Resenhas

quarta-feira, 8 de março de 2017

:: Resenha 260 :: "Dois Irmãos", Fábio Moon e Gabriel Bá






Sinopse: Um dos livros mais importantes da literatura brasileira contemporânea, Dois irmãos vem, desde seu lançamento há quinze anos, conquistando novas gerações de leitores. E foi com o mesmo entusiasmo desses leitores que Fábio Moon e Gabriel Bá embarcaram na missão de adaptar o romance de Milton Hatoum para uma graphic novel. Os irmãos quadrinistas vêm igualmente arrebatando fãs e trazendo uma legião de leitores às HQs. Suas obras foram publicadas em diversos países, atravessando fronteiras culturais e políticas.  Preservando a força narrativa de Hatoum, esta adaptação evidencia o talento de Bá e Moon na construção de histórias que alternam entre a tragédia, a delicadeza, a brutalidade e o humor.




Então..né! Bora começar a resenha... 


Bom coleguinhas, Dois Irmãos é um romance brasileiro escrito por Milton Hatoum, que chegou a ganhar o prêmio Jabuti em 2001. Ele narra a história da relação conturbada entre dois irmãos de uma família de ascendência libanesa que vive em Manaus. Esse livro foi lançado em 2000 e virou um dos livros mais importantes da literatura brasileira recente. Sendo assim, quinze anos depois os irmãos quadrinistas Fábio Moon e Gabriel Bá, adaptaram essa história para uma Graphic Novel.

Para quem não sabe, eu sou apaixonada por Graphic Novel e já tinha vontade de conhecer a história famosa desses dois irmãos, sendo assim, eu juntei a fome com a vontade de comer quando a nossa parceira Companhia das Letras, me enviou de cortesia, o livro que foi lançado pelo selo Quadrinhos na Cia. E cara... confesso que eu pirei. Sério! Hahahahaha eu surtei bem! Eu simplesmente parei tudo e corri para ler e a leitura durou apenas um dia, pois além de ser uma Graphic Novel (sempre achei que esse tipo de leitura é sempre bem mais rápida), a história te prende bem.


Bom... aqui vamos conhecer os gêmeos Yaqub e Omar e uma mãe que chega ao extremo quando a parada é preferência de filho. A tal da dona Zana vê o Omar como o "eterno indefeso", uma vez que quando pequeno ele foi o filho que teve problemas de saúde. Enfim, geral sabe que toda mãe tem certo instinto natural de proteger os filhos. O problema é que a dona Zana extrapola no cuidado e proteção, mesmo depois do Omar ficar curado. E cara... você logo vê que o excesso desse sentimento só ferrou a vida do restante da família, que são:  Halim (pai), Zana (mãe), Yaqub (filho mais velho, dos gêmeos), Omar (caçula, dos gêmeos), Rânia (filha), Domingas (empregada) e Nael (filho da empregada, e o narrador da história.

Sendo assim, Nael nos mostra as consequências dessa mãe superprotetora, já que suas atitudes acabam gerando várias situações de ciúme, rancor, inveja, desejo, orgulho, dentre outros, e o caminhar durante os anos dessa família. E coleguinhas, a densidade dessa caminhada faz com que a inquietação acabe fazendo companhia durante a leitura. Uma vez que, ver o desenrolar do resultado que chegou os dois irmãos e da família, e ainda acompanhar alguns acontecimentos da história brasileira como parte da narrativa, é uma experiência indescritível, mas também única.

Sem contar o pedestal que a mãe coloca o tal do Omar. Porra chega a irritar. Sério! Parece quase uma parada incestuosa do lado dela, cara.... que merda! Eu tive vontade de entrar na história e dar na cara dessa mulher. Tipo, para ver se ela acorda e assim, para de estragar a vida dessa família. 

Quer parar com essa doença possessiva quase incestuosa em relação ao seu filho? Ohhh sua louca! Não tá vendo que tá estragando ele e que depois é o mundo que tem que aguentar essa sua cria!  


Você vê o monstro cheio de ódio que o Omar está se tornando por causa dessa mãe doente e completamente cega. Ele acaba virando um cara mimado, boêmio, inconsequente, invejoso, vagabundo e mau (todo aquele amor que a louca cega da mãe deu, só estragou o cara), enquanto Yaqub é o oposto. O filho "desprezado" pela mãe acaba virando engenheiro, casando com Lívia (a garota que no passado também teve seu credito no desentendimento dos irmãos), quieto, misterioso e com muita raiva enraizada ainda pelo irmão.




Enfim, definitivamente Zana é um dos personagens que entrou na minha lista de ódio mortal. Ela é igual essa imagem aqui.


Porque a mulé vive falando que ama o Yaub, mas na demonstração mesmo, a verdade é que ela caga para o filho. Gente... sério! Ela tem umas paradas onde diz que não entende o porquê de algumas atitudes do Yaqub... PORRA! Só lendo, meu povo! Só lendo para entender o que eu tô falando... ah e não se preocupem, tem muita coisa ainda que rola nessa história que eu não contei, e claro, não vou contar. Então se alguns acharem que eu tô dando muito spoiler e tal, fiquem tranquilos. A história tem muito caldo para engrossar ainda. 

Então coleguinhas, essa Graphic Novel eu recomendo de olhos fechados. É impressionante como os irmãos, Fábio e Gabriel conseguiram com maestria pegar a essência do livro original e conseguiram criar essa narrativa em traços sem perder o ponto principal que é a emoção. Eles conseguiram fazer você, com a narrativa deles, dar aquela volta básica naquela montanha russa de emoções variadas, que tanto conhecemos quando lemos um livro que mexe bastante com a gente.  

Eles levaram quatro anos para terminar essa Graphic Novel e tiveram a ajuda editorial da Companhia das Letras.O livro já teve edição na França e nos EUA. A obra ganhou um Eisner Award (o Oscar dos quadrinhos) durante a Comic-Con 2016 em San Diego, nos Estados Unidos e ainda outros prêmios.
Capa da França 



Capa americana


Vídeo dos irmãos criando os traços dessa Graphic Novel



A Rede Globo criou a minissérie Dois Irmãos baseada na obra de Milton Hatoum e exibiu em de 9 de janeiro de 2017 à 20 de janeiro de 2017. Ela foi escrita por Maria Camargo e teve a direção geral e artística de Luiz Fernando Carvalho. Os gêmeos foram interpretados por Cauã Reymond, já a mãe doente/possessiva, foi interpretada no começo pela atriz Juliana Paes e quando mais velha, pela atriz Eliane Giardini.


 Trailer da minissérie que a Rede Globo criou.






Título Original: Dois Irmãos
Autor/Obra: Milton Hatoum
Adaptação Graphic Novel: Fábio Moon e Gabriel Bá
ISBN-13: 9788535925586
ISBN-10: 8535925589
Ano: 2015
Páginas: 232
Editora: Quadrinhos na Cia.
Compre aqui: Amazon
Classificação:

Sobre os autores: 

Fábio Moon e Gabriel Bá são irmãos gêmeos e nasceram em 1976, em São Paulo. Publicaram seu primeiro fanzine de quadrinhos em 1993. Formados em Artes Plásticas, criaram em 1997 o fazine 10 Pãezinhos, que recebeu o prêmio HQ Mix de melhor fanzine e de artistas revelação em 2000, ano em que lançaram seu primeiro livro, O Girassol e a Lua. Por quase vinte anos, os dois têm produzido quadrinhos para o mercado brasileiro e internacional e seus trabalhos já foram publicados em doze idiomas. Em 2008, O alienista, sua adaptação do clássico Machado de Assis, recebeu o prêmio Jabuti. Seu último livro, Daytripper, estreou em primeiro lugar na lista de mais vendidos do New York Times, foi escolhido como uma das melhores Graphic Novels de 2011 pela revista Publishers Weekly e pela Amazon e ganhou os prêmios Eisner Award e Harvey Award ( Estados Unidos), o Eagle Award ( Reino Unido), o prêmio de melhor HQ no festival Les Utopialles, em Nantes, e entrou na seleção oficial do Festival Internacional de la Bande Dessinée d' Angoulême 2013 (França). 



Nascido em Manaus em 1952, Milton Hatoum estudou arquitetura. Estreou na ficção com Relato de um certo Oriente, publicado em 1998 e vencedor do prêmio Jabuti de melhor romance do ano, Seu segundo romance, Dois Irmãos, de 2000, mereceu outro Jabuti e foi traduzido para oito idiomas. Com Cinzas do Norte, de 2005, Hatoum ganhou os prêmios Jabuti, Bravo! APCA e Portugal Telecom. Em 2008, publicou sua primeira novela, Órfãos do Eldorado, em 2009, o livro de contos  A cidade ilhada e, em 2013, teve duas cônicas reunidas em Um solitários à espreita. 

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Olá Gra!!!
    Adorei a resenha!!! Preciso confessar, q nunca li nada desse gênero...posso dizer q amei as fotos dele e acho q deve mesmo, ser uma leitura legal e rápida... Fora q achei o nome mega chick "Graphic Novel" kkkkkkkkkk
    Soube da história desse livro, pela mini série da globo, mas tenho certeza q o livro é bem melhor... Vai pra lista!!! ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir