Resenhas

sexta-feira, 21 de julho de 2017

:: Resenha 307 :: "A Rainha de Tearling", Erika Johansen




Sinopse: Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.


        Hahahaha bora começar a resenha. 
 


"Era uma vez um reino chamado Tearling. O nome veio do fundador William Tear, um utopista que sonhou com uma terra de abundância para todos."


Confesso que desde que fiquei sabendo sobre esse livro, eu fiquei louca para tê-lo e quando ganhei de cortesia da nossa parceira, a editora Suma de Letras, eu fiquei extasiada!! Mas quando comecei a ler o livro, uma sensação de confusão começou a se instalar. Eu estava lendo uma fantasia adulta épica ou um romance de YA com fantasia no meio? Eu fiquei com medo de não me ligar na história. Então conforme eu avançava na leitura o medo foi indo embora. E mesmo sendo uma fantasia centrada em torno de um governo e as relações entre os reinos, eu esperava que o livro fosse uma leitura arrastada, só que A Rainha de Tearling não tem isso. Até porque há uma quantidade razoável de ação misturada com cenas políticas que não são realmente tão complexas e ainda prende a nossa atenção. 

Sendo assim, dá para seguir de boa a história que começa com Kelsea, uma garota que ama livros, adora aprender, é centrada e séria, e tem pouca semelhança com sua mãe, a vazia e frívola, rainha Elyssa. 

Ela nunca conheceu nada além da casa em que ela foi criada e do gentil homem e da mulher severa que a criou, mesmo assim, ela não se sente nada como uma garota insegura, e isso é legal. Então quando sua mãe morreu, Kelsea foi escondida para ser protegida e ensinada até completar 19 anos, assim ela seria devolvida ao castelo e assumiria o papel de rainha. Agora, esse dia finalmente chegou, e ela é varrida para um mundo desconhecido, sem amigos e totalmente ignorante do estado atual de seu reino, sem a menor noção do que ela deveria fazer.

Aí soma um tio que quer vê-la morta, uma igreja corrupta, a rainha Vermelha que está furiosa e mal intencionada, um povo que praticamente desistiu da esperança em sua monarquia e temos uma salada completa. Ah, não podemos esquecer da Guarda da Rainha, um grupo de corajosos cavaleiros liderados pelo enigmático e dedicado Lazaro. E também, o colar que ela carrega em seu pescoço. 

"Ah titia Grá, você contou toda a história... " Não! Eu não contei, até porque tem muito caroço nesse angu. Vai por mim... XD

Colar lindo que veio de brinde com o livro. XD

Eu gostei de A Rainha de Tearling, a trama é interessante, a construção do mundo está de boa, há ação suficiente, aventura, intriga política e mistério que como disse antes, prende a nossa atenção. E não posso esquecer dos personagens, que são cativantes e intrigantes.

Outra parada que curti muito foi o elemento da biblioteca. Sério, qualquer livro que incorpore bibliotecas secretas ou encoraje a sociedade a ler, eu adoro! E o mundo é tão incrivelmente interessante, que quem gosta de narrativas dirigidas por personagens com artefatos misteriosos e mágicos em um mundo de fantasia, com certeza tem que adicionar isso à sua lista de leitura.

A Rainha de Tearling é o primeiro volume da trilogia de mesmo nome. E, até o momento, não há previsão para o lançamento do segundo volume aqui no Brasil.
— Quem é você?— Sou a morte agonizante de Tearling. Perdoe nossos modos.



Título: A Rainha de Tearling – Volume 1
Título original: The Queen of the Tearling
Série: A Rainha de Tearling
Autor: Erika Johansen
Editora: Suma de Letras
ISBN-13: 9788556510280
ISBN-10: 8556510280
Ano: 2017
Páginas: 352
Compre aqui: Saraiva
Classificação: 



Sobre a autora: 

Erika Johansen cresceu e mora em San Francisco Bay Area. Estudou na Smarthmore College, completou seu mestrado na Iowa Writer's Workshop e mais tarde se tornou advogada, mas nunca parou de escrever. Este é seu romance de estreia, o primeiro livro de uma trilogia.

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Oi Grazi, essa história parece ser 8 ou 80, já vi resenhas tanto positivas quanto negativas e ainda não consegui me decidir que se quero ou não ler. Mas curti o que li na sua, de saber que tem ação e intrigas politicas e a protagonista parece dar conta do recado também. Vou aguardar e ver como ocorrem os lançamentos dos próximos pra decidir, mas curti sua resenha ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Já li varias resenha desse livro e me deixou bem interessada pela história. A trama é uma premissa muito envolvente, te faz aventura nesse mundo de fantasia de monarquia, pessoas lutando para ver a rainha morte e etc, então esse livro me deixou bem cativada e querendo conhecer mais sobre essa linda história.

    ResponderExcluir
  3. Olá Grá!!!
    Ameiii a resenha e Ameiii o colar q veio de brinde <3
    Estou começando agora no gênero fantasia...mas espero virar leitura constante...portanto, esse livro vai pra "Imensa Lista" sim e com certeza!!! ;-)
    Só desejo q publiquem logo os outros tb!!!
    Bjs :-*

    ResponderExcluir