Resenhas

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

:: Resenha 244 :: "Fury", Laurann Dohner




Sinopse: Ellie é uma enfermeira e fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica para qual trabalha – as Indústrias Mercile – tem feito experimentos genéticos ilegais. Os cientistas combinaram DNA de humanos com o DNA de animais, criando uma nova espécie: seres humanos mais fortes e desenvolvidos. Um desses "experimentos", o prisioneiro 416, captura o coração de Ellie enquanto ela tenta salvá-lo.

Fury – como o 416 também é conhecido – nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou a vida inteira em uma cela, acorrentado e sofrendo abusos. Ellie, a única mulher em quem ele confiou, o traiu, e agora Fury está livre e à procura de vingança. O ex-prisioneiro jura acabar com a vida da enfermeira que o salvou, contudo, quando ela finalmente está em suas mãos, a única coisa que Fury não quer fazer com esta mulher pequenina e sexy é machucá-la.


Ok, bora começar a resenha....


Então coleguinhas, cá estou de volta e dessa vez é para falar sobre esse livro que recebi de cortesia da nossa parceira Universo dos Livros. E a real é que mais uma vez eu não sabia nada sobre ele. Sério! Olhava a capa nos sites e bulhufas para a sinopse, qual era o gênero e muito menos quem era a autora. Eu simplesmente não tinha interesse, e quando o livro chegou, mais uma vez estava eu em um encontro às cegas.


Ok...vamos ver o que me espera....

Posso dizer agora para vocês, coleguinhas, que esse foi um ótimo encontro. E por ter sido um ótimo encontro, eu me perguntava o tempo todo: Como assim? É sério isso?

E sim, era sério! Pois desde o momento em que comecei a ler a primeira, até a última página do livro, eu admito que me surpreendi com a história. Era uma parada onde me questionava o porquê de não ter dado atenção antes. Enfim, eu simplesmente devorei esse livro e o motivo de isso acontecer, foi que a narrativa e a trama dessa autora é totalmente viciante.


Epaaaaaaa.... E não é que eu tô gostando!! Xô dar mais uma conferidinha aqui....

Ainda gostando...


OMG! Ainda gostando muito....

(Horas depois....)

E então??
E eu recomendo! ;)

Bom....nesse livro vamos conhecer uma empresa farmacêutica chamada Mercile, que praticava extensas experiências ilegais em seus laboratórios secretos, unindo DNA humano e animal para tentar criar "novas espécies". 

Certo... antes de começar a resenha, eu não sei vocês, mas eu vou confessar aqui que se eu lesse essa parte onde falo que o livro é sobre mistura de humano com animal, eu ficaria com o pezinho atrás para começar a leitura. E acho que essa sensação é até normal, pois se você der uma conferida na capa, ela também não ajuda muito não! Tipo, você olha a capa e vê um saradão sem camisa segurando uma corrente, aí logo em seguida você dá uma olhada no que eu acabei de escrever e é clarooooooooooo que a parada pezinho atrás vai acontecer. No mínimo você vai achar que é mais um livro hot cheio de cenas de sexo animal hahahahaha. 

Mas é aí que eu me surpreendi. O foco não é esse e o enredo que a autora criou é bem legal e digo que até agora não tinha lido nada parecido. E conforme vamos lendo, vamos nos envolvendo de boa, pois a forma como a Laurann nos apresenta os personagens e os momentos de cada cena que seguem, faz você devorar o livro sem perceber e querer continuar a história mesmo depois de ter terminado. Dando aquela típica ansiedade para ler o próximo livro.

Posto isto e voltando para a resenha, logo no início, acabamos descobrindo que a intenção da rapaziada do mal, era criar o que poderia chamar de super-humanos. As “experiências” deveriam ter as melhores qualidades de ambas as espécies, assim ambos ganhariam no final, uma vez que eles poderiam lucrar com a criação dos super soldados. Massssssssss, claro que a parada não era feita para ter a porra de um selo de qualificação, não que tenha uma selo para esse tipo de criação/produção hahahaha, claro! O que quero dizer é que os tais experimentos eram cruéis, brutais e extremamente hediondos. Eles eram classificados por números, e eram mantidos em celas, onde eram abusados de várias  formas, tanto fisicamente como mentalmente. Consequentemente, você vai agarrando um ódio desse povo escroto e fica torcendo para ter uma revolução onde as novas espécies acabem arrancando a cabeça e membros e.... ok, voltando ao foco.



Sim! Até que seria legal ver os membros daqueles cientista escrotos, sendo arrancados.....


Entãooooooooooo, voltando a uma tentativa de resenha normal, onde deixo para trás a parte onde sonhei com os membros dos “homis de branco odiosos” sendo arrancados e foco na parte onde eu apresento Ellie, uma enfermeira que está mais para um X9, uma espiã do bem que tenta obter informações que provem o que a turminha do mal tá fazendo e assim, entregar todos os podres para o governo e acabar com a festa dos “homis de branco escrotos".

Entãoooooooooooo, nesse tempo em que a dona Ellie tá disfarçada lá, ela acaba tendo certo contato com uma das espécies, o 416, e conforme o tempo passa, a tal enfermeira/X9/espiã tenta correr contra o tempo para que tanto o 416 (que consequentemente acaba criando uma parada meio sentimento/atração pela Ellie e vice e versa) e outras espécies, ganhem a liberdade que tanto merecem. Portanto, durante uma situação que não vou falar (é claro), Ellie acaba tomando uma importante decisão e a partir dessa decisão a vida de Ellie, do 416 e de geral acaba mudando absolutamente. 

Passa-se um ano, as informações que Ellie conseguiu acabam fechando a tal empresa, o governo acaba criando um centro de reabilitação para todos os membros da Nova Espécie, e Ellie e Fury cruzam seus caminhos novamente, mas não de uma maneira no estilo paz e amor/vamos fazer uns “filhotinhos” hahahaha (ops, desculpe a brincadeira novamente hahahahaha, foi mais forte do que eu.)

Enfim... a real coleguinhas, é que a decisão da Ellie acabou afetando o 416, que agora tem nome e se chama Fury, de uma maneira não muito legal. E a partir daí a história vai ter sangue no zóio, ação na veia, atração, descoberta de sentimentos diversos e intensos, fúria e outras aprovações que ambos e geral vão ter que enfrentar. Fora a guerra que tá quase explodindo por causa de alguns humanos radicais que não aprovam as Novas Espécies. Sem contar que durante a história, vamos conhecer personagens bem legais e  até em alguns momentos, conforme suas experiências vão sendo contadas, lágrimas vão sendo criadas, sim... eu confesso novamente que derrubei algumas em algumas partes, e em minha defesa já aviso que foram cenas intensas, principalmente sobre algumas espécies que foram criadas apenas para serem abusadas violentamente e sexualmente. São situações em que vemos o processo difícil que é aprender a confiar novamente. 

Enfim coleguinhas, é um história bem bacana e que vocês deveriam dar uma chance e colocar ele na lista de vocês.

Fury é o primeiro volume da série Novas Espécies, composta até o momento por quatorze livros. Por enquanto a Universo dos Livros já tem os três primeiros e cada livro vamos acompanhar a história de um casal diferente. 





Título: Fury – Novas Espécies
Título original: Fury/New Species
Série: Novas Espécies #1
ISBN-13: 9788579307782
ISBN-10: 8579307783
Ano: 2015
Páginas: 368
Editora: Universo dos Livros
Compre aqui: Livraria Cultura
Skoob | Goodreads
Classificação: 

Sobre a autora: 

Laurann Dohner -  Sou uma "supervisora interna" (soa muito melhor do que a velha e simples dona de casa), mãe e escritora em tempo integral. Sou viciada em café gelado com caramelo, num docinho ocasional (ou dois) e em tentar conseguir dormir pelo menos cinco horas por noite.
Adoro escrever todos os tipos de histórias. Acho que a melhor parte sobre escrever é o fato de que a vida real é sempre incerta, sempre atirando em nós coisas sobre as quais não temos controle mas, quando escrevemos, podemos ter certeza de que sempre haverá um final feliz. Adoro isso sobre escrever. Adoro quando me sento à mesa do meu computador e coloco meus fones de ouvido para ouvir música alta e bloquear à minha volta, para que eu possa criar mundos à minha frente. 

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Olá,

    Diferente de você, eu já tinha lido a sinopse desse livro, só ainda não tive a oportunidade de fazer a leitura. Contudo, tenho muita curiosidade em relação a essa obra. A capa não é bonita, mas me atrai e ao ler as opiniões da galera pelos blogs da vida, eu fiquei morrendo de curiosidade para saber como a história se desenvolverá.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar das obras dessa autora, mas assim como você nunca cheguei realmente a procurar por ela e pensar na possibilidade de pegar para ver. Foi bom saber que o livro de surpreendeu de forma tão positiva, meio que me dá uma animadinha para tentar olhá-lo com mais atenção.rs.

    ResponderExcluir
  3. Oiee Grazi ^^
    Tenho que confessar: se as capas fossem outras, eu com certeza já teria lido esse livro...haha' como você disse, vendo os homens saradões segurando correntes, cordas e grades não ajuda em muito, e, como eu não gosto de livros hots, é uma série que foi pro fim da listinha de desejados. Mas saber que você gostou me fez querer dar uma chance ao livro, mas eu ainda acho essas capas horrorosas...haha'
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Já li algumas resenhas sobre os três primeiros volumes e achei interessante a premissa dos experimentos e tudo o que é desencadeado após através desses personagens mutantes que ficam revoltados e também acho bem legal conferir Fury arrancando os membros desses escrotos kkkkk
    Me assustou um pouco saber que a série é bem extensa (14 volumes, tá certo isso?!) mas pretendo no futuro fazer a leitura.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A premissa do livro e a sua resenha realmente despertaram uma curiosidade incessante em mim. Não estou na onda de livros hots, mas já ouvi muitos comentários positivos sobre essa série (enoooorme, por sinal).

    ResponderExcluir
  6. A Suellen me atormenta a séculos para ler essa série, mas não consigo me interessar pelo enredo, mesmo ela sendo tão bem comentada pelos blogs a fora. Quem sabe futuramente me interesse, mas no momento, vou passar a dica.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu não conhecia o livro e assumo que não me interessei pela capa kkkk' Porém, ao ler a resenha, fiquei um pouco curiosa para saber como ela prejudicou ele e qual o fim desse casal. Acho que darei uma chance sim. Espero me surpreender assim como você.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir