Resenhas

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

:: Resenha 228 :: "Raio de Sol", Kim Holden


Sinopse:
Segredos.
Todo mundo tem um.
Alguns são maiores que os outros.
Alguns, quando revelados,
Podem curar você...
E outros podem acabar com você.
Faça épico, costuma dizer Kate Sedgwick quando quer estimular alguém a dar o melhor de si. Nascida numa família-problema, com direito a mortes e abandono, a garota de dezenove anos sempre buscou fazer a diferença. Em vez de passar os dias lamentando os infortúnios da vida, como tantos fariam em seu lugar, sempre vê as coisas pelo lado positivo não é por outro motivo que Gus, seu melhor amigo, a chama de Raio de Sol.
E é por isso que, quando passa na faculdade e se muda da ensolarada San Diego, na Califórnia, para a fria cidade de Grant, em Minnesota, ela leva consigo apenas boas lembranças e perspectivas. O que ela não espera é que será surpreendida pelo amor único aspecto da vida em relação ao qual nunca quis ser otimista ao conhecer Keller Banks, um rapaz que parece corresponder aos seus sentimentos. Acontece que tanto ele quanto ela têm um segredo. E segredos, às vezes, podem mudar tudo.


                           Bora começar a resenha... =D





Olá, coleguinhas. Tudo bom? Espero que sim, porque a titia Grá está passando por um momento bem tenso e a culpa disso é exclusivamente do impacto profundo que senti depois de ler Raio de Sol.  
Veja bem, não me levem a mal... eu amo livros que deixam aquela mensagem legal e por padrão, faça a gente quase morrer afogada em nossas próprias lágrimas. Sendo assim, já vou avisando desde já que como esperado de livros com essa temática, por favor, não se esqueçam da caixa de lenços. Sério!!


Certo, aviso dado, vamos voltar para o momento onde tento explicar o que quero dizer.

Sentiu a “dificuldade” nessa frase, né? Então...


Vamos ver se consigo me expressar de uma forma que a parada não fique confusa. 
Certo, Raio de Sol é, no meu ponto de vista, uma história épica. É um livro onde a garota tenta sempre ver o melhor em tudo que a vida lhe oferece, isso quer dizer tanto as coisas boas quanto as ruins. É uma história de amor e perda, sobre amizade e esperança, e principalmente, sobre como conseguir sobreviver  quando a vida lhe empurra goela abaixo o pior que ela tem a oferecer.

E essa autora, Kim Holden, que até então era uma desconhecida para mim, conseguiu construir uma personagem de um encanto único. Seu entusiasmo e seu amor pela vida e especialmente por aqueles que a rodeiam, é contagiante e comovedor a ponto de você querer guardá-la em um caixinha dentro do seu coração.

Veja bem, em um mundo onde a maioria das pessoas não vive o presente, são ansiosas com o futuro e tem um passado, muitas vezes, vulnerável e ressentido, conhecer Kate Sedgwick é como ganhar um ticket valioso de aprendizagem. E pela primeira vez em anos de leitura, eu tive a sensação de honestidade em todos os momentos em que acompanhei a sua história. 

Kate não é uma personagem forçada, e quando eu digo isso, eu tô falando muito sério. Ela não é aquela personagem toda trabalhada em ser uma boa moça, a ponto de te irritar. Não, pois desde os seus pensamentos e até seus diálogos e suas atitudes, conseguimos entender perfeitamente os seus motivos em ser assim. Sua personalidade peculiar foi construída em cima da dura realidade que ela teve que passar. Sendo assim, ela tinha duas portas para escolher e preferiu escolher a que melhor seria para carregar o peso que lhe foi dado.

E como estamos sempre tão acostumados em sermos ferro e fogo, esquecemos que existem sempre outras formas para agir em determinada situação. Kate nos mostra isso e suas atitudes, para alguns, podem chegar a incomodar muito, pois podem até parecer como atitudes de uma pessoa trouxa e não válidas para as tais pessoas babacas que ela tenta ajudar. Uma vez que a bondade é uma característica daquele que tem inclinação para o bem e muitas vezes não são bem vistas em alguns casos, já que como disse antes, muitas vezes são consideradas como atitudes de uma ingenuidade sem fim e não como  uma qualidade das pessoas que praticam boas ações. Quando escuto, de  algumas pessoas que leram o livro, que Kate era praticamente "trouxa" em certos momentos, confesso que estamos bem longe de ter uma Kate em nossas vidas. Sério, não é fácil ser como ela no mundo de hoje e as consequências a médio e longo prazo mostram isso. Pois veja, para ser uma boa pessoa não basta fazer coisas pelos outros ou não fazer mal aos outros, é entender que o que você faz para você também é importante.

Outro ponto que concordo mesmo antes de ter lido o livro, é de não esperar algo em retorno. Visto que você está agindo porque quer realmente ajudar e não para causar uma impressão, certo? 
Mas titia Grá e se no caso quando eu ajudar, o meu "esperar" dessa pessoa for exclusivamente em vê-la a não seguir o mesmo fadado caminho? Aí eu digo coleguinhas o que aprendi com a dona Kate de uma maneira bem pessoal: Nada muda da noite para o dia, até mesmo as pequenas mudanças podem causar uma diferença enorme, mas os ganhos ou os danos dependem da perspectiva e possibilidades de quem recebeu a ajuda. Só ela pode decidir o seu futuro caminho. O que você poderia fazer, você fez. No final, a escolha é sempre dela e não sua.

Dessa forma, confesso também que não é fácil ser como a dona Kate. Sériooo, coleguiinhaaas! Para ser como ela, tem que comer bastante o arroz com feijão da positividade e do bem. A real é que eu absorvi a lição que ela passou, e tentar eu to tentando, mesmo que muitas vezes a minha vontade era de ter partido para a voadora e dizer para a tal pessoa que tava "ajudando": Ohh minha filha, quer colaborar em fazer menos merda? Porra... tá difícil, hein?! Quer  fazer o favor de colaborar na ajuda para te ajudar e parar de ser otária e parar de seguir o tal caminho fadado? QUER FAZER O FAVOR?? Eu hein... tentando abrir os seus olhos e você toda trabalhada na porra da perdição. Aí fica difícil, né benhê? 

A gente aqui, tentando fazer a porra do bem, trabalhar no positivismo e saporra não colabora... Hunf...

Enfim, quando Kate mudou-se para Grant, Minnesota, deixando para trás uma vida com uma bagagem, digamos, pesada tanto de felicidades, tristezas e momentos com pessoas incríveis, ela acaba descobrindo que ainda tem muita coisa para acontecer em sua vida. Seu dom será usado em muitos momentos e ainda vai dar a chance de viver sentimentos que até então ela não achava que poderia viver.

Nesse livro também vamos conhecer Gus, seu melhor amigo e praticamente a cereja do bolo dessa história. Pois veja coleguinhas, Gus e Kate sempre foram inseparáveis desde que eram crianças. Eles são praticamente almas gêmeas e se complementam em todos os sentidos, sério! A relação dos dois é épica hahahaha, quem ler o livro vai entender o que estou dizendo. Com a mudança de Kate, Gus tenta seguir em sua carreira como o vocalista da banda Rook, um grupo à beira do sucesso iminente, enquanto Kate tenta fazer o seu sonho se tornar realidade, que é estudar para ser professora de educação especial. E tudo está seguindo como deve ser. Kate e Gus em uma comunicação a distância inteiramente fascinante, mostrando que o amor que eles sentem é realmente honesto e de uma forma muito tocante e distinta. E para Kate tá tudo favorável, seus planos estão seguindo certinho o rumo que ela tanto queria, então a parada tá boa..................  Até ela conhecer Keller Banks.

E aí amiguinhos, há uma química que imediatamente ganha vida entre eles. Kate tenta suprimir seus sentimentos, mas quanto mais ela conhece, mais ela se apaixona por tudo sobre ele. Ele é inteligente, engraçado, atencioso, mas também é um pouco misterioso. Aliás, ambos estão guardando segredos e são segredos que podem mudar tudo.

E antes de vocês pensarem que o livro vai ter um triangulo amoroso... ESQUEÇA! A história não vai por esse caminho e já digo que eu me apaixonei por todos os personagens que entraram na história, e principalmente, entre o relacionamento desses dois melhores amigos que se amam profundamente. Definindo a amizade entre eles em algo épico e transformando essa conexão um dos pontos mais importantes no decorrer da história. Outra parada que amei em Kate é o seu humor, cara... eu ri bastante com ela.

- Ouviu isso Pete? Nosso garotinho está crescido. Mas não sei se estou pronta para ele começar a namorar. E você? Já teve a conversa com ele, sabe, sobre as cegonhas e as DSTs? Talvez a gente precise de uma demonstração de camisinha e pepino. E aí, está disposto? 

Gostaria mesmo que vocês colocassem esse livro na lista de vocês. É uma história que não tem como falar muito para não perder a graça, mas aviso que a história se desenrola de uma maneira que permite que você realmente se sinta como se estivesse presente. O livro é narrado mais pelo ponto de vista da Kate, mas vamos ter também outro ponto de vista. E a parada é fluida e intensa, e acaba trazendo personagens envolventes e inesquecíveis. Como de se esperar em livros desse gênero, eu ri, chorei e não queria que a história acabasse. Fiquei dias ainda com ela em minha mente, pois em cada página havia tantas emoções que meu coração bipolar quase pediu arrego. Sentimentos fortes são construídos, os personagens se tornam reais e suas experiencias únicas. Ahhh sem contar, dos temas importantes durante alguns momentos que vão ser abordados nesse livro, e que me fizeram chorar e pensar bastante. Então coleguinhas, por favorrrrrr, peguem a dica da titia Grá, tenho certeza que vocês não vão se arrepender, sério!


(...) Acho que todo mundo tem definições diferentes de principe encantado. A minha definição se baseia mais em substância e personalidade. Pode me chamar de maluca.
     (Kate)

A primeira coisa que reparo nela é o quanto é pequena. Em seguida, reparo nas roupas, no visual todo; ela não é daqui. A terceira é a cara feia para o sino pendurado na porta. Tenho a sensação de que ela tem uma história com o sino. Ela é a coisa mais linda que já vi. O tipo de linda que faz você sorrir mesmo quando você não quer. Quando se aproxima do balcão, a cara feia some e é substituída pelo sorriso mais genuíno e sincero do mundo. Sorrisos não são sempre felizes, mas o dela é. É aberto,satisfeito e confiante.  Ela parece simpática no sentido mais literal da palavra, como se você pudesse jurar que a conhece há anos e que ela sabe todos os seus segredos. E que ainda gosta de você apesar disso.
       (Keller)                     

(...) Você é primeira amiga de verdade que já tive, Katherine. E tenho certeza de que, quando eu estiver sentado em uma cadeira de balanço em algum lugar como um cavalheiro idoso impecavelmente vestido, vou repensar na minha vida fabulosamente bem-sucedida e saber sem sombra de dúvida que eu não poderia ter sido abençoado com uma amiga melhor do que você.
         (Clay) 

- Vem cá.
Ele é lento para reagir, mas quando reage seus braços me envolvem e sou conquistada. Algumas pessoas se superam na arte de abraçar. Elas conseguem abraçar com o corpo todo, não só com os braços. O calor cerca cada centímetro da gente. Faz a gente se sentir amada e reconfortada.
Keller dominou a arte de abraçar.
    (Kate)

Bom... eu não coloquei nenhuma citação do Gus, porque a real é que eu quero muito que vocês leiam e descubram o quanto ele é a cereja do bolo desse livro. Não tem como não amar esse personagem... SÉRIO!! <3  



Eu fique sabendo que parada aqui é uma duologia. Então como o primeiro livro temos a dona Kate, o segundo vamos ter o Gus, e tudo indica que a Editora Planeta não vai demorar para lançar o segundo livro. Sendo assim, cara...eu não vejo a hora de ler a história do Gus. \o/  <3 




Título: Raio de Sol
Título Original: Bright Side
Autor: Kim Holden
Gênero: New Adult 
ISBN-13: 9788542207453
ISBN-10: 8542207459
Ano: 2016
Páginas: 448
Editora: Planeta
Compre aqui: Amazon, Saraiva, Submarino
Classificação: 

Sobre a autora: 

Kim Holden estreou na literatura em 2013, com o romance juvenil All of it, e conquistou milhares de fãs com Raio de Sol, publicado nos EUA em 2014 sob o título Bright Side.
Casada e mãe de um garoto, mora em Denver, no Estado americano de Colorado, adora andar de bicicleta e é apaixonada por café gelado e música - seus livros têm influências de bandas como The Cure, Sunset Sons e Teenage Bottlerocket. A sequência de Raio de Sol, publicada em 2015 nos EUA sob o título Gus, também será editada no Brasil pela Planeta. 

Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Raio de sol é uma história linda, tive o prazer de ler esse livro, pena que pelo celular por isso não aproveitei bem a leitura, mais o enredo é maravilhoso e eu amei a Kate!

    Arthur - literandototal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Sempre vejo boas críticas sobre esse livro mas nunca dei a chance para a leitura. Sua resenha me deu essa curiosidade de como esse livro irei colocar na lista.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tinha ouvido sobre este livro. Agora já sei o que esperar se encontrar. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  4. Eu estou louca para ler esse livro, sério, mas depois de ler a sua resenha eu digo que preciso dele com urgência. Já tenho várias caixas de lenço para esses momentos mesmo kkk agora só falta o livro kkkkk

    ResponderExcluir
  5. Oi Grazi
    Eu já tinha visto resenha desse livro justamente pq adorei a capa. Ele ta no meus desejados a meses. Sofro com o povo se acabando depois de ler. Parece ser muito emotivo. Eu quero conhecer

    Abraços
    David

    ResponderExcluir
  6. Oi, Grazi.
    Logo que comecei a ler a sua resenha, fiquei um pouco preocupada porque estou evitando livros que arrasem o coração e me levem às lágrimas! Mas então fui lendo seu texto e comecei a ficar curiosa! Adorei o fato do livro não ter um triângulo amoroso!
    Agora estou na dúvida!! Será que dou conta de ler?! Vou colocar na lista de desejados, mas vou pensar um pouco ainda!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Sempre que vejo esse título já fico pensando quais elogios irei encontrar pela frente. A grande maioria das resenhas que encontro sempre são bem positivas e esse livro já está na minha lista de leituras a um tempo.
    A premissa é bem interessante e fico muito curiosa para saber quais são as atitudes de Kate e por quais situações ela acaba tendo que passar.
    Desconhecia que será uma duologia e espero que o segundo volume seja lançado logo!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Eu já li esse livro e gostei muito da história.
    Tem todo um drama, e até um mistério para descobrir o que está acontecendo com a protagonista.
    A trama é emocionante, e traz momentos de reflexão para o leitor. Muito bom!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. oie, eu só ouço elogios para esse livro. confesso que tenho muita vontade de ler e só não o fiz por falta de tempo, e acho que vou gostar muito dele pois amo histórias que me fazem chorar. Gostei muito de saber também que os personagens são bastante realistas, e gostei de saber sobre essa personalidade da kate. espero ler e gostar tanto quanto todos que estão lendo.

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Já tinha lido outra resenha desse livro, mas não uma resenha como a sua... fiquei mega interessante, principalmente por ser um livro emocionante com uma mensagem linda.
    Fiquei curiosa para saber qual será essa cereja do bolo relacionado ao Gus hahahha. Amei a resenha e os gifs.

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Sua resenha sobre a obra foi uma das mais completas que eu li sobre ela. Eu não tive a oportunidade de ler e o fato de eu preferir livros mais animados no momento me fez não ir atras de obras como essa. Maaas sua resenha me deixou muito curiosa!!
    Gostei bastante!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Olha só pelos sentimentos que você transmite na rua resenha, já me faz querer ler isso. Junte isso com mais todos os pontos positivos levantados por você me faz querer ler esse livro. Tem um bom tempo que não leio livros que me façam chorar e sinto falta. Dica super anotada!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir