Resenhas

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

:: Resenha 369 :: “Tipos Incomuns”, Tom Hanks




Sinopse: Um affaire agitado e divertido entre dois grandes amigos. Um ator medíocre que se torna uma estrela e se vê em meio à frenética viagem de divulgação de um filme. O colunista de uma cidadezinha com um ponto de vista antiquado sobre o mundo. Uma mulher se adaptando à vida na nova vizinhança após o divórcio. Quatro amigos e sua viagem de ida e volta à Lua num foguete construído num fundo de quintal.
Essas são apenas algumas das pessoas e situações que Tom Hanks explora em sua primeira obra de ficção. Os contos têm algo em comum: em todos, uma máquina de escrever desempenha um papel — às vezes menor, às vezes central.
Conhecido por sua sensibilidade como ator, Hanks traz essa característica para sua escrita. Ora extravagante, ora comovente, ocasionalmente melancólico, Tipos incomuns deleitará e surpreenderá seus milhões de fãs.




Olá, pessoal. Enquanto eu lia Origem no final do ano passado, eu fiquei naquela loucura com Robert Langdon, pois adoro o professor. E nessa mesma época eu esperava chegar o livro do tio Tom, que vocês sabem, interpreta Robert nas telinhas. Não tem nada demais isso, mas eu estava toda serelepe, ansiosa aguardando o livro dele porque eu sempre fui muito fã do Tom, de seus filmes e estava bem curiosa pra saber o que viria nesse livro.

Quando eu comecei a ler, bom, ele foi indo muito bem, mas aí começaram a vir histórias bem, bem lentas e até chatas, devo dizer. Se você não sabe, além de ator, Tom é diretor e roteirista, e eu achei bacana ele vir com esse livro de pequenas histórias mostrando o seu olhar diante de situações corriqueiras, com personagens totalmente “normais”.

Não sou muito de ler livros de contos, não tenho costume e acho que a melhor forma de ler é aos poucos, sem pressa, até porque, como ele não é uma história só, contínua, dá pra você degusta-lo. Outra coisa bacana é que você não precisa ler na ordem, dá pra você pegar o livro, abrir e ler um conto um dia e no outro abrir em outra parte e ler um novo conto. A única coisa que veremos em todas elas é a grande paixão de Tom, a máquina de escrever.

Eu achei a capa linda, a diagramação da Arqueiro, como sempre, super bem feita. Eu amei as fotos das máquinas de escrever a cada início de uma nova história. Uma pena eu ter curtido só algumas delas. A que eu mais gostei foi a Véspera de Natal de 1953, que é a história de um ex-soldado que tem suas cicatrizes externas e internas, adquiridas na Segunda Guerra Mundial, com sua mulher e filhos. O filho mais velho é uma graça, fazendo de tudo pra magia do Natal nunca se perder para os mais novos. É algo completamente simples e banal, mas que tem seu peso e importância.


- Três semanas exaustivas
- Véspera de Natal de 1953
- Uma viagem à cidade luz
- Nossa cidade hoje com Hank Fiset - Um elefante na sala da redação
- Bem-vindo à Marte
- Um mês na Greene Street
- Alan Bean mais quatro
- Nossa cidade hoje com Hank Fiset - À vontade na Big Apple
- Quem é quem?
- Um fim de semana especial
- Estas são as reflexões do meu coração
- Nossa cidade hoje com Hank Fiser - De volta do passado
- O passado é importante para nós
- Fiquem com a gente
- Procure o Costas
- Nossa cidade hojw com Hank Fiset - Sua Evangelista, Esperanza
- Steve Wong é prefeito

São histórias com humor, são histórias melancólicas, são histórias comuns com tipos incomuns. Termino o livro classificando-o como bom e só, mas vou continuar amando Tom nas telinhas rsrs.

E aí, quem leu? Quem vai ler? Contem aí pra mim nos comentários.



Título: Tipos Incomuns (Algumas Histórias)
Autor: Tom Hanks 
ISBN-13: 9788580417807
ISBN-10: 8580417805
Ano: 2017
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Compre aqui: Amazon
Classificação:

Sobre o autor:


Tom Hanks é ator, roteirista e diretor, além de produtos pela Playtone. Textos seus já foram publicados no The New York Times, na Vanity Fair e na The New Yorker. Este é o seu primeiro livro de ficção, que gira em torno de uma das paixões do autor. Dono de mais de 100 máquinas de escrever, Tom Hanks redige suas histórias num notebook.

Comente com o Facebook:

22 comentários:

  1. Oi Bia, eu também gosto muito do Tom e fiquei surpreendida com mais essa faceta dele (acho ele super talentoso) e logo pensei naquela frase que todo homem deve "plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho" haha. Eu também não sou muito fã de livros de contos, mas tenho visto muitos sendo lançados ultimamente e até acho uma boa quando tem vários autores e permite ao leitor conhecer novas escritas, mas esse são contos dele né e ao passo que fico curiosa por ser ele, fico receosa de não conseguir gostar do livro. Ainda assim pelo que vi na resenha, existem contos muito bons e talvez mais a frente eu resolva ler *__* Ótima resenha Bia ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, tem saído sim livros por aí de contos. E eu tb prefiro, se for pra ler, que sejam vários autores, acho que isso me anima mais a ler contos.
      Acho que todo fã do Tom vai querer ler, o que é legal e bom pra ele, né. Quando vc ler, me conta o que vc achou. ;)
      Obrigada, Lili! :*

      Excluir
  2. Oba! Estava esperando uma resenha desse livro pra ver se me interesso.
    Bom, gosto de contos; são leituras agradáveis e perfeitas para descontrair. Mas realmente é difícil gostar de todos que contém no livro.
    Fiquei um pouquinho curiosa, mas não é uma leitura que eu incluiria na minha lista.
    Também gosto da capa, e achei bonito ter a ilustrações.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, acho que é difícil a gente gostar de todos. :/

      Excluir
  3. Olá Bia!!!
    Tb sou fã do Tom nas telonas <3, mas por enquanto, to legal de livros de contos :-D ...o de Natal, q li no mês passado, já valeu!!! Mas como "nunca diga nunca", quem sabe um dia, leio esse do Tom ;-) ...vou deixar anotado aqui ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hhaahah né! Preciso ler um de Natal, nunca li! >__<

      Excluir
  4. Ultimamente tenho me interessado bastante por livros de conto, e apesar de já ter visto este livro nas redes sociais esta e a primeira resenha que leio, e estou impressionada com a qualidade das estórias, já que são melancólica, sentimental, e mostram estórias comuns do nosso cotidiano, mas que certa forma nos tocam. Bom, fiquei interessada sim neste livro, espero gostar da leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, Lana, se você curte, acho que vale a pena sim conferir. ;)

      Excluir
  5. Olá Bia!!!
    Eu não sabia que o Tom Hanks tinha escrito um livro e fiquei aqui falando: "Sério, isso produção??"
    Eu gosto das interpretações do ator, apesar de não gostar muito das adaptações do Dan Brown dos filmes, pois estes foram mudado muito mas ele é um ótimo ator.
    Fiquei feliz em saber do livro não sei se um dia lerei, mas desperta uma certa curiosidade rsrsrs

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Antonia. Pois é, o cara resolveu se aventurar rsrs.
      É engraçado pq eu adoro os livros do Dan, adoro o Tom, por isso vejo os filmes, gosto deles, apesar de ter achado a adaptação de Inferno beeem meia boca. Mas, durante a leitura, eu não consigo visualizar o Tom como Robert hahahahaha. É muito doido.
      Um dia pega o livro pra ver se vc curte.

      Excluir
  6. Oi Bianca.
    Não sabia que o Tom Hanks ja tinha escrito um livro, pensei até ter lido errado o nome do autor hahaha
    Achei super interessante a proposta dele de relatar histórias comuns com personagens comuns. Não sei se eu iria gostar, pois é em formato de conto, mas eu me aventuraria para conhecer um pouco melhor.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lara.
      Pois é, eu não sou de ler contos, mas quis esse livro por ser do Tom, um cara que eu adoro. Mas, é aquilo, não rolou como eu esperava. Pegue ele um dia pra ver o que vc acha. ;)

      Excluir
  7. Ah... que pena que o livro não é tão bom assim, tava ansiosa para ler. Agora nem tanto. Mas quem sabe um dia.

    Por enquanto eu to focada em dar uma baixa nos livros não lidos da minha estante. Esse ano eu me desafiei a cumprir 3 desafios literários por mês, e decidi compartilhar os desafios com a blogosfera (se tiver interesse depois dá uma olhadinha, todo mundo que participa está automaticamente concorrendo a um brinde do universo de Harry Potter).

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbara.
      Então, não rolou pra mim, mas vai que role pra vc? Qualquer dia pegue ele pra dar uma olhada.
      Eu gosto bastante de desafios, comecei esse ano também lendo alguns encalhados da minha estante e pretendo fazer isso ao longo do ano, pq são muitos hahahaha.
      Vou passar lá pra ver o seu desafio. ;)

      Excluir
  8. Confesso que por causa do Robert Langdon (<3), a minha simpatia pelo Tom Hanks aumentou consideravelmente kkkkkkkkk Então, o lançamento até que me chamou atenção, ainda bem que a diagramação tá boa, pq ultimamente isso tem me irritado bastante...livros de contos são assim mesmo, se gosta mais de uns que de outros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahaha eu te entendo. Adoro os dois hahahaha.

      Excluir
  9. Oi Bianca.
    Não me interessei por esse livro, pois não leio muitos contos. Não é o tipo de leitura que me prende.
    Que pena que esse livro não foi tão bom quanto você esperava. Também gosto muito do Tom Hanks como ator.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Pamela, eu tb não sou fã de contos, mas queria dar uma conferida por ser do Tom.

      Excluir
  10. Oi, Bianca.

    É muito bom ver esse outro lado dele como escritor e o ato dele se arriscar nessa área.

    A princípio, achei que o livro se tratava de uma biografia dele ou um livro de não ficção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Daiane, é um livro de histórias. Como falei na resenha, tem uns contos bem interessantes, outros nem tanto. Recomendo que todos deem uma chance, até pq gosto cada um tem o seu rsrs.

      Excluir
  11. Fiquei bem surpresa Quando eu soube que o Tom Hanks ia lançar livro e quando eu soube achei que seria uma autobiografia não um livro de ficção e Isso realmente me deixou bem surpresa na verdade não me interessei muito pela sinopse do livro mas eu com certeza vou dar uma chance só porque foi meu amado Tom Hanks que escreveu

    ResponderExcluir
  12. Quando eu tiver oportunidade pretendo ler esse livro, justamente pelo mesmo motivo que você: adoro o Tom Hanks!! Sempre acompanho os filmes dele e adoro que ele interprete o professor Robert Langdon nas tramas do Dan Brown. O livro dele fala de histórias distintas mas que devem passar uma bela mensagem ao lê-las.

    ResponderExcluir