Resenhas

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

:: Resenha 343 :: "Lobos de Calla - A Torre Negra vol.5", Stephen King

Sinopse: Depois de escapar das perigosas entranhas de Blaine, o monotrilho desgovernado, e das garras do vingativo feiticeiro Randall Flagg, Roland e seu Ka-tet retomam o caminho do Feixe de Luz que conduz à Torre Negra, centro de todo tempo e todo espaço.
Nas fronteiras do Mundo Médio, o grupo de pistoleiros é abordado por um assustado grupo de representantes da cidade de Calla Bryn Sturgis. Dali a menos de um mês, Calla será atacada pelos Lobos - cavaleiros mascarados que surgem uma vez a cada geração, para roubar metade das crianças da cidade e devolvê-las semanas depois, física e mentalmente incapacitadas.
Enquanto isso, na Nova York de 1977, a Corporação Sombra planeja atacar o terreno baldio na esquina da Segunda Avenida com a Rua Quarenta e Seis onde floresce uma rosa - na verdade a Rosa, manifestação da Torre Negra no mundo atual.
Como Roland e seus amigos poderão ao mesmo tempo salvar a Rosa e combater os Lobos? Somente com a ajuda do Treze Preto, o mais poderoso dos Globos do Mago, na verdade o próprio olho do Rei Rubro. Mas, para alvar o mundo do caos, os pistoleiros terão de aprender a confiar nesse objeto sinistro e traiçoeiro...
Inspirada no universo imaginário de J.R.R. Tolkien e no poema épico do século XIX "Childe Roland à Torre Negra Chegou", A Torre Negra mistura ficção científica, fantasia e terror numa narrativa que forma um verdadeiro mosaico da cultura popular contemporânea. 


Fala aê, bando de viciados em leitura ^__^

Favorito é um só, pelo menos em uma saga acho que favorito deve ser um único livro, então, realmente foi o passado. Mago e Vidro é a minha parte favorita da história da Torre Negra. Mas se eu pudesse escolher mais de um, com certeza Lobos de Calla também seria um dos favoritos.
Você já assistiu um filme de faroeste de verdade? Então se prepare, pois aí vem um Clássico ...

Mago e Vidro nos deixou preparados para a ação e ela vem com força total em Lobos de Calla.

Ao passarem por uma região de muitas "Callas" (que são pequenos vilarejos), nossos amigos percebem que estão sendo seguidos por um grupo de pessoas e logo são abordados por uma delas, Donald Callahan, um padre que parece ter vindo do mesmo mundo de Ed, Suzan e Jake. Um homem misterioso que aos poucos se revela uma espécie de líder comunitário.


O padre Don é um personagem que desapareceu em uma história anterior, de um dos livros de Stephen King, chamado Salem's Lott ou A Hora do Vampiro. Uma criação que na época teve pouca aparição e que foi trazida de volta pelo tio King para receber seu real valor.

Real valor sim, porque o velho Donie é um personagem FANTÁSTICO e não tem como Eu não lhes dizer que ele rouba a cena, cativa a todos, tanto o grupo de Roland quanto nós, leitores e se torna um dos pilares de um grupo que precisava de "algo mais".

A forma como conta sua história de vida para os outros personagens do grupo é algo emocionante, existem demônios interiores que precisam ser expurgados por Callahan e descobriremos que nunca é tarde para alguém se tornar um pistoleiro e recuperar sua fé.

Tinha que fazer uma resenha inteira só sobre o padre, porque ele merecia, mas vamos resumir.

No desenrolar dos fatos, em Salem's Lott, Donie confronta o principal vilão, o vampiro Barlow.
CARACA, como eu odeio o Barlow. Maldito vampiro.


Infelizmente, na época deste confronto, o padre ainda não tinha conhecimento suficiente sobre vampiros, tem sua fé testada e como esperado por Barlow, Don falha. Encontrando-se então indefeso, nas mãos de um vampiro muito poderoso. Que mais tarde, ele vem a entender, ser uma criatura muito antiga e poderosa. Esta vil criatura decide que não matará o padre, mas marcará sua vida para sempre.

Tendo sua vida mudada para sempre, Donald Callahan deixa de ser padre e se torna um viajante. Fazendo diversos tipos de trabalhos, em vários lugares diferentes, o ex padre vai sobrevivendo.
Em suas andanças, longas viagens feitas a pé, Don atravessa entre os mundos, sem saber como ou porque, vai e volta algumas vezes e vai e fica, até conhecer o grupo de Roland.

Tem MUITA coisa da história de Don Callahan que eu não tenho como explicar nesta simples resenha, explicações e revelações sobre sua vida e seu passado que são contadas por ele ao grupo.

Está formado então, o Ka Tet do 19:

Seguindo com o Bang Bang, pois no início eu perguntei se vocês já haviam assistido um filme de faroeste de verdade, lembram? Callahan explica ao grupo de Roland que eles tem um problema muito grave no vilarejo de Calla Bryn Sturgis e precisam desesperadamente da ajuda dos nossos heróis.


Resumidamente, um grupo ENORME de bandidos atacará a cidade em menos de um mês e eles precisam se defender, pois o objetivo destes bandidos seria raptar um grande número de crianças.
Depois de muito papo o grupo segue com o padre e os moradores de Calla Bryn Sturgis e agora vem um pouco da minha visão como fã do King e de faroestes ...

Mergulhando de cabeça na saga da Torre Negra entendi que Stephen King é um homem que tem medo de aranhas, mas que não tem medo de ser julgado por críticos ou leitores. Tio King vai fundo nas referências e faz aqui uma releitura de um dos maiores clássicos do faroeste. Sim, ele dedicou um pedaço de um dos sete livros de uma das suas sagas para fazer uma releitura de uma história que acredito ser uma das suas favoritas. Estou falando de The Magnificent Seven, que foi traduzido aqui no Brasil como Sete Homens e Um Destino".

Lançado em 1960

Re Lançado em 2016











E por favor, me perdoem sair um pouquinho da resenha, mas como fã da saga devo dar minha opinião e dizer que Idris Elba, tão criticado, só foi escolhido para interpretar o personagem principal do filme A Torre Negra porque Denzel Washington interpretou o personagem principal na refilmagem de Sete Homens e Um Destino.

Mais uma vez, eu queria ficar o dia inteiro aqui escrevendo esta resenha e falando muito mais sobre esta história maravilhosa, mas preciso me despedir dizendo a vocês que o conflito que haverá em Calla Bryn Sturgis é apenas a ponta do iceberg e que desta vez o tio King se supera nas referências, pois vai ter Harry Potter, Star Wars e até o próprio Stephen King na história.


LONGOS DIAS E BELAS NOITES!


Título: Lobos de Calla
Série: A Torre Negra # V
Autor: Stephen King
SBN-13: 9788573027464
ISBN-10: 8573027460
Ano: 2006 
Páginas: 744
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: Amazon
Classificação:



Sobre o autor:

Stephen King era um leitor fanático dos quadrinhos EC's horror comics incluindo Tales from the crypt, que estimulou seu amor pelo terror. Na escola, ele escrevia histórias baseadas nos filmes que assistia e as copiava com a ajuda de seu irmão David. King as vendia aos amigos, mas seus professores desaprovaram e o forçaram a parar. De 1966 a 1971, Stephen estudou Inglês na Universidade do Maine em Orono, onde ele escrevia uma coluna intitulada "King's Garbage Truck" para o jornal estudantil, o Maine Campus. Ele conheceu Tabitha Spruce lá e se casaram em 1971. O período que passou no campus influenciou muito em suas histórias, e os trabalhos que ele aceitava para poder pagar pelos seus estudos inspiraram histórias como "The Mangler" e o romance "Roadwork" (como Richard Bachman).

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Oi Bruno, já estamos no livro 5, tá passando rápido o tempo e fiquei feliz por esse ser o seu segundo livro favorito, é bom quando a história vai nos cativando e não perde o ritmo nos livros que vem a frente. Curti mais uma resenha sua, quando você levantou a questão de já ter visto um verdadeiro faroeste, eu só lembrei desse clássico que vi o relançamento de 2016 e curti ver ele sendo citado no fim da resenha e de saber que King faz uma referência a ele no livro, eu curti muito o filme e agora que sei que ele tem uma versão mais antiga acho que vou procurar pra assistir ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili,
      Você e a Vanessa são cativas das minhas resenhas já, fico muito feliz com esse feedback positivo.
      Sim, já passamos da metade da saga, rola uma ansiedade básica a respeito do final, mas ao mesmo tempo já começa a pintar aquela pontinha de ressaca, pois o fim está próximo.
      O lance é o seguinte, King é MEGA fã de faroestes, ele sempre deixa isso claro, a primeira versão da história deve ter feito parte da infância dele e o filme, de sua adolescência.
      Ele não cita o filme ou a história em sí, mas quem assistiu o filme e lê o livro, percebe que parte da história é, indiscutivelmente, uma releitura da situação principal do filme.
      A quantidade dos "pistoleiros principais", a utilização de armas de arremesso, com a troca das facas pelos pratos "O'riza", o plano para conter a ENORME quantidade de inimigos ...
      Assista sim, vai adorar. Assista também, "Três Homens em Conflito" e "Meu Nome é Ninguém"
      Abraço.

      Excluir
    2. Opa, anotei as dicas de filmes, vou procurar pra assistir sim :) Vlw ;)

      Excluir