quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

:: Resenha 530 :: "Bullying - Sempre Fui Sua", Penelope Douglas


Sinopse: Best-seller do The New York Times e do USA Today Primeiro volume da série “Fall Away”, Sempre fui sua narra a história de Tatum Brandt e Jared Trent. Os dois cresceram juntos e se davam muito bem na infância, mas na adolescência essa relação é transformada em um ódio mortal. Jared não perde uma oportunidade de humilhar sua ex-amiga que, pouco a pouco, começa a nutrir um desejo de vingança por ele. Amor ou ódio? Qual será o real sentimento entre os dois? Será que Tate vai perdoar Jared e dar uma chance de reconhecer o seu verdadeiro amor? Será que, na verdade, ela sempre foi dele?

Não vou mentir para vocês: essa é a terceira vez que eu leio Bully da Penelope Douglas e estou devendo essa resenha desde a primeira vez que li, mas agora ela é real, saiu e vamos conversar sobre esse livro que vai te tirar da zona de conforto.
Tate e Jared já foram melhores amigos, do tipo inseparáveis, mas algo mudou entre eles e nos últimos três anos, Jared tem feito todo o tipo de Bullying com a Tate. Mas depois de passar anos sofrendo pela amizade perdida e os ataques do Jared, ela decide revidar, e jurar não derramar nenhuma lágrima por ele. A partir dessa decisão dela, a dinâmica entre eles muda e Jared, que estava determinado a afastar Tate, agora se vê querendo recuperar o que uma vez perdeu, mas será que depois de tudo que já fez, isso ainda é possível?

Houve uma época em que a presença de Jared me acalmava e me fazia sentir segura. Agora, sua proximidade me deixava alerta cada vez que seu braço chegava perto de se esfregar no meu, ou sempre que achava que seus olhos estavam me encarando.

Como vocês notaram falei bem pouco sobre o livro porque aqui é uma experiência imersiva, tem que sentir. Bully não é um livro fácil, pela primeira vez em três tentativas eu consegui não chorar com o monólogo da Tate por exemplo, é um livro que toca em assuntos pesados e por isso mesmo ele é difícil, mas imperdível. E inacreditável perceber que ele é o primeiro livro da Penelope e desde então eu sou mega fã dela e falo com propriedade que seus livros do tipo hate/love são os melhores, vide Punk 57 que é sensacional.

Você era meu temporal, as nuvens carregadas, minha árvore no aguaceiro. Amava tudo aquilo e te amava. Mas agora? Você é uma merda de seca. Achava que todos os idiotas dirigissem carros alemães, mas parece que os babacas de Mustang também sabem deixar cicatrizes.

Por outro lado, Bully é complicado porque é quase impossível defender o Jared até que você entenda tudo o que ele passou e essa noção a gente só tem no livro com o POV dele e adivinha? Não temos ele no Brasil. E por esse motivo que eu demorei tanto para fazer essa resenha, o livro foi publicado aqui em 2015 e desde então temos boatos da sequência e nenhuma realidade, não me sinto confortável em recomendar um livro que eu sei, porque li, que a sua total compreensão depende de outro livro que vocês não tem.

O passado dura para sempre. O futuro não chega nunca. Até você.

Se eu ignorar esse fato, o que eu tenho a falar é que aqui temos um livro forte, intenso, com uma trama inteligente e tão cativante que você lê ele em um fim de semana, facilmente, apesar de não ser comédia (que são livros mais rápidos). Foi o primeiro livro da Pen que li e me apaixonei imediatamente, isso por si só já diz muito. Se você tem, dê uma chance, se ainda não, vale a pena conhecer, mesmo faltando Until You.

Nome: Bullying - Sempre Fui Sua
Série: Fall Away # 1
Autora: Penelope Douglas
ISBN-13: 9788579308499
ISBN-10: 8579308496
Ano: 2015
Páginas: 368
Editora: Universo dos Livros
Compre aqui: Amazon 
Classificação: 

Sobre a autora: 

Penelope Douglas, autora bestseller do New York Time, USA Today e do Wall Street Journal chega este mês na The Gift Box Editora. A autora já teve seus livros traduzidos para mais de quatorze idiomas. Penelope que mora em Las Vegas. Nascida em Dubuque, Iowa, ela é a mais velha de cinco filhos. Penelope frequentou a Universidade de Northern Iowa, e se formou como Bacharel em Administração Pública, porque seu pai disse: “apenas se forme e tire um maldito diploma!”. Ela então fez mestrado em Educação Científica na Universidade de Loyola em New Orleans, porque ODIAVA Administração Pública. Uma noite, ela disse ao segurança do bar onde trabalhava que o filho dele era gostoso, e três anos depois ela se casou. Com o filho, não com o segurança. Eles procriaram, mas apenas uma vez. Uma filha chamada Aydan. Penelope adora doces, “The 100”, e faz compras na Target quase que diariamente.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário