Resenhas

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

:: Resenha 345 :: “Extraordinário”, R.J. Palacio




Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.




Por que eu demorei tanto para ler esse livro? Pois é, pessoal, eu começo a resenha de hoje com essa pergunta que todos nós já nos fizemos alguma vez, ou algumas vezes... Eu tenho Extraordinário desde abril de 2015 e só esses dias eu me desesperei ao ver um anúncio do filme que logo chegará no cinema e eu precisava ler. Conclusão? Engoli o livro! Não conseguia parar de ler! Só não terminei num dia só porque eu precisava dormir pra acordar cedo no dia seguinte pra trabalhar. Que livro, minha gente, que livro!

Bom, se você leu a sinopse aí no começo, você já sabe que Auggie nasceu com uma grave síndrome genética que deixou seu rostinho todo deformado. Ele passa por inúmeras cirurgias, mas como esse problema dele é muito sério, digamos que mesmo com todas essas cirurgias, ele ainda tenha o rostinho bem deformado.

Por conta disso, ele sempre estudou em casa com ajuda da mãe. Só que agora, prestes a começar o quinto ano, a mãe dele resolve que essa é a hora dele entrar numa escola, até porque ela não dará mais conta de ensinar tudo o que ele precisa. A princípio, ele fica apavorado e a gente, claro, entende. Entrar numa escola nova é sempre bem difícil pra qualquer pessoa, imagina para uma criança… diferente?

A gente sabe como criança pode ser cruel e nós vamos ver algumas situações bem tristes que Auggie irá passar. Algumas vezes, também, vamos ver que ele pensa em desistir, em não querer ir mais para escola, mas Auggie é um menino muito corajoso, e com ajuda de sua irmã, Via, que também mostra que ele não pode se deixar levar pelas coisas que falam dele, ele continua indo a escola, até porque tem muita coisa que ele gosta lá.

Extraordinário é uma montanha russa de emoções e sentimentos. Nos faz pensar no bullying que infelizmente é tão comum nas escolas e fora delas também. Que nós podemos sempre ser mais gentis, para que sejam gentis conosco também, pois isso é o que gostaríamos. É um livro que te faz chorar por todos os momentos tristes, mas que também te fará rir, chorar com um sorriso no rosto, e que te fará uma pessoa melhor, pois Auggie, com apenas 10 anos, é forte o bastante para fazer todos a sua volta se tornarem pessoas melhores e mais gentis.

É o livro que todos, seja uma criança, um adolescente, um adulto ou um idoso, deveriam ler. É aquele livro que te fará pensar, refletir e melhorar como pessoa. Como diz minha amiga Crika, do @Pitacos Literários, dá vontade de sair panfletando esse livro na rua pra todo mundo ter a chance de ler essa maravilha tão rica de ensinamentos.

"Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil." Dr Wayne W. Dyer

Dia 7 de dezembro estreia o filme no cinema, que conta com o lindinho Jacob Tremblay no papel de Auggie, Owen Wilson no papel de Nate (pai), Izabela Vidovic no papel de Via (irmã) e a linda que eu adoro, Julia Roberts como Isabel (mãe).

Imagens do filme


Não é maravilhosos esse trailer? Choro toda vez que vejo, isso porque eu praticamente desidratei enquanto lia o livro. Estou doida para ir ao cinema! 


- Auggie, posso lhe fazer uma pergunta?
- Pode - disse ele, como se soubesse exatamente o que eu iria perguntar.
Hesitei. Já fazia um tempo que queria perguntar aquilo, mas nunca tinha coragem.
- O que é? - disse ele. - Você quer saber qual é o problema do meu rosto?
- É, acho que sim. Se não tiver problema.
Ele deu de ombros. Fiquei muito aliviado por não parecer chateado nem triste.
- Tudo bem, não é nada de mais - falou em tom causal. - O meu principal problema é uma coisa chamada di-os-to-se bu-co-ma-xi-lo-fa-ci-al, que, aliás, levei uma eternidade para aprender a falar, mas também tenho outra síndrome que eu nem consigo pronunciar. E essas coisas meio se juntaram em uma grande supercoisa, tão rara que nem tem nome. Quer dizer, não quero me gabar nem nada, mas sou considerado um tipo de milagre da medicina, sabe?
Ele sorriu.
- Foi uma piada - falou. - Pode rir.
Sorri e balancei a cabeça.
- Você é divertido, Auggie.
- É, eu sou - devolveu ele, orgulhoso. - Sou superbacana.

- "Vamos criar uma nova regra de vida... sempre tentar ser um pouco mais gentil que o necessário?"
Então ele olhou para a plateia.
- "Mais gentil que o necessário" - repetiu. - Que frase maravilhosa, não é? Mais gentil que o necessário. Porque não basta ser gentil. Devemos ser mais gentis do que precisamos. Adoro essa frase, essa ideia, porque ela me lembra que carregamos conosco, como ser humanos, não apenas a capacidade de ser gentil, mas a opção pela gentileza.

Título: Extraordinário
ISBN-13: 9788580575668
ISBN-10: 8580575664
Ano: 2013
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Compre aqui: Amazon, Submarino
Classificação:


Sobre a autora:


R.J. Palacio atua no mercado editorial norte-americano há mais de duas décadas, atualmente com dupla função: designer gráfica durante o dia e escritora à noite. Ela mora em Nova York com o marido, os dois filhos e dois cachorros.
Este é seu primeiro livro.
Para difundir a mensagem de Extraordinário, a autora iniciou uma campanha antibullying no site www.choosekid.tumblr.com, do qual milhares de crianças já participara.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Bianca adorei seu post, sua resenha, as fotos, rever o trailler, Não vejo a hora de ver o filme, e como voce bem disse, Extraordinário é um livro que todos os seres humanos deveriam mesmo ler... Sem sombra de duvida foi uma das minhas melhores leituras da vida <3

    Abçs
    Ana Paula
    Paixao por Leituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana! <3
      Com certeza esse livro é uma das melhores leituras da vida! Vc disse tudo!!!
      Bjo

      Excluir
  2. Oi Bia, um livro que nos faz melhorar como pessoa com certeza é um livro que deve ser lido e eu agora me pergunto porque ainda não li esse livro rsrs. Amei a resenha, fiquei ainda mais animada pra ver o filme e espero ter a oportunidade de ler o livro antes disse :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Lili, tomara que vc consiga ler antes de ver o filme. Vale muito a pena! <3

      Excluir
  3. Biaaaaa.... chorar lendo o livro, normal. Com o trailer, esperado. Agora marejaros olhos lendo resenha??? Sapoha não é certa. É um livro sensacionalmente linso né?!? Mexe com a gente de um jeito que nem sei explicar.
    A única coisa que sei, é que queria ser amiga do Auggie.
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahhahaahha <3 amiga, eu desidratei lendo o livro e depois dele vc pensa que parei por aí? Não, eu releio uma frase, choro. Eu releio minha resenha, choro. Eu vejo noventa e doze vezes o trailer, eu choro. Ou seja............... a gente não tem jeito mesmo hahahah. <3
      Eu tb queria muuuuuuuito ser amiga do Auggie! <3

      Excluir