Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 488 :: “As mil partes do meu coração”, Colleen Hoover


Sinopse: Autora best-seller do New York Times aborda relacionamentos e transtornos mentais em uma narrativa que discute os limites do que é normal.

Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali.
Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. 

Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.

Mais um livro de uma das minhas autoras preferidas, lido com sucesso. O começo foi meio... perturbador, eu diria, mas ok, foi mais uma ótima leitura. Então, vamos falar um pouquinho sobre As mil partes do meu coração.

"- Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes a única coisa que ele merece é o perdão."

O começo desse livro é tão frenético que dá nervosinho. Sério, aqui Colleen nos apresenta uma família um tanto quanto estranha, mas vamos lá, é Colleen Hoover, né? Ao seguir as páginas tudo vai fazer sentido e toda essa loucura é fundamental para a gente entender o porquê de muitas coisas.

A família Voss é uma família incomum - pra não dizer estranha mesmo -, e que guarda inúmeros segredos. Pra começar eles moram em uma igreja, e quando digo eles, são: Merit, a personagem principal, sua irmã gêmea Honor, o irmão mais velho Utah, o pai Barnaby, a mãe Victoria que mora no porão, a ex-enfermeira de Victoria... Victoria, atual mulher de Barnaby, e o pequeno Moby, fruto desse novo relacionamento. Sentiu? Pois é...

Merit é uma excêntrica jovem que coleciona troféus, mas nenhum deles ela conquistou. Ela os compra em lojas de antiguidades sempre que tem um dia de merda. Num desses dias, enquanto analisava um troféu que ela já estava de olho há algum tempo, ela conhece Sagan. Sagan é aquele carinha típico dos livros da Colleen que a gente sempre sonha em encontrar também. Misterioso, interessante, diferente, atraente... Só que infelizmente Merit se dá conta de que ele a confundiu com Honor, sua irmã gêmea idêntica e nisso, descobre que o carinha gatinho é, nada mais e nada menos que o novo namorado de Honor.

" - Gosto de você o bastante para te beijar. Pode acreditar. Mas queria que você pudesse gostar de si mesma tanto quanto gosto de você."

Pra deixar a coisa toda ainda mais embaraçosa, ela descobre que Sagan é o mais novo morador de sua casa, já tão cheia de gente. Completamente perdida e cansada de tudo, Merit deixa de ir a escola. Se já não bastasse ser muito difícil conviver com os segredos de sua família, as coisas só pioram agora, com essa atração pelo namorado da irmã. Desesperada, achando que ninguém ali naquela casa sentirá falta dela se ela for embora, Merit resolve tomar uma atitude, mas antes, ela revelará para todos eles os segredos mais bizarros que guarda da família.

Sério, gente, por mais que o começo seja uma loucura que te faz pensar “Colleen, que porra é essa? O que tá acontecendo?”! Você vai lendo, lendo, porque a curiosidade é muito maior que qualquer outra coisa, e tudo vai fazer você pensar, refletir e é aí que você começa a entender tudo. Com a ajuda dos demais personagens, nós vamos ver que, na realidade, Merit tem todo um jeito só seu de ver e viver aquela realidade dela, e é muito bacana ver, com ajuda dos demais, que ela pode e precisa ter uma outra perspectiva de tudo aquilo.

Na real, As mil partes do meu coração é um puta de um livro que te faz refletir sobre a importância do diálogo dentro de casa, que não importa o quão a sua vida esteja bagunçada, o importante é a maneira como você vê e lida com essa bagunça, sem esquecer que essa mesma bagunça pode não estar atingindo só você, mas outras pessoas ao seu redor também. É um livro que aborda assuntos sérios e indispensáveis como depressão, amor, perdão e a importância de um abraço. A Colleen é demais, gente. Leiam! E se você leu e não gostou, por favor, leia outra vez porque você leu errado.

Título: As Mil Partes do Meu Coração
Autora: Colleen Hoover
ISBN-13: 9788501115744
ISBN-10: 8501115746
Ano: 2018
Páginas: 336
Editora: Galera Record
Compre aqui: Amazon
Skoob
Classificação:



Sobre a autora:


Colleen Hoover é a autora best-seller do New York Times por trás dos livros Métrica, Essa garota, Pausa, Um caso perdido, Sem esperança, Em busca de Cinderela, Talvez um dia, O lado feio do amor, Confesse, Novembro, 9, É assim que acaba e Tarde demais.
Ela mora no Texas com o marido e os três filhos.
Visite-a em: colleenhoover.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei