Resenhas

segunda-feira, 14 de maio de 2018

:: Resenha 410 :: "Volta para Casa", Harlan Coben


Sinopse: Dez anos atrás, dois meninos de 6 anos foram sequestrados enquanto brincavam na casa de um deles, uma mansão em um bairro elegante de Nova Jersey. Mas, após o pedido de resgate, as famílias nunca mais tiveram notícias dos sequestradores nem de seus filhos. 
Agora, Myron Bolitar e seu amigo Win acreditam ter localizado um deles, o adolescente Patrick, e farão de tudo para resgatá-lo e obter as respostas pelas quais todos anseiam:
O que aconteceu no dia em que foram raptados?
Onde ele esteve durante todo esse tempo?
E, o mais importante, onde está Rhys, seu amigo ainda desaparecido?
Após cinco anos sem escrever nenhum livro da série Myron Bolitar, Harlan Coben brinda os leitores com Volta Para Casa, um suspense explosivo, como só o seu talento pode criar. Um thriller profundamente comovente sobre amizade, família e o verdadeiro significado de lar.

Tem autores que quando é anunciado um livro novo, bate aquela sensação chamada "Meu Deus, eu preciso ler esse livro", ou seja, saiu um livro do autor favorito, já bate uma emoção, uma loucura, uma necessidade e eu não vou mentir e falar que isso acontece só com um autor, eu tenho vários favoritos, e um deles, sem sombra de dúvidas, atende pelo nome de Harlan Coben ou para os íntimos: o careca que não sabe brincar e nem deixa o leitor dormir! E senhores, tenham certeza que, em Volta para Casa, seu mais recente lançamento pela Editora Arqueiro, nossa parceira, ele conseguiu de novo! Mais um livro sensacional e dessa vez com a pequena adição da nostalgia de voltar para os personagens que amo de paixão!

Eu vou abrir a resenha já te falando que não, você não precisa ler todos os 10 livros anteriores da série do Myron Bolitar antes de ler Volta para Casa. Tudo que precisa ser explicado, todas as relações de amizade ou familiares, tudo é explicado ao longo do livro de forma breve e rápida, mas suficiente para que um leitor novo na série entenda exatamente quem é quem e a emoção de certos encontros e reencontros. É claro que um leitor antigo do Myron, vai ter uma sensação diferente ao começo da leitura, afinal, Alta Tensão, o último lançamento na ordem cronológica, saiu aqui no Brasil em 2011 e entre ele e Volta para Casa, tivemos alguns relançamentos. Os livros do Mickey Bolitar, sobrinho do Myron, e por isso, contou com aparições do tio famoso, e claro, livros independentes do Harlan. Resumindo, para um fã dessa série, Volta para Casa é uma volta ao passado e por isso terá um gostinho especial.

O que quer que tenha acontecido dez anos atrás, qualquer que tenha sido o golpe cruel da humanidade (não acredito em golpes cruéis do destino, já que os culpados geralmente somos nós mesmos, homens de carne e osso) que tirou esses meninos da opulência de uma mansão para colocá-los na imundície das ruas, meu receio é dar um passo em falso e fazer com que ele suma de novo, dessa vez para sempre.

Volta para Casa é uma trama policial daquelas que dá tantas voltas que ou você fica ligado ou fica perdido. Tem que ler com cuidado e atenção, cada detalhe, cada diálogo, pois cada reação é muito importante para a investigação. Mas que investigação é essa, vocês devem estar se perguntando. Bom, há 10 anos, duas crianças, Rhys Baldwin e Patrick Moore, de 6 anos cada, brincavam na casa dos Baldwin’s com apenas uma babá vigiando os dois, em um bairro tranquilo formado por famílias que possuíam uma coisa em comum: dinheiro. Quando a mãe de Patrick vai buscar o filho pela primeira vez, ninguém lhe responde. Ela tenta ligar para a mãe de Rhys, mas não tem resposta. Volta outra hora e só api encontra a babá amarrada no porão alegando que as duas crianças foram sequestradas.

A dúvida ou a esperança... isso acaba sendo uma tortura ainda maior que a certeza da morte. O que torna uma tragédia dessas ainda mais obscena. Já é horrível o suficiente que alguém seja capaz de fazer uma mãe sofrer assim. Mas isso, como disse a própria Brooke... esse desejo de colocar um ponto final na história, por pior que ele seja... isso é o pior de tudo.

Dez anos depois, nenhum avanço foi feito no caso, os meninos seguem desaparecidos e nem a polícia e nem Myron e Win, que é primo-irmão da mãe de Rhys, conseguiram descobrir algo sobre esse misterioso sequestro. Até agora, porque Win recebeu um e-mail misterioso que o faz ir até um beco de Londres conhecido por ser um ponto de prostituição, e lá ele encontra Patrick Moore e enquanto espera para Rhys aparecer, tudo dá muito errado! O menino foge e a situação de resgate vira um problema tão grande que Win não hesita em ligar para o seu melhor amigo e pedir para ele ir até Londres.

Se eu não amasse você, não teria medo de perdê-lo. Quem quer viver o amor tem que estar disposto a sofrer. Uma coisa não existe sem a outra. Feito as gargalhadas e as lágrimas.
– Faz sentido – falou Myron. Depois: – Quer saber de uma coisa?
– Diga.
– Por você eu enfrento qualquer coisa.
– Esse é o espírito da coisa.

A partir daqui a investigação pega fogo. Esse adolescente é mesmo Patrick? Se é, cadê o Rhys? Onde esses meninos estavam todos esses anos? Quem levou eles? Por que só um deles foi solto? Será que alguém está mentindo? Myron e Win embarcam profundamente na investigação, afinal, Win ama e respeita poucas pessoas na sua vida e sua prima Brooke é uma delas, e ele sabe o quanto ela sofreu ao longo desses 10 anos com a incerteza e é esse o ponto que mais toca nesse livro. A dor das mães que ficam sem saber exatamente o que aconteceu com os filhos, se eles estão vivos, mortos, vivos, mas sofrendo, vivos e bem… Todas essas dúvidas que ficaram ferindo a alma dessas mães ao longo desses 10 anos é muito forte e faz esse livro ser um dos mais emocionantes que já li do Harlan, pelo menos para mim.

Brooke Lockwood Baldwin, embora tivesse sido criada em mansões e estudado em escolas de elite, encaixava-se com perfeição num pub como aquele. Dava a impressão de que a qualquer momento desafiaria alguém para uma partida de dardos ou uma queda de braço e sairia vencedora tanto numa coisa quanto na outra.

Harlan Coben é um gênio! Não tem adjetivo que pode ser melhor usado para descrever esse autor do que genial e Volta para Casa é a prova da sua maestria em criar um romance policial sem comparação. Myron continua o emotivo e irônico de sempre, Win (que saudades dele!) continua sempre o ponto que vai dar a frieza e objetividade para a investigação e uma novidade que bateu fundo no coração dos fãs: Win divide a narração do livro com o Myron *todos pulam e gritam*. O livro não se arrasta em nenhum momento, você é incapaz de parar de ler, eu terminei em menos de três dias, chega um momento do livro que você tem medo de parar de ler até para respirar porque a trama fica densa num grau que você só sabe que vai dar ruim e precisa ler e quando percebe, está no epílogo! E eu vou falar para vocês: que final foi esse? Só leiam e voltem aqui para me agradecer, confiem em mim!

A cruel verdade era que muita gente não conseguia enxergar além da gordura de Big Cyndi. Vivemos numa sociedade de muitos preconceitos, mas poucas pessoas são mais estigmatizadas ou julgadas do que as mulheres ditas “grandes”. Big Cyndi tinha plena consciência disso. Certa vez, ela explicara assim o seu jeito espalhafatoso de ser: “Prefiro mil vezes assustar as pessoas a ver piedade nos olhos delas, Sr. Bolitar. Prefiro mil vezes botar minha loucura para fora a ficar acuada em casa, morrendo de medo dos outros.”

Eu poderia encerrar a resenha aqui, mas não posso deixar de falar sobre os personagens maravilhosos que estão nesse livro. Myron, Win, Esperanza, Big Cyndi, Zorra, Mickey, Emma, Colherada, todos esses personagens que são, ou da série do Myron, ou do Myckey, são únicos, especiais e possuem um lugar cativo no coração dos fãs do Harlan e estão todos em Volta para Casa em suas melhores formas e em suas melhores tiradas. Sim, o livro pode e dever ser lido por qualquer um, independente ou não de já ter lido outro livro do Myron antes, mas para os fãs, reencontrar Big Cyndi vestida de Bat Girl e Esperanza dando suas tiradas maravilhosas para o Myron, entre tantas outras coisas, é simplesmente sem preço! Foi uma maravilhosa "Volta para casa" do Myron Bolitar.



Nome: Volta Para Casa
Série: Myron Bolitar # 11
Autor: Harlan Coben
ISBN-13: 9788580418347
ISBN-10: 8580418348
Ano: 2018
Páginas: 304
Compre aqui: Amazon
Classificação: 

Sobre o autor:

Harlan Coben foi o primeiro autor a vencer os três prêmios mais prestigiados da literatura policial nos EUA, o Edgar Award, o Shamus Award e o Anthony Award, encontrando-se actualmente traduzido em cerca de 37 línguas e contando com mais de 20 milhões de exemplares vendidos. A crítica, desde o New York Times, ao Wall Street Journal ou ao Le Monde, tem-lhe dispensado as mais elogiosas referências.

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Oi, Talita.

    Tal e-mail enviado, ao meu ver, poderia ser de origem duvidosa... Afinal, porque ele foi enviado, depois de tanto tempo?

    ResponderExcluir
  2. Resenha empolgante Tali, ainda não tive a oportunidade de ler nada desse autor mas sempre vejo elogios a ele e fiquei bem curiosa pra ver o desfecho do caso, o que aconteceu com os meninos... ;)

    ResponderExcluir
  3. Olá Tali!!!
    Ameiii a resenha!!!
    Me apaixonei pela escrita do Harlan, quando li "Não Conte a Ninguém", mas infelizmente, não adquiri nenhum outro livro dele, mas quero todos, só me falta "tempo $"!!! Kkkkk
    Já vou pesquisar a ordem dessa série, pq mesmo q sei q não interfere, sou das q gosta de conhecer tudo do início (acho q rola um TOC, nesse caso kkkkk)
    Quero Muitoo, ler tudo desse homem e já vai pra "IL" sim/com certeza ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir