Resenhas

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

:: Resenha 354 :: “Uma Mulher Livre”, Danielle Steel


Sinopse: Dos deslumbrantes salões de baile de Manhattan para os horrores da Primeira Guerra Mundial, Danielle Steel nos leva para um mundo fascinante de uma jovem de espírito indomável. Nascida numa vida de luxo e glamour, Annabelle Worthington carrega o sobrenome, e a nobreza, de uma das famílias mais influentes de Nova York. Até que, num dia cinzento de abril, o Titanic afunda, levando junto o seu mundo. Seus pais e seu irmão mais velho estavam na viagem inaugural do majestoso navio, e apenas sua mãe sobreviveu. Para tentar confortar seu coração, Annabelle se voluntaria para trabalhar em um hospital, ajudando a cuidar dos enfermos, onde descobre sua verdadeira vocação. E, quando um homem nobre a pede em casamento, ela acredita que, enfim, voltará a ter dias felizes. Porém, novamente, o destino lhe prega uma peça, colocando-a no centro de um escândalo. Para fugir da tristeza que sua vida se tornou, ela vai para a Europa trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial, ajudando a salvar os feridos. Na França, no auge do conflito, Annabelle consegue realizar um grande sonho: estudar medicina. O problema é que, mais uma vez, sua fé é colocada à prova, e ela precisará tentar retirar forças de uma grande tragédia se quiser renascer para uma nova vida. Com uma narrativa de tirar o fôlego e repleta de detalhes históricos, Danielle Steel nos apresenta uma de suas personagens mais fascinantes e singulares, e sua história inspiradora de dignidade, coragem e amor pela vida.


Olá, pessoal. Bom, depois de uma sinopse dessas, de tirar o fôlego tal qual o livro em si, eu vou ser sincera, está bem difícil escrever a resenha desse livro, mas eu prometo tentar sem dar spoilers.

Recebemos esse livro no ano passado da editora Record e só agora eu consegui pega-lo. Devo dizer que senti um misto de “por que eu demorei tanto para ler esse livro?” com “por que diabos eu estou lendo esse livro que só tem desgraça?”. Pois é, foi um sofrimento, mas eu também não conseguia parar de ler, porque a escrita de Danielle Steel é incrivelmente envolvente e rica.

Por mais que eu seja fã do Tio Nicholas Sparks - aquele que não sabe brincar -, eu fiquei chocada com Danielle Steel e sua capacidade de ser tão cruel com uma única personagem. Sério, era uma porrada atrás da outra que você só tem vontade de entrar no livro e abraçar a pobre coitada.

Numa deliciosa e emocionante narrativa em terceira pessoa - que por sinal eu gosto muito-, nós vamos conhecer a história de Annabelle, uma jovem belíssima, doce, delicada e amorosa, vinda de uma família nobre, unida, que se amavam e se davam muito bem, que viviam numa casa muito agradável, rodeados de amigos queridos. Ou seja, tudo lindo e perfeito.

Assim que Annabelle debuta, ela pega uma gripe daquelas onde a pobre coitada fica bem arriada e isso impede que ela viaje com seus pais e o irmão mais velho. Como ela é uma menina muito tranquila, ela não fica triste por perder a viagem, pois sabe que terá outras oportunidades no futuro.

Ela só não esperava receber a trágica notícia de que o navio que trazia sua família de volta, havia naufragado. Sim, estamos falando do Titanic, aquele imponente e elegante navio, que teve aquele triste fim em sua primeira viagem transportando milhares de pessoas.

Steel conta tão bem a agonia daquelas pessoas, que a gente sofre ao ler. Assim como ficamos tensas como se estivéssemos ao lado de Annabelle, enquanto ela aguarda o retorno de sua mãe, que foi a única de sua família que havia sobrevivido à tragédia.

Então, o que era lindo e perfeito, se tornou sombrio e triste. Consuelo - a mãe de Annabelle -, retorna desolada e traumatizada, e as duas enfrentarão um ano inteiro de luto pelos entes queridos. Com isso, Annabelle que acabara de debutar, fica um ano longe das pessoas, sem poder frequentar os bailes e sem poder conhecer bons partidos para casar.

Nesse meio tempo, um amigo que trabalhava com seu pai, começa a visitá-las com frequência. Por um momento, uma chega a brincar com a outra, Annabelle dizendo a mãe que Josiah seria interessante para ela, pela proximidade da idade, e Consuelo dizendo à filha que ela ficaria muito feliz, caso Josiah e Annabelle ficassem juntos. Então, quando completaram seis meses de luto, Josiah conversa com Consuelo e diz que assim que elas completarem o ano de luto, ele pedirá a mão de Annabelle.

Aí você pode pensar que as coisas vão se ajeitar, que uma possível felicidade virá, mas… não é bem assim. Mais uma vez a vida de Annabelle a surpreenderá. Um grande escândalo acontecerá em sua vida e mais uma vez ela se vê perdendo aqueles que ela mais ama.

Fugindo do tal escândalo que fez com que todos lhe dessem as costas e por não ter mais ninguém em Nova York, Annabelle parte para a Europa. É na França que ela vai seguir sua vida, fazendo aquilo que mais gosta. Ela vai trabalhar no front da Primeira Guerra Mundial ajudando a salvar os feridos de guerra e é lá também, que ela consegue realizar o seu grande sonho que é estudar medicina.

Mas é claro, estamos falando de Danielle Steel, então, outro grande e triste acontecimento irá transformar a vida de Annabelle. Pois é, eu falei lá no começo, que era uma porrada atrás da outra, não falei? Então. Infelizmente eu não posso ir além, porque são tantos acontecimentos, que a resenha ficaria cheia de spoilers e esse livro vale a pena você ler sem saber muita coisa pra ir descobrindo a cada virar de páginas, assim como foi comigo.

Uma mulher livre é um livro pesado, angustiante, emocionante, real, que conta a história de uma menina que precisou se tornar mulher muito rapidamente, conta a história de uma mulher delicada e frágil, mas muito forte e determinada. Passar por tudo o que ela passou, podia fazer com que ela se desesperasse, deixasse de acreditar na vida, mas ela mesmo sofrendo todos esses horrores, ela simplesmente seguia em frente, atravessando todos eles, lutando sempre pelo seu sonho, pela sua vida. É um livro que me deixou desesperada por conta de todas as desgraças, mas que eu simplesmente amei. Por incrível que pareça eu não conhecia a Danielle Steel, fiquei embasbacada com a lista que tem no início do livro com todos os lançamentos dela pela Record e, por mais que doa rsrsrs, é um livro riquíssimo em todos os sentidos. É aquele livro que te esgota, mas que te faz pensar na vida, nas coisas, no mundo... É um livro fenomenal que eu super recomendo.



Título: Uma Mulher Livre
ISBN-13: 9788501096623
ISBN-10: 8501096628
Ano: 2016 
Páginas: 294
Editora: Record
Compre aqui: Amazon
Classificação:

Sobre a autora:


Danielle Steel é considerada a grande dama do romance. Dona de um estilo inconfundível e amada por legiões de leitores em diversos países, seus livros  já venderam mais de 650 milhões de exemplares em todo o mundo, e foram traduzidos para 43 idiomas e publicados em 69 países. Só no Brasil, a autora já vendeu mais de 2 milhões de exemplares.
Seus vários best-sellers incluem Bangalô 2, Hotel Beverly Hills, O segredo de uma promessa, O anel de noivado, Final de verão, Vale a pena viver, Cinco dias em Paris, entre outros.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário