quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

:: Resenha 529 :: "Como um mar de rosas", LK Farlow

Sinopse: Como Um Mar de Rosas é um conto de fadas moderno, cheio de surpresas.
Myla Rose McGraw pode ter somente vinte anos, ser solteira e estar grávida, mas não é uma donzela em perigo. Ela não precisa de um homem em sua vida. Afinal, sua avó lhe ensinou que quando o destino lhe der limões, você deve fazer uma limonada.
Então ela conheceu Cash Carson, que se recuperava de uma traição. Para ele, jurar amor eterno a uma mulher não levou a nada além de dor e infelicidade, o que o obrigou a seguir em frente sozinho.
Até que uma linda ruiva do sul surge em sua vida.
Se a melhor escolha era fugir do amor, por que seu coração batia mais rápido toda vez que Myla Rose sorria com tanta doçura?
Ele não era um cavaleiro de armadura, e ela não precisava ser salva.
Mas... caramba, Cash queria tentar, de qualquer maneira.

Eu vou resumir minha experiência lendo Como um mar de rosas com a seguinte frase: it malia.
Cash Carson está decidido a dar mais um passo em seu longo relacionamento, apesar dos amigos e familiares dizerem que essa é a decisão errada, ele preparou tudo para fazer uma proposta de casamento daquelas, mas quando chega em casa, flores em uma mão, anel de casamento na outra, pega a sua namorada o traindo e como desgraça pouca é bobagem, descobre que essa traição não foi coisa de momento. Cash, de coração partido, decide voltar para perto da sua família em Dogwood, e lá recomeçar a sua vida focando no lado profissional com sua própria empresa de moveis personalizados, o que Cash não quer é se envolver com alguém e arriscar o seu coração.

Algumas pessoas simplesmente têm um coração repleto de caos.

Myla Rose tem só vinte anos, mas sabe o que é decepção. Abandonada pela mãe, e criada pela avó, Myla acabou de descobrir que está grávida e o seu namorado de colégio é um babaca que, não só não vai assumir o filho como termina tudo com a menina assim que ela fala que está grávida e a mãe dele ainda apoia o comportamento do filho, insinuando que a Myla é como a mãe dela, alguém que está “perdida”. Mas Myla Rose foi criada por uma avó que a ensinou que se a vida te der limões a gente tem mais é que fazer uma limonada e ela decide ter o seu filho e lhe dar todo o amor do mundo. 

Se há uma coisa que minha avó me ensinou é que flores também podem prosperar na merda. Então, vocês podem ficar sentados e esperarem que eu floresça para caralho.

Depois de um dia cansativo no salão do qual é coproprietária com a sua amiga de infância, Azalea, Myla vai dar uma passada rápida no mercado e acaba esbarrando em um homem lindo que a deixa sem fala. Cash só queria comprar um saco de gelo e pão para levar no tradicional jantar de família, mas quando uma ruiva estonteante bate nele sem querer, ele sente o corpo todo ficar arrepiado com a visão daquela bela mulher. E quando o destino dá um jeitinho dos dois se esbarrem outras vezes, os dois vão percebendo que talvez seja hora de arriscar o coração mais uma vez.

Sou uma jovem abandonada grávida e solteira. O tipo de garota que você não leva para casa para conhecer a sua mãe.

Sabe aqueles livros com o enredo super fofo, bem romântico, com personagens tão adoráveis que mesmo quando fazem cagada a gente torce para eles consertarem porque não temos a capacidade de ficar com raiva deles? Como um mar de rosas é isso, uma leitura leve, confortável e acolhedora, ideal para aqueles momentos que parece que o mundo está desabando e você só quer relaxar, mesmo assim, o livro toca em assuntos um pouco mais sérios, especialmente com a Myla Rose que fica muito abalada com o que o seu ex diz e fica com a estima lá embaixo e cabe ao Cash fazer ela voltar a se enxergar como uma mulher desejável. 

Mas o que mais me impressiona é que, mesmo sem maquiagem, ela brilha. Brilha tão forte que tudo ao seu redor fica entorpecido. É como se todo o resto fosse escuridão, e ela, a única coisa que consigo enxergar.

A Cherish, nossa nova parceira, é uma editora digital, mas fez um livro com qualidade visual digna de um livro impresso e com um preço muito camarada. Quando eu terminei a leitura (e faço um parênteses para dizer que foi bem rápido) fiquei com duas sensações, uma foi de leveza por terminar uma trama tão gostosa e a outra foi um gostinho de quero mais e já pesquisei que a autora tem livros sobre os amigos da Myla Rose e eu já estou na torcida para que a Cherish traga esses para o Brasil também. 

Nome: Como Um Mar de Rosas
Série: Southern Roots #1
Autora: LK Farlow
ISBN: B0842FMBMR
Ano: 2020
Páginas: 280
Editora: Cherish Books Br
Compre aqui: Amazon
Classificação: 

Sobre a autora:

LK Farlow (A.K.A Kate) é uma garota do interior, apaixonada por palavras. Ela escreve histórias há tanto tempo que nem consegue se lembrar. Apesar de ter nascido no sul, Kate mora na linda e ensolarada Los Angeles, com seu marido incrível e três filhos indisciplinados. Quando não está escrevendo, você pode encontrá-la aconchegada no sofá assistindo a programas sobre carros, enquanto faz crochê, ou com a cara enfiada em um livro.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário