Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 477 :: “Hunter”, Andy Collins


Sinopse: "RESGATE"
Foi a primeira palavra que ouvi quando os tiros cessaram.
"ELE ESTÁ FERIDO, TIRE-O DAQUI!"
Foi o que ouvi quando fui levado para cima.
"ARRANQUE ISSO DELE"
Foi a última coisa que ouvi antes de me render a escuridão.

Uma década depois e essas palavras ainda permeiam meus pensamentos.
Antes, elas me causavam medo, mas aprendi a lidar com ele.
Transformei o medo em ódio, em uma motivação. O combustível que precisava e a justificativa perfeita para a escuridão dentro de mim.
Hoje eu tenho um plano, e não vou desviar, nem que isso signifique silenciar a única voz capaz de acalmar os demônios na minha cabeça danificada.
Eles roubaram a minha vida, e não a quero de volta.
Meu único desejo é acabar com a deles.


Fala aí, pessoal. Esse ano tem sido um ano de descobertas e primeiros contatos com diversas autoras. E com a Andy Collins não foi diferente. Hunter foi a primeira obra da autora que li e eu gostei bastante dessa experiência. Vem conferir!

Hunter é um romance dark, então nele nós vamos encontrar cenas fortes de violência sexual e psicológica. É um livro para maiores de 18 anos mesmo, então fique atento caso você não curta esse tipo de leitura.

"Juan se debate o tempo todo, a água chega a derramar no chão e na minha roupa, mas não me importo. Ele não tem força suficiente para me deter. E quando para de se mexer, sinto uma enorme satisfação, porque ele morreu sabendo quem o matou."

Aqui, Andy Collins nos apresenta Faith, uma bela jovem que vivia uma vida tranquila e feliz ao lado das amigas e em um casamento muito bom ao lado de Dom. Ou melhor dizendo, muito bom até o dia em que Faith é sequestrada pelo próprio marido. Sim, foi isso mesmo que você leu. Dom a sequestra e a vida de Faith muda completamente.

"Agora estou deitada na pequena cama, olhando para o teto e tentando descobrir em qual momento da minha vida entrei em um universo paralelo. Onde meu marido se tornou um desconhecido e fui parar bem no meio do que parece ser um filme de conspirações militares."

Ela não sabe para onde a levaram, ela não sabe o que vão fazer com ela. Ela só sabe que vai sofrer, que vão machucá-la, testá-la, levá-la ao seu limite, e que o casamento dela era uma mentira. Tudo uma grande mentira.

Faith descobrirá que Dom faz parte da SIRIS que é tipo uma organização que resolve os problemas que o governo não consegue resolver, ou seja, são eles que sujam as mãos. E sujam meeesmo! Junto a Dom nessa organização estão Hunter e Sayuri. Hunter é o caçador que treinará Faith, testando suas forças, seus medos e seus limites… até ela se quebrar por inteiro. Aqui é aquele momento de ter estômago forte, porque a pressão é alta.

"Aquele olhar de puro terror de Faith assim que viu a cobra, fez meu sangue correr tão rápido que eu quero mais.
Mais do medo dela.
Mais do seu ódio.
Mais de qualquer coisa que eu possa conseguir."

Hunter é aquele personagem ferrado (pra não usar palavra  pior), totalmente quebrado, frio e cruel, que anos atrás fora resgatado pela própria SIRIS, de uma outra organização conhecida por Lobos e que fazia horrores, sério, eles faziam barbaridades com diversos meninos. Sim, meninos, crianças!!! E agora chegou a hora de Hunter caçar todos aqueles cretinos que fizeram mal a ele.

A história criada por Andy Collins aqui é sensacional! Se você, assim como eu, é uma órfã da série Na Companhia de Assassinos, da autora J.A. Redmerski, e que aqui infelizmente foi cancelada pela editora Suma, você poderá matar a saudade de todo aquele clima de vingança lendo Hunter. Só acho que 140 páginas foi muito pouco, deixando situações pouco desenvolvidas, mas, mesmo assim, é um livro muito bom.

Mesmo quebrado, mesmo sendo difícil ler tudo o que Hunter passou e que o transformou no caçador sanguinário que ele é hoje, é emocionante vê-lo sentindo, reagindo a sentimentos que nem ele sabia que ainda era possível sentir. Se você curte romance dark, se jogue nessa leitura!

"Ele parece pensar no que vai dizer a seguir, e quando nossos olhares se encontram, não consigo conter as lágrimas que começam a rolar pelo rosto. É um desmoronamento de emoções, uma a uma, a carga toda vem com força descomunal, deixando-me tonta.
Hayes me ampara, levando-me de volta para a cama. Ele não diz nada enquanto choro, mas seus movimentos dizem tudo que preciso saber."

Título: Hunter - Acerto de contas
Autora: Andy Collins
ISBN-13: 9788552923442
ISBN-10: 8552923440
Ano: 2018
Páginas: 140
Editora: The Gift Box
Compre aqui: Amazon
Skoob
Classificação:

Sobre a autora:


Brasileira, Paraense, mãe, esposa, sagitariana… essa é a pessoa por trás do pseudônimo Andy Collins, criado em 2015 por Patricia Gurjão, quando lançou o livro INSANO, o primeiro da série Originals. Com obras publicadas em diversos gêneros, a autora começou a se destacar no estilo Dark Romance, tendo CAGE como um livro de referência quando se pensa no gênero na literatura nacional. Aos 36 anos com mais de dez livros publicados entre o cenário indie e editorial, a autora é bem eclética no processo de criação, focando sempre em conteúdos que possam despertar o interesse do leitor.


Comentários

  1. Não conhecia este livro, primeira vez que leio resenha sobre ele e adorei a premissa. Gosto de romance dark, um clima mais tenso na história.
    Com certeza já está adicionado na minha wishlist.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei