Resenhas

segunda-feira, 7 de maio de 2018

:: Resenha 408 :: “Como se vingar de um cretino”, Suzanne Enoch



Sinopse: Lady Georgie está cansada de ver Tristan Carroway, visconde de Dare, partir os corações das jovens damas da sociedade londrina. Ela o considera um cretino por fazer isso sem remorso e porque também já caiu na sedução dele. Seis anos atrás, Tristan se empenhou em cortejá-la, tudo por causa de uma aposta que quase arruinou o futuro da jovem debutante. Disposta a se vingar, Georgiana acha a forma perfeita: seduzir o terrível visconde e abandoná-lo. Dessa forma ele aprenderá a respeitar os sentimentos das outras pessoas.
Tristan está em um momento perigoso: sua família está à beira da falência e a única forma de solucionar o problema é se casando com uma herdeira que esteja interessada no título de visconde de Dare. Mas como é possível se apaixonar e conquistar uma esposa se Georgiana Halley está sempre atrapalhando, seja batendo-lhe os dedos com um leque ou… simplesmente roubando o seu coração? Ser seduzido não está nos planos de Tristan, mas se Georgie acha que pode sair impune dessa lição, talvez ela esteja muito enganada!




Olá, pessoal. Um dia desses eu ganhei esse livro da minha amiga Anastacia Cabo, do blog Notas Literárias, e como já fazia tempo que eu queria ler um romance de época, eu aproveitei o embalo e peguei ele para ler. Foi o primeiro livro da Suzanne Enoch que eu li e eu gostei bastante da sua escrita fluida, bem humorada e sarcástica nas horas certas.


Tristan Carroway, o visconde de Dare, é o nosso cretino da vez. Aquele clássico libertino bonitão, charmoso e safado que vive destruindo os corações de mocinhas inocentes. Há seis anos ele se meteu em uma aposta e por muito pouco não arruinou a vida da jovem debutante, Georgiana Halley.

Hoje, seis anos depois, Georgie bola um plano para se vingar do cretino, com o intuito de mostrar para ele que nunca se deve partir o coração de uma mulher, nem brincar com os sentimentos de uma dama. Ela chega ao ponto de conseguir se mudar para a Residência Carroway, com a desculpa de fazer companhia para as tias do visconde, só para se aproximar de Tristan.

Obviamente, Tristan não é bobo e sempre desconfia que Georgie está aprontando alguma porque tanto ele, quanto toda a sociedade sabe o quanto Georgie o odeia pelo ocorrido anos atrás.

No decorrer da história, homens irão cortejar Georgie, até pedidos de casamento ela receberá, enquanto Tristan se divide em cortejar a jovem Amelia Johns e… Georgie. Sim, Tristan começa a cortejá-la também.

É claro que toda essa coisa de ódio e vingança só pode significar uma coisa, certo? Que nenhum dos dois esqueceu o que aconteceu no passado. Que o que aconteceu marcou cada um deles. Que os dois ainda sentem uma atração enorme um pelo outro. E que essa brincadeira de gato e rato só pode dar numa coisa, né?

Mas, será que Tristan vai conseguir se desculpar pelos erros do passado? Será que Georgie vai conseguir perdoá-lo? E a confiança, será que ela conseguirá confiar nele depois do que ele fez?

Como se vingar de um cretino pode até ser aquele clichêzão dos romances de época, mas é aquele livro super gostosinho de ler. Tem drama, tem romance, tem humor, tem sarcasmo, tem aquela pimenta na dose certa. Todos os ingredientes certos que fazem você devorar o livro sem conseguir largar. Eu adorei, recomendo e só não dei cinco cupcakes porque achei o final corrido, queria mais romance ali rsrs. Leiam!

Título: Como Se Vingar de Um Cretino
Série: Lessons in Love # 1
Autora: Suzanne Enoch
ISBN-13: 9788539825967
ISBN-10: 8539825961
Ano: 2018
Páginas: 288
Editora: Harlequin
Compre aqui: Amazon
Classificação:



Sobre a autora:


Suzanne Enoch nasceu no Sul da Califórnia na segunda metade do século XX. Ela sempre soube que queria ser escritora, mas queria conciliar com o sonho de ser zoóloga e escrever sobre suas aventuras na África. Mas isso foi abandonado depois que Suzanne assistiu um documentário sobre as cobras mais venenosas do mundo e decidiu que não era uma boa ideia escrever sobre como tinha perdido uma perna para uma das víboras.
Felizmente, pouco depois desse documentário, o filme Star Wars estreou, e Suzanne percebeu que podia inventar aventuras e escrever sobre isso, sem precisar ser mordida por predadores mortais enquanto pesquisava.
Suzanne é conhecida por seus personagens divertidos, bad boys sensuais e diálogos afiados. Ela vive em Placentia, Califórnia, com centenas de barrigudinhos e outros peixes tropicais, alguns cenários e pintassilgos muito barulhentos que amam espinafre, e suas action figures de Star Wars, Senhor dos Anéis, X-Men e Piratas dos Caribe. Afinal, todo mundo precisa de alguma inspiração.

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Oi, Bianca.

    Acho que por haver sentimentos em jogo, é compreensível que a Georgiana queira que o Tristan prove do seu próprio veneno.

    E aí, caberá ao Tristan provar, agora, a veemência dos seus sentimentos, e convencê-la disso, né?

    ResponderExcluir
  2. Aah, não tenho o costume de ler romance de época, mas sempre leio resenhas super empolgantes e envolventes.
    Pelo que percebo, sempre há um sarcasmo nos diálogos.
    Gosto do título desse livro.
    O ódio e o amor caminham juntos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? Poxa, leia pra ver se vc curte. Eu adoro romance de época e sim, o sarcasmo está bem presente. O que me faz gostar mais ainda hahaha.

      Excluir
  3. A escrita da Suzanne é mesmo muito boa Bia, coincidentemente estou lendo esse livro rsr. Tô achando ele muito bom, fácil de ler e se envolver, mas a vingança de Georgie é meio duvidosa e pretensiosa, só na cabeça dela é que só ele iria se envolver haha... Curtindo muito a leitura e gostei da resenha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha pensei a mesma coisa sobre a vingança, Lili. E é sim um livro bem gostosinho, eu adorei.

      Excluir
  4. Olá Bia!!!
    Ameiii a resenha!!!
    Já queria ler esse livro, só pela consideração da editora com os leitores, pois trocaram a capa, sem problemas, assim q viram os comentários, sobre ser igual de outra autora e tal...achei a atitude deles o máximo!!!E ganharam meu respeito!!! Quero conhecer a escrita dessa autora!
    Agora q sei q tem tudo a gosto na história, vai pro topo da "IL" ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Van, a editora arrebentou ao ouvir os leitores. Tb ganharam o meu respeito e admiração nessa.
      Coloca na IL pq vc vai se divertir bastante. ;)

      Excluir
  5. Louca para ler esse livro. Acho fascinante as capas dos romances de época, bem diferenciados. É difícil eu não me interessar por algum livro do estilo. Sempre amo todos que leio.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nenhum livro da autora, mas gostei bastante da premissa.
    Eu sou apaixonada por romance de época, porque amo todos aqueles costumes e roupas.
    Adoro quando tem bom humor!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir