Resenhas

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

:: Resenha 364 :: "Hilda e o Troll", Luke Pearson





Sinopse: Hilda adora aventuras, seja acampar numa noite chuvosa ou explorar a paisagem montanhosa nos arredores de casa. Durante uma expedição pelas colinas, ela encontra uma pedra muito suspeita: de dia, é apenas uma rocha engraçada, mas à noite se transforma num troll! Enquanto faz um desenho no caderno para registrar sua mais nova descoberta, Hilda acaba pegando no sono, e, ao acordar, o troll desapareceu. Agora, no caminho de volta para casa, Hilda terá de lidar com uma floresta assustadora, um gigante perdido, um homem de madeira misterioso e um sino tilintante. Inspirado no folclore nórdico, este quadrinho de cores vivas mistura realidade e fantasia para criar um universo deslumbrante, de onde crianças e adultos não vão querer sair.




QUADRINHOS        O_____O


Fala aê, bando de viciados em leitura ^__^

Essa é uma resenha MUITO especial, pois será a minha primeira falando sobre quadrinhos.
E podem ter certeza que essa será a primeira de MUITAS, pois quadrinhos são muito amor.

Desde que eu me entendo como um ser humano que sabe ler, não consigo me lembrar de um único dia que eu tenha passado em frente a uma banca de jornais, que tivesse quadrinhos a vista e que eu não passasse os olhos em pelo menos um. Pelo menos fotografar mentalmente a capa.

Eu tenho verdadeiro fascínio por quadrinhos de capa dura e pretendo colecioná-los desde sempre.

Mas a minha paixão pelos quadrinhos começou como a da maioria das crianças, lendo a turma da Mônica e as tirinhas do jornal, "Calvin e Haroldo", "Ursinho Puff", "Mickey e Donald" ... Entre outras que vira e mexe apareciam no jornal.




Os Super Heróis vieram depois, passei a morar em um prédio onde dois amigos gostavam muito de quadrinhos da Marvel e da DC e eu sempre lia algumas revistinhas deles. Mas nessa época eu jogava um Card Game (coisa que também sou fascinado) chamado "Magic The Gathering" e não me sobrava dinheiro para os quadrinhos. Outra coisa que não me animava muito era que eu via meus amigos comprando as revistas em quadrinho, formato padrão da época, liam e logo se desfaziam, não fazia sentido guardá-las, tão pouco havia espaço em suas casas.

Mas então surgiram os quadrinhos de capa dura e Eu pensei "Se vira malandro, escolhe apenas os que você gostar mais, pega um a cada dois ou três meses, mas você vai ter que arrumar dinheiro e espaço pra colecioná-los". Acabou ficando só a vontade mesmo, pois aí já era adulto, tinha as contas pra pagar, coisa e tal ...

O tempo passou, a vida teve aquelas reviravoltas que a gente não entende muito bem durante o percurso, quando você está no meio do naufrágio, só vai nadando, nadando, tentando se segurar em alguma coisa que flutue, perde as forças, mas antes de apagar sente que alguém segurou sua mão e você pode finalmente descansar uma meia horinha, literalmente apaga, mas quando acorda está em terra firme, num lugar novo, cheio de novas possibilidades, com um sorriso lindo na sua frente e uma vontade de viver que você nunca teve antes.

Pois é, isso mesmo que vocês estão pensando, a Bia Santana entrou na minha vida. (S2__S2)
E ela me deu o meu primeiro quadrinho de capa dura (caralho, eu tô chorando escrevendo a minha primeira resenha sobre quadrinhos rsrsrsrsrs). Desculpe gente, é muita emoção. Era um quadrinho da Torre Negra, que ela ficava vendo eu pesquisar quase todos os dias na internet. Era um dos quadrinhos que eu mais queria, era difícil de achar e ela havia me dado de presente. OH MY GOD!



Eu queria devorar aquele quadrinho em segundos, ir da primeira a ultima página diversas vezes seguidas, mas inicialmente eu só conseguia sorrir pra ela e "alisar" a capa kkkkkkk. Me senti o "Gollum" e tenho a ligeira impressão que cheguei a sussurrar "My Precious" uhauhauhauahuhau. Nossa, foi um momento muito mágico, proporcionado pela pessoa certa. Não teria tido a mesma graça se eu tivesse comprado, ganhado através de um sorteio ou de um amigo. Naquele breve espaço de tempo, enquanto ainda "alisava" a capa, eu entendi que tinha que ser ELA.

E sim, eu li duas vezes em uma "ida ao banheiro" kkkkkkk.

Queria continuar falando sobre meu amor pelos quadrinhos e especificamente pelo meu primeiro quadrinho de capa dura, mas vamos seguir com a resenha que é sobre "Hilda e o Troll".

Então gente,

Hilda e o Troll foi o primeiro quadrinho de Luke Pearson a sair aqui no Brasil e ele veio pelo selo mais fantástico de todos, QUADRINHOS NA CIA. Gente, é MUITO amor ter um selo só de quadrinhos. Era tudo que a gente precisava. Vamos comprar MUITO, pra eles trazerem cada vez mais.



Pra quem não sabe, o Luke Pearson é um dos desenhistas e roteiristas do desenho "Hora de Aventura", que aqui no Brasil podemos ver no Cartoon Network.

E o Luke já começou bem no nome né, só faltou ser Skywalker.
No site dele existem 4 quadrinhos da Hilda, aqui pela QUADRINHOS NA CIA já temos "Hilda e o Troll" e "Hilda e o Gigante". Aguardo ansiosamente pelos outros dois volumes.



Hilda e o Troll é uma história fantástica, que sendo a primeira que veremos por aqui, explica bastante coisa sobre a vida de Hilda e sobre as coisas que acontecem ao redor da casa dela. Sem dar muito spoiler, Hilda sai para passear e acaba encontrando algo BEM diferente, na imaginação das crianças as coisas acontecem de uma forma MUITO mais dramática e ela fica desesperada. Será que as coisas vão se acertar já nessa história, ou somente no próximo quadrinho?

Eu AMEI a qualidade do material, a capa dura é de uma textura excelente e o papel então, chega a dar alegria passar os dedos por aquelas páginas pesadas e rígidas que deixam a arte muito mais evidente.

Li a história pra minha filha de 6 anos e ela adorou, o mais bacana das aventuras da Hilda, isso eu digo por já ter lido também o segundo e logo logo a resenha estará disponível, é que existe um aprendizado, principalmente para as crianças, o Luke gosta muito de mostrar através das aventuras da Hilda que "Você não é o centro das atenções" e/ou "O mundo não gira ao seu redor" e/ou "Você já se colocou no lugar daquele que você está julgando?".

Então, tanto pra crianças, quanto pra adolescentes e adultos, é uma leitura indispensável.

RECOMENDO MUITO A LEITURA
RECOMENDO TAMBÉM QUE VOCÊ COLECIONE QUADRINHOS
RECOMENDO QUE VOCÊ PRESENTEIE AS PESSOAS COM QUADRINHOS
É MARAVILHOSO <3


Título: Hilda e o Troll
Série: Hilda
Autor: Luke Pearson
ISBN-13: 9788535928457
ISBN-10: 8535928456
Ano: 2017
Páginas: 40
Compre aqui: Amazon 
Classificação:



Sobre o autor:

Luke Pearson nasceu em 1987, na Inglaterra, é cartunista e ilustrador. Já recebeu indicações ao prêmio Eisner nas categorias de melhor roteirista/ilustrador e melhor publicação para crianças.Criou os Storyboards de vários episódios do desenho animado Hora de Aventura. Além da série de quadrinhos que retrata as aventurar de Hilda, também é autor da graphic novel Everything we Miss [Tudo de que sentimos falta].

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Bruno, os quadrinhos foram os meus primeiros amores literários, eu colecionava, não os de capa dura, mas gastava parte da mesada em quadrinhos todo mês, eu curtia Turma da Mônica inicialmente e depois os X-men, o tempo passou e apesar de eu ter um carinho grande por quadrinhos eu passei a gostar mais dos livros então, é onde estou agora, como não tenho espaço pros dois, deixei os quadrinhos de lado (dei pra um tio que curtia) e foquei nos livros, mas se eu chegar em algum lugar e ver uma revista eu com certeza me empolgo pra ler.
    Achei bem bacana esse inicio da resenha contando sobre sua história com os quadrinhos e muito legal essa história do primeiro quadrinho de capa dura que a Bia te deu, e deu pra perceber como vc amou :)

    Sobre Hilda e o troll apesar de não ser uma leitura que busque por agora, achei fofo os desenhos e além dessa sua resenha positiva, já vi outras e sabe que até fiquei interessada e acho que mais a frente posso pensar em adquirir pra matar as saudades dos quadrinhos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Turma da Mônica é bom demais né ... tem poucas semanas comprei um almanacão da turma da Mônica pra minha filha, eu mesmo esperava o ano inteiro pra pedir o almanacão de férias, era bom demais.
      Espero que seu tio tenha cuidado bem dos quadrinhos rsrsrs.
      Você não ai se arrepender de comprar Hilda e o Troll, é bom demais.

      Excluir
  2. Olá Bruno!!!
    Adoreii a resenha e estou rindo muito aqui kkkkk
    Muito fofo q "seu precious", foi presente da sua amada <3
    E confesso q rolou um momento "Eca",quando vc mencionou uma leitura no banheiro kkkkk
    Sou bem "menininha" pra quadrinhos, então na minha infância só rolava Turma da Mônica e nem sabia, q existiam em capa dura :-D ...maaas, sou a louca dos desenhos animados...assisto qualquer um q estiver passando, o q me fez conhecer muitas histórias, q vieram dos quadrinhos ;-)
    Adorei saber, q esse livro da resenha, tem uma lição de vida, pra qualquer idade...por um mundo, com mais pais iguais a vc, q lê diversão, com ensinamentos, pros filhos...
    Fiquei curiosa pra conhecer esse livro...já estou anotando aqui na imensa lista kkkk
    Abraço ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, MUITO OBRIGADO!

      Você se deu ao trabalho de vir ler essa resenha do finalzinho do ano passado.
      Eu passei um tempo sem conhecer os quadrinhos de capa dura também.
      Nunca é tarde para leitura, nunca é tarde para se iniciar nos quadrinhos.
      São livros ótimos e de um bom gosto IMENSO,
      Abraço ;-)

      Excluir