Resenhas

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

:: Resenha 233 :: "Rainha de Copas", Colleen Oakes




Sinopse: Nem todo conto de fadas tem um final feliz...
Como princesa do País das Maravilhas e futura Rainha de Copas, os dias de Dinah são uma monotonia sem fim. São muitos chás, tortas e uma série de humilhações causadas pelo Rei de Copas, seu pai. O momento mais esperado de seus dias é quando é visitada por Wardley, seu melhor amigo de infância, o futuro Cavaleiro de Copas – e o amor de sua vida.
Quando a coroação de Dinah se aproxima, uma sequência de eventos sangrentos sugere que algo errado está acontecendo nos extravagantes salões do palácio. A princesa terá de desvendar esses mistérios antes que ela perca a cabeça para um inimigo sagaz.
Personagens conhecidos como o Gato de Cheshire, o Coelho Branco e o Chapeleiro Maluco fazem parte da narrativa que encantará os leitores com uma nova perspectiva do País das Maravilhas, criado por Lewis Carroll.
Esta é a história de uma princesa que se tornou vilã.


Ok... então bora começar a resenha.



Então coleguinhas, cá estou de volta e dessa vez é para falar sobre esse livro que recebi de cortesia da nossa parceira Universo dos Livros.

Aqui vamos ver a história de uma princesa chamada Dinah, que logo será rainha e que vive tentando buscar a tal aprovação do pai, mas que infelizmente só encontra críticas e exigências além do bom senso. Com um desprezo desnecessário e que não faz questão de esconder de ninguém, o temido rei de copas toca o terror em Dinah muitas vezes, o que acarreta um sentimento de mágoa e raiva na filha.

- Princesa, você VAI me deixar vencer esse jogo. Você não vai me humilhar na frente do meu reino mais do que sua mera existência já humilha. O Rei de Copas não vai perder para sua filha patética, ou você vai ter que procurar um novo mentor, e Harris vai se perceber repentinamente um Espadas.
Lágrimas quentes transbordaram dos olhos de Dinah enquanto ele a sacudia. Ele era o seu pai, como podia fazer isso com ela? Tentou invocar a mesma ousadia que tomou conta dela quando golpeou sua bola para fora do campo, mas não a encontrou. Ela foi substituída por uma fome devoradora pelo amor de seu pai, tão poderosa e real que a fez perder o fôlego.
- Eu vou - sussurrou ela - Vou fazer qualquer coisa que o senhor pedir, papai. Eu sinto muito. 

Praticamente criada pelos empregados do castelo, uma vez que sua mãe morreu quando ainda era pequena. Dinah em sua adolescência, tem a consciência de não ser uma bela garota. Sua vida que além de não ser exatamente fácil, tem a comprovação desse fato através das piadas dos cortesões do palácio e até dos empregados. Dinah é estranha para muitos, e tendo o corpo acima do peso do que seria ideal, é pouco atraente. 

Então resumindo, não tá fácil para tal princesa, não seguir o caminho da amargura. Sério! Nem os poucos momentos de felicidade quando está perto de Wardley, seu melhor amigo de infância, conseguem a fazer desviar do tal caminho fadado. E esse fato se prova, quando o rei lhe convoca inesperadamente para participar de uma audiência, onde Dinah tem a inocente esperança de ter finalmente a chance sonhada para ganhar a tal aprovação. Mas o que seria uma oportunidade aos olhos de Dinah, no qual ambos conseguiriam se conectar em um momento único, se transforma em seu verdadeiro horror.  

O rei apenas a convocou para comunicar a ela e o restante da “plateia” as diferentes facções de Cartas, que ele tinha uma filha ilegítima chamada Vittiore, e que a trouxe para o palácio para viver com a família real como uma duquesa. Entããããoooooo coleguinhas, vai vendo como o caldo só desanda nessa porra.
O pai não esconde que prefere a tal filha bastarda e sua beleza e seu jeito delicado, faz de Vittiore ser favorita de imediato para a tal corte do rei.  Entãooooooooooo o que acontece, coleguinhas? Quais os sentimentos que serão despertados em Dinah? Bom, quem levantou a mão dizendo: inveja, ciúmes e ódio... Parabéns, pode passar na “recepção dos acertos” e pegar seu premio.

Isso mesmo, pode comemorar. Você acertou! Dinah agora vai seguir o caminho para virar uma vaca amarga. PARABÉNS!!!

Entãoooooooooo coleguinhass, a parada segue mais ou menos assim: Dinah jura que nunca aceitará Vittiore como sua irmã, acaba acontecendo uma parada sinistra nesse meio tempo e Dinah mergulha nos mistérios que a cercam, enquanto descobre os segredos mais sinistros. Acaba tendo uma competição e sua vida segue para outro caminho, e aí vamos descobrindo os motivos da tal princesa, que se tornou uma vilã.

Confesso que durante a leitura eu não consegui sentir raiva de Dinah, sério! Ela é temperamental e propensa a ataques de raiva, mas cara....mesmo com todas as suas falhas, eu consigo ver ela, de uma forma até estranha para alguns. Uma personagem incrivelmente real e com momentos capazes de me fornecer sorrisos enormes e gerar uma certa empatia. É estranho? Pode ser... mas eu gostei dela, e gostei bastante do universo maravilhoso e divertido (de um clássico antigo), que a autora conseguiu construir. Além da leitura ser rápida, pois o livro tem 216 páginas e uma narrativa fluida.

Não vou falar quem é quem nesse livro para não estragar a surpresa, uma vez que vamos ter os personagens conhecidos do livro original Alice no País das Maravilhas. Mas, conforme a história se desenrola, vamos entrando em campos que jamais sonhamos, já que a história é sobre a Rainha que cortava cabeças. E como disse antes, eu gostei bastante e espero poder ver os outros livros logo. Vi que é uma trilogia e espero que a Universo o traga mais rápido possível, já que o final me deixou com bastante vontade de continuar a leitura dos outros livros.



E essa capa gente! Eu realmente amei essa capa e aviso que prefiro mil vezes a capa escolhida aqui do Brasil do que a americana. Mesmo a original tendo o seu valor, não se compara a capa lançada aqui. 




Capas americanas do primeiro livro


Capa americana do segundo livro

Então é isso coleguinhas, independente de gostar da história da Alice no País das Maravilhas do Lewis Carroll, eu adorei esse livro e espero que vocês o coloquem na lista de vocês. 


Título: Rainha de Copas
Título Original: Queen of Hearts #1 -The Crown
Autora: Colleen Oakes
Gênero: Fantasia/Contos de Fadas
ISBN-13: 9788579307676
ISBN-10: 8579307678
Ano: 2014
Páginas: 216
Editora: Universo dos Livros
Compre aqui: Saraiva, Ponto Frio
Classificação:

Sobre a autora:

Colleen Oakes é a autora das séries Rainha de Copas e Elly in Bloom. Possui bacharel na área de Artes e em Escrita Criativa pela Concordia College, em Bronxville, Nova York. Associada de honra da organização sem fins lucrativos Rocky Moutain Fiction Writers, Colleen mora em Denver com seu marido e filho, onde ela gosta de ler, nadar e blogar.

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. A capa é realmente maravilhosa ♥ Mas discordo só em um ponto de vc, a capa que imita um baralho é mais linda que a nossa... caramba... to babando nela... que vontade de fazer um quadro.. rs
    Gosto bastante dessa pegada do livro e desde que o vi tenho certa vontade de ler, mas nada que me deixei totalmente pirada ao ponto de comprar e tal... normalmente quando faço isso fica largado na estante... rsrs... Mas não vou descartar a possibilidade tem bastante reviravoltas interessantes e no fim essa pegada de falhas humanas que a autora criou torna tudo mais verossímil...

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Acho que prefiro a capa que imita uma carta de baralho *_*
    Eu gosto muito da obra original, e gosto de releituras, acho que posso gostar muito de saber o que tornou a rainha essa vilã tão terrível

    ResponderExcluir
  3. Ola Grazi lindona dessa vez a sinopse não prendeu muito minha atenção, li um livro baseado também Alice e não foi uma leitura prazerosa, quem sabe em outro momento eu leia, mas confesso que não deve ter sido nada fácil para a protagonista toda essa concorrência, ainda mais com a preferência do pai pela outra. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Grazi.
    Achei a ideia do livro sensacional e ele vai já para a minha lista de desejos.
    Mas é sério que você gostou da capa nacional?! Nossa, achei feia demais. Se fosse pela capa eu nunca compraria esse livro!! Esse babado de papel parece aqueles cones de cachorro! Achei um horror!
    Espero que esse livro tenha sido publicado em ebook, assim posso conhecer a história sem precisar ter um exemplar na estante! rs...
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Graziela que resenha incrível menina, quando comecei a ler a sinopse achei muito engraçada por ela estar entediada huahauhauahua nunca pensei que fossem escrever algo assim e me surpreendi, adoraria e quero ler esse livro com toda certeza.
    Beijinhos da Morgs

    ResponderExcluir
  6. Oiii!!

    AAAAAAAAH Acabei de receber esse livro por aqui <3 <3 Eu solicitei pq ano que vem vai sair a continuação <3
    estou animada para ler e depois de ver sua resenha fiquei mais ainda!
    Adoro a nossa capa <3

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Ou Grazi,
    Menina, sempre tive curiosidade sobre essa personagem e agora com a sua resenha, mais ainda. Sobre a capa, eu realmente sou apaixonada pela capa que se parece com um baralho, sério! Acho essa capa linda demais. Ao contrário de você, a capa brasileira não me chamou tanta atenção.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Oiee, tudo bom?? Apesar de não ter curtido tanto a leitura do clássico da Alice eu fiquei curiosa para conferir esse, depois de ler sua resenha. Não gosto tanto de releituras, mas algo me diz que irei gostar dessa. Dica anotada! :D Ah, eu adorei a capa brasileira, mas achei aquela primeira capa americana ainda mais bonita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Ainda não tinha visto este livro e confesso que fiquei um tantinho curiosa com este outro olhar para a temida rainha do "Cortem-lhe a cabeça!". A capa brasileira ficou parecendo pintura. Parabéns pelo texto! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. OOi!
    Sou apaixonadaaaa por Alice, tanto que sou apaixonada por releituras desse clássico. Morro de vontade de ler esse livro há um tempão, só não tive a oportunidade ainda. Sem dúvidas, "nossa" capa é muito mais linda!! haha

    Beijoos!

    ResponderExcluir