Resenhas

segunda-feira, 2 de abril de 2018

:: Resenha 398 :: "Deixada para Trás", Charlie Donlea

Sinopse: Nicole Cutty e Megan McDonald são alunas do ensino médio na pequena cidade de Emerson Bay, Carolina do Norte. Quando elas desaparecem de uma festa na praia em uma noite quente de verão, a polícia inicia uma busca maciça. Nenhuma pista é encontrada e a esperança é quase perdida, até Megan milagrosamente aparecer depois de escapar de um bunker no fundo da floresta.
Um ano depois, o best-seller de sua provação transformou Megan de heróina local para celebridade nacional. É uma história triunfante e inspiradora, exceto por um detalhe inconveniente: Nicole ainda está desaparecida.
A irmã mais velha de Nicole, Livia, é uma perita forense e espera que em um breve dia o corpo de Nicole seja encontrado e entregue a alguém como ela para analisar as provas e finalmente determinar o destino que sua irmã teve. Em vez disso, a primeira pista para o desaparecimento de Nicole vem de outro corpo que aparece no necrotério, de um jovem ligado ao passado de Nicole. Livia vai até Megan para pedir ajuda, esperando descobrir mais sobre a noite em que as duas foram levadas. Outras meninas também desapareceram e Livia está cada vez mais certa de que os casos estão conectados.
Mas Megan sabe mais do que ela revelou em seu livro best-seller. Flashes de memória estão se juntando, apontando para algo mais escuro e mais monstruoso do que sua memória descreve. E quanto mais ela e Livia cavam, mais elas percebem que às vezes o verdadeiro terror está em encontrar exatamente o que você está procurando.

Se você adorava brincar de Detetive nos tempos antigos, não perdia uma rodinha de Polícia e Ladrão quando a galera se juntava, não perdeu um só capítulo de CSI na sua vida, sabe todas as falas de Bones e sempre sonhou ser a doutora Temperance Brennan, então já te aviso que Deixada Para Trás, do Charlie Donlea, é um livro que você precisa ler imediatamente! Quer saber por quê? Então se liga na resenha de hoje que vou te falar um pouco mais sobre mais um acerto da Faro, nossa parceira!
Antes de falar do livro em particular, deixa eu fazer um parêntese aqui para agradecer. Deixada para Trás foi lançamento da Faro em dezembro do ano passado, mês que eu estava enrolada e acabei não pedindo o livro. Daí vem a dona Crika, lá do Pitacos Literários e meio que surta com esse livro. Logo o bichinho curioso que habita meu coração ficou louco e mordido e eu acabei me rendendo a ele. Tinha tempo para ler? Não! Tinha tempo para me dedicar a leitura dele com qualidade? Não! Mas sou brasileira, né mores? Desistir nunca e agora, em março, finalmente consegui me abraçar a esse livro!

"Ao se ver diante desse abismo entre a vida e a morte, Nicole escolheu a vida. E correu feito louca."

Deixada para Trás é um suspense policial denso que intercala a sua narrativa entre o tempo pré e pós sequestro de Megan e Nicole, além de alterar o ponto de vista do narrador. Por momentos temos a visão da Megan, outra da Lívia, da Nicole, do Casey, do sequestrador… Enfim, deu para perceber que temos um livro com riqueza de detalhes, que ajuda e muito o leitor a tentar descobrir quem foi o responsável pelo desaparecimento de Megan e Nicole na mesma noite.

"Assim, imaginar um momento no futuro em que poderia encontrar a redenção, em que poderia ajudar sua irmã usando quaisquer dons que suas mãos e sua mente possuíssem, era o alimento necessário para atravessa a vida."

Em agosto de 2016, em uma noite como tantas outras de verão, com jovens curtindo uma festa de despedida, já que todos estão de malas prontas para a faculdade, duas adolescentes são sequestradas. Megan, a boa menina, filha do xerife da cidade de Emerson Bay e com todo um futuro promissor traçado, e Nicole Cutty, a menina rebelde, de má reputação e até mesmo cruel. Duas semanas depois, Megal é encontrada na beira da estrada por um senhor após conseguir fugir de um bunker, mas Nicole, não.

Um ano depois, Megan não é mais a mesma, tendo que lidar com o trauma causado pelas duas semanas de cativeiro, ela não foi para a faculdade, faz sessões de terapia para poder lidar com o que aconteceu e escreveu um livro sobre o seu sequestro com a ajuda do seu terapeuta. Livia Cutty também não é a mesma pessoa de um ano atrás, quando ignorou o telefonema de sua irmã na noite em que ela foi sequestrada e hoje tem que lidar com a culpa e a apreensão de que um dia, em sua residência no necrotério da cidade vai encontrar o corpo da sua irmã.

"Ignorar as coisas foi tudo que sua mãe e sua tia sempre fizeram. O que mais poderia explicar a presença de tia Paxie na Carolina do Norte nos últimos três dias sem se lembrar de Julie? Ignore algo por tempo suficiente e o problema desaparecerá."

Mas será justamente um corpo encontrado, sem aparentemente nenhuma ligação com Nicole e Megan que vai desencadear em Lívia a sua busca por respostas sobre o que aconteceu de verdade naquele verão, um ano atrás. Coletando pistas, levantando suspeitas e contando com a ajuda de pessoas inesperadas, entre elas, Megan, e ainda tendo que terminar sua residência médica, Lívia decide não mais esperar pelo corpo da sua irmã aparecer e ela mesma decide buscar respostas. E é aqui que eu paro ou vocês vão receber spoilers, o que não é legal!

"O impressionante retorno de Megan para casa e a fuga heroica eclipsaram todo o resto. Eclipsou o fato de que Nicole continuava desaparecida."

Como eu falei antes, o livro vai alterando entre passado e presente, mostrando a vida da Nicole e da Megan algumas semanas antes do sequestro. Já no presente, vai narrando os esforços de Lívia e Megan em busca de respostas. Eu gostei bastante dessa estrutura, mas em alguns momentos, principalmente quando a narrativa era no passado, eu senti o livro arrastar um pouco, não o bastante para querer pular, mas o suficiente para me fazer reclamar que eu queria voltar para o presente. Fora esses momentos mais lentos, o livro é daqueles que te prende, o autor abusa do recurso de te dar falsas pistas sobre o culpado (o que eu particularmente não curto em suspenses, mas sei que tem uma galera que gosta), mas isso é muito mais uma questão de gosto, ou seja, não atrapalha. Em compensação, adorei o fato do livro dar um protagonismo maravilhoso para as mulheres, afinal, quem movimenta o livro são duas mulheres que se tornam fortes depois de uma desgraça.

"Tenho a sensação de que esta cidade se esqueceu dela. Esta cidade, este condado, todo o maldito estado e país esqueceram que Nicole Cutty já existiu. Talvez, depois de todos esses meses, também eu esteja começando a esquecer."

Então, temos um livro com um suspense denso, uma trama bem elaborada que te prende e uma caça a pistas bem intensa. A escrita do Charlie Donlea foi uma novidade para mim, é meu primeiro livro dele, porém, esse gênero não é novidade e aparece como um dos meus favoritos, dito tudo isso, Deixada para trás é um livrão, um livro que todo fã do gênero vai gostar e muito de ler e tentar desvendar o mistério sobre o sequestro das meninas e, especialmente nos POVs da Lívia, se entregar a leitura de tal jeito que era quase possível se sentir ao lado dela! Tirei um bolinho da contagem porque as pistas falsas, que foram dadas somente para o leitor, realmente me incomodaram muito, mas novamente, isso é algo bem pessoal, pistas falsas em suspense acontecem muito, eu só não curto quando elas não ajudam no enredo, servem só para confundir quem está lendo e não os personagens, mas foi só isso, de resto é um livro muito bom e levando em consideração que esse é o segundo livro do autor, anotem o nome dele que muito em breve "Charlie Donlea" será sinônimo de suspense! É um "tem que ler", definitivamente!



Nome: Deixada Para Trás
Autor: Charlie Donlea
ISBN-13: 9788595810082
ISBN-10: 8595810087
Ano: 2017
Páginas: 368
Compre aqui: Amazon
Classificação: 

Sobre o autor:

Charlie Donlea vive em Chicago com sua esposa e dois filhos. Um de seus hobbies é pescar em lugares praticamente desertos do Canadá. Essas viagens por estradas paradisíacas inspiraram o cenário para o seu livro de estreia. Ávido leitor, é também apaixonado. Quando decidiu escrever seu primeiro livro, ele se preparou para produzir algo como tudo o que gosta de encontrar nos seus filmes e livros prediletos: uma história capaz de deixar o leitor refletindo sobre ela por muito tempo.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Olá Tali!!!
    Ameiii a resenha!!!
    Esse livro e autor, já estão na minha "IL"(imensa lista), desde q vi a resenha no Pitacos...Mas vc mencionar CSI(a série q tenho amor eterno) e Detetive (q amava, mas era péssima em ser o ladrão, pq sempre piscava pro detetive kkkkk), já mandei pro topo da lista!!!! Louca pra conhecer essa história, mesmo com o lance q te incomodou, pq pra mim não é problema, isso acontecia no CSI, e se eu tinha um suspeito, pensava nele até o fim ;-)
    Agora Oremos, por uma promoção sapeca, pra q possa ter esse BB em mãos kkkkk ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir
  2. Aêeeee!! Eu sabia que vc ia gostar, que legal! E fico feliz por ter surtado e ter sido uma grande incentivadora da sua leitura, hahahaha. Esse ano tem mais!! =)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Talita.

    Será que a Megan tem alguma ligação com o sumiço/sequestro da Nicole? Mas, seria muito previsível...

    Ao longo dessa volta ao passado, faz com que o leitor descubra fatores ligados à vida das vítimas, bem como à identidade do causador de tudo isso e suas motivações... E mais pistas são reveladas!

    O fato de podermos ver o ponto de vista do tal sequestrador, dá mais 'emoção' ao livro, bem como expectativas.

    ResponderExcluir
  4. Oii Talita!
    Acompanhei algumas resenhas desse livro e pelo que me parece o enredo é bom, a leitura parece fluir bem e agradável, ainda não conheço o trabalho da autora mas assim, que surgir uma oportunidade qro ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu amava brincar de Detetive e Polícia & ladrão, gostaria de ser uma agente da CIA/FBI (mas não tenho QI pra tanto...), mas nunca assisti CSI e nem sei as falas de Bones. Haha...
    Confesso que não curto Suspense policial, mas me parece que essa história foi muito bem construída.
    Acho legal a ideia das pistas falsas, você acha que é uma coisa e... pá, é outra, deixa a leitura até mais empolgante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Talita.
    Muito tem se falado sobre esse livro, e desde o lançamento vem chamando atenção.
    O fato de deixar o leitor apreensivo é o que mais me agrada, pelo enredo o objetivo do livro deveria mesmo ser esse, minha maior curiosidade é saber o que Megan esconde. Nas outras resenhas que li não vi falando nada que também tinha passagens da pessoa que foi sequestradora, gostei disso. Quero ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir