Pular para o conteúdo principal

[Filme] It - A Coisa (2017)






Sinopse: Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado "Losers Club" - o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do "Losers Club" acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o terrível palhaço Pennywise.




Bora falar um pouquinho do que achei do filme... XD

It - A Coisa, que até agora já se tornou mundialmente a maior bilheteria de todos os tempos para um filme de terror, e ainda tem o Brasil em destaque na colaboração no dindin para o bolso dos realizadores hahahahaha. 


Confesso que na minha humilde opinião, a sensação que tive depois de assistir o primeiro filme da nova franquia It - A Coisa , foi uma mistura de sentimentos nostálgicos e o encanto suave da familiaridade de um dos contos famosos do titio King: The Body (no Brasil, "O Outono da Inocência - O Corpo", presente na coletânea "As Quatro Estações") e que tem como adaptação cinematográfica: Stand by Me (Conta comigo) e também Stranger Things, o aclamado seriado da Netflix. Dessa forma, nada parece tão assustador na tela como faz em nossas mentes, quando estamos sentados sozinhos com um livro. Com isso, ver não é o mesmo que acreditar e mesmo assim, é inegável deixar de ver a sensibilidade da trama, a qualidade visual que o diretor Andy Muschietti capta de forma perturbadora em sua adaptação ou, pelo menos, nesta primeira metade do filme.

Sem contar também que, o que faz It ou pelo menos, esta primeira metade (uma vez que o filme adapta-se apenas a primeira metade do romance de Stephen King, com a segunda metade a vir em uma sequência), tão desconfortavelmente linda e chocantemente eficaz, é a sutileza de cada ator infantil escolhido e que estão à altura, criando personagens memoráveis que poderiam ter levado facilmente um filme que não tivesse um monstro nele. Sério, mesmo tendo Pennywise em sequências que são perfeitamente horríveis hahahaha, a forma como o grupo (The Losers)  de crianças com problemas reais e familiares, e que tentam superar seus medos e traumas, através do personificado palhaço demoníaco, é a cereja do bolo. Até porque sabemos que certas emoções são mais poderosas quando você é uma criança, e a sutileza e responsabilidade dos atores em nos trazer de volta essa mentalidade ingênua, estão presentes no filme.  

É uma parada onde mostra que os pesadelos são mais assustadores quando emergem de sonhos felizes, e finais felizes significam muito mais quando o horror impensável os precede. Sendo assim, tudo é mais assustador com um palhaço como Pennywise, que por sinal, é muito bem interpretado por Bill Skarsgaardr.


Bill Skarsgard


It: A Coisa (It, 2017) - Trailer 1 Legendado


It: A Coisa (It, 2017) - Trailer 2 Legendado


It: A Coisa (It, 2017) - Trailer 3 Legendado




Comentários

  1. Olá Grá!!!
    Sua Linda corajosa!!!
    Só de ver a foto desse palhaço, já me borrei toda kkkkkk (não tenho medo de palhaços, mas esse está assustador, mesmo sorrindo #medo kkkkk)
    Adorei seu post!!! ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei