Resenhas

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

:: Resenha 242 :: "Achados e Perdidos", Stephgn King




Sinopse: “— Acorde, gênio.”
Assim King começa a história de Morris Bellamy. O gênio é John Rothstein, um autor consagrado que há muito abandonou o mundo literário. Bellamy é seu maior fã e seu maior crítico. Inconformado com o fim que o autor deu a seu personagem favorito, ele invade a casa de Rothstein e rouba os cadernos com produções inéditas do escritor, antes de matá-lo. Morris esconde os cadernos pouco antes de ser preso por outro crime. Décadas depois, é Peter Saubers, um garoto de treze anos, quem encontra o tesouro enterrado. Quando Morris é solto da prisão, depois de trinta e cinco anos, toda a família Saubers fica em perigo. Cabe ao ex-detetive Bill Hodges e a seus ajudantes, Holly e Jerome, protegê-los de um assassino agora ainda mais perigoso e vingativo.





Bora começar a resenha...


Então...cá estou de volta, para falar do segundo livro da trilogia Bill Hodges, que a nossa parceira Companhia das Letras me enviou como cortesia e que eu fiquei muitooooooo feliz! O primeiro livro é o Mr. Mercedes e caso você queira ver a resenha, favor clicar aqui. Posto isto, em  Achados e Perdidos acabamos conhecendo a história de John Rothstein, um autor que acabou escrevendo uma trilogia de sucesso, onde seu protagonista, Jimmy Gold, vive grandes e incríveis aventuras. Seu personagem conseguiu encantar milhares de jovens e críticos, virando assim, um verdadeiro sucesso. E dentro desses milhares de jovens que ficaram encantados com a obra do autor, acabamos conhecendo Morris Bellamy, um fã extremo que não aceitou muito bem a forma como Rothstein terminou sua trilogia. Sendo assim, quando o autor (que era uma pessoa extremamente difícil) decidiu se afastar de geral, em uma casa afastada em New Hamsphire, Morris ainda estava todo trabalhado no: 

#nãogosteidecomovocêfinalizouessatrilogiaentãovoufazervocêpagar




Entããããoooo o doido acaba planejando invadir a casa do autor. Ok, até aí tá tudo normal, né coleguinhas? Tipo, mais um fã doente que confunde a bagaça literária com a real e consequentemente, acha que tem que tomar uma providência básica. Assim, se tiver que culpar e matar o autor por ter dado um final que ele não achava condizente com a sua nóia, depois roubar seus cadernos com anotações e com outras inúmeras histórias, inclusive mais do seu personagem preferido, Jimmy Gold, tá tudo bem! Sério! Uma atitude bem normaaaaaaal, bem favorável mesmo, minha gente! 


Bom, depois que Morris faz isso, mata o autor, rouba as ideias todas do morto lá (que escreveu bastante), ele começa a ficar no estilo Gollum (do Senhor dos Anéis), sabe?


Não, né? Ok...deixa eu explicar hahahaha. Tô aqui para isso, né? Acho que sim! Enfim...hahahaha.

Antes dele ser preso, ele acaba escondendo os cadernos com a intenção de quando sair da cadeia, ele poder ir atrás e ficar com o tal “precioso” lá.  Entãããããoooo o que é que acontece?? Depois de um tempo, o esconderijo é descoberto por Peter Saubers, um garoto de 13 anos. Entããããão como o garoto também já conhecia Jimmy Gold e também gostava do personagem, ele acaba guardando os tais cadernos e entãããão, quando o “Gollum”... quer dizer, o Morris consegue sair da cadeia, o que é que ele faz, meus coleguinhas? Qual é a primeira coisa que esse “homi doido” faz???? Vai atrás dos cadernos.... maaaaasss é obvio! Hahahahaha. Porra hahahaha o cara tava loucão para ler a parada lá, resgatar o seu precioso e quando o “homi doido” não encontra no local onde deixou, ooooooooooooo que acontece?? Ooooooooooo que o “homi doido” faz??? Segue uma trilha até chegar ao Peter que agora não é mais um garoto. E é aí que a porca torce o rabo, que o caldo engrossa  e que Peter tem que se virar nos trinta para fugir do assassino/homidoido/Gollum e ainda dar um jeito da sua família não pagar todo o pato.

É coleguinhas, Morris tá com sangue no zóio, tá vingativo e imaginaaaaaaaaaaa o cara todo trabalhado no “demônio no corpo” narrado pelo titio King. É foda! Acabamos tendo um trilher policial bem amarrado, onde o policial aposentado, Bill Hodges e “Cia”, acabam voltando para resolver mais uma história.

Pegaram o meu precioso!!



Enfim, eu adorei esse livro, principalmente o desfecho. E adorei as surpresas sobre os alguns personagens que me surpreendeu da melhor maneira possível. Amei como King mostrou as obsessões de duas pessoas diferentes, onde a paixão de ambos são assustadoramente semelhantes e absolutamente diferentes ao mesmo tempo. E mesmo a história do primeiro ter sido diferente em vários pontos e de ter um assassino bem mais sangue no zóio do que o tal Morris, posso dizer que em minha opinião, a parte do gato e rato não fica para trás. A trama está muito bem desenvolvida e muito envolvente. A intensidade dos acontecimentos estão no ponto, o que faz os momentos serem alucinantes. Portanto, é um livro que recomendo e espero que vocês coloquem ele na lista de vocês, claro, depois de ler o Mr. Mercedes hahahaha. Mesmo cada um tendo uma trama diferente, não podemos esquecer que é uma trilogia e que para conhecer alguns personagens, tem que começar do primeiro.   

Ah... e não acho mais necessário escrever o que penso do titio King, uma vez que quem lê minhas resenhas sobre seus livros, sabe muito bem qual é a minha opinião sobre ele. 

Vale lembrar mais uma vez que na trilogia Bill Hodges, cada livro vai ser um caso diferente para o ex-detetive desvendar. É uma trilogia suspense/policial, então se alguém estiver esperando algo sobrenatural e tal, desencana. O horror mesmo fica por conta de humanos mesmo...

    

    1.  Mr. Mercedes
    2.  Achados e Perdidos
    3.  Último Turno



Eu já recebi o de cortesia da nossa querida parceira Companhia das Letras, o lançamento da editora Suma de Letras: Último Turno. Portanto, logo posto a resenha, fechando assim a trilogia Bill Hodges. Louca para acompanhar mais uma vez o dom do titio King em narrar uma emocionante história.



Título: Achados e Perdidos
Título Original: Finders Keepers
Autor: Stephen King
Série: Trilogia Bill Hodges # 2
ISBN-13: 9788556510075
ISBN-10: 8556510078
Ano: 2016
Páginas: 352
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: Livraria Cultura
Classificação:

Sobre o autor:

Stephen King é um autor de mais de cinquentas livros best-sellers no mundo inteiro. Os mais recentes incluem Revival, Mr. Mercedes, Escuridão total sem estrelas (vencedor dos prêmios Bram Stoker e British Fantasy),Doutor Sono, Joyland, Sob a redoma (que virou uma série de sucesso na TV) e Novembro de 63 (que entrou no TOP 10 dos melhores livros de 2011 na lista de New York Times Book Review e ganhou o Los Angeles Times Book Prize na categoria Terror/Thriller e o Best Hardcover Novel Award da organização International Thriller Witters). Ele mora em Bangor, no Maine, com a esposa, a escritora Tabitha King.

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Olá
    King é meu amorzinho, estou lendo todos os livro que já saiu dele. Estou doida para ler essa trilogia, fico muito curiosa para conhecer o detetive e mais ainda para conhecer os 'psicopátas' afinal quem melhor que King para descreve-los

    ResponderExcluir
  2. Oii, Grazi!
    Menina! Amei seu estilo de resenha, todo louco, haha
    Não li nenhum dos livros dessa série, mas já vi eles por ai.
    Stephen é meu ídolo e o livro não deixa nada a desejar no quesito "maluquices urbanas" do autor. Fiquei mega curiosa sobre como Peter vai escapar de um Morris maluco, sedento por letras e sangue haha
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Ain senhor, como pode alguém amar terror e não ter lido nada desse homem? Estou pecando seriamente kkkk eu amei sua resenha e me instigou ainda mais a ler esse livro. Parabens!!!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Grazi!!

    Eu não conhecia esse série do autor! Confesso que ele não faz muito meu estilo e talvez por isso eu não o conheça mais a fundo. Mas que resenha é essa? ADOREI! A forma como você envolveu e transpareceu isso aqui foi ótimo! Fiquei feliz que teve um final satisfatório e espero que o terceiro também tenha.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oie! Se só de ler a sua resenha eu quis roer as unhas de medo (apesar das pausas para dar risadas com os gifs), se encarar o livro, capaz de terminar sem dedos. Sou uma daquelas criaturas impressionáveis que leva susto com a sombra. Então vou tentar resolver isso antes de encarar as obras do Mr. King.
    (Mas tenho uma amiga que ama de paixão este tipo de leitura, então, você me ajudou com uma dica de presente pra ela \o/) Abraços!!!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, nao sabia isso da trilogia e to em choque!!!
    Acho que esse livro eu vou curtir mais do Stephen King, pq eu sou medrosa e terror mesmo eu nao animaria.
    Mas adoro um suspense policial e esse agora to mto curiosa.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Acredita que nunca li nada desse autor?
    Sério, nem conheço a narrativa dele, rsrs Eu ainda não conhecia essa trilogia, mas fiquei bem curiosa para poder conferir
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Graziela eu ri muito com esses seus gifs! O que eu mais gostei foi o Klaus, esse homem é lindo até com cara de mal.
    Ainda não li nada do King, mas pretendo começar por essa trilogia, pois amo um suspense e faz tempinho que não leio um, já ta batendo um sentimento de saudade aqui. Abrir bem os olhos para o amazon!

    Beijos e até logo! \o

    ResponderExcluir
  9. Oi, Grazi
    Eu adoro as suas resenhas, sempre são animadas
    Não leio livros assim, li somente um livro desse autor e fiquei com o meu psicológico abalado por dias rsrs
    Mas gostei de saber que é um suspense policial e quem sabe me arrisco rs
    Beijos e obrigada pela dica

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Estou me sentindo a pessoa do outro mundo pelo fato de nunca ter lido nada do grande King e todo mundo falar tão bem de seus livros!!
    Fico feliz em saber que o livro é cheio de surpresas e que elas te agradaram bastante. Desconhecia que o livro fazia parte de uma trilogia (em que mundo vivo?!) e pretendo tentar fazer alguma leitura desse grande autor!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom? Ameei a resenha e os gifs todos hahaha. Quero MUITO ler algo do King e tenho uma fixação com essa trilogia em especial rsrsrs. Acho que é porque amo livros de detetive. Espero não me decepcionar com a leitura <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá.

    Uaaau, que resenha divertida! hahahah Eu nunca li nada do King, mas gostei muito da premissa desse livro e já quero conferir a leitura. Apesar de eu não gostar de terror, vejo que essa história não se baseia nisso, né? E eu sou apaixonada por romances policiais e quem sabe eu não goste da leitura? Amei sua dica!

    Beijos,
    Respire Literatura

    ResponderExcluir
  13. Menina, eu li (devorei) essa trilogia. Se você gostou dos dois primeiros, espere para ler o terceiro, é simplesmente fantástico. Bill Hodges e cia deixaram saudades em mim. Gostei muito da sua resenha.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  14. Oi Graziela, sua linda, tudo bem?
    Fiquei morrendo de medo dele!!! Existem pessoas que confundem a ficção com a realidade mesmo. Tadinho do garoto, sem querer, encontrou os cadernos e acabou sentenciando sua vida por causa disso. Eu não sou fã do autor, mas para quem gosta dele, essa trilogia parece ser incrível.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir