Resenhas

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

:: Resenha 353 :: "Só Escute", Sarah Dessen


Sinopse: Para encarar a verdade, você precisa estar disposta a ouvi-la.
Ano passado, Annabel era a típica “garota que tem tudo” — inclusive era esse o papel que interpretava no comercial de uma loja de departamentos da cidade. Este ano, porém, ela é a garota que não tem nada: não tem mais a amizade de Sophie; não tem uma família feliz desde a descoberta do distúrbio alimentar de uma de suas irmãs; e não tem ninguém com quem passar a hora do almoço na escola. Até conhecer Owen Armstrong.
Alto, misterioso e obcecado por música, Owen é um garoto que vivia se metendo em brigas, mas agora está tentando mudar. Um de seus novos lemas é sempre falar a verdade, não importa qual seja, e jamais guardar ressentimentos.
Será que com a ajuda desse amigo inesperado Annabel vai conseguir encarar a verdade e enfrentar o que aconteceu na noite em que brigou com Sophie?

Tem livros que tocam fundo na gente, seja porque rola uma identificação com o personagem ou porque o tema do livro é poderoso, e ainda tem aqueles que a escrita do autor, ou autora, é tão perfeita que você sente a história. Ler esses livros não é somente ler, e sim, sentir. É viver uma vida ou uma experiência que é maior que o ato de somente ler umas letras em uma linha. Ler um livro assim é algo único, uma sorte que talvez não aconteça muitas vezes na vida de um leitor, e eu posso dizer que dei essa sorte, aliás, dei sorte por duas vezes com a mesma autora. O que eu senti ano passado lendo Os Bons Segredos foi tão forte e lindo quanto eu senti quando li Só Escute. Sarah Dessen é uma diva YA e se você tem alguma dúvida se deve ou não ler algo dela, leia a resenha a seguir e já clica no final para comprar o seu!
Só Escute conta a história de Annabel Greene, uma adolescente de 17 anos que até antes das últimas férias escolares, poderia dizer que tinha tudo: beleza, amigos, popularidade e uma promissora carreira de modelo, caminho trilhado por suas irmãs mais velhas. Só que as aparências enganam e muito. Na verdade, a vida da Annabel está longe de ser perfeita. Sua família está às voltas com o distúrbio alimentar da sua irmã, Whitney, que em um momento crítico chegou a pesar 40 quilos e precisou ser internada à força. E para piorar, justamente nesse momento em que Annabel mais precisava de alguém, ela passou todo o verão isolada. Sua melhor amiga, Sophie, a pegou numa cena comprometedora com o seu namorado e desde então as duas não se falam, e Sophie faz questão de chamar Annabel de vagabunda sempre que é possível.

Não era corajosa e franca nem silenciosa e calculista. Não sabia como as pessoas me viam ou o que vinha à cabeça ao ouvir meu nome. Era só Annabel.

É nesse cenário cheio de tumultos e conflitos que a Annabel tem que voltar para uma escola que ela tem certeza que vai ser hostil com ela, graças ao que aconteceu no verão. E ela não poderia estar mais certa. Tão logo ela chega no estacionamento, Sophie já deixa claro que a vida de Annabel não será fácil. Durante um desses vários abusos que ela sofre, Annabel encontra ajuda em quem menos espera, Owen Armstrong. Own é alto, forte e calado, ficando todo o tempo isolado na escola e nunca dando a mínima para os vários boatos que circulam sobre ele, todos envolvendo algum comportamento agressivo. Mas é ele quem estende a mão para Annabel e esse simples ato faz os dois ficarem amigos e a passarem o almoço sempre juntos e falando sobre música, a verdadeira obsessão do Owen.

Ao lado de Sophie, Will e de todas as coisas horríveis, estava Owen, estendendo a mão para mim. E agora, quando estendia a mão de novo, estava mais agradecida do que nunca por finalmente ter algo a que me agarrar.

Pareceu mais um romance jovem para você? Daqueles bem clichês? Sabe qual é uma das lições desse livro? As aparências enganam e esse romance não é mais um clichê adolescente, na verdade ele não é sobre o romance da Annabel com o Owen. Ele é sobre Annabel aprendendo a ter voz. A falar e se fazer ouvir, daí o nome do livro. Só para vocês terem uma vaga noção sobre a profundidade desse livro, sabe a tal festa em que Annabel foi pega em algo comprometedor com o namorado da amiga? O que aconteceu naquela festa foi tão pesado e intenso que quando eu cheguei no capítulo que ela finalmente conta para o leitor o que rolou, eu levei um dia para voltar a ler, porque eu estava em cacos! Foi tocante, pesado, mas, ao mesmo tempo, forte. E de certa, muito revelador sobre a Annabel. Não vou falar muito, se você começar a ler, vai pegar o que aconteceu logo no começo do livro, mas vou deixar você descobrir lendo.

Então, finalmente, Owen me beijou - de verdade- e não ouvi mais nada: nem a água, nem a música, nem mesmo meu próprio coração, que com certeza estava acelerado. 

Só Escute é um livro com personagens muito complexos, de muitas camadas, em especial Annabel e Owen. Ela é linda, mas não sabe se expressar, não sabe expor os seus sentimentos, ela se fecha e se esconde dentro dela mesma, mas não por fraqueza. Ela é muito gentil, vive com medo de não agradar as pessoas. Por exemplo, depois do que aconteceu com ela e de ter visto a sua irmã em seu pior momento por culpa do distúrbio alimentar, Annabel não quer mais ser modelo, mas ao mesmo tempo ela não quer falar isso para a mãe, pois ela sabe que a mãe vive por organizar a agenda dela, de ver os desfiles… E é por isso que a amizade dela com o Owen é tão importante para a história.

Toda a informação que tinha sobre Owen Armstrong vinha de observar o garoto à distância.Como o fato de ele ser alto e musculoso, ter ombros largos e bíceps grandes. E de que sempre usava coturnos com solas grossas de borracha que faziam com que parecesse ainda maior, com passos ainda mais pesados. Seu cabelo era escuro e bem curto, um pouco espetado, e eu nunca o tinha visto sem o iPod e os fones de ouvido.

Owen sempre fala a verdade! Sempre, doa a quem doer, ele sempre vai ser sincero e ele passou um bom tempo aprendendo a lidar com a sua raiva. Ao longo do livro, nas conversas dos dois, eles soltam termos de terapia de raiva que ele aprendeu depois de passar um tempo em tratamento para lidar com isso. Owen é tão perfeito que é difícil definir ele, algo totalmente Sarah Dessen. Ainda acho Mac, de Os Bons Segredos, o maior amorzinho de todos, mas Owen está batendo muito perto!

Em um mundo perfeito, eu poderia contar às pessoas o que havia acontecido e, de alguma forma, não sentir vergonha. Na vida real, no entanto, era mais difícil. Eu estava acostumada com as pessoas me observando. Mas quando soubessem o que tinha acontecido, eu tinha certeza de que olhariam para mim de um jeito diferente. Que não veriam mais Annabel, e sim o que tinha acontecido comigo, tão brutal, vergonhosos e particular, revelado e minuciosamente analisado. Eu não seria mais a garota que tinha tudo, mas a garota indefesa. Parecia mais seguro guardar para mim, ser a única capaz de julgar.

O que falar sobre a escrita da Sarah? Ela é uma das minhas autoras favoritas. Que ela é a diva do YA, é um fato consumado. O livro flui como eu disse lá no começo, você não somente lê o livro, você sente a história acontecendo e nenhum assunto sério que ela trata nesse livro, fica avulso. Seja o que aconteceu com a Annabel e o seu silêncio, a depressão pela qual a mãe dela passa e o reflexo desse momento em toda a família, e o distúrbio alimentar que a irmã da Annabel está tratando. São todos muito bem explorados e inseridos e mais do que falar sobre, a Sarah foca no que acontece com quem está junto da pessoa, o quanto tudo isso afeta a todos que estão próximos da pessoa.

Não pense ou julgue. Só escute.

A grande verdade é que Só Escute é um dos meus favoritos. Entra na lista dos favoritos do ano e para a lista dos favoritos da vida. Sarah Dessen já é uma das minhas autoras mais amadas, quero mais livros dela publicados no Brasil e pegar mais alguns personagens fazendo participação, já que Remy e Dexter de Uma Canção de Ninar, aparecem em Só Escute, e eu adorei rever os dois. E já estou sabendo que isso é comum nos livros dela! Vou encerrar essa longa resenha falando somente que Sarah Dessen é simplesmente uma autora que demorou muito para ser lançada no Brasil e eu realmente espero que todos os outros livros dela, incluindo o novo que saiu esse ano, cheguem logo por aqui! Preciso de mais e mais dela, porque se eu for definir Só Escute em uma só palavra, vai ser PERFEITO!


Nome: Só Escute
Autora: Sarah Dessen
ISBN-13: 9788555340581
ISBN-10: 8555340586
Ano: 2017
Páginas: 352
Compre aqui: Amazon
Classificação: 


Sobre a autora:

Sarah Dessen nasceu em Evanston, Illinois, em 06 de junho de 1970. Ela se mudou com sua família para Virgínia Ocidental, e em seguida, na Carolina do Norte, onde agora reside com o marido, a filha Sasha Clementine, e cães. Dois de seus romances, That Summer e Someone Like You, foram a base para How to Deal, um filme de 2003 estrelado por Mandy Moore.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Fiquei animada Talita, ainda não conheço as obras da autora, mas tua resenha tá bem empolgada e me contagiou, se eu pudesse $$$ já iria comprar haha. Então, eu curti a resenha e a sinopse e saber que o livro é bem mais do que aparenta, não há nada de clichê nele e a história parece ser intensa, vou preparar meu espirito pra quando tiver a oportunidade de ler. Curti e anotei a dica *__*

    ResponderExcluir
  2. Meta: ler essa mulher assim que virar o ano!

    ResponderExcluir