quarta-feira, 16 de outubro de 2019

:: Resenha 512 :: “Correndo Descalça", Amy Harmon


Sinopse: Um romance emocionante sobre amizade, amor e família, da autora de Beleza Perdida.

Quando Josie Jensen, uma desajeitada menina prodígio da música, conhece Samuel Yates, um garoto confuso e revoltado descendente dos índios Navajos, uma amizade improvável floresce. Apesar de ser cinco anos mais nova, Josie ensina a Samuel sobre palavras, música, sonhos, e, com o tempo, eles formam um forte vínculo de amizade.

Após se formar no colégio, Samuel abandona a cidadezinha onde vivem em busca de um futuro, deixando sua jovem amiga com o coração partido. Muitos anos depois, quando Samuel retorna, percebe que Josie necessita exatamente das coisas que ela lhe oferecera na adolescência. É a vez de Samuel ensinar a Josie sobre a vida e o amor e guiá-la para que ela encontre seu rumo, sua felicidade.

Profundamente romântico, Correndo Descalça é a história de uma garota do interior e um garoto indígena, sobre os laços que os ligam a suas casas e famílias e sobre o amor que lhes dá asas para voar.



Depois que você lê Beleza Perdida, você quer ler tudo o que sair de Amy Harmon, e obviamente, eu já deveria ter lido Correndo Descalça há muito tempo.

Neste belíssimo livro nós vamos conhecer a história de Josie Jensen, que vive na pequena cidade de Levan com seus pais e irmãos mais velhos, e que tão precocemente, aos 9 anos, acaba perdendo a mãe e tendo de assumir responsabilidades, amadurecendo rapidamente.

Samuel Yates é um jovem descendente de índios navajos, aquele típico jovem confuso, revoltado e perdido que não sabe se encaixar por conta de sua cultura e origem.

Quando Josie completa 13 anos e Samuel está com 18, a vida dessas duas pessoas tão diferentes mas também tão parecidas, se cruza, e é dividindo o mesmo banco do ônibus da escola que eles vão se conhecer, e que Josei irá ajudá-lo tendo as discussões mais intensas que você já viu entre dois jovens.

Josie que após perder a mãe, se encontra através das teclas do piano e da música clássica, além do gosto pela literatura, descobre que Samuel entende e também se encanta com toda essa cultura que ela apresenta e ensina para ele. E é assim que uma amizade super inusitada se desenvolve nas idas e vindas da escola.

Quando Samuel se forma, ele parte atrás de seu sonho em se tornar Fuzileiro Naval e Josie se vê perdendo mais uma pessoa especial. Eles mantêm contato através de cartas, até que certo momento a comunicação entre eles cessa e novamente Josie precisa ser forte e seguir a vida.

"De repente, me senti ávida por um toque amoroso. Como a fome física, a fome de contato era voraz. O ser humano não foi feito para ficar sozinho. O Criador nos deu pele macia e sensível, que anseia pelo calor de outra pele. Os braços querem abraçar. As mãos querem tocar. Somos atraídos por companhia e afeto por causa de uma necessidade inata."

Os anos vão passar e a vida vai continuar não sendo fácil para nossa protagonista, que se torna uma adulta diferente daquela que ela imaginava que seria quando criança. E é neste momento que Samuel retorna a Levan. A idade não é mais um empecilho entre eles, e agora é a vez dele mostrar e ajudar sua antiga amiga a enxergar certas coisas.

"O problema era que ninguém além de mim e Samuel sabia sobre o elo que nos unia. A ligação havia ficado presa naquelas viagens de ida e volta pela ponte todos os dias, com crianças e adolescentes falando, rindo e discutindo à nossa volta. Ninguém nunca percebeu nossas conversas, descobertas, nossos momentos compartilhados."

Recheado de belas e clássicas obras literárias e musicais, Correndo Descalça é forte, intenso, sensível e emocionante, bem Amy Harmon.

"Como um sapato cujo par é perdido e nunca mais é usado, eu havia perdido meu par e não sabia correr descalça."

Título: Correndo Descalça
Autora: Amy Harmon
ISBN-13: 9788576864660
ISBN-10: 8576864665
Ano: 2018
Páginas: 307
Editora: Verus
Compre aqui: Amazon
Skoob
Classificação: 





Sobre a autora:


Amy Harmon soube desde cedo que queria ser escritora, e dividia seu tempo entre escrever canções e histórias durante a juventude. Cresceu em meio a campos de trigo, sem televisão, com apenas os livros e os irmãos para entretê-la, e desenvolveu uma forte noção do que faz uma boa história. Amy é autora de livros apaixonantes, publicados em diversos países, a realização de um sonho para uma garota do interior de Utah, nos Estados Unidos.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário