Resenhas

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

:: Resenha 243 :: "A Maldição do Vencedor", Marie Rutkoski



Sinopse: Kestrel quer ser dona do próprio destino. Alistar-se no Exército ou casar-se não fazem parte dos seus planos. Contrariando as vontades do pai – o poderoso general de Valória, reconhecido por liderar batalhas e conquistar outros povos –, a jovem insiste em sua rebeldia. Ironicamente, na busca pela própria liberdade, Kestrel acaba comprando um escravo em um leilão. O valor da compra chega a ser escandaloso, e mal sabe ela que esse ato impensado lhe custará muito mais do que moedas valorianas. O mistério em torno do escravo é hipnotizante. Os olhos de Arin escondem segredos profundos que, aos poucos, começam a emergir, mas há sempre algo que impede Kestrel de tocá-los. Dois povos inimigos, a guerra iminente e uma atração proibida... As origens que separam Kestrel de Arin são as mesmas que os obrigarão a lutarem juntos, mas por razões opostas. A maldição do vencedor é um verdadeiro triunfo lírico no universo das narrativas fantásticas. Com sua escrita poderosa, Marie Rutkoski constrói um épico de beleza indômita. Em um mundo dividido entre o desejo e a escolha, o dominador e o dominado, a razão e a emoção, de que lado você permanecerá?




  Olá Pessoal!! O livro que vou falar hoje, não tenho nem palavras para expressar o quanto eu amei. Primeiramente o que me chamou atenção foi essa capa maravilhosa, e quado comecei a ler me encantei pela escrita da autora e me empolguei muito com o enredo. Uma obra feita com todos os ingredientes perfeitos para o sucesso.

  Primeiramente a obra é ambientado em Herran, país em que os Valorianos tomaram para si em uma guerra, fazendo com que todos os Herranis vivos se tornassem escravos.
  Em A Maldição do Vencedor, vamos conhecer Kestrel, filha do todo Poderoso General de Valória. Ela é filha única, é muito respeitada na cidade, e está sofrendo com a enorme pressão de seu pai para alistar-se ao exército e seguir carreira militar como ele, ou se casar. Só que Kestrel não quer nenhuma das opções dadas pelo seu pai, a única vontade dela é seguir com sua paixão, que é a música. Então para contrariar seu pai, ela apronta demais, está sempre apostando em jogos de Morder e Picar com os homens, e não se deixa intimidar por ninguém. A última em que ela aprontou, foi comprar um escravo Herrani em um leilão. O que ela não imaginava, era se apegar a ele.

-Você está mesmo passando mal.
-E com a mão aberta, eu diria - zombou a mulher de queixo pontudo. - Parece que alguém está sofrendo da maldição do vencedor.
Kestrel se voltou para ela
- O que quer dizer?
-Você não frequenta leilões, não é? A maldição do vencedor é quando você vence as ofertas, mas só pagando um preço exorbitante.

  O Herrani que ela adquiriu foi Arin, homem alto, forte, cabelos longos e lindos olhos cinzentos. Kestrel o comprou pelo fato do leiloeiro avisar que ele era ferreiro e saber cantar, o que a deixou encantada. Os Valorianos não podiam cantar nem tocar instrumentos musicais, apenas os Herranis tinham esse costume. Arin primeiramente trabalhava como ferreiro, mas para provocar seu pai e o seu mordomo, Kestrel o pegou para ser seu acompanhante, então a função de Arin era segui-la por todos os lugares onde ia. E o que ninguém esperava era que se tornassem amigos.

"Kestrel sentiu uma centelha de curiosidade instintiva. Depois se lembrou, amargurada, de que era isto que a curiosidade havia lhe custado: cinquenta pilares por um cantor que se recusava a cantar, um amigo que não era seu amigo, alguém que era dela mas que nunca seria dela."

  Arin inicialmente tem ódio em seus olhos toda vez que em que vê um Valoriano, mas com o tempo, começa a sentir carinho por Kestrel. Ela é uma garota forte, estrategista, isso encantou muito ele.
Ao longo do livro, vamos entendendo o que aconteceu com Arin depois que os Valorianos ocuparam as terras Herranis, a verdade por trás dele. A autora nos faz ficar cada vez mais atiçados para saber mais desse homem com humor ácido, super inteligente e estrategista.

-Kestrel
Ela esperou, então percebeu que ele não estava exatamente falando com ela. Estava apenas dizendo seu nome, considerando-o, explorando as sílabas da palavra valoriana.
Ela falou:
-Espero que você não finja que não sabe o significado.
Ele lhe lançou um olhar de viés.
-É o nome de um falcão caçador.
-Sim. O nome perfeito para uma guerreira.

  Para não soltar nenhum spoiler, vou parar por aqui, mas esse livro me surpreendeu bastante. A Maldição do Vencedor é o livro 1 da trilogia do Vencedor, é uma obra de fantasia histórica, cheio de aventuras, dramas, intrigas e conflitos. Uma trama mirabolante, cheia de perigos, em que os dois personagens estão tentando salvar seu povo. Sem falar no quanto esta edição é linda. Deem uma chance a ela, vocês não irão se arrepender. A Marie Rutkoski não foi nada mais que magnífica ao criar essa obra. Estou passando diretamente para minha próxima leitura que é O Crime do Vencedor, pois não irei conseguir dormir sem saber a continuação, depois do final esplendido desse livro.


Beijos ;*

Título: A Maldição Do Vencedor
ISBN-13: 9788576839712
ISBN-10: 8576839717
Ano: 2016
Páginas: 328
Editor: Plataforma 21
Compre aqui:  SaraivaAmazonSubmarino
Classificação:



Sobre a autora:

Marie Rutkoski é autora de livros para crianças e jovens. Cresceu em Illinois, Estados Unidos, e é a mais velha de quatro irmãos. Decidiu logo cedo que seria ''aquela que ama livros''. Após cursar a Universidade de Iowa e viver um período em Moscou e Praga, Marie estudou Shakespeare em Harvard. Foi lá que aprimorou a peculiar habilidade de se referir a ela mesma na terceira pessoa.Atualmente, mora em Nova York e é professora de Literatura Inglesa no Brooklyn  College. Anda convicta de que existem aves de rapina nas proximidades de sua casa, já que costuma ver grandes asas através da janela quando começa a escrever. Enquanto isso, seus dois filhos insistem em fazer amizade com o gato da família, mas o esforço tem sido em vão: eles sempres perdem para o calmo e escuro closet.

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Olá
    Até que eu gostei da trama, gosto muito de fantasia épica, mas essa capa não me faria ver o que tem nesse livro, parece mais história de romance de época, ainda bem que li sua resenha. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari!
    Fiquei louca na capa do livro e agora lendo a resenha o quero ainda mais!
    Gostei da Kestrel e sua rebeldia e acho que vem muita coisa boa de sua "aliança" com Arin!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Acho que nunca li um livro fantasia histórica, a premissa do livro me conquistou completamente, estou bem ansiosa para ler o livro, ouvi muitos comentários positivos sobre o livro e sua resenha me deixou muito animada, além do livro ter uma capa maravilhosa.
    Amei amei amei

    ResponderExcluir
  4. Oiii!!!

    Eu ainda não li esse livro é MEUDEUS que capa liiiinda né?
    Eu acho que é um enredo meio batido mas quero saber como a autora se saiu na hora de escrever a obra. Sua resenha está ótima!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Ola
    A capa é linda, a sinopse interessante e sua resenha ótima.
    Vou anotar a dica, mas não é a leitura que procuro no momento.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Mariana.
    Eu sempre acho interessante essas histórias em que um personagem como Arin aparece, muitas vezes é o que faz com que muitas coisas que não foram postas de forma explícitas apareçam no livro.
    Outra coisa que gostei foi o rei querer que sua filha fosse uma lutadora, mesmo ela não querendo isso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Confesso que eu compraria o livro só pela capa. Eu adoro ela. Mas o gênero. Por si só não me atrai a atenção. Já li tanto ele que já enjoei. Mas gostei bastante da sua resenha e dá sua foto. Parabéns pelo trabalho.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Confesso que passei um pouco em cima da resenha porque estou doida para ler a série (só estou esperando lançarem o último) e odeio qualquer tipo de spoiler. Que bom que você adorou a leitura, isso me deixa mais empolgada ainda.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas estou bem curiosa com a trama.
    Já gostei de saber que é uma trama mirabolante, e vou ficar bem empolgada com essa leitura. Gostei bastante da dica.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Olá, eu acho que esse livro tem uma capa linda. E já estava babando ele só por causa disso. Acho que a trama foge um pouco de minha zona de conforto, mas eu meio que estou procurando isso ultimamente e quero dar uma chance a ela. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Já vi algumas outras resenhas e tenho que confessar que essa mistura de fantasia histórica regada com muita aventura faz meus olhos brilharem.
    Adorei saber suas impressões e que lhe surpreendeu bastante, o que me anima ainda mais a querer fazer a leitura. A capa é bem bonita e espero que os próximos volumes sejam lançados logo!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Vejo muita gente falar bem dessa trilogia, no entanto essa é a primeira resenha que leio sobre a obra, e, confesso, fiquei encantada! O universo criado nesse livro me parece que será cheio de mistérios e segredos, e fiquei bem curiosa para conhecê-los. Dica anotadissima, espero conseguir lê-lo em breve.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Ah, que bom saber que você amou tanto a leitura, porque não teve como essa capa maravilhosa não chamar a minha atenção e tive que comprar um exemplar... Rs... Adorei a notícia de que o conteúdo é tão bom quanto a parte visual. Amo tramas mirabolantes mas vou esperar ter a trilogia completa para realizar a leitura.

    ResponderExcluir
  15. Oi Mariana, sua linda, tudo bem?
    Não faz isso com meu coração. Você me deixou louca para ler o livro. Ele já está programado nas minhas leituras, mas não posso passá-lo a frente, risos... Fiquei curiosa, sabe, estou desconfiando que ele não é um mero escravo, ele é alguém importante para o povo dele. Não vejo hora de ler!! Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, Mari!

    Eu li esse livro esperando muito, mas me decepcionei um pouco, não que o livro seja ruim, mas não me prendeu tanto assim, espero que as continuações sejam melhores.

    By Patty

    ResponderExcluir