Resenhas

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Ao Mestre com carinho ...


Boa noite Kinguetes,

Hoje, 21 de Setembro de 2017, é um dia especial para os fãs de Terror, Suspense e Aventuras Fantásticas, pois um dos maiores gênios do gênero está completando 70 anos de vida. Para homenagear Tio King e apresentar o Sr. Steve para novos leitores, preparamos um post especial, onde falamos um pouco sobre o maravilhoso escritor ...

Um dia, o pequeno Steve ficou de castigo em um celeiro, junto de seu irmão Dave. Lá tiveram que cortar um pouco de lenha para aprenderem a não tentar fugir da casa da tia. Haviam algumas galinhas mortas no celeiro, tio Oren disse que uma espécie de gripe avícola havia matado-as. Haviam aranhas nas tripas das galinhas, pequenas aranhas vermelhas com pintinhas e ele tinha muito medo que uma destas aranhas lhe mordesse e ele pegasse a gripe avícola. Essa experiência fez com que King desenvolvesse aracnofobia e ao contrário do que a maioria das pessoas faria, King criou seu vilão principal de A Torre Negra, O Rei Rubro, sendo "O Senhor das Aranhas". Seguindo na contramão, ele encarou seu medo e o transformou em um "trunfo". 

Há 70 anos atrás, neste mesmo dia, contrariando expectativas, já que sua mãe havia sido informada que não poderia mais ter filhos, nascia Stephen Edwin King, num hospital da cidade de Portland, no Maine, EUA. Filho do marinheiro mercante Donald Spansky, que posteriormente mudaria de sobrenome para Pollack e por último para Edwin King, e da dedicada Nellie Ruth Pillsbury. Tio King demonstrou seu talento para a escrita desde bem pequeno. Em 1959, então com 12 anos e já sem a presença do pai, um homem de espírito livre e que costumava viajar sempre, saiu um dia em 1949 para comprar cigarros e nunca mais voltou. King passou a escrever artigos para um jornal local “Daves Rag”, com suas opiniões sobre programas de TV da época. Posteriormente ele passaria escrever diversos contos que acabaria vendendo por 30 centavos cada. 

A Hora do Vampiro é sua história preferida
Stephen King escreveu muita coisa em sua carreira. E de todas essas obras, ele considera A Hora do Vampiro a sua favorita. Uma história vampiresca escrita em 1975, aparentemente inspirada nos políticos paranoicos da época.

Sua paixão pelo terror nasceria após uma visita a casa de sua tia Emrine, onde ele encontraria uma caixa repleta de revistas velhas de ficção científica e horror. Stephen King é o escritor mais popular do Maine e um dos mais populares do mundo. Tio King, como costumo chamar, é um dos meus escritores favoritos e também uma de minhas maiores fontes de inspiração. Uma curiosidade bacana sobre Stephen King, ainda falando sobre ídolos e inspirações, é que, muitas das suas histórias são interligadas e desenvolvidas nas "Terras Médias", antigo mundo onde o falecido escritor J. R. R. Tolkien desenvolvia seus contos, que seria, traduzindo ao pé da letra, uma versão de "Midgard", que na mitologia nórdica é o nosso mundo, o mundo médio ou mundo do meio, o mundo que fica entre o céu e o inferno.

P.S. "Kinguete" é como Eu chamo a mim mesmo e outros fãs do Tio King  ^__^

Mas não sou o único por aqui fã do homem do Maine.
"Titio King foi o cara que me abriu a porta para o mundo literário e desde então posso dizer que sou feliz nesse mundo. Toda vez que leio um dos seus livros é como ouvir uma  música particular, que me traz a intensidade de prazer  equivalente ao momento. Amo a forma particular como escreve sobre  seres humanos, seus demônios particulares e o mundo em que habitam. Mesmo que muitas opiniões defendam que suas obras e métodos de escrita são por conta da sua vida pessoal tumultuada, selada com dependência de substâncias e outras paradas, eu ainda acho que quem ganha somos nós com a sua expressão criativa.
São inúmeras obras de grandes sucessos tanto na escrita como em adaptações cinematográficas. E os trabalhos do titio King não só interagem com sua própria obra, mas também com outras obras de ficção contemporânea na esfera literária. É um trajeto muito interessante na cultura literária que faz dele ser um autor de elite/popular e respeitado tanto pelos leitores quanto por críticos literários."
(Grazi Massafera Lancellotti)
Eu queria falar mais um monte de coisas sobre o King, o atropelamento que quase o matou, o fato de Carrie ter ido parar no lixo antes de se tornar um dos seus maiores sucessos, as vezes que ele se negou a dar autógrafos, os pseudônimos que ele usa escrevendo outros livros, mas vamos deixar para um próximo aniversário. 

Segue a lista das resenhas dele aqui no blog:

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Esse seu titio King veio mesmo pra causar, chegou quando ninguém mais esperava e se tornou um dos maiores escritores de terror do mundo, posso não ser fã de terror mas reconheço o quanto ele é talentoso e achei ótimo conhecer mais da história dele, que tem uma pegada de filme :)
    E pensar que ele começou escrevendo contos de 30 centavos e hoje tem fãs no mundo todo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não da pra mensurar o que pode acontecer, quando alguém começa a escrever contos, são o início de tudo mesmo. Sigo, Eu mesmo, me arriscando com os meus, quem sabe um dia né ...

      Excluir
  2. Olá Bruno!!!
    Adorei a homenagem!!!
    Confesso q ainda não li nada do Tio King (calma, não precisa brigar comigo...a lista é imensa e ainda estou ganhando coragem, pq sou mega cagona com terror,então preciso encontrar um menos assustador :D ...Ele tem essa carinha de velhinho fofo, mas se repararmos no sorrisinho de "seis tão ferrado comigo Mano" assusta kkkkk...Mas não desista de mim, q vou conseguir)
    Não posso negar, q pelo q li e já ouvi falar sobre ele, o cara é um gênio e conquistar tudo isso aos 70, tá mais q de parabéns!!! Vida longa ao Tio King!!!
    Abraço ;-)

    ResponderExcluir