas que deveria ir a casa no fim do caminho, para encontrar com sua amiga de infância, Lettie Hempstock. Aos poucos lembra de um lago que há perto daquela casa, que Lettie apelidara de "Oceano".

Ao chegar no tal oceano, ele finalmente se lembra de tudo. Lembra de quando tinha sete anos e tudo de estranho que aconteceu.




Então somos apresentados a todos os fatos de sua infância.Tudo ia normal em sua vida, até que um dia o minerador de opala que vivia em sua casa, rouba o carro do seu pai e se suicida dentro dele. A partir daí acontece inúmeros fatos estranhos com os moradores do povoado, inclusive sonhos muito estranhos envolvendo dinheiro. Para piorar, sua família resolve contratar uma babá muito esquisita.


Ninguém realmente se parece por fora como é de fato por dentro. Nem você. Nem eu. As pessoas são muito mais complicadas que isso. É assim com todo mundo. (Pag.:129)



Essa é minha primeira experiência com os livros do Neil Gayman. Já havia lido muitas opiniões sobre sua escrita, sendo elas bem divergentes. Muitas pessoas não entendem a narrativa e onde ele quer chegar, falando desse livro especificamente.

Eu simplesmente gostei do enredo, o começo da história me encheu de curiosidade, mas conforme a narrativa vai desenrolando, essa realidade foi mudando.

Os personagens são bem desenvolvidos, desde a família do personagem até os animaizinhos de estimação. O ambiente também, me senti familiarizada e aconchegada na casa das Hempstock. Os detalhes foram muito bem pensados. Entretanto, a narrativa é sim, estranha. Existe magia e fatos extraordinários e curiosos. Não me entendam mal, eu até gosto disso, mas a historia no geral não segue uma linha de raciocínio.

Vi que havia padrões, portões e caminhos além da realidade. Eu vi todas essas coisas e as compreendi, e elas me preencheram, da mesma forma que a agua do oceano me preenchia. (Pag.:163)
 
Muitas vezes achei o menino corajoso demais para um garotinho de sete anos. Algumas coisas foram assustadoras demais para ele segurar a barra.  Até eu me assustei um pouco =( 


Simplesmente estou em uma relação de amor e ódio com esse livro, mesmo achando a história esquisita, faz sentido.

Não tenho saudades da infância, mas sinto falta da forma como eu encontrava prazer em coisas pequenas, mesmo quando coisas grandes desmoronavam. Eu não podia controlar o mundo no qual vivia, não podia fugir de coisas nem de pessoas nem de momentos que me faziam mal, mas tinha prazer nas coisas que me deixavam feliz. (Pag.:169)  

Sim, pra quem gosta de fantasia e drama psicológico, é um prato cheio. Além do mais a diagramação desse livro é linda. A capa deixa qualquer um com vontade de ler e as folhas amareladas juntamente com as letras em tamanho certo, ajudam na leitura.


A Intrínseca realmente fez um belo trabalho nesse livro, embora a arte original da capa tivesse mais haver com a história.

Pra quem gosta de apreciar as frases e quotes com significados fortes, o livro carrega ensinamentos singulares. 

— Ninguém nunca é igual — respondeu ela. — Seja um segundo mais tarde ou cem anos depois. Tudo está sempre se agitando e se resolvendo. E as pessoas mudam tanto quanto os oceanos. (Pag.:185)


Título: O Oceano no Fim do Caminho
Autor: Neil Gaiman
ISBN-13: 9788580573688
ISBN-10: 8580573688
Ano: 2013
Páginas: 208
Editora: Intrínseca
Compre aqui: Livraria Cultura, Americanas
Skoob | Goodreads
Classificação: 
                                                 

                                                  


Sobre o autor:



Neil Gaiman nasceu em 1960, na cidade de Portchester, Inglaterra. Desde pequeno, demonstrou sua ligação com os quadrinhos. Seu trabalho mais conhecido é "Sandman", que o imortalizou entre os fãs de HQs. Por 75 números, Gaiman e "Sandman" foram se tornando cada vez mais famosos. A série tornou-se o carro-chefe do selo Vertigo, destinado a um público geralmente adulto que não queria mais saber de super-heróis. O autor ganhou reconhecimento da crítica ao receber prêmios ao redor do mundo, entre eles o prestigiado World Fantasy Award, geralmente concedidos apenas a obras em prosa.
Entre outros vários trabalhos com HQs, romances e roteiros, Gaiman publicou os livros  "Coraline", "Deuses Americanos" e "O oceano no fim do caminho" dentre outros. 

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Olá
    Eu amo esse livro, adoro a magia que Gaiman consegue dar aos seus livros, muito do estranhamento acontece por ele misturar a realidade com a magia (que na verdade faz parte das tradições pagãs) então para quem não é acostumado com a fantasia e horror acaba se perdendo um pouco.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Brena!

    Eu amo esse gênero! Todo um drama com suspense que mexe com seu psicológico! Queria muito que esse gênero fosse bem mais conhecido pois já li livros incríveis assim.
    Esse livro que você resenhou está na minha lista de desejados há um tempinho, já li várias resenhas positivas sobre ele e a sua só me fez ficar mais ansiosa para a leitura!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. olá!
    Sou fã de Gaiman desde que Sandman. E olha que eu comprava qdo era publicado pela editora globo no Brasil e saia nas bancas de jornais heheh
    Fantasia é de longe um dos gêneros que mais aprecio ler.
    Quem ainda não conhece o autor, o oceano no fim do caminho é uma excelente forma de começar a ler Gaiman. Mas esse jeito de misturar a "realidade com fantasia" e antigas tradições, é bem típico dele, então pode dar uma enrolada em quem ainda não se acostumou com a escrita dele.
    Gostei da sua resenha sincera :)
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho muito amorzinho pelo trabalho do Neil ♥
    Esse livro está na minha lista de desejos a algum tempo já.
    EU gosto mt quando surge essa relação de amor e ódio com um livro.
    Amo quando o livro mexe comigo de várias maneiras, é maravilhoso!

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho curiosidade com esse livro, a história parece mesmo ser bem esquisita mas ainda assim eu morro de vontade de ler, mais por conta dos comentários que já vi sobre ele.

    ResponderExcluir
  6. Olá, sempre tive curiosidade com esse livro exatamente pela capa dele, é realmente muito linda, e pela sua resenha, realmente parece uma história com vários elementos diferentes, que pode até ficar confusa para algumas pessoas, realmente me deu vontade de ler, só não sei se agora é o momento certo.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bom?

    Já ouvi falar super bem desse livro e a cada resenha que leio fica mais curiosa ainda. A narrativa me parece ser bem intrigante daquelas que pregam peças no leitor. Gosto de livros assim, que quando menos esperamos ele nos surpreende.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Eu tenho esse livro na minha estante há muito tempo, até tentei lê-lo uma vez mas acabei desistindo da leitura por que achei o final meio parado, contudo tenho muita vontade de ler algo do autor pois falam tão, mas tão bem dele que é impossível não ficar curiosa. Sua resenha me deixou curiosa pra saber quais são as coisas que o garotinho de sete anos deve enfrentar, então acho que darei uma segunda chance ao livro.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada do Neil, mas tenho muita vontade de ler. Alguns livros dele parecem ser incríveis, embora esse livro em especial não tenha me chamado atenção.
    Curti muito sua resenha.
    beijinhos!

    #Ana

    LiteraKaos!

    ResponderExcluir
  10. Neil Gaiman, é um dos autores que tenho receio em ler,sempre fico com um pé atrás com as histórias dele, recentemente ainda coloquei esse livro no carrinho na ultima compra que fiz, mas acabei desistindo da compra de última hora. Não consigo ter uma opinião formada sobre o autor, e infelizmente acho que não será dessa vez...
    Quanto a capa do livro, gostei mais da Brasileira...

    "Ninguém nunca é igual" Aprendi da pior forma que as pessoas mudam e na maioria das vezes é pra pior...

    ResponderExcluir
  11. Oi Brena,
    Tenho esse livro aqui em casa mas ainda não tive a oportunidade de ler, já li diversas resenhas sobre ele e a sua me fez relembrar o por quê de ter colocado esse livro na lista. Amo um bom drama psicológico, então provavelmente eu me envolva bastante com a história.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Ola Brena ainda não li nada do autor, li algumas resenhas positivas e outras negativas, devido a escrita, a premissa do li em si dessa vez não me chamou atenção, mas pretendo ler algo dele e tirar minha conclusão se será um caso de amor e ódio rss. Parabéns pela resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  13. Olá
    muito legal a resenha do livro, parece ser uma leitura incrivel pois sempre ouço falar muito bem do autor e adoro essa capa, tenho bastante curiosidade e espero ler em breve e curtir, bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Gosto de fantasia e também de drama psicológico, mas não sei se quero ler. Acho que teria essa relação de amor e ódio com o livro também... Rs... De qualquer maneira, comprei numa ótima promoção, então provavelmente vou conferir sim.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Sempre olhei para esse livro como um livro bacana de se ler com uma trama mais pesada, mas nada para dar medo e lendo sua resenha estou agora com medo de ler o livro hahahahahhaa nunca tinha parado para ler a sinopse e caraaaaaa a premissa do livro é muito boa e estranha kkkkkkk dá medo, não sei se eu conseguiria terminar de ler, mas vou tentar.

    ResponderExcluir
  16. Estou com esse livro aguardando na minha estante, mas ainda não consegui iniciar a leitura. Tenho muita curiosidade pela obra, pretendo ler o mais breve possível, sou bem chegada em uma fantasia com drama psicológico. Ótima resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir