Resenhas

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

:: Resenha 432 :: “Um perfeito cavalheiro”, Julia Quinn


Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.



Oi, pessoal! Outro dia, no stories do nosso Instagram eu pedi a ajuda de vocês para escolher a minha próxima leitura, e o livro mais votado por vocês foi este aqui, Um perfeito cavalheiro, da queridíssima Julia Quinn. Eu fiz o stories de noite e no dia seguinte peguei o livro de manhã e… terminei no mesmo dia, à noite, de tão bom que ele é! Eu simplesmente não conseguia parar de ler, gente! É tão gostoso quando isso acontece, né?

"Benedict deu um beijo na lateral da cabeça dela, o máximo que foi capaz de fazer. Não, não era sempre assim. Ele sonhara com ela tantas vezes, mas aquilo... aquilo...
Aquilo foi melhor do que qualquer sonho."

Julia Quinn fez aqui uma belíssima e encantadora releitura do clássico Cinderela, contando a história de Sophie Beckett, a filha bastarda de um conde com uma camareira que faleceu ao dar a luz a ela. Sophie vai morar com o pai, que a tem como pupila, pois ele e nem ninguém admite que são pai e filha, mesmo que todos saibam da verdade por ser bem óbvio, pois ela é a cara dele.

Se a vida de Sophie já não era fácil, quando o conde resolve se casar com uma criatura chamada Araminta, a vida da pequena vira um verdadeiro inferno, pois a madrasta deixa muito claro para a menina que não a suporta. A coisa piora ainda mais quando o conde morre e Araminta transforma Sophie em sua camareira, ou escrava, melhor dizendo, tanto de Araminta quanto de suas duas filhas.  

Numa bela noite… depois de cuidar de vestidos, sapatos e cabelos das três, para que fossem ao baile de máscaras da família Bridgerton, onde toda a sociedade estaria presente, Sophie é surpreendida pelas demais criadas da casa, que a transformam em uma belíssima dama, uma verdadeira princesa para que ela possa ir também, escondida, ao baile. Ai, gente, que noite foi essa!!!


Assim que chega ao baile, como algo mágico e certo, Sophie e Benedict cruzam olhares e se atraem. Ela tem pouco tempo, já que à meia noite deverá retornar para casa, então o pouco tempo que tem os dois passam juntos e obviamente… se apaixonam! *suspiros* rsrs

Benedict se vê tão encantado por aquela dama de prateado que pensa até em desposá-la, mesmo sem nem ter ideia do nome dela. Mas, infelizmente, como tudo que é bom a hora passa voando, logo dá meia noite e Sophie foge correndo, deixando Benedict desesperado para trás, sem saber a real identidade da bela dama que o enfeitiçou.

Como desgraça pouca é bobagem, não demora muito para que Araminta descubra a ida de Sophie ao baile, e ela coloca a pobre jovem para fora de casa. Sophie, então, foge de Londres deixando tudo para trás.

Alguns anos depois, Sophie nem acredita que reencontra o seu príncipe encantado, Benedict, quando ele a salva de três cretinos bêbados que estavam prestes a abusar dela. Pra sua infelicidade ou não, ele não a reconhece, e Sophie acha melhor deixar as coisas assim, pelo menos por hora. Como já era algo para ser, simplesmente, é claro que Benedict acaba se apaixonando pela jovem, sem imaginar que ela era a sua inesquecível dama misteriosa.

Entenderam porque eu simplesmente não conseguia largar o livro? Eu precisava saber como tudo isso iria se desenrolar. Como e quando tudo seria revelado. Como, quando e onde ele iria finalmente enxergar as coisas.

E mesmo com todas as lágrimas que derramei - porque olha, Sophie e sua vida nada fácil me fez chorar em vários momentos, assim como uma cena linda entre Violet e Benedic, eu simplesmente me encantei por esse livro! Que Anthony (e Bruno) não me leia, mas Benedict conquistou um pedacinho do meu coração.

Se você, assim como eu, está enrolando pra ler essa série, vem comigo! Me dá a mão e vamos ler logo todos os livros hahahaha, porque é bom demais! E ainda mais agora que foi anunciado que ganhará série na Netflix, é agora que a gente tem que ler tudinho! ;)

Resenhas anteriores:

Título: Um Perfeito Cavalheiro
Série: Os Bridgertons # 3
Autora: Julia Quinn
ISBN-13: 9788580412383
ISBN-10: 8580412382
Ano: 2014
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Compre aqui: Amazon
Classificação:


Sobre a autora: 


Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.
O visconde que me amava, segundo título da coleção, foi finalista do prêmio RITA.
É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus romances já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas.
Julia foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America's Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Caso clássico de gostar mais da resenha que do livro haha, amei Bia, e nem adianta me perguntar pois não sei bem porque Benedict não me conquistou, só não deu química entre nos dois kkkk, mas eu gostei muito dessa história e olha que Cinderela nem é meu conto preferido, há muito sofrimento pra mocinha, muitos vilões, sempre fico com vontade de entrar e sair acabando com todo mundo :D :D
    Emendou Colin né, já vi no stories, vou aguardar resenha pra gente conversar. Bjks!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah você é uma fofa!
      Pois então, Benedict me conquistou e vou te falar que Colin demorou, mas tb conquistou hahahaha acho que sou muito facinha.
      E como a bicha sofre, né? Coitada... mas eu sofro junto e adoro! kkk
      Bjooo

      Excluir